Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Arcanos & Cia. by Eva Veigas

Numerologia, Tarot, Xamanismo (Consultas, Cursos, Workshops, Terapias)

Arcanos & Cia. by Eva Veigas

Numerologia, Tarot, Xamanismo (Consultas, Cursos, Workshops, Terapias)

Janeiro 19, 2020

Eva Veigas

A imagem pode conter: céu, nuvem e ar livre

Janeiro 2020 - Um mês governado pelo Número 5

 

Janeiro, o primeiro mês de 2020 é governado pelo Senhor da Liberdade - o Gerador da Mudança. O 5 é a soma de 1 + 4 ou de 2 + 3. Neste caso concreto, traduz-se na soma de 1 + 4, sendo que 1 corresponde ao primeiro mês do ano e 4 corresponde à redução teosófica do ano 2020.

 

Assim, falamos da Unidade, o indivisível, o Uno, aquilo que é completo e que se associa à natureza do quadrado (2x2). O Número nobre, Senhor dos Deuses associa-se ao Senhor da Ordem. O 1 e o 4. O ponto e as 4 direcções (Norte, Sul, Este, Oeste). 1 + 4, sendo o 1 o quinto Elemento, o elemento que liga todas as coisas na natureza. Assim chegamos ao pentagrama, ou estrela de cinco pontas, cuja simbologia é por demais interessante e rica em variadas informações.

 

Para este efeito centrar-nos-emos no significado numerológico do Número 5, para nos ajudar a melhor entender de que forma podemos usar a informação contida nesta vibração na nossa vida diária.

 

Para começar o 5 representa união, coesão, elo de ligação com todos os elementos presentes na natureza para que as forças da natureza se mantenham em equilíbrio. Neste sentido o 5 é uma força criadora e edificadora.

 

Caso algo perturbe este sensível equilíbrio tudo o que foi construído facilmente se desmoronará e as forças que outrora serviam a criação depressa se converterão em forças destruidoras. Porém, não devemos temer este processo, pois a Natureza, através dos seus intermináveis ciclos têm-nos ensinado acerca da impermanência das coisas, da vida e de todos os seres vivos.

 

O facto é que este mês tanto nos pode trazer esse equilíbrio como nos pode atirar para o meio do caos.

No primeiro caso devemos aproveitar esse momento e usufruir dessa oportunidade para podermos colaborar conscientemente com o propósito da nossa alma.

No segundo caso deveremos apostar na aprendizagem que podermos tirar de uma situação mais difícil, complicada ou mesmo aparentemente impossível de contornar.

É ante este cenário que poderemos colocar à prova tanto daquilo que afirmamos ser e acreditar.

 

 

Dias em destaque:

03/01/2020 – Fase Lunar Crescente

06/01/2020 – Regente do dia – Número 11

10/01/2020 – Lua Cheia – Eclipse Lunar

15/01/2020 – Regente do dia – Número 11

17/01/2020 – Fase Lunar Minguante

24/01/2020 – Regente do dia – Número 11 – Lua Escura

 

 

Janeiro 12, 2019

Eva Veigas

Benjamin.jpg

Imagem: Benjamin Voros

 

Semana de 13 a 19 de Janeiro 2019

 

Olá de novo!

 

Seguindo com a reflexão numerológica para a semana de 13 a 19 de Janeiro, levaremos em consideração a influência dos regentes 25:7 e 38:11:2 que governarão este período.

 

Assim, os dias 13 e 14 de Janeiro serão regidos pelo Número 25:7 enquanto o período de 15 a 19 de Janeiro será governado pelo Número 38:11:2. Quer isto dizer que Domingo e Segunda-feira, dias regidos pelo Sol e pela Lua, respectivamente, serão beneficiados por este Número 7, que vai pedir um tempo de reflexão, de interiorização, colocando-nos em contacto com partes de nós que precisam de ser olhadas a partir de uma visão mais consciente, mais madura, mais isenta de julgamento. É importante, durante estes dois dias, trabalhar os nossos recursos internos, trazendo o nosso conhecimento para um novo patamar. Usar o conhecimento de uma forma inteligente, como um recurso valioso do ponto de vista emocional e não apenas cognitivo.

 

Ter conhecimento e não fazer nada com ele é um verdadeiro desperdício de energia e de oportunidade de servir o Bem Comum. Porém, usar esse mesmo conhecimento, só por usar, sem consciência ou responsabilidade pode ser desastroso. Portanto é necessário buscar um equilíbrio entre o conhecimento que pode e deve ser passado ou partilhado com os outros e aquele que ainda deve permanecer dentro de nós de forma a poder amadurecer e solidificar antes de ser colocado cá fora, no mundo.

