Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Numerologia, Arcanos & Cia. by Eva Veigas

Numerologia, Tarot e Xamanismo ao Serviço da Expansão da Consciência

Numerologia, Arcanos & Cia. by Eva Veigas

Numerologia, Tarot e Xamanismo ao Serviço da Expansão da Consciência

Experiências com e sem qualidade!

Eva Veigas, 12.10.17

thoth-2.jpg

Thoth - deus da Escrita, da Sabedoria e da Alta Magia

 

Se essa experiência que estás a viver tem qualidade é porque tem amor.

 

Se não tem qualidade é porque nunca teve amor, e se teve, foi desvirtuado.

 

Se sentes que precisas, queres e podes trazer de novo virtude a essa situação, prepara as tuas armas: espada (ar - palavras são sagradas), escudo (terra - purifica o teu corpo, um corpo saudável está melhor preparado para lidar com dificuldades de todo o género), cajado (fogo - reforça o teu espírito, religa-te à tua alma-essência através da meditação ou da oração) e a tua taça (água - desintoxica a tua alma das emoções doentes que promovem desequilíbrio e doença em ti e à tua volta).

 

Desse modo poderás dedicar-te a resgatar o amor que foi desvirtuado, violentado, quebrado, arremessado contra o chão.

 

Se não tem qualidade e sentes que nada há a fazer por agora, deixa simplesmente ir essa experiência. 


Agradece pela oportunidade de aprendizagem que tiveste, pois mesmo que te pareça incompreensível neste momento, há sempre uma aprendizagem, uma lição escondida em cada experiência vivida.

 

 

DHwty imAxy por Eva Veigas

Mil Bênçãos no teu Caminho

Ser Consciente é ser Criativo e Cooperante!

Eva Veigas, 10.10.17

blog2.jpg

 

Apontar o dedo e criticar é o mais fácil e o mais praticado entre a maioria das pessoas. Antes de criticar certifique-se se pode melhorar o que está ali mesmo à sua frente e que de acordo com os seus filtros tanto o incomoda, desagrada, irrita ou desdenha.

Quantas pessoas apontam de imediato o dedo, dizendo: "não está feito", "não está bem", "não é perfeito", "podia estar melhor", "se fosse eu fazia assim ou dizia assim"....

E isso é tão fácil. É fácil falar e criticar negativamente o mundo, os outros, etc. mas já fizeram alguma coisa para mudar o que não gostam? Deram o exemplo? Levantaram-se da cadeira e usaram as mãos, o cérebro e demais recursos internos para fazer mais e melhor?

Não está feito? Então faça você mesmo! Não pode, não consegue ou não tem conhecimentos suficientes? Peça ajuda. Faça uma formação. Leia. Informe-se. Mas não julgue antes de esgotar todas as possibilidades que possam mostrar e fazer essa diferença.

É por isso que é aconselhável parar para sentir, antes de falar impensada e irreflectidamente.
Sempre que algo nos desagrada profundamente, é importante antes de mais identificar qual ou quais os sentimentos que afloram.

A pergunta que deve ser formulada é: O que estou a sentir?

Depois de identificar esses sentimentos, essas emoções que quase automaticamente e sem darmos conta, tomam conta de nós, podemos passar à fase seguinte, que é aceitar o que está a acontecer e saber que não faz mal estar zangado, revoltado, irritado, nervoso, etc. Acima de tudo o que importa é não espalharmos essa dor para cima dos outros. É bom ficar com ela o tempo necessário para efectuar o nosso trabalho interior de auto conhecimento e auto cura, até nos podermos libertar desses condicionamentos.

Com base nessa avaliação já poderemos "fazer" algo com isso. Quero/permito que isto me retire do meu centro? Que me altere o humor? O que posso fazer para melhorar o que vejo, observo fora de mim (sabendo antecipadamente que nada está fora de nós, claro; tudo é nosso; tudo foi um dia emitido por nós e a nós regressa um dia)?

Se experimentarmos fazer isto muitas vezes veremos que com o tempo e com a prática, com a observação e o distanciamento necessário a essa observação, iremos aprendendo muito acerca de paciência, de observação isenta de julgamento, de capacidade de escutar, de sensatez, e de uma série de outras virtudes e princípios necessários à pacificação do nosso ser interior (aquele que não se expõe e não é tão facilmente perceptível por nós próprios e muito menos pelos outros).

Quando estivermos finalmente preparados para emitir o que estamos a sentir, relativamente à tal questão que tanto nos incomodou, fá-lo-emos em amor, num fantástico processo criativo, e então a nossa crítica será construtiva. Seja porque simplesmente criamos algo que não existia ou porque damos a ideia a alguém que tenha já as ferramentas necessárias para o fazer. Isso é Cooperação Consciente.

Eva Veigas

Mil Bênçãos no teu Caminho

Pensamento do Dia

Eva Veigas, 10.10.17

blogpurple.jpg

 

O meu coração alegra-se, a minha alma ilumina-se... grata Mãe Natureza por embelezares o meu mundo, por perfumares o meu ar e por tornares a minha vida mais colorida.

