Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Eva Veigas

Medicina para a Alma

Eva Veigas

Medicina para a Alma

Análise Numerológica 2011 - Ano 4

A vibração numerológica do ano 2011 é 4. Significa que a essência do ano é o Rigor, a Ordem, a Estrutura, a Organização.

O 4 pertence ao Elemento Terra, trata-se portanto de um número material. Quando pensamos em matéria, pensamos no corpo físico, nos bens materiais, no dinheiro, no trabalho … É um ano de “fazer”, de colocar em prática, o que se aprendeu. Porém este ano não é tão prático como à primeira vista possa parecer. Também nos irá trazer desafios do ponto de vista emocional, como veremos mais à frente. É um ano forte, que nos irá marcar a todos com a sua energia.

O ano de 2010 foi um ano 3, e portanto, de alguma forma ele apresentou-nos desafios, nomeadamente ao nível da criatividade, da alegria, da prosperidade, da expansão em todos ou em vários níveis da nossa vida.

Fizemos outras escolhas e a poderosa energia do 3 trouxe-nos para outros patamares. “Obrigou-nos” a ir mais longe, a saltar barreiras, a vencer dificuldades e portanto, é natural, que à medida que 2010 se aproxima do fim, a nossa vida nos pareça um pouco caótica ou confusa, se não toda, pelo menos alguns dos seus aspectos. Por isso, 2011 é o ano ideal para organizar e colocar em ordem essas áreas da nossa vida.

Por outro lado o ano de 2012, terá uma energia 5. Será um ano de agitação e mudança profundas em todos os níveis do nosso Ser, e nem sequer estou a referir-me às tão faladas e discutidas previsões para 2012. Refiro-me apenas às ferramentas, capacidades e habilidades de que dispomos para trabalhar ao nível da evolução do Ser. Podemos e devemos usar os egos, a estrutura humana, na sua totalidade e complexidade para o crescimento do Ser.

Assim, o ano 2011 (ano 4) é uma espécie de fiel da balança, que permite um tempo e um espaço para equilibrar a organização do caos deixado pelo ano 2010 (ano 3), onde quer que ele se encontre na nossa vida e a preparação para aceitar e dar as boas-vindas às mudanças, às alterações, aos altos e baixos, que eventualmente ocorrerão na nossa vida em 2012 (ano 5).

Esta energia do 4 é essencial para restabelecer, com rigor, e na prática, a ordem no nosso Ser.

Quando preparamos uma festa, temos que saber organizá-la! O espaço onde se vai realizar, a data, os convidados, os convites, o serviço de catering, etc. Sabemos exactamente onde colocar a nossa atenção, o nosso foco e não podemos dispersar-nos um só instante. Vemos e revemos todos os pormenores para que a festa seja um sucesso. Aqueles de entre nós mais avisados, sabem que os imprevistos acontecem e por isso prepararam-se para quaisquer eventualidades (e mesmo assim sucedem, por vezes, situações que ultrapassam a nossa imaginação)! Ao mesmo tempo, um estado de aceitação interna, para o que vier, permite uma maior tranquilidade interior e uma maior capacidade de resposta perante uma dificuldade.

Assim é como devemos encarar o ano 2011: como se fôssemos preparar um grande evento em 2012. Quanto mais organização e rigor imprimirmos à nossa vida, menos sobressaltos teremos em 2012, e mesmo assim devemos permanecer com espírito de grande abertura para a possibilidade de uma grande mudança.

Tal é a importância de um ano 4 na nossa vida: preparar o terreno para o ano 5 (2012) que se segue e simultaneamente (porque uma situação depende da outra) arrumar e organizar tudo o que estiver pendente do ano 3 (2010).

A propósito disto quero referir ainda dois aspectos, que me parecem importantes. O primeiro, para dizer que a ideia de rigor e ordem por vezes é bastante assustadora, pois, remete-nos para uma certa rigidez, um certo peso. Na realidade, podemos perfeitamente usar e abusar destes conceitos de forma leve. Não há nada, que nos impeça de ser felizes e organizados!

O segundo aspecto, para dizer que utilizar as energias na direcção oposta, traz, naturalmente, o resultado oposto! É óbvio, mas é sempre bom lembrar.