 

Os dias seguintes serão governados pelo poderoso Número 11 (redução de 38), usando a força máxima da criatividade (3) combinada com o poder da manifestação (8). Criar sem materializar, sem manifestar, pode tornar-se muito desgastante ou frustrante. Por isso é importante ir dando forma às ideias que vamos gerando, inventando ou criando, para que o processo criativo se torne mais interessante e estimulante para cada um de nós. O 11 gera constantemente novos campos de energia, e com eles novas possibilidades e oportunidades de evolução são criadas, através da captação de ideias, de soluções geniais, de momentos eureka, e assim por diante.

 

Este é assim, um período muito rico, o qual devemos levar em conta, focando a nossa atenção no aqui e agora, mantendo-nos cientes de tudo o que se passa dentro de nós e à nossa volta.

 

Posto isto, vamos falar de seguida das propostas e dos desafios que cada dia nos apresenta para este período específico.

 

No dia 13

 

A proposta deste dia assenta na capacidade de nos superarmos a nós mesmos no que diz respeito à nossa fé, à nossa capacidade de renascer das cinzas, confiando no nosso poder de decisão e de actuação, em conformidade com os princípios que regem a nossa vida. É importante identificar esses princípios, compreendê-los, activá-los e de vez em quando confirmar se eles são observados quando agimos.

 

Ao longo deste dia, é importante não nos distrairmos com coisas menores ou que desviem a nossa atenção daquilo que é importante. Criar uma intenção e mantê-la é outro ponto fulcral deste dia 13 de Janeiro. Também convém manter uma mente aberta e versátil ante cada desafio que for surgindo. E, acima de tudo convém manter uma certa disciplina e usar regras ou métodos simples e descomplicados se queremos atingir algum objectivo concreto neste dia. Trabalho, foco, disciplina e determinação, são algumas das principais palavras-chave do dia 13.

 

No dia 14

 

Este é um momento de encerrar alguns assuntos, portanto é bom que nos preparemos para deixar ir alguma coisa. Iremos lidar com o medo de perder e o nosso excesso de sensibilidade pode complicar-nos a vida, atirando-nos para o velho e conhecido lugar da procrastinação. Não vale a pena adiar mais o inevitável. O ideal é encarar o que nos paralisa, olhar o monstro nos olhos e saber que somos mais fortes do que imaginamos. É tempo de nutrir o que queremos que cresça realmente na nossa vida e parar de alimentar velhos medos e receios que nos mantêm no mesmo lugar há décadas ou mesmo vidas inteiras.

 

Para nos livrarmos do medo precisamos de lidar com ele, conhecê-lo e transformá-lo dentro e através de nós e para isso precisamos de ser corajosos, valentes e capazes de aprender com as experiências, a que chamamos erros.

 

Os erros são a nossa mais-valia, pois é através deles que podemos crescer e experimentar fazer as coisas de diversas formas para obter resultados diferentes.

 

No dia 15

 

O dia 15 abre um novo ciclo curto de 9 dias, durante o qual poderemos aproveitar para treinar a nossa mente, educando-a e afinando-a, para que possamos escolher através do contacto real com as experiências em vez de escolher através da paralisia provocada pelo medo de agir, ou seja, não escolher (que é uma outra forma de escolher, embora muito menos criativa e prazerosa).

 

Treinar a mente, abrir a mente, troná-la mais elástica e plástica, ajuda a desfazer bloqueios e a eliminar crenças tóxicas, limitadoras ou castradoras.

 

Está na hora de caminhar sobre os nossos próprios pés, tendo em conta que precisamos uns dos outros, precisamos de nos unir e de conjugar forças para chegar mais longe e mais depressa. Se conseguirmos essa união com os outros num nível espiritualmente amadurecido e elevado, poderemos trazer soluções mais eficazes, para problemas concretos, onde antes só existiam dúvidas e incertezas.

 

No dia 16

 

Todo o nosso campo de sensibilidade estará ao rubro. É preciso saber dialogar, saber agir, saber pensar, saber estar, saber fazer tudo com bastante cuidado aplicando, mesmo às tarefas mais simples, toda a mestria que acumulámos entretanto.

 

O mais pequeno descuido trará consequências desastrosas, gerando oscilações e assimetrias no periclitante equilíbrio conquistado entretanto. Conseguir o equilíbrio de duas forças antagónicas é muito difícil e mesmo que o não fosse, o maior desafio consiste em manter esse equilíbrio por muito tempo, pois é importante e necessário cuidar permanentemente dos dois aspectos contrários.

 

Portanto, ao longo deste dia, teremos de saber usar a nossa sensibilidade para manter tudo em harmonia, pois o dia é dado a conflitos tanto internos como externos. Não é um apelo para que fujamos do confronto, mas antes para que saibamos usar qualquer tipo de confronto ou conflito, como forma de aprendizagem e crescimento.

