Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Arqueologia da Alma

Análise e Interpretação de Mapas Numerológicos & Leituras de Tarot. Sessões presenciais ou online.

Arqueologia da Alma

Análise e Interpretação de Mapas Numerológicos & Leituras de Tarot. Sessões presenciais ou online.

Aspectos positivos do regente 7 em 2023

2023 aspectos positivos.png

O 7 é um número mágico, misterioso, sagrado.
 
Um setenário representa o fim de um ciclo que terá sido profundamente transformador e nos devolverá um sentimento de realização e totalidade.
 
Por vezes experimentamos aquela sensação de que "tudo se encaixa", aquela perfeição tão raramente alcançada pela complexidade própria da estrutura humana.
 
Um 7 devolve dinamismo e acção, nem sempre evidentes ou óbvios, mas sempre em movimento sob os véus deste misterioso número.
 
Eva Veigas
Numerologia & Tarot

Aspectos dissonantes do regente 7 em 2023

2023 neg.png

Alguns aspectos desafiantes relacionados com o Número 7 podem incluir a auto exclusão, o isolamento, uma necessidade de estar só, mas pelas piores razões, como é o caso da tristeza, da melancolia, etc.
 
Tudo isto pode estar associado a depressões já existentes ou conduzir a pessoa a um estado depressivo.
 
Também é preciso acautelar as questões relacionadas com períodos de insatisfação exagerada, nervosismo ou obsessão por algo (como o fanatismo religioso, político, etc.) ou por alguém (aqui cabem os amores platónicos ou os sentimentos de posse, por exemplo).
 
A perda ou a ausência de fé em si mesmo, também é muito frequente, sob uma vibração tão forte como a do 7.
 
Há que aprender a cuidar de si, por forma a não deixar instalar estes programas densos, pois promovem a intoxicação dos sentidos e desvirtuam a alma.
 
Continua a acompanhar estas publicações para ficares a saber mais sobre as características do Número 7.
 
 
Eva Veigas
Numerologia & Tarot

 

Qual será a proposta da Numerologia para 2023?

4b7512288420d8909bea0645cf01b4e8

 
O 7 é o número que irá governar o ano 2023.
 
É um dos números mais sagrados para os místicos e traz desafios poderosos, interrogações complexas e uma profunda necessidade de interiorização.
 
O 7 coloca-nos em contacto com partes sensíveis do nosso ser. Partes que não estamos habituados a observar, sentir e reconhecer, quanto mais compreender.
 
A tarefa que temos pela frente é árdua, mas só teremos uma hipótese, que será atravessar a densidade que vivemos actualmente para sair do outro lado revigorados.
 
Entretanto, reflectir antes de agir poderia ser a máxima para este ano peculiar.
 
Mais informações em breve com análises mais aprofundadas acerca do Número 7.
 
 
 
Eva Veigas
Numerologia & Tarot

Uma palavra para os leitores deste blog

still-2608837_640.jpg

 

Gratidão,

por chegarem aqui e ficarem

por lerem e partilharem

pelos vossos comentários e mensagens

pela vossa compreensão

pela capacidade de permanecerem

por serem uns perfeitos desconhecidos e mesmo assim elogiarem o meu trabalho.

 

Gratidão por estarem desse lado.

Um forte abraço para todos.

Seguimos juntos para 2023

 

Eva Veigas

Dezembro 2022 - um mês governado pelo número 9

 

egypt-4269151_640.jpg

Dezembro 2022

Regente Numerológico 9

 

 

Tópicos

Integridade / Desconexão

Profundidade / Frivolidade

Sabedoria / Mente fechada

 

Aspectos positivos do 9 em evidência durante este mês:

 - Inspiração

- Questionamento interno

- Unificar mente e coração (consciente e subconsciente)

- Oportunidades

- Liderar pelo exemplo

 

Aspectos Negativos do 9 em evidência durante este mês:

- Frustração

- Sentimento de culpa

- Negação dos próprios sentimentos

- Confusão (confundir opinião própria com a Vontade Superior do Espírito)

- Dificuldade em ajustar-se à realidade

 

egypt-2230584_640.jpg

 

Dezembro - Mês 9

Quem governa o último mês do ano? O 9, precisamente o Número que representa o final de um ciclo. Para uns há-de ser mera coincidência, para outros, nem tanto. Para mim, uma combinação perfeita, por forma a extrair a essência máxima das energias exortadas pelo 9.