Na prática, este ano 4 pede-nos para colocar o nosso foco em aspectos como:

- Corpo físico: saúde, alimentação, forma física, bem-estar interior e imagem exterior;

- Família: manter a família unida, fazer a família participar em tudo, atribuindo tarefas específicas para cada um, de acordo com a idade e com a personalidade e organizar momentos de encontro harmoniosos;

- Casa: organização, manutenção, limpeza, arrumação, criação de espaços práticos à nossa medida e sobretudo onde nos sintamos bem;

- Trabalho: reveja a sua situação: está feliz ou infeliz? Porquê? Se não pode mudar de emprego, o que é que pode alterar no actual e como? Faça uma lista das suas tarefas, organize-se! Se for preciso, peça ajuda aos colegas, aos chefes. Fique atento ao que se passa ao seu redor, previna-se. Não espere que o problema venha ter consigo, adiante-se aos imprevistos, encontre soluções criativas, pense como um líder e aja com determinação, assuma os seus êxitos, mas assuma também os seus erros, não empurre a culpa para os outros.

Devo acrescentar que o ano 2011 tem mais uma particularidade à qual não se pode ficar indiferente, que é o facto de terminar em 11. Na realidade, as datas que iremos escrever, serão quase sempre, terminadas ou começadas (depende da forma como escrevemos a data) em 11.

Ex: 1 de Janeiro de 2011 será 1/1/11 ou 11/1/1. E assim sucessivamente, portanto o 11 estará na ordem do dia, por assim dizer.

Numerologicamente, o 11 está associado entre muito outros aspectos aos relacionamentos (como me relaciono comigo mesmo e como me relaciono com os outros), à intuição e à capacidade ou habilidade de ver mais longe.

Assim, estas energias marcarão a diferença de um “simples” ano 4, pois o 11 é um número mestre e portanto a exigência desta vibração é maior, relativamente à vibração do 2.

 

Para além disto, se dividirmos 2011, obteremos 20/11, o que nos remete automaticamente para a vibração 2. Isto é, 20 = 2 + 0 = 2 e 11 = 1 + 1 = 2.

O 2, por sua vez, remete-nos para o aspecto emocional da existência, já que o 2 pertence ao Elemento Água. Assim, este ano também nos pede para olharmos para o aspecto emocional em nós, tantas vezes incompreendido e mal integrado, sendo por isso, o causador de inúmeros obstáculos nas nossas vidas.

Assim, podemos afirmar que temos um ano para integrar dois aspectos o material com o emocional. Tarefa nada fácil!

O 2 pede-nos para detectar o nosso juiz interno, aquele que continuamente nos julga, nos critica, nos faz sentir inadequados, com um sentimento de não pertença, e pouco ou nada merecedores daquilo que temos e daquilo que somos. O mesmo juiz que também está sempre presente quando analisamos os outros de forma displicente, negativa, julgando e criticando tudo em nosso redor. Aquele juiz que ilusoriamente nos faz sentir acima do outro (seja o outro quem for). Esta energia assaz destrutiva, quer para nós, quer para os outros, pode e dever ser trabalhada individualmente de forma sistemática e rigorosa, o que na prática, trará consequências benéficas para o bem do Todo.

O 2 também nos pede mais harmonia e equilíbrio. Para isso, necessitamos em primeiro lugar, de querer trazer esse equilíbrio e essa harmonia para a nossa vida. Usar a vontade é fundamental. E em segundo lugar, precisamos de toda a coragem que pudermos reunir para alcançar este objectivo.

Em jeito de conclusão, podemos afirmar que o ano 2011 é um ano trabalhoso, um pouco austero, talvez, mas necessário para preparar com antecedência o ano 5 em 2012 que por inerência da sua energia, é particularmente rico em transformação, em mudança, em novidade, e que rompe muitas vezes (para não dizer sempre) com a ordem estabelecida, isto é, com aquilo a que nos acomodámos há demasiado tempo!

 

É com base nesta análise que iremos abordar de seguida a energia dos anos pessoais para 2011.

 

O Número do Ano Pessoal constitui uma das principais vibrações com as quais nos iremos deparar ao longo da nossa vida. O cálculo do Número do Ano Pessoal faz-se adicionando o dia e o mês do nascimento ao ano presente, neste caso concreto, 2011. Reduzindo-se este número, obteremos como resultado um número entre 1 e 9.

Cada ano é assim individualizado sendo importante compreender a energia predominante do nosso ano pessoal que nos acompanhará durante esse período para nos ajudar ou orientar na escolha do melhor caminho. Acrescente-se que a energia do ano pessoal tem início no mês de aniversário.

Entretanto, cabe aqui lembrar, que é necessário ter em mente que esta energia ou vibração predominante não significa predestinação. A descodificação do Número do Ano Pessoal só envolve as tendências que vivenciarmos, dando-nos uma indicação provável, de como reagiremos, perante as mesmas. De posse destas informações, com a devida antecedência, poderemos decidir de forma mais cuidadosa e precisa, evitando erros desnecessários.

Outra questão importante a ter em conta nesta análise, é verificar em que Ciclo e em que Pináculo se encontra o Ano Pessoal, pois tanto o Ciclo como o Pináculo possuem eles próprios vibrações predominantes, que podem ser mais ou menos dissonantes com a vibração do Ano Pessoal.

Finalmente, devo referir que os Anos Pessoais mais favoráveis são aqueles cuja vibração é igual ou permite uma boa conjugação das diferentes vibrações com o Número de Vida, o Número de Expressão, o Número de Alma, o Número de Imagem e a vibração do Dia de Nascimento.

 

Para se alinhar com as vibrações predominantes de cada número do ano pessoal, use as cores a ele associadas, criativamente.

As cores podem ser usadas na meditação com velas, ou uma simples folha de papel, nas cores indicadas.

Pode usá-las na decoração de uma ou mais divisões da sua casa, na do seu espaço de trabalho ou no de lazer.

Também podem ser incorporadas no seu vestuário e/ou respectivos acessórios.

Finalmente, solte a sua imaginação e use as cores predominantes do seu ano pessoal como quiser.

 

Também pode usar as características positivas do número como mantra, repetindo para si próprio, escrevendo ou verbalizando em voz alta, a palavra ou as palavras cujas características deseja expressar na sua vida.

 

Consideremos agora os 4 Elementos ou Estações: Terra (Outono), Água (Inverno), Ar (Primavera) e Fogo (Verão).

Cada um deles exerce um papel importantíssimo para a sucessão dos ciclos da vida.

Esses mesmos 4 elementos formam o pilar no qual se sustenta a vida natural, podemos afirmar que para ser uma pessoa "completa", é necessário integrar esses 4 aspectos da personalidade.

 

 

Elemento Terra - A Terra representa a solidez, as bases onde assentamos. Representa o aspecto material da nossa existência.

A relação com o nosso corpo físico. A relação com a materialidade e com o materialismo. A relação com o dinheiro. A relação com os bens materiais. Na Numerologia este Elemento rege as vibrações 4 e 8.

 

Elemento Água – A Água representa a parte líquida quer do planeta quer do nosso corpo. Está naturalmente relacionada com o aspecto emocional da existência. A relação com a vida. A relação com os sentimentos. O grau de sensibilidade de cada um. As relações com os outros. Na Numerologia este Elemento rege as vibrações 2 e 6.

 

 

Elemento Ar – O Ar representa a parte gasosa do planeta e menos visível. Está relacionado com o plano mental da existência. A relação com a mente e com a psique. A capacidade de pensar, de reflectir. A introspecção. As ideias. Na Numerologia este Elemento rege as vibrações 1, 7 e 9.

 

Elemento Fogo - O Fogo representa todas as fontes de calor, principalmente o calor do Sol. Está relacionado com o aspecto espiritual da existência. A relação com a espiritualidade. A alma. Aquilo que nos anima. Os ideais. Na Numerologia este Elemento rege as vibrações 3, 5 e 9.

 

 

Obs. Pode ler acerca das cores, das características e dos elementos associados aos números dos anos pessoais, no final de cada um dos respectivos artigos que se seguem.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Eva Veigas

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

  •  
  • Exercícios e Orações

    Numerologia: 2018

    Numerologia

    Significado dos Dias de Nascimento

    Runas

    Tarot

    Videos

    Cursos / Ws Realizados

    PARTICIPAÇÕES ESPECIAIS:

    •  
    •  

    Entrevistas

    Parcerias

    Sapo Astral Vídeos

    Sapo Desporto

    Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2016
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2015
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2014
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2013
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2012
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2011
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2010
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2009
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2008
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2007
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D
    157. 2006
    158. J
    159. F
    160. M
    161. A
    162. M
    163. J
    164. J
    165. A
    166. S
    167. O
    168. N
    169. D