 

No dia 17

 

Tudo o que não soubermos segurar irá cair, ou desabar sobre a nossa própria cabeça. Se não tem sustentação, se não vivificamos ou revitalizamos a energia de algo que queremos ou que julgamos estar preparados para obter, essa mesma energia “morre”, cai, ou desaba, geralmente com grande estrondo ou ruído. Nada há a temer. Estas situações são mesmo assim, para que possamos passar em revista a lista de coisas que um dia achámos que seriam boas para nós. Talvez seja chegado o tempo de largar alguns desses desejos. Talvez já não façam sentido. Talvez já se encontrem fora de prazo e tenha chegado o tempo de actualizar a nossa lista de desejos, necessidades, vontades, ambições, projectos ou intenções.

 

Se queremos manifestar algo, precisamos de ter a certeza quanto ao que queremos, precisamos de dar energia a essa ideia, a esse projecto. Se queremos melhorar a nossa relação com alguém, precisamos de cuidar e dar atenção a essa pessoa. Caso contrário a relação “morre” ou termina por falta de presença da nossa parte. Portanto é um dia para nutrir, cuidar e amar as sementes que um dia deitámos à terra e que agora germinaram. Tal como uma planta, uma relação ou um projecto, precisa de ser cuidado, nutrido, acarinhado, amado, abraçado.

 

No dia 18

 

O dia 18 é governado pelo Número 22, e surge aqui como uma peça chave, pois na verdade ele dá continuidade em termos de frequência ao dia anterior. É como uma continuação do episódio anterior, para que essas decisões sejam seladas através de comportamentos e atitudes que correspondam às escolhas feitas anteriormente. É preciso honrar a palavra. É preciso fazer o que se prometeu e trabalhar no sentido de trazer à fisicalidade, ao mundo do concreto, do material, o que se decidiu através de acções e gestos reais e efectivos. Este curto ciclo de 9 dias está a chegar ao meio e é preciso revisitar os dias anteriores, mesmo que rapidamente, para que possamos compreender se nos encontramos na trilha certa ou se nos estamos a desviar do caminho traçado por nós mesmos, pois neste momento é muito fácil sair dele, já que são muitas as distracções e as armadilhas geradas pelo nosso lado mais humano – o lado da personalidade que facilmente se corrompe, se desvia e se distrai com o que orbita à sua volta.

 

No dia 19

 

Finalmente, o dia 19, que ressoa com a terminação do ano 2019, é governado pelo Número 5, o qual vem propor um crescimento através do amor presente na família (qualquer que seja o significado da palavra família para cada um de nós), na comunidade, no grupo, etc.

 

É nesses núcleos que encontraremos novas formas de viver o amor, de forma desinteressada e descondicionada. É um dia em que sentiremos de forma mais vincada uma mudança na nossa vida, sobretudo ao nível dos sentimentos que nutrimos por certas pessoas. Pode ser que cheguemos à conclusão que o que sentíamos não era assim tão real, ou, pelo contrário, poderemos firmar um sentimento e lutar por ele com mais fervor e empenho.

 

Em todo o caso é sempre um dia para construir ou destruir algo. Há que estar preparado para lidar com qualquer uma destas possibilidades e acima de tudo ter consciência de que se é para destruir, desmontar ou fazer desabar algo, que o saibamos fazer bem feito, sem necessidade de magoar ou ferir os outros ou a nós mesmos.

 

 

Boa semana

 

Eva Veigas

Numeróloga Transpessoal

Janeiro 04, 2019

Eva Veigas

transicao dez 18 jan 19.jpg

 

 

Transição Dezembro 2018 / Janeiro 2019

 

Recordemos que o Regente Numerológico de Janeiro é 13:4. Para ler acerca do mês clique aqui

 

O Ano oficialmente celebrado pela maioria das pessoas em todo o mundo, transita de segunda para terça-feira, movendo-nos da influência de um trânsito ou aspecto numerológico muito forte que congrega as forças de 11:2 (Regente de 2018), 12:3 (Regente de 2019), 23:5 (Regente de Dezembro 2018), 13:4 (Regente de Janeiro 2019) e ainda 18:9 (Regente do dia 31/12/18) e 14:5 (Regente do dia 01/01/2019).

 

Porém para a Numerologia, o início de cada Ano é mutável, ou seja, a regência de 1, nem sempre começa no primeiro mês de cada ano civil. Assim em 2019, o verdadeiro início de 2019 dar-se-á em Julho, mês regido pelo Número 19:1.

