Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

𝑬𝒗𝒂 𝑽𝒆𝒊𝒈𝒂𝒔

𝑨𝒓𝒒𝒖𝒆𝒐𝒍𝒐𝒈𝒊𝒂 𝒅𝒂 𝑨𝒍𝒎𝒂 - 𝑵𝒖𝒎𝒆𝒓𝒐𝒍𝒐𝒈𝒊𝒂 𝑨𝒓𝒄𝒂𝒏𝒂 - 𝑻𝒂𝒓𝒐𝒕 & 𝑶𝒓á𝒄𝒖𝒍𝒐𝒔 - 𝑿𝒂𝒎𝒂𝒏𝒊𝒔𝒎𝒐

𝑬𝒗𝒂 𝑽𝒆𝒊𝒈𝒂𝒔

𝑨𝒓𝒒𝒖𝒆𝒐𝒍𝒐𝒈𝒊𝒂 𝒅𝒂 𝑨𝒍𝒎𝒂 - 𝑵𝒖𝒎𝒆𝒓𝒐𝒍𝒐𝒈𝒊𝒂 𝑨𝒓𝒄𝒂𝒏𝒂 - 𝑻𝒂𝒓𝒐𝒕 & 𝑶𝒓á𝒄𝒖𝒍𝒐𝒔 - 𝑿𝒂𝒎𝒂𝒏𝒊𝒔𝒎𝒐

Sab | 31.10.20

Novembro 2020 - Regente Numerológico 6

Eva Veigas

posted39.jpg

O Regente Número 6 - Responsabilidade, Cautela e Bom-senso

 


Este momento pede serenidade, calma e que reflitamos bastante acerca dos desafios presentes na nossa vida agora. Não podemos ceder à tentação de entrar em modo de reactividade, pois nem tudo o que parece é!

Ceder aos impulsos egóicos, pode revelar-se complicado, trazendo posteriormente muitos problemas de difícil resolução, por isso, mais vale abstermo-nos de reagir no imediato. O ideal é que nos consigamos afastar dos dramas emocionais e psicológicos para podermos pensar e refletir com clareza e discernimento, antes de tomarmos qualquer decisão.

Este é um mês onde precisamos de escolher uma determinada direcção, uma que só a nossa alma conhece. Devemos aprender a confiar na nossa intuição, nos sinais que vão desfilando mesmo à nossa frente. Este é um tempo de desinstalar as dúvidas que nos assaltam quando já temos todas as confirmações que necessitamos.

Não é boa ideia continuar a pôr em causa aquilo que já está evidente para nós! Se já sabemos o caminho a tomar, para quê ignorar? Para quê continuar a questionar?

Toda a escolha exige um compromisso e com ele vem a responsabilidade de lidar com as consequências dessa escolha, pois não há dúvida que qualquer decisão que tomemos e qualquer acção que empreendamos implica consequências. A questão que se coloca não é se haverá consequências, mas sim quando é que elas surgirão no horizonte.

As escolhas que fizermos não serão boas ou más, mas antes as necessárias ao nosso crescimento e aprendizagem. Viver com as consequências e aprender a lidar com elas faz parte da lição de cada momento.

Este mês tem em si mesmo uma carga dual, pois é o mês número 11 no calendário actual, e, portanto, qualquer coisa que precisemos de decidir, tornar-se-á uma tarefa difícil, por causa da sensação que tal carga nos devolve. Poderá parecer-nos que não nos conseguimos definir, uma vez que poderemos ficar presos nos prós e nos contras de dada situação.

O ideal, e isto, em termos gerais, claro, seria definir planos, projectos e direcções a partir do dia 8 em diante (convém termos em consideração o mapa numerológico individual, pois aí poderemos encontrar muitas diferenças neste aspecto), já que é a partir deste instante que o Número 1 passa a cogovernar a energia de Novembro em conjunção com o Número 6.