É um tempo de balanço, de validar o que foi pensado, dito e feito, e de compreender e de reconhecer todos os esforços que envidámos para concluir as tarefas e objectivos a que nos propusemos anteriormente. Reconhecer vitórias e derrotas. Entender que muitas contrariedades e impedimentos, foram na realidade autênticas bênçãos disfarçadas.

 

mount-fuji-2297961_640.jpg

 

Simbolismo

A Montanha do Sol, era assim que os egípcios designavam o número 9. Em todas as tradições e culturas encontramos a estrutura do 9, que em termos gerais se refere à evolução nos três mundos. No que diz respeito à tradição egípcia, por exemplo, deparamo-nos com o arquétipo tríplice: Osíris, Ísis, Hórus, representando a Essência, a Substância e a Vida.

O 9 representa a Vida, as três fases da gestação ou os 9 meses necessários para o nascimento de uma criança, portanto, representa também o nascimento, ao mesmo tempo que marca o final de um ciclo - o ciclo de gestação, e abre um novo, pois uma nova vida começa.

Ele pode ser representado como um princípio e um fim em si mesmo. O 9 representa o nascimento, a vida e a morte.

É uma ponte que une duas margens e que se aplica aos três mundos que formam o nosso universo, esta realidade que experimentamos.

 

hourglass-5157176_640.jpg

 

O Número 9 como regente do mês de Dezembro de 2022

O 9 surge como um marco sinalizador deste momento. Encontramo-nos no final do ano civil, que por si só constitui o final de um ciclo de 12 meses, e, ao mesmo tempo, o número que governa este mês de Dezembro é precisamente o 9, o número que representa o final de um ciclo e o início de outro. É a ponte que une duas ou mais energias ou realidades diferentes que vamos experimentando ao longo do caminho.

De um lado, fecha-se a energia de 6, que rege todo o ano 2022, e de outro, abre-se e energia de 7, que irá governar o ano 2023.

Despedimo-nos deste ano da Água (onde nos 3 mundos pudemos experimentar e testemunhar o comportamento da Água dentro e fora de nós: a Água do Espírito que nos sacia a Sede da Sabedoria, a Água do mundo emocional que nos reposiciona face aos nossos sentimentos mais profundos e a Água do mundo físico que nos proporciona um recurso essencial à Vida (e tanto se tem falado da importância da Água e tão pouco se tem feito para a preservar pura e intacta).

Do outro lado, preparamo-nos para receber 2023, um ano do Ar, que certamente nos trará lições valiosas, tanto a nível individual quanto colectivo, assim saibamos delas tirar partido.

Entretanto, foquemo-nos nas frequências exortadas pelo Número 9 para Dezembro.

Os tópicos que trouxe para esta análise são vitais para a nossa aprendizagem e evolução enquanto nos movimentarmos por esta realidade: Integridade, Profundidade e Sabedoria.

Dito assim, parece utópico, pode até parecer irreal e impossível de atingir semelhantes objectivos. Pode fazer até com que alguns, ao ler estas palavras, encolham os ombros ou apresentem de imediato sinais de desistência interna (não só de ler este documento, isso seria de somenos importância, mas pior, muito pior, desistência da própria vida). Na visão de muitos não vale a pena o esforço, mas para outros tantos isto é o tema das suas vidas, é isto que os move, é por isto que lutam todos os dias.

Cada um de nós é um mundo, um universo infinito de possibilidades. Se cada um de nós atingir um mínimo de integridade, profundidade e sabedoria, imaginem o mundo enquanto colectivo. Ultrapassa a nossa imaginação, certo?

