Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Eva Veigas - The Silent Path

Soul Archeologist. Orientação Espiritual. Numerologia e Tarot Transpessoal.

Eva Veigas - The Silent Path

Soul Archeologist. Orientação Espiritual. Numerologia e Tarot Transpessoal.

20/6/2018

20.06.18, Eva Veigas

união.jpg

 

O momento é de união, de cooperação, de dar as mãos, de abraçar, de acolher, porém sempre respeitando a identidade de cada ser.

 

O caminho está aberto e cada um deve seguir o seu trilho de acordo com as suas escolhas, respeitando os seus princípios, honrando os seus valores.

 

O desafio deste mês, que se prende com a dificuldade em avançar, devolve-nos uma sensação de impedimento, o que nos faz questionar se estamos de facto no caminho "certo" para nós.

 

E outro desafio lhe subjaz, pois agora o teste reside na nossa capacidade de escutar a nossa voz interior, de seguir a nossa intuição, de conseguir captar os pequenos ou grandes sinais que nos vão revelando o passo seguinte.

 

Uma parte da nossa mente, aquela que se encontra em modo automático e se limita a repetir infinitamente os pensamentos mais tenebrosos que possamos ter, irá dificultar-nos a vida, na medida em que o permitirmos.

 

Essa parte não está lá para que cruzemos os braços esperando que essa nuvem ameaçadora que paira sobre a nossa cabeça, simplesmente se desvaneça. Pelo contrário, ela está lá para que compreendamos de que massa somos feitos e que temos muitas possibilidades, muitas capacidades que nos permitem superar estes desafios.

 

É através destes desafios que nos poremos a caminho, de mochila às costas, levando apenas o essencial - e o essencial é leve, muito leve -, prontos para iniciar mais uma etapa nas nossas curtas vidas por aqui.

 

Por agora, basta assegurar que um estado interno, onde a boa vontade impera, já é meio caminho andado para resolver uma boa parte dos dilemas, problemas e complicações em que andamos mergulhados.

 

Usar o discernimento, e sobretudo não nos precipitarmos em julgamentos e em críticas, ajuda sobremaneira a evitar muitos desastres e muitos mal-entendidos.

 

E é sempre bom lembrar que tudo o que parte de nós, volta a nós, portanto cuidemos do que sai para que o regresse seja doce e não amargo.

 

Eva Veigas