 

Mas voltando aos aspectos desta transição, devemos compreender o que se move por trás destas influências numerológicas. Assim, transitamos de um momento em que nos foi pedido um novo olhar, uma nova visão acerca do modo como cooperamos uns com os outros, como colaboramos, como nos entre ajudamos, levando esta experiência para um novo patamar onde os relacionamentos são o ponto fundamental a considerar, já que é através deles que crescemos, não sem dor, como sabemos.

 

Porém, é através desta dor profunda, que nos chega tantas e tantas vezes, através dos afectos ou desafectos, que nos damos a oportunidade de quebrar e romper barreiras e limites que julgávamos impossíveis de acontecer. É aqui que entra muitas vezes a energia do Perdão e é através dela que tem início a verdadeira transmutação. É neste ponto que accionamos o Poder da Chama Violeta que nos liberta as asas que há muito tempo têm estado presas e incapazes do mais pequeno movimento.

 

E como nos iremos libertar? Através do movimento criativo que tenderá a expandir-se ao longo deste ano, e que atingirá o seu pináculo nos meses de Junho, Julho e Setembro.

O poder de criar e manifestar novas soluções, novos cenários, novas possibilidades está dentro de cada um de nós. Não há ninguém que não tenha esse poder, simplesmente nem todos querem usá-lo ou sequer aprender a fazê-lo.

 

O movimento brusco, louco e apressado de Dezembro (5) dá agora lugar a um período de reflexão (4), para que nos possamos reorganizar, no meio do turbilhão gerado pelo regente 11 de 2018.

 

O último dia do ano fecha com a energia 9 que representa isso mesmo: um fechar, um concluir de situações, assuntos e diversas questões às quais já dedicámos o tempo suficiente. É tempo de nos debruçarmos sobre o que realmente pretendemos que fique na nossa vida e o que sabemos que já podemos largar com segurança, afirmando as nossas convicções e a nossa fé em nós mesmos.

 

Está na hora de virar a página e começar um novo capítulo no dia 1 de Janeiro, com a sua vibração 5 que mostra um caminho novo, desconhecido, porém sólido o bastante para o podermos trilhar com confiança e determinação.

 

Assim o dia 1 trata de trazer uma mudança forte no tema dos relacionamentos familiares ao qual é preciso prestar bastante atenção, pois são sempre questões onde a nossa sensibilidade, espírito crítico, inteligência emocional por exemplo, serão postos à prova.

É tempo de deixar cair muros e barreiras que impedem o verdadeiro entendimento e diálogo construtivo e criativo. Esse sim traz soluções, ainda que seja a longo prazo.

 

No dia 2

 

O foco continua a centrar-se no tema família, nos apegos excessivos, nos ciúmes, no sentimento de posse sobre os outros. É necessário muito trabalho para trazermos a nossa confiança e coragem para fora e mostrá-las, não como uma forma de imposição e de mostrar quem manda, mas como um exemplo de determinação e capacidade de resolver conflitos difíceis. A ideia é harmonizar diferenças, respeitando o espaço de cada um e não há melhor forma de ensinar os outros do que dar o exemplo.

 

No dia 3

 

Aprofundamos o tema família, mas agora trazendo mais consciência a quaisquer processos complexos em que estejamos envolvidos e iniciamos o processo de transmutação do que quer que esteja a dificultar-nos a vida, através do Poder do Perdão que é libertado pelo uso da Chama Violeta.

Há que fazer escolhas e nem sempre serão fáceis, mas serão as mais ajustadas e adequadas ao momento e à consciência de cada um.

 

No dia 4

 

Colocamos agora o foco na manifestação daquela harmonia que estivemos a criar desde o início do ano. Escutar a nossa própria voz e orientação internas é uma forma de possibilitar um caminho de sucesso para conquistar este equilíbrio interior.

Os processos criativos podem bloquear, servindo como lembrete para que não nos distraiamos ou fiquemos focados em outro tipo de assuntos menos importantes ou secundários.

Dar início a algo novo, nem sempre é tão fácil como parece. É preciso ser muito perseverante, humilde e laborioso.

 

No dia 5

 

Parece que depois deste período é preciso ir limpando o que vamos deixando para trás, para que não fiquem restos de alguma coisa, que mais tarde possam voltar a tornar-se impedimento na nossa vida. Assim, há que ir largando com consciência tudo o que já não precisamos, porque parece tão óbvio (afinal já resolvi, não é?) que temos tendência a ignorar este aspecto.

O medo ou receio de continuar esta tarefa por querer tomar conta de nós, mas se formos diligentes e criteriosos e usarmos bem a nossa racionalidade, a nossa mente, isso acabará por ser transcendido. Com toda a certeza nos sentiremos mais livres, mais soltos para continuar a nossa jornada e ir transformando pedras em flores.