Eva Veigas

 

Mil Bênçãos no teu Caminho

Para amar é preciso Ser-se Amor!

Eva Veigas, 04.10.17

 

Observo pessoas: as suas reacções, os seus gestos, as suas palavras, os seus estados de alma, seja na realidade do dia-a-dia, seja por aqui, através desta janela virtual.


Observo, acima de tudo, desespero, cansaço emocional, físico, psicológico... há pessoas prestes a desistir de tudo.
Compreendo esse cansaço, compreendo essa dor, compreendo essa exaustão, essa dificuldade em lidar com situações difíceis, essa luz que teima em não aparecer ao fundo do túnel... por vezes também sinto esse estado embora (a minha vida e a minha experiência ensinaram-me a fazer diferente) por minutos ou poucas horas, logo voltando ao meu estado natural de alegria, amor e serenidade.

 

Compreendo, observo, sinto e a todos os que se encontram nesse estado deixo uma mensagem: Estamos todos a passar por um processo de purificação a todos os níveis, quer acreditem quer não, o que obviamente atinge todos os níveis ou campos do nosso corpo ou sistema, desde o físico ao espiritual, passando pelo mental, emocional, etc...

 

Isto é necessário! Sei que custa ouvir ou ler estas palavras, sei que muitos irão dizer que é injusto ou que irão ficar muito zangados e perguntar como é possível que isto seja necessário, todo este sofrimento...

 

Mas é necessário e importante. Para quê? Para nos reposicionarmos relativamente a nós mesmos. Para deixarmos de lado as escolhas do ego (não é preciso matá-lo nem esquartejá-lo, basta que retiremos o foco da falta, da ausência, da dor. do sofrimento, da necessidade de ter sempre razão, de querer ficar sempre por cima, pois não ganhamos absolutamente nada com isso - só o ego se satisfaz com semelhantes tontices), e passarmos a escolher de acordo com uma consciência cristalina, forte, firme, serena, descomplicada, pragmática, mas sempre amorosa, generosa, gentil.

 

Tudo isto irá passar, pois tudo passa. É uma lei infalível da Natureza. Tudo muda. Nada permanece. Nada! Tudo se transforma, tudo perece. Só há uma "substância" que nunca morre, nunca se extingue, nunca apodrece, nunca escurece e nunca diminui - o AMOR!

 

Pessoas que estão zangadas, magoadas, que sentem desprezo pela própria vida, que não conseguem alcançar nem entender que a sua vida, a sua existência, faz a diferença na Existência inteira. O mundo sem essas pessoas não será igual, jamais seria a mesma coisa.

 

São pessoas sem amor, vivem em desamor e culpam os outros pelas suas próprias desgraças.

 

Queridas pessoas, falo-vos do coração. Do coração de um ser humano para outro ser humano. Amem-se! E se não sabem, dêem uma oportunidade a vocês mesmos e permitam-se aprender. Acreditem, é um processo de aprendizagem como qualquer outro, mas bem mais valioso. Na verdade é o mais valioso de todos e nunca se arrependerão de o terem iniciado. É que para amar é preciso ser-se AMOR!

 

#loveiswhatweare #loveiswhatmakestheworldgoround

Eva Veigas

Mil Bênçãos no teu Caminho

O Tesouro Interno e a Roda da Fortuna

Eva Veigas, 29.09.17

tesouro.jpg

 

E a Roda gira... gira sem parar... já diz o povinho: Cá se fazem cá se pagam!


Este ano então é sempre a despachar não fosse o ano da Roda da Fortuna. E que grande Fortuna! Mas é só para quem tem olhos, ouvidos e demais sentidos sintonizados com o AMOR.

 

O AMOR Real e não as paixonetas, o AMOR Real e não o que lhe convém, O AMOR Real e não o "só te amo se tu me amares" ou "só gosto de ti se fizeres o que eu digo e se não fizeres és má pessoa".

 

A Roda gira, não se detém ante os "egozinhos" e as "pessoinhas" (graças a todos os deuses que assim é)!

 

A Roda gira, indiferente à passagem do tempo, às dores, sofrimentos ou limitações de cada um.

 

Quem tem ouvidos que ouça, quem tem olhos que veja... que veja através dos véus do seu próprio egoísmo e presunção, arrogância e prepotência.

 

Praticar a humildade nos dias que correm é coisa para poucos e esses poucos não precisam nem querem disso fazer alarde. A humildade, como tantas outras virtudes, está disponível para todos, mas nem todos estão disponíveis para a praticar, para a viver, para a sentir e experimentar nas mais variadas situações... mas depois são todos só luz e amor e tal... pois sim... continuam mergulhados na mesma falsa ilusão do ego. A diferença é que dantes escondiam-se atrás da religião, agora escondem-se atrás da falsa espiritualidade da New Age.

 

Moderno, agora, é dizer tudo e "mais um par de botas" em nome da Nova Era... como se soubessem o que isso é! A maior parte das pessoas conhece a palavra cooperação do dicionário ou então repetem-na à exaustão como papagaios.

