Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Eva Veigas

The Silent Path

Semana Numerológica: 08/05/19 a 14/05/19

08.05.19 | Eva Veigas

08_05_19_14_05_19.jpg

Imagem: Ganapathy Kumar

 

 

08/05/2019 a 14/05/2019 - A segunda semana numerológica de Maio é regida pelos Números 29:11:2 e tem como co-regente o Número 7.

 

É portanto um período de grandes possibilidades e ganhos para o aumento da autoconsciência.

 

Estamos ainda sob o efeito da última Lua Escura e a caminho da Fase Crescente que terá lugar no próximo dia 12 de Maio. Temos caminhado cada vez mais na direcção de nós mesmos, ganhando mais e mais consciência do significado da Vida em geral e da nossa em particular, o que não significa que esteja a ser fácil, ou que as respostas ao nosso questionamento interno nos cheguem num ápice, transformando as nossas vidas num mar de rosas, até porque não há rosas sem espinhos.

 

Esta descida às camadas mais profundas do nosso ser, ainda mal começou. Desengane-se quem pensa o contrário e afirma que já fez tudo, sabe tudo e já viu de tudo, porque essa ilusão também há-de cair e mais rápido do que se possa pensar.

 

O Número 11, que governa este curto período de Maio, e que este ano surge apenas três vezes (a primeira vez foi no período compreendido entre 15 e 21 de Janeiro e a última será entre 15 e 21 de Outubro), revela-nos um momento de grande intensidade e velocidade. Tudo acontecerá de modo tão rápido que pouco tempo nos sobrará para integrar todas as experiências que vivenciaremos, e a menos que estejamos de tal modo ancorados no nosso centro, dificilmente seremos capazes de manter o foco e a estabilidade necessárias para viver tempos com estas características e sob estas regências tão fortes e intensas. O tema do 11 é poderoso, inquantificável e ultrapassa todas as barreiras e limites impostos ou autoimpostos.

 

Quando falamos em 11, falamos não só em poder pessoal, mas, e acima de tudo na responsabilidade que advém dessa liberdade de escolher ser o que desejamos. Este é o grande desafio do 11: escolher ser livre e assumir as consequências dessa escolha! É por essa razão que a maior parte das pessoas continua “presa” a algo ou a alguém. Elas querem ser livres, sim, mas recusam a parte da responsabilidade que lhes cabe e por essa mesma razão continuam a imputar culpa ou responsabilidade em tudo o que é exterior a si mesmas.

 

Ainda não se recordaram que são elas que constroem o seu próprio mundo através das ondas que emanam dos seus pensamentos e da vibração que acolhem nos seus corações. Ainda não aprenderam a largar a dor e a deixar ir o passado, ainda lhes pesa a alma, ainda se deixam envolver pelos desgostos, pelas decepções e pelas traições, ainda sentem pena de si mesmas e ainda não conseguiram compreender que o paradoxo da vida não é para resolver mas sim para viver.

 

Ainda não se recordaram que os opostos se complementam, porque os Portões da Fonte Eterna da Sabedoria e da Inteligência se encontram lacrados, até que os seus pensamentos cessem e até que cesse todo o ruído interno, todo o julgamento e toda a desilusão, e que tudo isso dê lugar a um estado de gratidão e aceitação profundas de si mesmos, dos outros e da vida tal como ela se apresenta.

 

Ainda não conseguiram perdoar-se por não se recordarem do elo amoroso que os une ao coração de Deus Pai/Mãe e enquanto não aceitarem essa centelha divina, essa partícula do Fogo Alquímico, mais pequena do que um átomo que a todos anima, nada poderá ser transformado – pois nada acontece de fora para dentro! Toda a transformação tem início dentro de cada um de nós, portanto, de nada vale ficar à espera que o outro faça, que o outro peça perdão, que o outro dê o primeiro passo, e assim por diante, pois tudo começa e acaba em nós!

 

Neste período o ideal é que cada um possa encontrar o seu próprio equilíbrio interno. Todos os aspectos estão em cima da mesa, desde o físico ao mental, passando pelo psíquico e pelo espiritual, pois estas vibrações de 11 atravessam todas as dimensões. E… lembrem-se, existem dimensões dentro de dimensões, num movimento infinito e em muitas direções.

 

Existem mundos dentro de mundos, como já me foi mostrado, em muitas ocasiões: meditações, trabalhos com xamanismo, sonhos… a mim, e a muitos de vós – tenho a certeza – e a muitos outros antes de nós, pois nada é novo – a nós, os que caminhamos agora sobre a Terra, cabe-nos a missão de redescobrir estas verdades essenciais e de as manter vivas para as gerações futuras, só isso.

 

O 11, a par com o 7, proporcionará uma caminhada a pique em direcção a outras tantas camadas profundas da mente. É preciso bastante atenção, para mantermos os pés bem assentes na terra, ou correremos o risco de nos afundarmos no meio de tanta informação que se esconde nas profundezas do nosso inconsciente, e que agora começa, aos poucos, a emergir. É que não é de todo o que se pretende, nem é saudável. Por isso deveremos enraizar e ancorar, todos os dias, para que se crie um vínculo energético que permita que a energia se mantenha no nosso centro e que o nosso coração esteja focado no Amor Divino em nós e no Bem Maior – aquele Bem que serve à maior parte e nos retira do nosso mundinho pequeno, egoísta e calculista.

 

Esta é ainda uma semana muito importante para cuidarmos da nossa saúde e da daqueles que dependem de nós. Muita cautela e atenção com todo o tipo de excessos para não sobrecarregarmos o corpo físico e a mente. Mens sana in corpore sano! Podia ser o nosso mantra para esta semana, a qual desejo seja carregada de bênçãos e pacificação interna.

 

Boa caminhada.

Eva Veigas