 

 

Chegando ao fim esta análise mais concreta espero e desejo que todos saibamos aproveitar cada oportunidade, cada momento, cada segundo das nossas vidas, pois ela é sem dúvida, rara e preciosa.

 

Feliz Ano 2019

 

Eva Veigas

Numeróloga Transpessoal

Dezembro 31, 2018

Eva Veigas

rei de copas.jpg

Rei de Copas (31/12/2018 a 06/01/2019)

 

Olá!

 

Como todos sabem sou rendida ao saber e ao conhecimento dos Números, do Tarot, da Astrologia e assim por diante.

 

Também todos os que seguem este blog, sabem que gosto de partilhar o conhecimento, o que vou descobrindo, estudando e experimentando. 

 

Assim, é minha intenção dar-vos a conhecer um pouco mais do meu trabalho. 

 

Uma das coisas que gosto de fazer é escolher uma carta de um dos meus baralhos de Tarot ou de um dos meus Oráculos antes de iniciar qualquer consulta, sessão terapêutica, etc.pois essa mensagem aporta sempre algo positivo ao trabalho que realizo com as pessoas, como uma informação importante, uma confirmação de algo, uma indicação para seguir um determinado sentido, etc.

 

O simbolismo contido no Tarot é maravilhoso e riquíssimo e uma "simples" carta pode iluminar o nosso dia, trazendo muitas pistas acerca do "tema" do momento.

 

Este ano decidi trabalhar um tema em cada semana com a ajuda do Tarot, e dessa forma poderemos meditar sobre ele para entrar em contacto com os seus aspectos mais densos ou mais subtis ao longo de 7 dias. 

Portanto vamos entrar o Ano com este meu presente. Algo que vos ofereço com todo o carinho, esperando que vos possa ser útil.

 

Se assim entenderem podem deixar as vossas impressões ou comentários sobre o que foram sentido em cada semana, no espaço próprio para esse efeito, aqui no blog.

 

Escolhido o Oráculo o tema é-nos revelado através do Rei de Copas!

 

Assim começamos a semana e o Novo Ano com uma Figura da Corte pertencente ao naipe de Copas - o naipe da Água - que está em associação com o plano emocional.

 

Em primeiro lugar trata-se de uma figura masculina - O Rei de Copas -, uma figura de autoridade e poder, embora gentil e sereno. Ele ensina-nos que apesar de todo o poder, estatuto, cargo, influência ou bens materiais que possamos deter, será sempre através da gentileza, da doçura e da sensibilidade que conseguiremos tocar de verdade outro coração ou atingir algum objectivo realmente importante na vida, e nunca através da força ou da crueldade.

 

Este é um momento, ou uma semana, para usar o coração, a sensibilidade, o tato, a generosidade e a dignidade próprias de um "rei" - um ser nobre, atento e elegante.

 

Sejamos então elegantes e nobres no trato com os outros, gentis e atenciosos tanto com familiares, como com amigos, vizinhos, colegas ou até com um completo estranho. 

 

O Rei de Copas traz soluções e resoluções, mas é preciso estar atento, ser cuidadoso e prestável. É importante estar presente em tudo na nossa vida, porque isso é que é ser consciente. Estar consciente é estar no aqui e agora e não absorto em pensamentos que não nos levam a lugar algum. Estar presente implica escutar, observar, constatar e fazer tudo isso serenamente, sem iniciar uma batalha contra o mundo, sem começar logo a retaliar ou a reagir de modo agressivo ou descuidado.

 

Por isso devemos tomar cuidado com o efeito das águas (Elemento Água/Emocional) e a sua ondulação, pois ela gera altos e baixos, o que se reflecte no nosso humor, que pode oscilar rapidamente entre um extremo e outro. Tanto podemos estar eufóricos e, entusiasmados num momento,  como sisudos e desanimados logo a seguir. Ora este comportamento pode complicar a nossa vida, mais do que poderemos supor, por isso é importante cuidar das emoções e tentar manter o equilíbrio através da respiração, da meditação, da contemplação, sobretudo se o fizermos ao ar livre, na praia, na serra, no jardim...No entnto, se for de todo impossível, basta fechar os olhos e trazer a consciência novamente ao momento presente e sentir o que está a acontecer. Respirar acalma os nervos e beber um bom copo de água também. A calma e a serenidade combatem a angústia e a ansiedade e trazem clareza e discernimento mental.

 

As nossas emoções serão o nosso motor mas para isso precisamos de as compreender e de identificar o que nos provoca desequilíbrio para que possamos tratá-las de acordo com o que necessitam.

 

O Rei de Copas é sereno e calmo, gosta da natureza, da arte... aprecia a beleza das coisas, dos lugares e gosta de pessoas polidas e simpáticas. Então trate de olhar para o lado belo das coisas, das pessoas, das situações... Não se trata de ignorar aquilo que lhe parece feio, horrendo ou distorcido, mas sim de se fixar e de se manter sintonizado com aquilo que considera ser profundamente belo para si.

