Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Eva Veigas

Consultas de Numerologia e Tarot * Autoconhecimento e expansão da consciência

Consultas de Numerologia e Tarot * Autoconhecimento e expansão da consciência

Invocação do Raio Prateado

Raio Prateadoo.png

 

INVOCAÇÃO DO RAIO PRATEADO

Invoco o Elohim do Raio Prateado

Para verter a graça Divina através de meus corpos.

Invoco o Elohim do Raio Prateado

Para dissolver todos os padrões karmicos

E desfazer todo ressentimento guardado,

Para que eu possa conhecer a Alegria.

Invoco o Elohim da Graça

Para inundar meu ser de perdão,

Para inundar minha vida de gratidão,

E inundar meu coração de festa.

Invoco o Elohim do Raio Prateado

Para quebrar meus laços de mesquinhez,

Para romper o jugo do ódio

E libertar minha alma.

Invoco o Elohim da Graça

Para me inundar com a Alegria de Viver,

AGORA.

Invocação do Raio Branco

Raio Branco.png

 
INVOCAÇÃO DO RAIO BRANCO
 
Eu invoco o Elohim do Raio Branco
Para verter a
Luz da Fonte
Totalmente cristalina
Por todas as partes do meu ser.
Invoco o Elohim do Raio Branco
Para activar as estruturas de cristal
De meus corpos.
Peço para ser harmonizado
Com a plenitude do Raio branco,
Para que eu possa me tornar pleno.
Invoco o Elohim do Raio Branco
Para preencher-me com a Luz de Deus.

Ma'at

goddess-maat-stephany-mika.jpg

Goddess Ma'at - a painting by Stephany Mika

 

Destas penas de avestruz da Dupla Verdade, tão delicadas que o mais subtil hálito mental pode agitar, pendem através das correntes  da Causa e do Efeito, os pratos ou esferas onde o Alpha (o primeiro)  e o Ómega (o último) , se equilibram.

Não é possível deixar cair um alfinete sem provocar uma reacção correspondente em cada estrela.

 

A. Crowley, O Livro de Thoth

O Portal

Porta Da Igreja, Castelo, Parafuso, Porta Da Frente

 

O verdadeiro Portal não está fora de nós. Não se encontra no exterior, nem num dia de calendário, nem num ritual mágico. Não é uma crítica, é uma constatação.

 

O verdadeiro Portal está dentro de ti, nasce e renasce contigo de cada vez que sobes um grau na tua consciência. Sempre que ela se expande e abarca mais e mais do Todo. Sempre que ela alberga mais e mais Luz, sempre que ela compreende mais, acolhe mais, entende mais, integra mais até atingir determinado estágio que a prepara para o grau seguinte.

 

Nessa transição se abre o Portal dimensional para cada um de nós em devido tempo e após as devidas provas. Ninguém passa um Portal sem ter passado pelos testes todos. É como na Escola, ninguém entra na Escola Primária e sai no dia seguinte com um Mestrado. É preciso passar por todas as fases. É preciso dar tempo e ir garantido que se integram todas as aprendizagens.

 

Aprende-se algo e depois é praticar, praticar, praticar, errar, começar de novo, praticar, praticar, praticar, errar e recomeçar... Um dia passas no teste! Fantástico!

 

Agora vamos ver se te manténs aí, nesse lugar tão duramente conquistado. E vêm de novo as provas.

 

Quando julgas ter passado no teste e já estás bem seguro que podes estar à vontade nessa matéria, surge de novo a prova, que é geralmente a derradeira prova, aquela que garante que conseguiste integrar totalmente determinada lição/aprendizagem.

Porém, só aqueles que estão MESMO preparados atravessarão esse Portal (e há muitos, muitos mais do que possas imaginar) e seguirão rumo a aprendizagens e provas cada vez mais complexas que os levarão a atravessar outros Portais internos.

 

Ora o que sucede muitas e muitas vezes no momento da derradeira prova? Chumbamos!

Principalmente quando nos encontramos envaidecidos e demasiado autoconfiantes, certos de que estamos muito iluminados e somos muito espirituais para nos misturamos com a “ralé”.

 

Escorrega-se na primeira contrariedade. Quando se vai ver estamos a dar um ou vários passos atrás ou a escorregar pela montanha abaixo, quando já estávamos quase, quase a atingir o cume.

