Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

𝓔𝓿𝓪 𝓥𝓮𝓲𝓰𝓪𝓼

Arqueologia da Alma - Numerologia & Tarot

𝓔𝓿𝓪 𝓥𝓮𝓲𝓰𝓪𝓼

Arqueologia da Alma - Numerologia & Tarot

Agosto 2022 - Um mês governado pelo Número 5

Agosto 2022.png

 

Agosto 2022

Regente Numerológico 5

A Renovação

 

Aspectos positivos do 5 em evidência durante este mês:

 - Mudança

- Adaptabilidade

- Versatilidade

- Criatividade

- Movimento

 

Aspectos Negativos do 5 em evidência durante este mês:

- Incerteza

- Instabilidade

- Nervosismo

- Impulsividade

- Evasão

 

forest-6607631_960_720.jpg

 

Todos temos duas vidas.

A que nos dão e a que podemos fabricar.

Mary Carpenter

 

 

O Número 5

Elemento – Fogo

Fogo é vida, é criação, é criatividade, é ânimo e impulso para viver, é ir em busca da realização dos nossos sonhos. 

É o elemento que aquece e ilumina, o mesmo que queima e destrói tudo o que toca.

Num momento ilumina a vida, afastando a escuridão, para que possamos caminhar mais à vontade, sem tropeçar. Tanto nos liga à nossa natureza mais íntima, provocando constantes alterações nas nossas consciências, como nos permite cozinhar o alimento que nos nutre. Esse calor que nutre a alma e o corpo.

Porém, logo num outro momento, o Fogo queima e destrói para sempre, em minutos ou segundos, tudo aquilo que parecia ser estável, durável, indestrutível até. O Fogo coloca em movimento a Lei da Impermanência. ‘Nunca as mesmas flores, mas sempre a Primavera’. Nada permanece igual como nos mostra este belo ditado chinês.

Aquilo que observamos ao nosso redor e em nós mesmos, muda de forma, num ápice – é uma transformação ou uma transmutação. Pode ser uma experiência aterradora, benéfica, mais ou menos difícil de lidar, mais ou menos desagradável, pode surgir de repente ou pode anunciar a chegada muito tempo antes.

Seja de que forma for, mais cedo ou mais tarde, teremos de aprender a aceitar cada mudança na nossa vida, e a conviver com ela de forma natural, já que faz parte de um conceito universal. Nada permanece igual à forma original em que foi criada. Ideias, formas, sentimentos, entidades, seres, tudo, sem excepção, está sujeito a uma permanente transformação. 

É em virtude desta situação que não é possível resolver um problema no mesmo estado, na mesma energia ou consciência em que foi criado. É que de facto, entre a origem ou causa do problema e o momento em que lhe queremos dar solução, já muitas mudanças ocorreram e ninguém consegue parar esse processo!

Por isso podemos e devemos buscar soluções novas, pensar em alternativas diferentes, inovadoras, nunca experimentadas, sendo que todos estes adjectivos correspondem a características do Número 5.

 

Simbolismo

O 5 simboliza a União, o Equilíbrio, a Harmonia, a Perfeição, o Universo, o Centro e o Homem; a sua representação pode ser observada num Pentáculo, numa Estrela de 5 pontas, nas 5 vogais, nos 5 sentidos, nos 5 dedos de cada mão, nos 5 dedos de cada pé, na Rosácea de 5 pétalas, na Cruz (4 braços ou linhas rectas em oposição a um centro) e assim por diante. Para uns é considerado um símbolo de instabilidade e mau augúrio e para outros de boa sorte e felicidade. Para os esotéricos, é o quinto elemento ou a quinta-essência, o éter.

 

Como regente do mês de Agosto em 2022

O Número 5 impele à renovação, tudo renasce e floresce, tudo se renova de forma cíclica, e a Natureza demonstra isso mesmo, se a observarmos com atenção. Portanto ao longo deste mês devemos buscar equilibrar nas nossas vidas, todos os aspectos que não estejam alinhados com o nosso verdadeiro propósito, com a nossa meta maior.

Evidentemente, sabemos que não é tão simples assim, e por isso, é importante lembrar antes de mais, que cada um de nós tem ao seu dispor todos os recursos internos de que necessita para lutar por aquilo que quer e que precisa. Obviamente, teremos que definir o que queremos, teremos que saber articular as perguntas certas, teremos que ser muito honestos connosco e também realistas ou cairemos na ilusão e na fantasia de querer viver coisas que ainda não estão ao nosso alcance.

Claro que dá trabalho, exige disciplina e requer concentração e foco, método e planeamento (algo que poderíamos ter aproveitado bem, sob a vibração 4 que governou o mês anterior). Ainda assim, essa é uma tarefa que poderemos retomar em qualquer momento que queiramos, tendo em conta que precisaremos firmar esse compromisso connosco e permanecer fiéis a essa decisão, caso contrário, as intenções, por melhores que sejam, esfumar-se-ão, pois serão queimadas pelo Fogo destruidor do 5 e no final, restarão apenas cinzas.

Ora de acordo com os tópicos que descrevem os aspectos principais atribuídos ao Número 5, este é um período de grande agitação e mudança, de instabilidade e de movimento, etc. Estes aspectos inerentes à própria vida, estão presentes no nosso quotidiano, embora nós tenhamos uma certa tendência a ignorá-los ou a não querer reconhecê-los, pois preferirmos sempre fugir das oscilações para viver uma vida mais confortável e não nos sujeitarmos ao preço de viver esta vida na Terra. 

Sob esta vibração de 5 surge uma forte e abundante energia, uma fonte inesgotável de recursos e com eles podemos criar uma vida nova, mais adaptada ao novo eu que, irremediavelmente, se vai renovando.