 

Portanto, vamos entrar nesta frequência e acompanhar o Rei ao longo desta semana para aprendermos com ele a ser melhores do que fomos ontem?

 

Aguardemos pois pelos desafios que estes dias nos trarão e voltaremos a falar na próxima semana :)

 

Desejo a todos um Feliz Ano 2019

Eva Veigas

Dezembro 26, 2018

Eva Veigas

1_2019.jpg

Imagem: Nick Fewings

 

Janeiro 2019

 

Regente Numerológico 13:4

 

 

No teu espírito residem todos os poderes, como os diamantes de uma mina. Só tens que descer lá ao fundo, munido da lâmpada da sabedoria.

 

Sabedoria Ameríndia

 

 

 

O ano começa com um convite a mais um momento de forte transformação interior. Mas a que género de transformação nos referimos?

Transformar passividade em acção, ideias em gestos, estagnação em movimento ou rigidez em flexibilidade é o grande desafio deste mês.

 

O que aqui está em causa é a nossa firmeza interior para dar início ao novo ciclo que  agora começa e que encerra esperanças e mistérios.

Para onde nos levará o caminho? Quem seremos daqui a um ano? Ou 10?

 

A nossa firmeza pressupõe confiança em nós mesmos a fim de podermos dar asas à nossa criatividade, espontaneidade e imaginação.

Ora isto exige coragem e até alguma ousadia, bem como perseverança, dinamismo e tenacidade.

 

Em termos práticos é um mês para nos organizarmos ou reorganizarmos, para elaborar planos ou estabelecer estratégias. É bom para limpar, arrumar e colocar em ordem qualquer área da nossa vida que necessite dessa atenção e cuidado. Pode ser aplicado tanto a questões internas (mente e emoções) como a questões externas, práticas (organizar um espaço físico, por exemplo).

 

O Número 13 está associado a questões duras e difíceis e mesmo a traição, mas não devemos agarrar-nos a este tipo de considerações, pois todos os números trazem afinal muitas possibilidades de crescimento e evolução.

Aproveitemos bem a entrada neste novo ano universal, que surge como uma oportunidade de mudança num nível nem sempre percetpível para a maioria de nós.

 

Curiosamente o ano começa e termina numa terça-feira, dia consagrado a Marte o deus da Guerra e que surge na frente deste ano universal indicando que pode ser um tempo de “empunhar a espada” para lutar pelos nossos direitos, para tomar decisões e atitudes rápidas e certeiras e para nos erguermos a fim de proteger a Terra e as suas criaturas de todo o tipo de poluição.

 

 

Como se pode ver, e para isso basta olhar à nossa volta, há muito trabalho por fazer e há já danos irreparáveis no que concerne à Natureza. É sempre bom recordar que a Natureza não é um lugar externo onde vamos curar-nos ou deixar as nossas dores. A Natureza é um lugar dentro de nós e é por isso mesmo que devemos cuidar ou aprender a cuidar, a amar e a respeitar esse lugar, porque o que curamos dentro, curamos fora. Deste modo, é fácil percepcionar o quanto está por curar dentro de nós.

 

O mês numerológico divide-se em quatro períodos distintos, também eles marcados por diferentes Números regentes.

 

De 01 a 07 de Janeiro – Regente Numerológico 13:4.

De 08 a 14 de Janeiro – Regente Numerológico 25:7

De 15 a 21 de Janeiro – Regente Numerológico 38:11:2

De 22 a 31 de Janeiro – Regente Numerológico 14:5

 

O Número Regente do primeiro período ou semana numerológica é sempre igual ao Número Regente do Mês, o que significa que a força combinada destas energias se concentra sempre mais no primeiro período de cada mês. Portanto podemos sempre aproveitar o início de cada mês já que estaremos sob uma influência muito mais produtiva e intensa para agitar o nosso poder interno.

 

De 08 a 14 de Janeiro – Regente Numerológico 25:7

 

Convite à introspecção e a uma análise mais aprofundada acerca do que foi feito, sentido e vivido na semana anterior. Momento de reflexão interior. Bom para descansar, retemperar forças ou simplesmente retirarmo-nos um pouco do mundo. Bom para viajar, sobretudo sozinho ou na companhia de alguém muito próximo. Período de excelência para estudar, ler, escrever, etc. Bom para nos organizarmos mentalmente. Possibilidade de partilhar o conhecimento que adquirimos com os outros, para que não permaneça estagnado em nós. Partilhar o conhecimento é sinónimo de progresso, ou, pelo menos, dar oportunidade a que tal seja possível.

 

De 15 a 21 de Janeiro – Regente Numerológico 38:11:2

 

É necessário usar a criatividade, a imaginação e colocar entusiasmo na concretização dos nossos objectivos, sem contudo, levantar os pés do chão. É muito importante que nos mantenhamos centrados e focados, pois o 11 tende a agitar-nos demasiado, faz-nos sonhar alto com o seu aspecto visionário, estimula a nossa intuição, mas nem sempre nos devolve equilíbrio imediato. Por este motivo é importante manter os pés no chão, buscando soluções harmoniosas sempre que surjam confrontos e oposições, sobretudo a nível interno. Tendência para duvidar de nós mesmos, das nossas capacidades e das nossas convicções.

 

De 22 a 31 de Janeiro – Regente Numerológico 14:5

 

Continuamos sob a influência de Números que buscam a ordem, a harmonia e o equilíbrio ainda que a forma de lá chegar possa ser um pouco diferente da anterior. O 5 agita a nossa vida, bafejando-nos com os seus ventos de mudança, a qual nem sempre nos agrada ou nos serve, pelo menos do nosso ponto de vista. Mas há que aprender a conviver com aquilo que não pode ser mudado e trabalhar para mudar o que está ao nosso alcance e que é passível de ser transformado por nós, com a nossa vontade, força e empenho. Esta frequência irá prolongar-se por todo o mês de fevereiro e, obviamente, pela primeira semana numerológica do segundo mês do ano.

 

Os dias 9, 18 e 27 de Janeiro serão regidos pelo Número Dobrado 22, pelo que devemos ter especial atenção nestes períodos, aproveitando para honrar a Terra, plantando uma árvore, recolhendo lixo numa mata ou numa praia, acolhendo um animal ou cuidando de um cristal, por exemplo.

 

 

Informações Complementares:

 

Solenidade de Santa Maria Mãe de Deus – Dia 1 de Janeiro

 

LN – 06 de Janeiro

QC – 14 de Janeiro

LC – 21 de Janeiro

QM – 27 de Janeiro

 

O Sol entra em Aquário no dia 20 de Janeiro às 08:59.

 

 

Feliz Ano 2019

 

 

 

 

Eva Veigas

Numeróloga Transpessoal

Janeiro 03, 2018

Eva Veigas

Foto de Eva Vilela Veigas.

 

Regente Numerológico – 12:3

 

Dados numerológicos do mês:

- Vibração Universal do ano 2018: 11:2

- Janeiro: 1º mês do ano

- Vibração Universal de Janeiro 2018: 12:3

 

 

Iniciamos este ano, e este mês em particular, sob uma forte influência lunar, não só por causa da Lua Cheia do dia 1, mas também porque o ano começou numa segunda-feira, um dia consagrado à Lua desde tempos imemoriais.

 

A Lua está associada aos ciclos da vida: à fertilidade, à gestação, ao nascimento, ao crescimento, à transitoriedade, e à morte, por esse motivo é impossível dissocia-la do nosso complexo processo emocional, estando ainda relacionada com o inconsciente, com os processos que ocorrem na sombra e com tudo o que é transitório, oculto ou invisível.

 

A Lua Cheia, plena, atingiu o seu auge, o que permite iluminar partes desse inconsciente quer a nível coletivo quer a nível individual.

 

É tempo de dar mais um passo no caminho, com mais consciência, mais clareza e maior discernimento acerca de tudo o que estivermos a experienciar neste momento.

 

O 12 representa uma etapa preciosa em que podemos observar quer o nosso mundo interior quer o nosso mundo exterior a partir do ponto mais sagrado em nós, mais puro e mais genial – a Câmara Secreta do nosso Coração Luminoso -, pois este é um processo que exige muita criatividade, imaginação e capacidade de expressar os nossos sentimentos e emoções mais profundas, com o fim de nos libertarmos da toxicidade resultante das mais pesadas e duras experiências vividas nesta existência.

 

As experiências dolorosas deixam, devido ao trauma vivido, marcas profundas que com o passar do tempo nos vão envenenando o espírito caso não façamos a devida purificação interna. Morrer para o passado é a tarefa mais complicada para o ser humano, porém a mais necessária e importante. Funciona como uma peneira que liberta todo o excesso, todo o peso, toda a dor, deixando apenas o amor contido em cada aprendizagem.

 

O 12 é um tempo de paragem, mas não de uma paragem forçada ou imposta por algo ou alguém. Devemos ser nós a parar para observar, para sentir, para tocar essas partes de nós que estão insensíveis, inanimadas, mortas para o mundo, incapazes de cocriar a mais pequena solução para os nossos problemas e desafios diários, partes de nós que estão frias, magoadas, infelizes, tristes, revoltadas, zangadas, iradas, devido aos traumas experimentados.

