Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Eva Veigas - The Silent Path

Soul Archeologist. Orientação Espiritual. Numerologia e Tarot Transpessoal.

Eva Veigas - The Silent Path

Soul Archeologist. Orientação Espiritual. Numerologia e Tarot Transpessoal.

Aspectos Numerológicos no período de 1 a 14 de Junho

08.06.16, Eva Veigas

junho.jpg

 

Como sabem, este é um mês regido pelo Número 6 que resulta da redução de 15. Este aspecto foi analisado no artigo sobre o mês de Junho em 2016.

 

Fazendo uma análise mais detalhada, peguemos na primeira quinzena do mês, também ela regida pelo Número 6, porém com algumas diferenças específicas.

 

Assim, o período de 1 a 7 de Junho está sob a regência do 15, portanto em total concordância com a vibração universal do mês. Será, nesse caso, uma boa altura para observar comportamentos desviantes, realinhando e reajustando as nossas necessidades primárias ou básicas aos nossos sonhos e ideais elevados.

 

Não é fácil, mas é urgente fazê-lo. Esse processo de purificação irá devolver-nos a serenidade interior necessária para tomar decisões, talvez um tanto radicais, mas demasiado importantes para não serem levadas a cabo.

 

Decisões baseadas na nossa experiência e não nas nossas teorias, que na verdade, só nos remetem para o vazio e para a frustração de não conseguirmos chegar a lado nenhum.

 

Este é um período em que devemos dar extrema atenção ao corpo físico, pois ele é o espelho do nosso estado interior, das nossas emoções desgastadas, do nosso cansaço, da nossa desistência interior, das nossas fugas à realidade que nos levam para um mundo de fantasias, ilusório, desprovido de qualquer matéria que sustente a nossa realização enquanto seres humanos em evolução.

 

Cuidar do sistema nervoso é um excelente começo e o contacto com a natureza é um convite que não podemos desprezar.

 

Encarem isto como algo sério e importante e não façam orelhas moucas aos sinais que o vosso corpo emana.

 

Se o escutarem com a devida atenção ele dar-vos-á indicações precisas das direcções que podem tomar a fim de revigorar e revitalizar todo o vosso sistema, colocando-o em condições de perfeito funcionamento.

 

Quando digo perfeito, refiro-me a ser reajustado à alma (que habita o templo físico) para que possa agir através dele em perfeitas condições.

 

 

Por outro lado, o período de 8 a 14 de Junho cujo regente é também o Número 6, conforme já referi, possui algumas diferenças consideráveis no que toca à forma como poderemos usufruir desta energia.

 

Trata-se de um período onde a nossa sensibilidade aliada à nossa organização interna (emoções mais saudáveis e equilibradas, geram maior e melhor discernimento e clareza mental) nos devolverá a maturidade emocional necessária para nos responsabilizarmos de uma vez por todas por tudo o que acontece na nossa vida.

 

Nós criamos tudo, desde o cenário às experiências que nele vão sucedendo, mas a malha ilusória do ego, cria todo o tipo de armadilhas para que nos escudemos atrás de todo o género de razões, de modo a justificar os nossos fracassos, as nossas dores, as nossas frustrações, os nossos medos e assim por diante.

 

Este segundo período do mês é na verdade uma etapa onde poderemos começar a criar uma nova matriz, um novo holograma.

 

Claro que esse trabalho obriga a entrar em contacto com partes de nós muito profundas, camadas ocultas ainda sob véus de ilusão, presos na nossa teimosia e orgulho, arrogância e vaidade, próprias de seres que se esqueceram de quem são e do que representam.

 

Não é para desesperar, para desistir! Não agora, que uma grande parte do trabalho está feita. Já falta pouco para despertar mais um bocadinho e passar ao nível seguinte deste imenso e complexo jogo de computador.

 

Sim! Se gostas de jogar no computador, observa a analogia entre o que tens que fazer lá para ires passando de nível, e o que tens que fazer na vida para ir caminhando desde o nível de consciência mais denso ou mais baixo até ao nível mais elevado ou mais alto.

 

Tens que trabalhar longas horas à volta de um desafio do jogo, não é? Para poderes abrir portas e poderes abrir baús cheios de tesouros, gastas horas até conseguires, pois sabes que uma vez que o consigas fazer, mudas automaticamente para o nível seguinte do jogo.

 

Por vezes perdes e tens que começar desde o início do jogo ou do nível em que te encontravas.

 

Tens que lutar o dobro, mas repara, já tens a experiência desse nível e dos níveis anteriores. Há desafios que irás ultrapassar melhor e em menos tempo, certo? A experiência conta bastante, não é verdade?

 

Não é o que se passa na nossa vida?

 

 

 

Um abraço fraternal

Em Profunda Comunhão com a Vida

Eva Veigas

Hawwah