 

Nesse momento dá para conhecer um bom bocado da nossa essência mais profunda – o material de que realmente somos feitos.

 

Muitas pessoas nesse momento tão importante, quando percebem que falharam o teste, identificam-se e colam-se ainda mais aos seus egos inferiores e resmungam dizendo como eram bons, fantásticos, como se dedicaram a fazer isto e aquilo e agora, a vida, ou alguém, pregou-lhes uma partida ou passou-lhes uma rasteira.

 

Só que não! Nem a vida nem ninguém passa rasteiras a ninguém. Somos nós que nos distraímos e nos distanciamos de nós, somos nós que perdemos o centro constantemente por colocarmos o foco fora de nós, por querermos salvar o outro, por queremos redesenhá-lo à nossa imagem e semelhança – como se nós fôssemos perfeitos e infalíveis -, por querermos reconfigurar o outro, porque entramos no “achismo” e cremos veementemente que temos a solução mágica para o outro e não entendemos porque é que ele pensa, fala ou age de determinada maneira. Como se nós fôssemos modelo para alguém!

 

Lembram-se? Acabámos de escorregar na nossa própria prova derradeira!

 

Oh! Lá se foi a oportunidade de atravessar o Portal!

 

O que fazer então? Não resta mais nenhuma possibilidade senão a de recomeçar do zero, com mais força do que nunca, mas também é importante ganhar consciência do que precisa ser trabalhado interiormente.

 

Surge então aquele momento de vazio, de confronto interno, de questionamento muitas vezes confuso, de vontade de desistir de tudo (e por vezes até da própria vida), surgem emoções complexas e destrutivas, etc. e não necessariamente por esta ordem, obviamente.

 

No fundo, tudo isto é apenas a batalha com o nosso próprio ego que não quer de forma nenhuma dar o braço a torcer, mesmo que lhe esteja a doer de uma forma muito profunda e quase impossível de sustentar.

 

O ego é matreiro e sabe muito bem o que fazer para não ser integrado – o que para ele é sinónimo de morte.

 

“Oh não! Eu não posso simplesmente desaparecer e morrer. Oh não! Logo eu! Eu, eu, eu!!!”

 

É por isso que é tão importante não tomar decisões precipitadas durante esses momentos sombrios, porque daí até saltar para áreas trevosas é um instante. O instante em que se agride, em que se maltrata, em que nos tornarmos monstros, o instante que se aniquila outro ser ou milhares de seres (e não me refiro apenas ao reino dos humanos, mas a todos os outros reinos).

 

Aqui entra a nossa quota parte de responsabilidade perante a Vida. O respeito, a humildade, a compaixão…

 

Deixar dissipar a confusão, acalmar o ego e deixar que a LUZ do Espírito invada a nossa alma, até que ela adquira a condição ideal para poder actuar e tomar conta do leme que sempre foi dela por direito próprio.

O ego usurpou o seu lugar, mas apenas porque nos distraímos, porque estamos muito tempo (vidas e vidas) buscando fora aquilo que sempre tivemos dentro de nós.

 

Quando tivermos trabalhado o suficiente para adquirir a nossa mestria pessoal, já nem teremos necessidade de provar nada a ninguém, muito menos de querer salvar alguém, apenas desejaremos do fundo do coração permanecer no trilho do meio ancorados no nosso único e verdadeiro Portal, o nosso Coração ou talvez mais indicado dizer o nosso Cardíaco – onde habita a Sempiterna Chama Trina da Sabedoria, do Poder e do Amor Divino.

 

Eva Wolf Heart

25/02/2022

Numerologia Diária - Segunda-feira, 21/02/2022

274322722_110273014922357_8416901673426367590_n.jp



Numerologicamente hoje é um dia de vibração 11, o Número Mestre que representa um reforço da energia. Uma força extra. Um impulso mais forte e mais intenso para este dia. Esta força deve ser bem gerida por cada um de nós. Se essas forças não forem bem aproveitadas ou bem canalizadas poderão surgir todo o tipo de desequilíbrios ou distúrbios. O 11 é o Número da inspiração por excelência e o seu simbolismo coloca-nos em contacto com a existência de dois mundos, num eterno movimento de dualidade, a qual deve ser compreendida e aceite por cada um de nós. Quanto maior for a nossa resistência maior será o fosso entre esses dois mundos. Quando a resistência é menor ou se dissipa na totalidade podemos viver o melhor dos dois mundos.
A carta XI - A Força, representa uma mulher que sem esforço abre a boca de um leão. Consegue-se sentir o vigor, a força, a vitalidade, deste aspecto feminino, porém sem qualquer esforço ou tensão. É a subtileza, a ternura, a compreensão, o diálogo e a forma inteligente de conduzir o aspecto instintivo que permite aceder às forças que nos guiam para as melhores soluções.