As perguntas que coloco são: Quão longe te encontras desta possibilidade? E o que podes fazer para te aproximares de experimentar essa realidade? Que contributo podes oferecer a ti mesmo(a) e ao todo, para que essa imagem deixe de ser uma abstração e passe a ser uma realidade? De que estás disposto(a) a abdicar para te dedicares a esta Busca interior?

A realidade que vivemos ou experimentamos devolve-nos alguns dados essenciais, acerca dos quais é vital reflectir:

Encontramos muitas pessoas desconectadas da realidade, do mundo interior, do seu coração, que é na verdade o guia interior, que raramente é escutado e quando o conseguem escutar, têm tendência a ignorá-lo.

Dando um exemplo muito concreto: Uma pessoa sabe (conscientemente) que ingerir doces lhe é altamente prejudicial, a sua mente diz-lhe que quer doces, que tem desejos e quer ver esses desejos realizados. O seu coração, o guia interior, a intuição, diz-lhe que é prejudicial, que não deve realizar esse desejo da mente, que isso trará consequências futuras que podem ser devastadoras para o seu corpo físico e não só. A pessoa escutou a mensagem interna, até pode ter validado e reconhecido que recebeu a mensagem, mas fez o que a mente pediu e ingeriu os doces.

Não podemos afirmar que esta pessoa não tem intuição, que ela não escuta a sua intuição, mas podemos afirmar que ela simplesmente prefere ignorar os sinais e sucumbir ao desejo da sua mente, do seu ego-mente. Portanto, quando ela tiver que arcar com as consequências das suas escolhas, que podem traduzir-se num problema que venha a afectar a sua saúde, de nada lhe adiantará atribuir culpas ou responsabilidades ao mundo exterior. Na verdade, a causa estará apenas e só no seu próprio mundo interior e na sua dificuldade em permanecer em total conexão com ele, em escutá-lo e em seguir os seus conselhos e orientações.

Este exemplo pode alargar-se a todas as esferas da nossa realidade e por isso este mês serve para fazer um balanço das nossas escolhas, dos comportamentos, atitudes, acções e palavras que decidimos adoptar neste último ano da nossa vida.

Evidentemente trata-se de um exercício nada fácil de fazer, pode até em alguns casos ser bastante penoso, podendo tornar a pessoa mais susceptível ao longo deste período. Pode ficar mais sensível, mais enervada, mais impaciente, etc., pois tudo isso poderá levá-la a atingir níveis elevados de frustração. Terá que lidar com os seus sentimentos, sobretudo os de culpa, bem como aprender a sair desses lugares (entendendo que isso também faz parte da aprendizagem de se aproximar cada vez mais da sua substância, da sua essência, da Vida que existe em si, do alento que faz bater o seu coração).

Tudo isto poderá gerar confusão mental e o nível de dualidade a que está acostumada pode intensificar-se em virtude da força contida no 9. Na verdade, o número do equilíbrio – o número 3 (3x3=9)- encontra-se triplicado, e, portanto, é natural que ao atravessar estas questões de fundo, que contêm os princípios e os valores que estão na base da nossa complexa construção interna, mais as Leis naturais e divinas às quais todos nos encontramos sujeitos,, nos sintamos desequilibrados, tontos, desestruturados, sem apoio, perdidos… é natural, repito, mas também convém lembrar que  é passageiro. Só precisamos de aprender a ficar serenos e a despegar-nos do egozinho traiçoeiro, enquanto as águas se agitam sob os nossos pés.

É preciso aprender a distinguir entre aquilo que é a sua opinião, o seu desejo ou vontade do ego, e a vontade superior do Espírito. Não conseguir fazer essa distinção pode conduzir a pessoa para um lugar onde tendencialmente quererá interpretar o papel de um deus/salvador, tendo sempre respostas e soluções para os problemas alheios, excepto para os seus próprios problemas e dramas emocionais. Sob esta “estranha” vibração qualquer pessoa que encontre ressonância neste número 9, pode tornar-se um líder, mas, cuidado ao conduzir aos outros quando ainda nem sequer se sabe conduzir a própria vida.