 

A palavra-chave da Nova Era é Cooperação... ai e tal eu sou Aquário, tenho Úrano não sei onde, eu sou um 11 e um 22 e um 45, ...dizem alguns com um grande orgulho e convicção, sem nunca terem estudado a fundo os seus mapas, não no papel, mas em si mesmos.

 

Sem perceberem que o caminho que estão a tomar está a levá-los ao mesmo sítio de sempre. A diferença é o cenário e a tecnologia, mas é mais do mesmo: pura ilusão! Continuam a não saber do que falam quando falam em Cooperação e muito menos em Nova Era ou Espiritualidade. Continuam com os mesmos medos e com as mesmas mentes, mas concluem que estão todos iluminados.

 

A Fortuna, (a Roda ou a Parte) nada tem a ver com caprichos do ego, nem com comprinhas no shopping, nem com a aquisição do último modelo do carro xpto, ou da casa na praia (até porque isto com os "tsunamis", tem de se ter cautela).

 

A Fortuna é um tesouro interno, mas não é um tesouro fácil de aceder ou de descobrir, é por isso que ele está escondido (oculto) no nosso interior. Se fosse no exterior já o teriam encontrado. Mas como ele reside no mais recôndito espaço das pessoas, e elas, por sua vez, não querem ter trabalho de partir pedra, de fazer mudanças, de desbravar caminho, de caminhar pelos próprios pés, de ferir as mãos, de encontrar o cajado interno que as apoiaria sempre e até ao "final" desse caminho, jamais o irão encontrar. agarrados ao ego, à ilusão, à mentira pessoal, agarrados como lapas às rochas, com medo que o mar os leve e lhes lave a alma.

 

E a Roda gira... e girará sempre, tal como os planetas giram nas suas órbitas, eternamente, sem parar...

 

#innertreasure #wheeloffortune #wakeup

Eva Veigas

Mil Bênçãos no teu Caminho

Conversas com Maghno-riah, uma Árvore no meu Jardim

Eva Veigas, 25.09.17

physalis fruits

 

Olha para mim. Observa o meu troco, os meus ramos, as minhas folhas. Repara como me expando, cresço e ocupo o meu próprio espaço na Terra. Sente o pulsar da vida em mim. Observa a minha relação com as outras plantas que vivem e absorvem o mesmo ar que eu. Observa como as formigas, as borboletas, as abelhas, os pássaros e outros animais interagem comigo. Eu não me importo que eles me toquem, pousem nos meus braços ou se protejam do sol ou da chuva nos meus ramos.


Olha para mim. Eu balanço ao vento, conheço o seu poder e ele conhece o poder da terra onde as minhas raízes estão entrelaçadas.


Olha para mim. Firme e forte, porém flexível e elástica. Olha para mim. Eu não desisto pois tenho um só propósito: Ser!
Não importa como os outros me olham, se me julgam, se me comparam, se me dilaceram os ramos, se desdenham porque não dou frutos, ou se implicam porque se dou frutos, ora são azedos, ora são maduros de mais. Eu não me importo, pois eu apenas sou. Sou uma no meio de milhares de irmãs árvores.


Não cedas à tentação de te deixar intoxicar pelos pensamentos impuros dos outros, pela mesquinhez nem pela avidez humana, nem pela inveja ou por qualquer outro sentimento menos nobre.


Assume o comando e simplesmente Sê!

 

Eu sou Maghno-riah e vivo num não-lugar, no não-espaço e no não-tempo, a que tu chamas o teu jardim.

 

in Conversas com Maghno-riah, uma Árvore no meu Jardim

Mil Bênçãos no teu Caminho

Amar sem limites

Eva Veigas, 25.09.17

treelove.jpg

 

Experimenta dar onde normalmente estás habituado/a a pedir. Experimentar dar-te em amor por ti, sem esperares absolutamente nada em troca. Experimentar dar primeiro e em todos os momentos, respira, entra em contacto com o teu ser como um todo e não apenas com o corpo físico e prepara-te para receber incontáveis bênçãos, que só tu poderás apreciar, que só tu testemunharás, mas que te preencherão a níveis que antes não poderias imaginar.

Experimenta... não custa nada e além disso, podes sempre voltar à tua forma anterior de mendigar por amor, atenção ou qualquer outra coisa.

 

Mil Bênçãos no teu Caminho

Mantra do Dia

Eva Veigas, 06.02.17

foxlove.jpg

 

Rendo-me ao manancial de amor oculto nos actos e gestos de cada um: em cada palavra não proferida, em cada gesto não feito, em cada abraço não dado, em cada acção procrastinada...

Reparemos no medo que emana do outro, por falta de amor, de amor próprio, de amor não vivido e experimentado. Se sente medo, não vive em amor, que não é exactamente o mesmo que viver com ódio no coração.

Quem sente medo, precisa de amor! Se tens amor para dar, dá a quem sente medo.

Eva Veigas

 

Mil Bênçãos no teu Caminho

Mantra do Dia

Eva Veigas, 05.02.17

b20.jpg

Reconheço em mim a universalidade e a totalidade de toda a existência.

Sou o micro dentro do macro.

 

Eva Veigas

Mil Bênçãos no teu Caminho