Um dia abençoado para todos nós.

Pág. 1/3

Honras e Bênçãos

A Todos os que vierem por Bem! Caminhemos lado a lado nesta jornada de autodescoberta, guiados pela Luz Divina. Tornemo-nos, a cada dia, mais e melhores humanos. Eva Veigas

Eva Veigas

foto do autor

Filha das Estrelas

A Terra é o meu Lar. Mas eu venho das Estrelas. Sou mais antiga que a Terra. Mais antiga que a Lua e que o Sol. Viajei entre Galáxias. Visitei outros espaços. Outras dimensões. Trago na Alma. A Sabedoria dos Tempos. E de outros lugares. A Terra é o meu Lar. Mas eu venho das Estrelas © Eva Veigas

A Cura Começa em Ti

Se não sabes por onde começar... começa por ti mesmo! Cura a tua criança ferida e curarás a tua mãe e o teu pai, as tuas avós, os teus avôs e os teus antepassados todos - homens e mulheres que pisaram a Terra antes de ti, que viveram e lutaram, que riram e derramaram lágrimas, que caíram no sono da morte, mas que deixaram a semente para que tu possas estar aqui hoje. - Eva Veigas - Cascais, 18 Dezembro 2019

A Numerologia

A Numerologia é uma Arte. Um instrumento sagrado que o numerólogo usa com Arte, Conhecimento, Sabedoria, Intuição e Amor, para descodificar e traduzir esta linguagem simbólica, composta de signos (números e letras) numa linguagem acessível para todos. A Numerologia não julga, nem critica, ela levanta o véu que cobre a nossa ignorância, acerca de nós mesmos, para revelar a nossa essência mais pura.

O Tarot

O Tarot é uma ferramenta sagrada, riquíssima de simbolismo, onde estão representados Números, Cores, Figuras, Objetos, Elementos, Flores, Árvores, Animais... É composto por 78 cartas ou lâminas, comummente designadas por Arcanos, os quais se dividem em 22 Arcanos Maiores e 56 Arcanos Menores. Os Arcanos Menores estão agrupados em conjuntos de 4 naipes, de 10 cartas numeradas de 1 (Ás) a 10, mais as respectivas Figuras da Corte (Pajem ou Valete, Cavaleiro, Rainha e Rei). Cada naipe corresponde a um campo ou esfera da vida humana: Paus (Fogo) - Esfera Espiritual; Copas (Água) - Esfera Emocional; Espadas (Ar) - Esfera Mental e Ouros (Terra) - Esfera Material.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Ma'at

~ ~ ~ ~ "Destas penas de avestruz da Dupla Verdade, tão delicadas que o mais subtil hálito mental pode agitar, pendem através das correntes da Causa e do Efeito, os pratos ou esferas onde o Alpha (o primeiro) e o Ómega (o último) , se equilibram. Não é possível deixar cair um alfinete sem provocar uma reacção correspondente em cada estrela." ~ ~ ~ ~ A. Crowley, O Livro de Thoth

Regra de Ouro

Nenhum estudante jamais realizará qualquer progresso no desenvolvimento espiritual se saltar de um sistema a outro, utilizando ora algumas afirmações do Novo Pensamento, ora alguns exercícios de respiração a posturas meditativas da ioga, para prosseguir depois com algumas tentativas nos métodos místicos de oração. Cada um desses sistemas tem o seu valor, mas esse valor só é real se o sistema é praticado integralmente." Dion Fortune

Arquivo

  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2022
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2021
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2020
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2019
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2018
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2017
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2016
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2015
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2014
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2013
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2012
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2011
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2010
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2009
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2008
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2007
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D
  222. 2006
  223. J
  224. F
  225. M
  226. A
  227. M
  228. J
  229. J
  230. A
  231. S
  232. O
  233. N
  234. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub