Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Numerologia Arcana

A Simbologia dos Números por Eva Veigas

A Lei do Karma

21.07.15 | Eva Veigas

8.jpg

Karma (ou Carma) é uma palavra do sânscrito que significa Ação. Este termo religioso é usado nas doutrinas budista, hinduísta e jainista. A Teosofia, o espiritismo e o movimento New Age adotaram este termo para traduzir as ações levadas a cabo pelo homem e as suas respetivas consequências.

 

A lei do Karma diz que, toda a ação tem uma causa e que cada ação provoca uma reação à qual é impossível escapar.

Portanto a Lei do Karma é a Lei da Ação e da Reação. É interessante fazer aqui referência à analogia entre a Lei do Karma e uma das Leis da Física, que diz que “ Para toda a ação existe uma reação de força equivalente em sentido contrário (…) ”. Encontramos esta lei no 3º ponto do Sistema de princípios de Sir Isaac Newton (1642-1727).

 

Ora, podemos concluir, que toda e qualquer ação levada a cabo pelo Homem terá sempre como consequência uma reação de igual intensidade.

 

Neste caso, para toda a ação efetuada pelo Homem ele pode esperar uma reação. Se praticou o mal então receberá de volta um mal em intensidade equivalente ao mal causado. Se praticou o bem então receberá de volta um bem em intensidade equivalente ao bem causado. Dependendo da doutrina e dos dogmas da religião discutida, este termo pode parecer diferente, porém a sua essência foca sempre as ações e as suas consequências.

 

No budismo, Kamma ou Karma é a palavra para "ato" ou "ação", e nesse sentido usa-se a palavra em textos mais antigos para ilustrar a importância de desenvolver atitudes e intenções corretas. Considera-se que por gerar karma os seres encontram-se presos ao samsara, e portanto a última meta da prática budista é extinguir o karma.

 

Sob esta perspetiva, deixa de haver injustiça, culpa e castigo, já que tudo o que acontece de mal ou de bem na nossa vida não é mais do que a lei do equilíbrio energético em ação.