 

É preciso tocar-lhes mas em amor, com muito cuidado, com muita cautela, ou essas partes de nós ainda se tornarão mais distantes, mais frias e escorregadias. É preciso saber fazer, usando a nossa inteligência emocional, o nosso discernimento. Fazer tudo com serenidade e calma, criando um ambiente pacífico e amoroso para que a cura e o perdão possam acontecer, harmonizando em nós todos os aspetos opostos, isto é, transformando a oposição em complementaridade.

 

Para usufruir em pleno das energias exortadas pelos Números de Janeiro, podemos aconchegar-nos na essência deste mês que é regida pelo Número 20 e que traz consigo uma energia renovada, que possibilita a restauração e a recuperação do que em nós se encontra desgastado e esgotado.

 

Aproveite ao máximo para repor as suas energias, para descansar e para respirar ar puro. Tente obter equilíbrio entre o número de horas que dedica ao trabalho, ao descanso e ao lazer. O seu corpo e o seu espírito agradecem.

 

Mantra do mês: Reinvento-me a cada momento.

 

 

Regentes das semanas de Janeiro

 

 

Número 3 – De 1 a 7 Janeiro

 

 

- Dia 1 – Lua Cheia – Super Lua

 

- A influência do Número 3 será muito intensa, e far-se-á notar por um excesso de euforia, uma imensa vontade de colocar mil e um projetos em prática e uma tendência forte para nos precipitarmos e nos atirarmos de cabeça à primeira oportunidade que nos apareça.

 

Importa observar tudo com calma e avaliar cada situação cuidadosamente pois a falta de foco e a vontade de querer experimentar muitas coisas novas e diferentes, ao mesmo tempo, é muito apelativa sob a influência destas frequências numerológicas.

 

Mantra da semana: Encontro-me com a Deusa a cada inspiração.

 

 

Número 5 – De 8 a 14 de Janeiro

 

- Dia 8 – Lua Minguante

 

- A influência do Número 5 estará muito forte e será bem favorável para quem estiver envolvido em projetos criativos que proporcionem um estímulo e uma renovação na vida de outras pessoas.

 

A dificuldade pode estar numa tentativa em se esforçar demasiado para corresponder às suas próprias expectativas ou às dos outros.

 

Mantra da semana: Sou o Amor em ação.

 

 

Número 8 – De 15 a 21 de Janeiro

 

- Dia 17 – Lua Escura

 

- Dia 19 – Dia sob a regência do Número Mestre 22

 

- A influência do Número 8 marca este período, trazendo infinitas possibilidades para aumentar o conhecimento em qualquer área que queiramos ou precisemos. Esta informação serve tanto a nível pessoal como a nível profissional. É preciso estar atento e não deixar escapar nenhuma boa oportunidade que possa alterar a nossa vida de um momento para o outro.

 

- A dificuldade pode estar no medo de estar à altura do desafio ou de ser merecedor de êxitos e sucessos em qualquer área da nossa vida.

 

Mantra da semana: Mereço viver experiências positivas que reflitam a minha essência.

 

 

Número 4 – De 22 a 31 de Janeiro

 

- Dia 24 – Lua Crescente

 

- Dia 28 – Dia sob a regência do Número Mestre 22

 

- Dia 31 – Lua Cheia (Lua Azul) *

* Designa-se assim por ser a segunda Lua Cheia do mês

 

- A influência do Número 4 reflete um período favorável para transformar todo e qualquer aspeto negativo ou tenso nas nossas vidas, por muito doloroso ou penoso que possa ser.

 

A procrastinação, o eterno adiar, é a maior dificuldade que podemos sentir durante este período. Só com muita disciplina e trabalho poderemos vencer este desafio. Usar a imaginação e a criatividade pode ser uma excelente opção para combater a inércia que acompanha este período.

 

Mantra da semana: Transmuto todas as minhas dificuldades em projetos criativos.

 

Janeiro 22, 2017

Eva Veigas

walk.jpg

 

"A verdadeira sabedoria não está na vontade, não se trata de conseguir o que a gente quer; mas de aprender a querer o que a gente precisa para crescer e tornar-se um ser completo."

~ Enrique Esquenazi

These pains you feel are messengers. Listen to them. ~ Rumi

Mais sobre mim

foto do autor

Saudações

Se chegou até aqui é porque seguiu a sua voz interior, a sua intuição, o chamado da sua alma. Seja bem-vindo/a a este Círculo onde todos podemos aprender uns com os outros. Agradeço desde já o seu tempo, a sua disponibilidade e a sua presença aqui. Um abraço cósmico

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2009
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2008
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2007
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2006
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D