Porém, se não soubermos usufruir desta energia usando-a com uma verdadeira intenção, que beneficie os outros e não apenas a nós mesmos, e obstruirmos o seu fluxo com os nossos próprios medos e fantasmas interiores, iremos descarregar esse excesso - essa abundância de energia maravilhosa para criar, inovar e reinventar – em todo o tipo de vícios ou maus hábitos: abusando da comida, do álcool, do cigarro e de todo o tipo de dependências, pois o 5 gosta de experimentar e estimular os sentidos e de se levar ao limite.

Como sabemos, além das adições nos prejudicarem o corpo físico, elas atrasam a nossa evolução, pois adoptamos uma postura dormente, vivemos um pouco (ou muito) anestesiados (dependendo do tipo de adição), alheados do mundo e da nossa própria realidade, e, dessa forma a dor e o sofrimento podem aparentar ser menores. Claro que tudo isso não passa de mais uma ilusão, e quando esse véu cair não teremos outra possibilidade se não a de encarar a realidade, reerguer o nosso edifício e continuar a caminhar. Mas há que ponderar que muitas vezes é tarde demais, pois o edifício pode ruir completamente e restarão apenas escombros.

No que diz respeito à saúde, sob esta vibração convém tomar cuidado com os seguintes aspectos ou zonas do corpo:

Coluna vertebral, Cabeça, Visão, Ossos, Aparelho Reprodutor, Alimentação (saltar refeições, comer depressa ou comer em excesso), Sistema Nervoso, Problemas circulatórios.

Sugestões: Aumentar ingestão de água; praticar desportos aquáticos; natação; meditação; experimentar algum tipo de massagem que leve ao relaxamento profundo.

Aprender a conhecer, escutar e confiar no corpo, é de suma importância, pois ele guia-nos de volta ao equilíbrio natural, restaurando a energia e regenerando as células, promovendo assim, a saúde e a vitalidade que nos permitirão executar as nossas tarefas.

Temos diante de nós, a possibilidade de seguir este fluxo de mudança ou mesmo tornarmo-nos em agentes de mudança, - ‘Sê a mudança que queres ver no mundo’ diria Gandhi -, mas esse apelo é como um adorno, como uma coroa real, é belíssima, mas também pesada, ou seja, exige que estejamos preparados para a usar, é por isso que a maioria das pessoas fantasia acerca daquilo que quer, mas não faz nada em termos práticos para o conseguir.

Após estas considerações, realizamos que este é um tempo de lutar pelos nossos sonhos mais loucos, por aqueles que nos fazem bater o coração, por aqueles que nos animam e nos fazem vibrar de alegria e de vontade de mudar o nosso mundo interior, de experimentar a nossa vida de forma totalmente diferente, ou, no mínimo, mais ajustada a nós e às nossas necessidades actuais.

É preciso actualizarmo-nos, deixar ir o velho criando espaço para que o novo se instale e possa prosperar e invadir cada canto da nossa vida, tornando-a numa aventura ímpar. Podemos pensar que temos tempo para isso e ir adiando os nossos projectos, mas as circunstâncias da vida mostram claramente o contrário; podemos inclusive acreditar na transmigração da alma, mas precisamos de compreender que esta jornada é finita, é uma janela de oportunidade que uma vez fechada, não volta a acontecer!

Muitos de nós anseiam por uma liberdade ainda não conquistada. Falta-nos o tempo, dizem uns; não há espaço para mais nada, dizem outros!... Estamos escravizados pelo tanto de informação, pela variedade de coisas para experimentar. Vivemos do lado de fora da nossa essência, com a atenção sempre virada para fora, para o mundo lá fora, para todo o tipo de fenómenos que nos prendem a atenção.

Mas será que paramos um pouco para reflectir na trapalhada que resulta de tanta adição que nos consome o tempo e a energia?

A própria espiritualidade está desvirtuada, a busca de um sentido para a vida, tornou-se vã, banal, vazia, negociável, capaz de encher e inchar ainda mais o ego de pessoas que lutam desesperadamente para provar que são mais espirituais do que os outros, ou que pretendem mostrar que atingiram um determinado patamar espiritual encontrando-se assim acima da maioria dos “pobres mortais”.

Talvez seja o momento de encarar a espiritualidade do lado de dentro, de compreender que não é algo de que nos apropriaremos, ninguém vai ter nota nem diploma para publicar numa qualquer rede social, a espiritualidade é algo que viveremos em total comunhão com a Natureza e com a nossa própria natureza interna, algo que nos permitirá experimentar a nossa própria humanidade, que nos conduzirá à plenitude, ainda dentro da nossa fisicalidade, do nosso campo material. 

Enfim, é tempo de olhar para tudo o que nos vicia, tudo o que nos formata e escraviza, e continua a retirar do verdadeiro caminho de retorno ao sagrado em nós.

 

Mensagem final: Abrir espaço para que a Mudança se manifeste.

 

Mantra do Mês: Eu Sou a Mudança que gera a Renovação da Vida.

 

Eva Veigas

Numeróloga Transpessoal

Partilha de Conteúdos e Créditos de Imagem

Partilha de Conteúdos - Por uma questão de respeito pelo meu trabalho, a partilha dos conteúdos deste blog deve ser sempre feita através do link da publicação e com referência à sua autoria. "NÃO FAÇAS AOS OUTROS O QUE NÃO QUERES QUE TE FAÇAM A TI!" - Grata pela tua compreensão. / Créditos de Imagem - As imagens que ilustram as publicações deste blog são da minha autoria ou de bancos de imagens gratuitas: https://unsplash.com/ - https://pixabay.com/pt/ - https://kaboompics.com/ - Caso seja detectada alguma imagem que não esteja de acordo com os critérios acima mencionados, agradeço que me contacte e a imagem será de imediato removida.