Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Arqueologia da Alma

Análise e Interpretação de Mapas Numerológicos & Leituras de Tarot. Sessões presenciais ou online.

Arqueologia da Alma

Análise e Interpretação de Mapas Numerológicos & Leituras de Tarot. Sessões presenciais ou online.

O Mago

1 Mago.jpg

Significados Positivos

Iniciativa

Livre-arbítrio

Inteligência

Aprendizagem

Princípio

Talento e qualidades ainda ocultos

Habilidade manual e/ou intelectual

Poder de convicção

Espontaneidade

Originalidade

Flexibilidade

 

Significados Negativos

Confusão

Dispersão

Mentira

Astúcia

Futilidade

Burla

Tendência para ser influenciável

Falta de vontade

Infantilidade

Irresponsabilidade

Junho - Regente 4

2023

grátis Brown E Black Flying Hawk Foto profissional

 

Um mês para transformar alguns aspectos densos, que teimam em persistir na nossa vida, aos quais devemos prestar atenção.

Um período de tempo marcado pelo Número 13 é sempre motivo para um numerólogo se aprofundar mais um pouco.

O 13 é o Número do Arcano da Morte. A Morte, surge aqui, como arquétipo daquilo que perece, aquilo que finda ou que conduz a um fim natural. O final de um ciclo, de um relacionamento, de uma forma de pensar, de ser ou estar, de um trabalho, o fim da carreira (a aposentação), de passar de um estado civil a outro, e assim por diante.

O 13 implica uma serenidade própria, uma preparação para romper com algo que está pronto a ser largado (ceifado) – a colheita que está pronta a ser ceifada.

O 13 implica trabalho, constância, consistência, perseverança, resiliência, resistência, disciplina, método, foco, atenção, estruturação (em vários níveis, os quais dependem do assunto ou tema que estiver em cima da mesa), mas também muita criatividade, imaginação, facilidade em lidar com as contrariedades da vida e uma boa dose de humor, entre outros predicados necessários, para compreender desde dentro, esta poderosa e arrebatadora frequência numerológica.

Ao longo do mês, será com esta energia que teremos que trabalhar num nível colectivo, já que a nível individual, teremos também o nosso próprio mês pessoal, cuja frequência será, em princípio, mais forte e intensa do que a do mês universal. Dessa forma, teremos que ser hábeis para conseguir a união dessas duas forças em nós, tirando assim o melhor partido possível dessas frequências.

Para trabalhar de forma consciente e focada, com vontade férrea de mudar e transformar, adaptar, reajustar e actualizar as nossas forças, aconselho vivamente a que se faça uma consulta de Numerologia.

Entretanto, existem quatro aspectos essenciais a transformar ao longo do mês, mesmo que se desconheça o mês pessoal e, reitero, estas forças que vos falo, são para ser trabalhadas a um nível colectivo, ou seja, tudo o que cada um de nós fizer para melhorar ou alterar qualquer aspecto desvirtuado em si, irá ter um impacto forte e positivo no colectivo universal, mas o contrário também será verdadeiro. Por aqui se pode ter uma ideia do nível de responsabilidade referente a qualquer acção que empreendamos por estes dias (e não só).

Falemos então dos quatro aspectos a serem dissolvidos, transformados, ceifados…

Em primeiro lugar surge a necessidade de transformar / actualizar todo e qualquer comportamento rígido, sobretudo no nível mental. Flexibilizar a mente, tornar-se permeável, transparente, maleável é imperativo neste momento.

Esse movimento de dentro para fora chega a ter impacto na melhoria física, reabilitação ou mesmo cura total de um estado de doença. Lembrando que estar doente é uma condição, em muitos casos passageira. É preferível dizer que se está doente, que se está em determinada condição física, emocional ou outra, do que se afirmar que se é doente! Cuidado com o que se afirma por estes dias e neste novo tempo!

Em segundo lugar, é tempo de curar / transformar a forma como nos relacionamos connosco e com os outros. Tudo o que seja tóxico, desvirtuado, de baixa frequência, precisa ser olhado e curado.

O corte acontecerá, mas nunca da forma como se espera, e, muito menos, cortando a eito, magoando a nós mesmos ou aos outros, pois esse comportamento apenas aumenta a ferida, trazendo mais sofrimentos e dores escusadas. O que se pretende é curar, harmonizar e para isso, temos como base a estrela de 6 pontas, a figura geométrica com a qual podemos trabalhar para harmonizar qualquer situação, desavença, desacordo, etc.

Lembro que o diálogo, a paciência e a doçura é a chave tripla para resolver muitos atritos, mesmo aqueles que parecem não ter solução à vista.

Em terceiro lugar surge a criatividade através do Amor, a cura e a consolação de todos os que sofrem por se sentirem menos amados, menos aceites, menos que os outros. É preciso que aqueles que possuem uma boa autoestima, lembrem constantemente os seus irmãos de jornada, que eles também podem trabalhar no sentido de adquirir esse nível de equilíbrio.

Porém,  eles precisam de ser estimulados, lembrados, incentivados, precisam que os irmãos “maiores” façam o seu trabalho, de trazer luz aos que sofrem por se sentirem desajustados.

O bom senso é muito necessário, o Amor que trazemos dentro de nós, precisa de ser praticado e colocado cá fora, ao serviço do outro. Enquanto isso não acontecer, estaremos a vibrar na estagnação (13 = 1+3 = 4) – um dos aspectos sombra do 4.

Por último, surge a necessidade de integração de todos estes elementos. Precisaremos então de olhar ao longo de todo o mês com os sentidos apurados (tanto com os sentidos físicos, como com os suprafísicos). Um olhar de Águia é necessário: longe e perto. Esse movimento torna tudo mais fácil de compreender, entender e aceitar. Maleabiliza-nos e torna-nos moldáveis como o barro. O Grande Oleiro está pronto para trabalhar a massa de que és feito.

Se estiveres preparado, alegra-te! Chegou o tempo!
Se não estiveres, a transformação chegará de qualquer forma, apenas poderás sentir-te um pouco mais sem rumo e sem chão durante um tempo.

O 4 é por natureza um número de estabilização, mas sendo ele filho de um 13, nunca sentiremos essa estabilidade num nível prático, até pelo contrário, poderemos sentir que a base ou a estrutura em que a nossa vida e o nosso ser assentam, está periclitante.

Por isso é bom observar a nossa base de sustentação: os nossos valores, princípios, ética, etc. Será que ainda nos servem? Se não servem, estão a servir o quê ou a quem? Meditar sobre esse assunto pode ajudar a clarificar muito a nossa mente.

Este é um mês maravilhoso para realizar e construir muitas coisas (depende de onde te encontras neste momento e de qual o teu foco. Pode ser que estejas a investir nos relacionamentos, no trabalho, nos estudos, em conhecimentos, em práticas desportivas, meditativas, etc.). Seja como for, é bom para executar, fazer acontecer, tirar do papel e colocar na prática.

É um mês em que a nossa fé (não religiosa, ou não necessariamente religiosa) está ao rubro, e essa força interior, essa confiança, essa certeza e essa vontade superior fazem girar o mundo.

O aspecto negativo deste mês, prende-se com uma tendência para nos vitimizarmos e sermos engolidos pelo mundo. Ficar anestesiado, com medo de mostrar quem somos ou o que fazemos, conduz ao estado de estagnação que também caracteriza o 4 no seu lado mais sombrio.

Atrás disso está um estado de indolência, preguiça, desmotivação, frustração, zanga com o mundo, falta de limites, indisciplina e negligência, em relação aos deveres a cumprir por cada um de nós.

Lembro que esta análise numerológica não é dirigida aos nascidos neste mês, ou cujo Número de Vida é 4, etc., pois há uma tendência para as pessoas tirarem conclusões precipitadas após lerem este tipo de análise.

Esta é uma leitura e análise para o colectivo, em que cada um, digamos assim, receberá uma fatia, desta imensa energia.

Que cada qual aproveite ao máximo as vibrações desta frequência 13:4.



Eva Veigas

Numeróloga

 

 

Honras e Bênçãos

A Todos os que vierem por Bem! :::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::: Caminhemos lado a lado nesta jornada de autodescoberta, guiados pela Luz Divina. Tornemo-nos, a cada dia, mais e melhores humanos. ::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

Filha das Estrelas

A Terra é o meu Lar. Mas eu venho das Estrelas. Sou mais antiga que a Terra. Mais antiga que a Lua e que o Sol. Viajei entre Galáxias. Visitei outros espaços. Outras dimensões. Trago na Alma. A Sabedoria dos Tempos. E de outros lugares. A Terra é o meu Lar. Mas eu venho das Estrelas © ::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::: Eva Veigas :::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Numerologia, A Arte dos Números

A Numerologia é uma Arte. Um instrumento sagrado que o numerólogo usa com Arte, Conhecimento, Sabedoria, Intuição e Amor, para descodificar e traduzir esta linguagem simbólica, composta de signos (números e letras) numa linguagem acessível para todos. A Numerologia não julga, nem critica, ela levanta o véu que cobre a nossa ignorância, acerca de nós mesmos, para revelar a nossa essência mais pura. :::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::: Estudo, pratico e aplico esta arte milenar, que é a Numerologia, há mais de 20 anos. Sou completamente rendida a este saber, a este conhecimento único que o universo nos transmite através dos Números presentes em tudo na nossa vida. De acordo com Pitágoras, "Todas as coisas são Números" e na verdade são. Não há nada que não contenha Números ou que não se expresse em Números, estejam eles visíveis ou ocultos. ::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::: As consultas de Numerologia, constituem uma fonte inesgotável de conteúdo precioso para quem se encontra verdadeiramente comprometido no caminho do auto conhecimento, para quem não gosta de se sentir estagnado e pretende evoluir, aprender e progredir na vida. :::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::: As consultas abrangem diversos temas e áreas e podem ser realizadas em qualquer momento da vida, dado que o nosso mapa natal sofre mudanças a cada ano, mês, semana e hora que passa. Na vida nada permanece estático, tudo evolui e se transforma. :::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::: Para agendamento e outras informações leia os Termos e Condições :::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

O Tarot

O Tarot é uma ferramenta sagrada, riquíssima de simbolismo, onde estão representados Números, Cores, Figuras, Objetos, Elementos, Flores, Árvores, Animais... ::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::: É composto por 78 cartas ou lâminas, comummente designadas por Arcanos, os quais se dividem em 22 Arcanos Maiores e 56 Arcanos Menores. ::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::: Os Arcanos Menores estão agrupados em conjuntos de 4 naipes, de 10 cartas numeradas de 1 (Ás) a 10, mais as respectivas Figuras da Corte (Pajem ou Valete, Cavaleiro, Rainha e Rei). :::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::: Cada naipe corresponde a um campo ou esfera da vida humana: Paus (Fogo) - Esfera Espiritual; Copas (Água) - Esfera Emocional; Espadas (Ar) - Esfera Mental e Ouros (Terra) - Esfera Material. :::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

Nunca desistas de ti!

Que nada te impeça de seres tu mesma. Que a tua deusa interna se revele. ::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

Ma'at

"Destas penas de avestruz da Dupla Verdade, tão delicadas que o mais subtil hálito mental pode agitar, pendem através das correntes da Causa e do Efeito, os pratos ou esferas onde o Alpha (o primeiro) e o Ómega (o último) , se equilibram. :::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::: Não é possível deixar cair um alfinete sem provocar uma reacção correspondente em cada estrela." :::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::: A. Crowley, O Livro de Thoth :::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

Regra de Ouro

"Nenhum estudante jamais realizará qualquer progresso no desenvolvimento espiritual se saltar de um sistema a outro, utilizando ora algumas afirmações do Novo Pensamento, ora alguns exercícios de respiração a posturas meditativas da ioga, para prosseguir depois com algumas tentativas nos métodos místicos de oração. Cada um desses sistemas tem o seu valor, mas esse valor só é real se o sistema é praticado integralmente." ::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::: Dion Fortune :::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::: :::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

Blog

Altair - Constelação da Águia (Astrologia) https://altair.blogs.sapo.pt/

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2014
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2013
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2012
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2011
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2010
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2009
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2008
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D
  222. 2007
  223. J
  224. F
  225. M
  226. A
  227. M
  228. J
  229. J
  230. A
  231. S
  232. O
  233. N
  234. D
  235. 2006
  236. J
  237. F
  238. M
  239. A
  240. M
  241. J
  242. J
  243. A
  244. S
  245. O
  246. N
  247. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub