Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Numerologia, Arcanos & Cia. by Eva Veigas

Numerologia, Arcanos & Cia. by Eva Veigas

14.06.20

24:6 - Regente Numerológico de 15/06/20 a 21/06/2020

O Poder da Mansidão unido à Acção Correcta


Eva Veigas

Will O.jpg

 

De 15 a 21 de Junho - Uma semana governada pelo Número 6 (reduzido de 24)

O Poder da Mansidão unido à Acção Correcta

 

Chega uma energia de pacificação que pode ser usada por aqueles que escolherem harmonizar e suavizar as suas dores, a sua revolta, o seu cansaço, a sua exaustão, as suas feridas. O Número 6 simboliza a estrela de seis pontas do Rei David. Do encontro dos dois triângulos surge a harmonia dos dois pólos. É a combinação perfeita do céu e da terra, da matéria e do espírito, dos opostos que se complementam.

 

Esta harmonia, este equilíbrio que buscamos para a nossa vida, pode ser encontrado, se aquietarmos a nossa ânsia, se substituirmos a nossa pressa habitual por um modo de viver mais ajustado ao nosso compasso interno. Este é um tempo de abrandar para cuidar de todos os aspectos que se encontrem danificados, defraudados, desajustados.

 

Cuidar de cada uma das partes feridas ou deficientes do ponto de vista energético pode ser uma missão, uma necessidade ou uma emergência.

 

Usa a estrela para trazer a harmonia, o amor, a luz, a abundância, a cura, a doçura, a tranquilidade, o calor ou o que quer que necessites no teu coração neste momento para te reergueres.

 

Este 6, redução de 24, revela que este é um período de cooperação e colaboração, mas onde se deve usar de grande sensibilidade para tratar dos conflitos e das questões mais tensas e complexas.


Traz sabedoria e capacidade de saber fazer. É um momento de aplicação prática para uns e de aprendizagem para outros.

 

É preciso saber colocar limites a tudo o que nos possa atirar para um poço sem fundo, para um lugar onde não mais somos escutados, vistos e sentidos, sobretudo por nós mesmos.

 

Todos nós temos os nossos limites e cada um saberá até onde pode ir. Respeitar-se, amar-se é compreender, assumir e aceitar os próprios limites.

 

Este é um período muito rico e activo para colocar em marcha qualquer projecto, ideia ou impulso para criar ou construir através da energia amorosa que tudo abençoa e vivifica, cura e sana.

 

Assim, é um momento adequado para dialogar, perdoar, construir, reconstruir, religar, rezar, orar, sentir, meditar, dançar, cuidar de nós e /ou de alguém que precise do nosso abraço ou do nosso gesto de ajuda.

 

É um período onde a nossa dignidade e humanidade pode sobressair, pois ela estará sustentada por diversas frequências que se relacionam com a sensatez, o equilíbrio em qualquer situação, a aceitação daquilo que não se pode mudar, a atitude concertada rumo ao que se pode e quer mudar ou transformar.

 

Este é um momento em que o fruto amadureceu e está cheio de sumo e sementes. Há que saber aproveitar o fruto inteiro ou as sementes serão desperdiçadas.

 

 

Eva Veigas