Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alma Arcana

Numerologia, Tarot, Xamanismo - Desvende os seus Tesouros Internos e Transforme a sua Vida

Alma Arcana

Numerologia, Tarot, Xamanismo - Desvende os seus Tesouros Internos e Transforme a sua Vida

41 - Anjo da Guarda Hahahel

Nascidos entre 14 a 18 de Outubro

41 - Anjo da Guarda HAHAHEL (Deus em três pessoas)

Nascidos entre 14 a 18 de Outubro

Domicílio zodiacal de 21º a 25º Balança

Elemento: Ar

O que se pode obter, invocando Hahahel:

  1. Fomentar a mudança firmando a fé na natureza humana
  2. Grandeza de alma e energia para se dedicar ao sacerdócio
  3. Vocação para as missões
  4. Vocação espiritual
  5. Inspiração para a conduta de vida

Outubro - Regente 8

apples-1776744_640.jpg

Outubro
 
 
Número Regente - 8
 
 
Outubro senta no trono o Número 8.
 
Este símbolo, que é associado ao arquétipo que configura o infinito ou a lemniscata, quando desenhado na horizontal, remete-nos para várias ideias. Desde logo, o conceito de eternidade, de perpetuidade, que engloba a ciclicidade, o ritmo, a vibração, a cadência, a frequência, a repetição de um padrão (embora não necessariamente igual a cada repetição), o som, a luz, etc. O infinito lembra-nos que não existe princípio nem fim, o que existe é uma continuidade, uma onda espiralada, que segue um percurso aleatório (pelo menos do nosso ponto de vista) e indeterminado, com os seus altos e baixos, o seu ritmo, cadência e frequência.
 
Seguindo esta ideia simples e se lhe juntarmos um pozinho de Física, mais concretamente a terceira lei de Newton – que diz que para cada acção existe uma reação de igual intensidade –, rapidamente chegamos ao conceito que subjaz a mais que conhecida, Lei do Retorno.
 
E também assim, se compreende de forma mais fácil e descomplicada, que não existe castigo ou recompensa, mas antes podemos constatar na nossa própria vida, a Lei do Retorno em plena acção. Nesse caso, pode afirmar-se que não existe essa tal de injustiça ou castigo de deuses vingativos. O que observamos é a Justiça a actuar a cada segundo, dado que ela repõe a Ordem (representada pelo quatro), repondo a estabilidade (representada pelo oito) daquilo que, em algum momento foi perturbado.
 
Porém, nesse movimento de vai e vem, muitas estruturas são derrubadas. Tudo o que foi construído sobre uma plataforma pouco segura, baseada em medo, dor, vingança, discórdia, raiva, ciúme, domínio sobre os outros, etc., será derrubado, e, ao longo desse movimento cósmico que tudo varre, para que a Ordem seja reposta, surge aquilo que, aos nossos olhos, parecem danos colaterais. E é aí que sentimos que a vida é injusta, que não nos devia ter acontecido aquilo, assim, daquela maneira.
 
Esse momento, é um ponto escuro para nós, um momento que poucos sabem aproveitar de verdade. É um instante "mágico", uma oportunidade única, de penetrar nessa vasta escuridão e encontrar o entendimento escondido (oculto) nessa mesma escuridão - a Luz que há-de iluminar o nosso Ser, desde a alma até ao intelecto, desde a essência à personalidade, transformando a dor contida nesse evento, numa compreensão ampla e elevada, qualificada e purificada.
 
E é disto que falamos ao longo deste mês. Tudo o que observamos, todos os acontecimentos, desde os menos relevantes aos mais importantes, passando por aqueles que nos passam despercebidos, são oportunidades para chegar a um alto índice de entendimento e de iluminação interior.
 
Este é um tempo de renovação, de reposicionamento relativamente a nós mesmos e aos outros, à forma como nos relacionamos connosco, com quem nos rodeia e com quem interagimos. Como nos sentimos, como fazemos sentir os outros e como os outros nos fazem sentir.
 
É um tempo de desapegar de culpas e ressentimentos e olhar apenas para a oportunidade única e irrepetível que temos diante de nós, sabendo, conscientemente e de antemão, que o tempo na Terra se esgota a cada segundo.
 
Aceitar que a vida não é injusta, mas sim que estamos aqui para servir a Justiça ou a Balança Divina, pode ser reconfortante, tornando mais leve o nosso Coração, pois é disso que se trata quando chega o momento de pesar a nossa alma, no momento da partida.
 
Não é Maat, a deusa da Verdade, da Justiça e da Ordem que pesa a alma (ou o coração) do defunto na Balança do Salão do Julgamento, colocando a sua pluma de avestruz num dos pratos e o coração do defunto no outro?
 
Se tudo estivesse em equilíbrio o defunto podia alegrar-se, celebrar e festejar com as divindades, caso contrário seria reenviado para Ammit para ser devorado.
 
Existe assim um verdadeiro e real chamamento por parte da Ordem Cósmica, que sussurra junto do Coração de cada um de nós, para que possamos restaurar, reequilibrar e repor tudo o que de alguma forma desalinhámos ou permitimos que fosse perturbado.
 
Em certa medida, este mês é um prenúncio do que nos aguarda em 2024, já que o Número que governará o próximo ano, é precisamente o 8. Portanto, poderemos, talvez, ensaiar ou preparar algumas partes de nós para aquilo que há-de surgir daqui por uns meses.
 
Não querendo de todo fazer aqui o papel de ave agoirenta, cabe-me mostrar o lado sombrio do 8, para que cada um possa entender melhor o que está em causa por estes dias.
 
O 8 é um número considerado karmico por muitos, exactamente pela função que exerce de limpar a eira e varrer tudo o que está a impedir o fluxo da Ordem natural. Ora, todos sabemos que varrer levanta pó e é precisamente essa poeira que o 8 levanta, que nos poderá dar muito trabalho. Se tentarmos lutar contra ela, ficaremos exaustos e, nessa medida, incapazes, de reunir as nossas forças luminosas internas para buscar um nível de serenidade e aceitação, de pacificação interior e de sagacidade para fazer face aos desafios que porventura cheguem até nós.
 
Talvez não seja má ideia, deixar assentar a poeira, deixar que os ventos varram a superfície e limpem a nossa energia; evitar tomar decisões drásticas e ir para lugares muito rígidos dentro de nós, pois tudo o que é rígido quebra e produz grande devastação.
 
O 8 é um número que configura os processos dos elementais da Terra, portanto os elementais responsáveis pela concretização e pela realização de algo concreto. São eles que trabalham com o “cimento”, a matéria que dá forma aos nossos empreendimentos, que trazem a possibilidade de aproveitarmos bem os recursos materiais, aprendendo a não desperdiçar nada e a transformar tudo noutra coisa, de preferência útil. (Também são eles que formam o nosso esqueleto e todas as partes que nos dão esta aparência palpável, material, corpórea.)
 
Se formos bem-sucedidos, estaremos a trabalhar sempre no sentido de equilibrar as forças entre aquilo que retiramos da terra e o que devolvemos. Um exemplo simples, para melhor compreensão, poderá ser o da compostagem orgânica, que tantos de nós praticam.
 
Na prática, estamos diante de um número (oito), que nos atira para fora da nossa zona de conforto e nos leva para lugares escuros, dentro dos quais teremos que aprender a caminhar, encontrando novos pontos de referência, sem largar o essencial, que neste caso, será a nossa própria luz interior.
Adivinham-se como todos sabem, tempos caóticos sem fim à vista.
 
Neste caso mais vale, permanecer do lado da Luz, do entendimento, do conhecimento, da busca da melhor solução, da que melhor sirva a todos, ou pelo menos ao maior de número de seres vivos e ao próprio planeta, que é a nossa Mãe, a nossa Casa, que havemos de querer estimar e deixar melhor do que quando o encontrámos.
 
O tema do 8 envolve tudo o que diz respeito ao universo da materialidade, do concreto, do fazer, da ação, da estratégia e da força necessária para colocar em marcha projectos grandiosos e de alto calibre.
 
É também o mundo dos negócios, dos investimentos, da economia e das finanças, tanto a nível individual e familiar, como a nível colectivo (povos e nações), e se estamos a testemunhar estes tempos conturbados nesse aspecto, não é por mera casualidade, mas sim porque algo foi, anteriormente, perturbado, e muito, em ambos os níveis.
 
Aqui entra também o tema da corrupção (activa e passiva); os roubos (mesmo que se trate apenas de 1 cêntimo, pois a energia actuante é a mesma – uma desvirtuação da energia da Abundância, da Rectidão, da Ordem e da Justiça); a desonestidade, a mentira, a manipulação entre muitos outros.
 
Este é o tempo de corrigir o erro, e não é por acaso que nos encontramos sob o signo de Balança, e caso não o façamos, logo a seguir seremos testados sob a forte energia de Escorpião que nos devolverá com exactidão, o tipo de veneno que precisaremos de depurar, para lavar e purificar a nossa alma, deixando-a brilhante como uma bela manhã de Sol.
 