Ora sendo o 1, por excelência, o Número da acção e do movimento impulsionador das decisões, parece-me razoável que usemos a energia a nosso favor de modo a possibilitar-nos uma experiência mais harmoniosa e em maior ressonância com o nosso propósito actual.

Este mês, pode parecer-nos uma montanha russa, dado que em determinados momentos sentiremos que a energia, a vida, as experiências nos empurram para o topo da montanha, para logo de seguida sermos sugados pela lei da gravidade que nos levará abruptamente montanha abaixo. Sentiremos aqui e ali alguns momentos em que tudo parecerá pairar e logo a seguir seremos de novo catapultados para a acção. Disto não poderemos escapar. Tudo o que podemos fazer é não resistir e fluir com a onda, caso contrário seremos arremessados ao chão e lá ficaremos até nova oportunidade.

Deveremos aproveitar todo e qualquer momento que tenhamos disponível para descansar, recuperar o fôlego, meditar, orar, silenciar, sentir, estar, permanecer, pois esses pedaços de tempo não serão muitos e serão muito efémeros (mais do que o habitual).

Destacam-se os seguintes dias:

5, 14 e 23 – Governados pelo Número 11

Estes dias representam ápices da energia, onde as frequências estarão mais elevadas, mais subtis e menos passíveis de serem detectadas. Só aqueles mais sensíveis ou sensitivos as sentirão e saberão o que fazer com elas. Para os outros a energia será sentida na oitava abaixo, ou seja, pela acção do Número 2 que em relação ao 11 se considera mais modesta, mas não menos importante.
O Número 2 estando associado ao Elemento Água, agitará as nossas Águas internas e por isso o nosso campo ou corpo emocional estará mais sensível às forças invisíveis, mas poderosas, às quais todos estamos sujeitos. Podemos sentir-nos mais emotivos, mais sensíveis, excessivamente sensíveis ou numa espécie de apatia, incapazes de sentir o que quer que seja. Claro que isto é passageiro, por isso faço aqui uma advertência, para que não se fique demasiado preso a estes momentos, pois logo eles darão lugar a outra coisa.

O Número 11 está associado a uma combinação de três Elementos: Fogo, Ar e Água. Neste caso, teremos que estar mais atentos, conscientes e presentes em nós mesmos, para não perdermos alguma oportunidade rara e poderosa, que nos permita manifestar algo importante e único na nossa vida, no que toca às tais escolhas e decisões, as quais poderão mudar a nossa vida para sempre.

15 – Governado pelo Número 3 – Lua Escura (Lua Nova)

A Lua Escura representa um ápice energético, um momento em que a energia se renova e podemos recomeçar ou iniciar qualquer coisa que queiramos com forças renovadas. Claro que para isso precisamos de ir fazendo o nosso trabalho interior, de nos conhecermos e de irmos honrando o nosso propósito, trabalhando sempre com vista a progredir e evoluir, polindo as nossas arestas, sempre que delas tivermos consciência.
A isto se acrescenta a poderosa frequência 3, cujo simbolismo se associa ao fruto (a soma de 1 + 2) e que portanto contém as forças vivificadoras, criadoras e disseminadoras de vida, força, alegria, resiliência, soluções criativas, poder renovado, etc.

30 – Governado pelo Número 9 – Lua Cheia

A Lua Cheia deste mês será acompanhada pelo Número 9 – um dos mais mágicos e poderosos Números para qualquer numerólogo, e não só! Este último dia do mês será reforçado pelo simbolismo do 9 que se encontra associado ao encerramento de qualquer assunto, situação, contrato, relação, etc. Porém, é necessário lembrar que o 9 é como uma flor, que no momento em que envelhece e contendo em si mesma as sementes da nova plantinha, se encontra preparada para as largar ao vento, sem se preocupar com o lugar onde elas cairão.

Que as nossas sementes possam germinar e florescer, hoje e sempre!

Desejo a todos nós um mês pleno de oportunidades para crescer e aprender valiosas lições.

Mil bênçãos no Caminho de cada um.

Eva Veigas