Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Eva Veigas

Medicina para a Alma

Eva Veigas

Medicina para a Alma

Agradece e relaxa!

dragon.jpg

 

Eu agradeço por tudo e por nada. Já experimentaste?

 

Sei que é difícil agradecer quando a vida parece devolver apenas dor e sofrimento. Mas já paraste para reflectir na razão pela qual te sentes tão injustiçada, zangada, revoltada, magoada, triste, deprimida...?

 

A razão está profundamente escondida dentro do teu ser, mas não acredites que é impossível aceder a esse espaço que dorme dentro do teu ser mais profundo.

 

Agradecer por uma doença, por exemplo, exige uma coragem extraordinária, mas também revela humildade. Humildade de reconhecer que aquela mesma doença, que a dado momento se manifestou te estava a tentar mostrar que algo na tua vida não estava alinhado com o tua verdadeira essência.

 

A doença é resultado de muitas coisas que calamos, mas que ficam a passar em rodapé na nossa mente o dia inteiro (eu chamo a isso ruminar); de outras tantas que verbalizamos mas onde cada palavra e cada pausa reverbera de zanga, mágoa ou desespero; de muitas coisas que não fazemos por medo de sermos punidos, julgados e não aceites pelos outros, ou que fazemos mas, contrariados (contrário ao que a alma/coração sabe e sente que está certo)...

 

O que o nosso coração/mente irradia ao longo do dia, tem o seu peso, e ao fim de algum tempo, criamos as condições certas para que a doença surja. Somatizar dores e sofrimento resulta em mais dor e sofrimento, mas materializado no corpo.

 

Por isso agradece antes que seja tarde. Agradece pelo teu corpo, pela tua saúde. Escuta o que o teu corpo pede e não o ignores. Faz de imediato ou logo que possível o que ele pede.

 

Se o teu corpo pede água para beber, bebe de imediato. Se o teu corpo te pede para se exercitar, fá-lo quanto antes. Se te pede para descansar, não o forces a trabalhar horas a fio, como se fosses um autómato.

 

Agradece e abençoa cada gesto que fazes, cada pensamento maravilhoso que produzes. Nem imaginas o bem que isso faz. Por isso experimenta. O que tens a perder afinal? Podes sempre voltar à tua primitiva forma!

 

Se estás a passar por uma situação de desequilíbrio físico, emocional, etc. procura estabilizar-te primeiro por dentro. Em primeiro lugar recorda-te que TU NÃO ÉS a doença! Estás apenas a experienciar uma aprendizagem no corpo e através dele podes e deves chegar à cura.

 

A cura está dentro de nós. E tens que aprender a acreditar nisso com todas as tuas forças. Tens que SER a Cura, Respirar Cura, Viver a Cura.

 

Sei que não é fácil, acredita, já passei por isso, já estive a um passo de ir mais cedo para o outro lado do véu, por isso sei do que falo e sei que é possível. Não sei COMO!

 

 

Apenas fiz e faço o meu melhor a cada momento. Abençoo e agradeço tudo o que chega à minha vida.

 

 

Mesmo quando não gosto muito, nada ou pouco, eu agradeço o que vem, porque de um modo ou de outro, o que chega obriga-me a observar o que isso me faz sentir; e se o que me faz sentir não estiver de acordo com a minha essência, com aquilo que o meu coração me diz que está alinhado com o AMOR, então eu vou amar aquilo, ser aquilo, até que se dissolva.

 

Já sabes do que falo? Sim! A maior e mais difícil aprendizagem para o ser humano, mas sem dúvida aquela que é essencial para nos cumprirmos nesta jornada maravilhosa que é a Vida - a ACEITAÇÃO!

 

Aceita, abençoa, agradece e relaxa.

 

by Eva Veigas

Ser em Aprendizagem

 

Eva Veigas

foto do autor

Contactos

Email: evaveigas@sapo.pt

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

  •  
  • Exercícios e Orações

    Numerologia: 2018

    Numerologia

    Significado dos Dias de Nascimento

    Runas

    Tarot

    Videos

    Cursos / Ws Realizados

    PARTICIPAÇÕES ESPECIAIS:

    •  
    •  

    Entrevistas

    Parcerias

    Sapo Astral Vídeos

    Sapo Desporto

    Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2016
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2015
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2014
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2013
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2012
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2011
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2010
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2009
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2008
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2007
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2006
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D