 
Paz Profunda
 
Eva Veigas

Honras e Bênçãos

A Todos os que vierem por Bem! :::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::: Caminhemos lado a lado nesta jornada de autodescoberta, guiados pela Luz Divina. Tornemo-nos, a cada dia, mais e melhores humanos. ::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

Filha das Estrelas

A Terra é o meu Lar. Mas eu venho das Estrelas. Sou mais antiga que a Terra. Mais antiga que a Lua e que o Sol. Viajei entre Galáxias. Visitei outros espaços. Outras dimensões. Trago na Alma. A Sabedoria dos Tempos. E de outros lugares. A Terra é o meu Lar. Mas eu venho das Estrelas © ::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::: Eva Veigas :::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Numerologia, A Arte dos Números

A Numerologia é uma Arte. Um instrumento sagrado que o numerólogo usa com Arte, Conhecimento, Sabedoria, Intuição e Amor, para descodificar e traduzir esta linguagem simbólica, composta de signos (números e letras) numa linguagem acessível para todos. A Numerologia não julga, nem critica, ela levanta o véu que cobre a nossa ignorância, acerca de nós mesmos, para revelar a nossa essência mais pura. :::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::: Estudo, pratico e aplico esta arte milenar, que é a Numerologia, há mais de 20 anos. Sou completamente rendida a este saber, a este conhecimento único que o universo nos transmite através dos Números presentes em tudo na nossa vida. De acordo com Pitágoras, "Todas as coisas são Números" e na verdade são. Não há nada que não contenha Números ou que não se expresse em Números, estejam eles visíveis ou ocultos. ::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::: As consultas de Numerologia, constituem uma fonte inesgotável de conteúdo precioso para quem se encontra verdadeiramente comprometido no caminho do auto conhecimento, para quem não gosta de se sentir estagnado e pretende evoluir, aprender e progredir na vida. :::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::: As consultas abrangem diversos temas e áreas e podem ser realizadas em qualquer momento da vida, dado que o nosso mapa natal sofre mudanças a cada ano, mês, semana e hora que passa. Na vida nada permanece estático, tudo evolui e se transforma. :::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::: Para agendamento e outras informações leia os Termos e Condições :::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

O Tarot

O Tarot é uma ferramenta sagrada, riquíssima de simbolismo, onde estão representados Números, Cores, Figuras, Objetos, Elementos, Flores, Árvores, Animais... ::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::: É composto por 78 cartas ou lâminas, comummente designadas por Arcanos, os quais se dividem em 22 Arcanos Maiores e 56 Arcanos Menores. ::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::: Os Arcanos Menores estão agrupados em conjuntos de 4 naipes, de 10 cartas numeradas de 1 (Ás) a 10, mais as respectivas Figuras da Corte (Pajem ou Valete, Cavaleiro, Rainha e Rei). :::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::: Cada naipe corresponde a um campo ou esfera da vida humana: Paus (Fogo) - Esfera Espiritual; Copas (Água) - Esfera Emocional; Espadas (Ar) - Esfera Mental e Ouros (Terra) - Esfera Material. :::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

Nunca desistas de ti!

Que nada te impeça de seres tu mesma. Que a tua deusa interna se revele. ::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

Ma'at

"Destas penas de avestruz da Dupla Verdade, tão delicadas que o mais subtil hálito mental pode agitar, pendem através das correntes da Causa e do Efeito, os pratos ou esferas onde o Alpha (o primeiro) e o Ómega (o último) , se equilibram. :::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::: Não é possível deixar cair um alfinete sem provocar uma reacção correspondente em cada estrela." :::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::: A. Crowley, O Livro de Thoth :::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

Regra de Ouro

"Nenhum estudante jamais realizará qualquer progresso no desenvolvimento espiritual se saltar de um sistema a outro, utilizando ora algumas afirmações do Novo Pensamento, ora alguns exercícios de respiração a posturas meditativas da ioga, para prosseguir depois com algumas tentativas nos métodos místicos de oração. Cada um desses sistemas tem o seu valor, mas esse valor só é real se o sistema é praticado integralmente." ::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::: Dion Fortune :::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::: :::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

Blog

Altair - Constelação da Águia (Astrologia) https://altair.blogs.sapo.pt/

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2014
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2013
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2012
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2011
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2010
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2009
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2008
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D
  222. 2007
  223. J
  224. F
  225. M
  226. A
  227. M
  228. J
  229. J
  230. A
  231. S
  232. O
  233. N
  234. D
  235. 2006
  236. J
  237. F
  238. M
  239. A
  240. M
  241. J
  242. J
  243. A
  244. S
  245. O
  246. N
  247. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub