Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Numerologia, Arcanos & Cia. by Eva Veigas

Numerologia, Arcanos & Cia. by Eva Veigas

11.06.20

10:1 - Regente Numerológico de Junho 2020

Esvaziando para Libertar


Eva Veigas

photo of half moon

 

Estamos a preparar-nos para esvaziar todos os conteúdos aprendidos. A sensação interna de que tudo se desmorona, é substituída pela firme convicção e desejo de aceitar o convite que avida nos faz: o da suprema rendição.

Tempo de esvaziar memórias, de abrir mão de tudo o que não nos alinha com o nosso centro, com a nossa verdade interior, ainda que essa postura e essa decisão atice mais os dragões internos e enfureça os nossos inimigos.

É tempo de morrer, e essa morte acarreta uma total libertação e um total desprendimento da teia em que andamos enredados há muitos éons.

Desde o passado dia 8 e até ao próximo dia 7 de Julho, estaremos sujeitos a poderosas forças naturais que envolvem muita movimentação cósmica, muita energia telúrica, muitas convulsões de diferentes níveis e cargas vibratórias.

Escolhas terão de ser feitas, muitas delas radicais ou próximas disso.

Este é um tempo de escurecimento e de nos dirigirmos para o centro, para o ponto zero. Um momento de ficar a sós, diante de nós mesmos, diante da nossa essência e por alguns instantes receber o seu perfume, desfrutar dele, espalhá-lo e agitá-lo suavemente dentro de nós e depois irradiá-lo, o que implicará uma valente mudança de direcção e de sentido na vida.

Se não o fizermos, a vida se encarregará de o fazer por nós e dessa forma sentiremos essa mudança como uma contrariedade, uma espécie de castigo ou de punição, quando na verdade, é apenas a vida em nós a ajustar-se e a mostrar-nos o caminho que se abre mesmo à nossa frente.

Por vezes, não queremos ver a realidade, com medo do que se esconde por detrás da ilusão ou daquele lugar que estamos habituados a conhecer - aquilo que agora todos conhecem por "zona de conforto".

Por vezes, a nossa alma grita mais alto para que as múltiplas máscaras da persona, que geralmente são muito barulhentas e ruidosas e se entretêm a complicar tudo dentro e fora, possa ser escutada por nós mesmos.

E no meio da confusão e do caos, se nos retirarmos um pouco do mundo e nos dirigirmos para o nosso dentro e ficarmos um pouco em silencio dentro e fora, poderemos escutar a nossa alma. E Ela - a Alma - sabendo-se escutada, aquieta-se e segreda ao nosso ouvido o próximo passo, ou até mesmo, nos pode revelar um bom pedaço do caminho.

Só no vazio e no silêncio do nosso Ser podemos escutar a Verdade. Só nesse lugar podemos encontrar conforto e equilíbrio, só aí podemos revigorar-nos e reajustar o ponteiro da nossa bússola interna.

Quantas vezes, julgando estar no caminho certo, não estamos senão a afastar-nos daquilo que é o nosso verdadeiro Eu.

É por isso que há momentos em que tudo converge, para que possamos reposicionar-nos ante nós mesmos. E esse é um desses momentos: A Lua Cheia que se vai esvaziando e nos leva ao encontro da Lua Escura no próximo dia 21, o mesmo dia em que se celebra o Solstício de Verão, se bem que este ano ele ocorra exactamente no dia 20, às 22h43m, e também o mesmo dia em que ocorrerá o primeiro eclipse solar deste ano.

Numerologicamente este mês é governado pelo Número 10, que nos recorda que é tempo de recomeçar, tempo de regressar à origem, ao princípio, ao zero, ao lugar onde tudo começou.

É uma oportunidade, um reinício, uma lufada de ar fresco para quem souber aproveitar... sobretudo depois do dia 21. É tempo de colocar em marcha e com novo fôlego, uma energia renovada, restaurada, rejuvenescida para enfrentar todos os desafios que temos pela frente.

Este não é um tempo para cruzar os braços, nem para desistir, nem para estagnar. É antes um tempo de aprendizagem através de um recolhimento necessário (até dia 21) e de aprendizagem através da acção e do movimento coerente (do dia 21 em diante).

A Força Interior que nos acompanha é compatível com o nosso grau de consciência, de aprendizagem e de mestria. Saibamos fazer bom uso dela!

 

 

Eva Veigas

1 comentário

Comentar post