É preciso aprender a separar o trigo do joio, o que dá trabalho e requer conhecimento e perícia. Na verdade, mesmo os entendidos, têm dificuldade em distinguir e uma planta da outra. Só quando as plantas atingem a maturidade é que se torna mais fácil distingui-las, mas aí já pode ser tarde, até porque entre outras características o joio pode até ser venenoso. Interessante, não?

Então, mais uma vez, se torna imperativo, começar desde cedo esta preparação para sabermos lidar com o nosso mundo interior e consequentemente lidar com o mundo exterior – o mundo onde nos relacionamos com os outros (os outros seres humanos, os outros reinos, os outros mundos).

É absolutamente essencial atravessar este processo, ainda que como já disse, ele seja penoso e difícil, e para isso se sugere serenidade, que se usem sabiamente os recursos internos e que se faça bom uso da respiração, o que muito ajuda a trazer clareza mental e relaxamento do corpo físico.

É importante encontrar (ou criar, caso não tenha) um espaço físico agradável e arejado para poder meditar um pouco, reflectir acerca das suas inquietações e assuntos que mais o/a preocupem e, o mais importante, para entrar em contacto com a sua sempiterna sabedoria interior.

 

woman-6023439_640.jpg

 

O ponto forte e o ponto fraco do mês são ambos regidos pelo Número 6

Surge aqui um aspecto dual, as duas faces do 6 com os seus aspectos desafiantes. Escolher ou não escolher, eis a questão. O desafio está em encontrar o caminho do meio, sempre que nos surja um problema complexo. Observar todos os ângulos, distinguir os prós dos contras, ter em consideração o próprio bem, mas evitar a todo o custo, ferir os outros.

Há sempre uma solução equilibrada em que todos saem a ganhar. Ela pode não ser evidente num primeiro olhar, por isso há que busca-la, tendo em conta o tal equilíbrio que nos sugere o triângulo.

Se em 9 observamos três triângulos sobrepostos que nos colocam em contacto com a Sabedoria, em 6 observamos dois triângulos. E sempre que temos uma díade, temos pela frente uma escolha que implicaria à partida decidirmo-nos por um dos lados. Mas, e se não escolhermos nenhum deles? Se a opção não estiver visível e não for óbvia? Será o ser humano capaz de ver além do óbvio, do trivial, do comum?

O propósito é difícil de se mostrar, difícil de encontrar, difícil de reconhecer. Mas colocar um pé à frente doutro, honrando cada passo, buscando o equilíbrio em todas as relações, carregando o estandarte do Amor, da Beleza e da Vida, através de um caminho estreito, único, permanecendo fiel a si mesmo, sem escorregar para a vala da esquerda nem para a vala da direita, pode ajudar a revelar o verdadeiro propósito de cada um de nós, alcançando assim o grau de humanidade de excelência.

 

heaven-3335585_640.jpg

 

Mantra do Mês: Eu Sou o Caminho, Eu Sou a Verdade, Eu Sou a Vida.

 

 

Eva Vilela Veigas

Numeróloga Transpessoal

Honras e Bênçãos

A Todos os que vierem por Bem! :::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::: Caminhemos lado a lado nesta jornada de autodescoberta, guiados pela Luz Divina. Tornemo-nos, a cada dia, mais e melhores humanos. ::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

Filha das Estrelas

A Terra é o meu Lar. Mas eu venho das Estrelas. Sou mais antiga que a Terra. Mais antiga que a Lua e que o Sol. Viajei entre Galáxias. Visitei outros espaços. Outras dimensões. Trago na Alma. A Sabedoria dos Tempos. E de outros lugares. A Terra é o meu Lar. Mas eu venho das Estrelas © ::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::: Eva Veigas :::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Numerologia, A Arte dos Números

A Numerologia é uma Arte. Um instrumento sagrado que o numerólogo usa com Arte, Conhecimento, Sabedoria, Intuição e Amor, para descodificar e traduzir esta linguagem simbólica, composta de signos (números e letras) numa linguagem acessível para todos. A Numerologia não julga, nem critica, ela levanta o véu que cobre a nossa ignorância, acerca de nós mesmos, para revelar a nossa essência mais pura. :::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::: Estudo, pratico e aplico esta arte milenar, que é a Numerologia, há mais de 20 anos. Sou completamente rendida a este saber, a este conhecimento único que o universo nos transmite através dos Números presentes em tudo na nossa vida. De acordo com Pitágoras, "Todas as coisas são Números" e na verdade são. Não há nada que não contenha Números ou que não se expresse em Números, estejam eles visíveis ou ocultos. ::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::: As consultas de Numerologia, constituem uma fonte inesgotável de conteúdo precioso para quem se encontra verdadeiramente comprometido no caminho do auto conhecimento, para quem não gosta de se sentir estagnado e pretende evoluir, aprender e progredir na vida. :::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::: As consultas abrangem diversos temas e áreas e podem ser realizadas em qualquer momento da vida, dado que o nosso mapa natal sofre mudanças a cada ano, mês, semana e hora que passa. Na vida nada permanece estático, tudo evolui e se transforma. :::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::: Para agendamento e outras informações leia os Termos e Condições :::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

O Tarot

O Tarot é uma ferramenta sagrada, riquíssima de simbolismo, onde estão representados Números, Cores, Figuras, Objetos, Elementos, Flores, Árvores, Animais... ::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::: É composto por 78 cartas ou lâminas, comummente designadas por Arcanos, os quais se dividem em 22 Arcanos Maiores e 56 Arcanos Menores. ::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::: Os Arcanos Menores estão agrupados em conjuntos de 4 naipes, de 10 cartas numeradas de 1 (Ás) a 10, mais as respectivas Figuras da Corte (Pajem ou Valete, Cavaleiro, Rainha e Rei). :::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::: Cada naipe corresponde a um campo ou esfera da vida humana: Paus (Fogo) - Esfera Espiritual; Copas (Água) - Esfera Emocional; Espadas (Ar) - Esfera Mental e Ouros (Terra) - Esfera Material. :::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

Nunca desistas de ti!

Que nada te impeça de seres tu mesma. Que a tua deusa interna se revele. ::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

Ma'at

"Destas penas de avestruz da Dupla Verdade, tão delicadas que o mais subtil hálito mental pode agitar, pendem através das correntes da Causa e do Efeito, os pratos ou esferas onde o Alpha (o primeiro) e o Ómega (o último) , se equilibram. :::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::: Não é possível deixar cair um alfinete sem provocar uma reacção correspondente em cada estrela." :::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::: A. Crowley, O Livro de Thoth :::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

Regra de Ouro

"Nenhum estudante jamais realizará qualquer progresso no desenvolvimento espiritual se saltar de um sistema a outro, utilizando ora algumas afirmações do Novo Pensamento, ora alguns exercícios de respiração a posturas meditativas da ioga, para prosseguir depois com algumas tentativas nos métodos místicos de oração. Cada um desses sistemas tem o seu valor, mas esse valor só é real se o sistema é praticado integralmente." ::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::: Dion Fortune :::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::: :::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::

Blog

Altair - Constelação da Águia (Astrologia) https://altair.blogs.sapo.pt/

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2014
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2013
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2012
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2011
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2010
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2009
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2008
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D
  222. 2007
  223. J
  224. F
  225. M
  226. A
  227. M
  228. J
  229. J
  230. A
  231. S
  232. O
  233. N
  234. D
  235. 2006
  236. J
  237. F
  238. M
  239. A
  240. M
  241. J
  242. J
  243. A
  244. S
  245. O
  246. N
  247. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub