Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Eva Veigas

NUMEROLOGIA ARCANA

NUMEROLOGIA ARCANA

Numerologia: A Data de Nascimento

Pagar, Números, Dígitos, Matemática, Contar, Escola

Definição e Cálculo da Data de Nascimento para conhecer o Número do Propósito de Vida.

 
 
A Data de Nascimento é um dos pilares do mapa numerológico natal. O outro é, obviamente, o Nome Completo, formado pelas letras-número, ou seja, as letras depois de convertidas em números.
 
A Data de Nascimento, formada por três elementos ou números essenciais, dia, mês e ano, está relacionada com os 3 Grandes Ciclos de Vida propostos pela Numerologia.
 
Através do calculo da data de nascimento obtém-se um Número, que pode ser conhecido por Número de Vida, Caminho de Vida, Número de Origem, Número do Destino, etc. Aqui ele é designado por Número do Propósito de Vida, o qual revela o propósito de cada existência terrena e a respectiva proposta de aprendizagem.
 
Este Número é considerado por muitos numerólogos, o mais importante do mapa natal, uma vez que é impossível alterar a data de nascimento e consequentemente, impossível alterar o Propósito de cada um.
 
Este Número irá influenciar todo a nossa vida nos seus múltiplos aspectos e manifestações. A análise de todo o mapa numerológico é feita sempre com base neste número que se entrelaça com as restantes (e muitas) frequências numéricas, tais como: ciclos de vida, equilíbrio karmico, dons e talentos, anos pessoais, aprendizagens, lições e desafios de vida, e assim por diante.
 
 
 

Calcular a Data de Nascimento

 

Exemplo: data de nascimento de Charles Darwin
12/02/1809
 
 
Somam-se todos os números horizontalmente. Também existe o método vertical, mas eu prefiro o anterior.
 
1 + 2 + 0 + 2 + 1 + 8 + 0 + 9 = 23
 
2 + 3 = 5
 
Assim, o Número do Propósito de Vida de Charles Darwin é o Número 5.



Agora um outro exemplo (propositado, pois estes números aparecem com menos frequência), porque sei que surgem muitas dúvidas por causa dos Números Dobrados ou Números Mestre.
 
Exemplo: Alguém que nasceu a 27/12/1970.
 
 
2 + 7 + 1 + 2 + 1 + 9 + 7 + 0 = 29
 
2 + 9 = 11
 
Assim, o Número do Propósito de Vida da pessoas nascida nesta data é o Número 11. O 11 é um Número Mestre e chama-se assim, por ser um Número Dobrado ou Duplicado.
 
Numa consulta de Numerologia, estes Números Mestre, são ainda reduzidos ao seu Número Raiz, que no caso do 11 é 2 (1 + 1 = 2), para efeitos de cálculo do mapa completo.
 
 
Portanto, temos dois exemplos de dois Números do Propósito de Vida o 5 e o 11.
 
 
 

No próximo artigo farei um resumo de cada um dos Números do Propósito de Vida.

Eva Veigas
Numeróloga

A Roda da Fortuna: 23/09 a 22/10

4 (5).png

 

 

TAROT 2020

 

A Roda da Fortuna

 

 

Período: 23/09/2020 – 22/10/2020

O Sol está no signo de Balança (Elemento Ar)

A Roda da Fortuna é o 10º Arcano do Tarot e corresponde ao signo astrológico de Virgem (Elemento Terra)

Numerologicamente transita-se do Número 4 (Elemento Terra) para o Número 5 (Elemento Fogo), entre os dias 20 de Setembro e 10 de Outubro.

 

4 (6).png

 

Um novo ciclo tem início. A possibilidade de evoluir e progredir, tendo em conta as experiências anteriores, devolve-nos a possibilidade de crescer e aprender com os nossos erros.

A Roda da Fortuna, que gira ininterruptamente, conduz o fluxo da energia, transportando-nos, ora para cima, ora para baixo, dependendo do momento em que cada um de nós se encontre.

Assim que surjam as condições adequadas para cada um de nós, o que pode significar um qualquer instante nesta jornada ou na próxima, poderemos experimentar o desejo manifestado de sair da roda do samsara – a roda interminável de nascimento, morte e renascimento.

Mas por agora, e enquanto isso não acontece, concentremo-nos na conjugação deste intrincado e complexo conjunto de energias que se está desenhando sobre nós, por forma a gerar uma nova e rica oportunidade de mudança e ajustamento do caminho.

Para que tal suceda precisamos de nos entregar às forças invisíveis do “Moinho das Transformações”, este Arcano X, que irá triturar, moer e destruir tudo o que precisamos de purificar interiormente – a tal transformação interna, ou seja, os velhos padrões ainda tão enraizados, os hábitos nocivos de todo o género, os instintos ainda tão primitivos e brutos, as forças opostas que vivem no nosso interior e que ainda não foram neutralizadas e transmutadas, a impulsividade, os desejos egóicos, e assim por diante.

Este Arcano marca o recomeço de um novo dia, de uma nova era, de um novo ciclo. Demarca uma etapa que se concluiu e anuncia o novo e ainda desconhecido caminho que havemos de trilhar.

Esta radiação conjuga-se com o momento de transição numerológica do Número 4 (que rege o mês de Setembro), para o Número 5, que irá reger o mês de Outubro.

Isto significa, que as estruturas rígidas ou os limites exagerados exigidos pelo 4 e todas as formações cristalizadas por este Numero deverão cair e estilhaçar-se para dar lugar ao novo - ao 5 - que é o Número da transformação interior que produz mudança, em virtude de se almejar o conhecimento, que nos conduzirá um dia, à mestria pessoal.

É importante recordar aqui que o regente de Setembro, o Número 4, é a redução de 13, este sim, o Número da verdadeira transformação alquímica, da organização do nosso sistema interno, do próprio esqueleto, da reestruturação interna, da reorganização interior que se dá de dentro para fora.

Portanto, esta reestruturação implica sempre um ajustamento e uma adequação ao novo estado de ser, ao novo patamar da consciência e, por conseguinte, haverá sempre algo que cairá, que ficará para trás. Haverá sempre destroços e detritos que não cabem nesta renovação, pelo que devem ser triturados, moídos, desfeitos em pó, o qual deve ser levado pelo vento (AR). Este Ar que Balança nos empresta para que nos revigoremos e possamos respirar mais livremente, enchendo os pulmões, para deixar ir embora a tristeza e assim permitir que a Alegria, tome o seu lugar, pois só ela nos pode conduzir para fora da estrutura pesada que carregamos há tanto tempo.

Este momento vai permitir, de um modo geral, trabalhar interiormente no sentido de obter equilíbrio em todas as áreas da vida, uma vez que nos está a ser pedido que reformulemos tudo em nós.

Que qualidades queremos expandir, que qualidades queremos nós transportar e irradiar? Haverá muito questionamento interior em relação a tudo o que está manifestamente visível na nossa vida prática e quotidiana: relacionamento a dois; filhos; família; saúde; profissão; etc.; mas também em tudo o que diz respeito à nossa vida interior; à nossa espiritualidade e à forma como é vivida, sentida e manifestada.

Este é um tempo de analisar o passado através do Elemento Ar, para “ver” o que estamos a “sentir”! Um momento de decantação das emoções produzidas por um passado de dor, de sofrimento, de dificuldade, de medo, de obstinação, de arrogância, de orgulho, de vaidade, de prepotência, etc.

Todas as emoções geradas por estados de contrariedade e de sofrimento, de resistência à mudança, de incapacidade de lidar com cada situação, de não-aceitação das experiências que vamos vivenciando, resultaram em processos de cristalização no nosso fluxo energético, as quais são as principais causadoras da nossa destruição, ou melhor seria dizer, de auto destruição. No fundo, são estas emoções doentes e distorcidas que, sendo somatizadas, nos conduzem a estados enfraquecidos, de qualidade energética muito densa e baixa, as quais causam aquilo que conhecemos por doenças.

Não devemos ficar admirados por ficarmos doentes. Enquanto não adentrarmos este mundo emocional com o único sentido de o harmonizar e de o compreender, e para o harmonizar e neutralizar há que o compreender, não seremos capazes de ir transformando tudo o que não tem qualidade, de forma imediata, não dando espaço para que essas emoções, quais raízes de ervas daninhas, proliferem na nossa terra interior.

Precisamos muito de olhar e ver que sentimentos são estes que afloram à nossa mente, para que possamos trabalhar com os nossos recursos internos de forma a transformar de modo permanente e eficaz a nossa essência, para que manifestemos e cumpramos o mais elevado em nós!

Neste ponto, a energia de Virgem, o signo que corresponde a este Arcano X, pode dar-nos uma ajuda extra, uma vez que é ela quem nos ensina a trabalhar e a conhecer o Elemento Terra – o Elemento que permite a materialização e manifestação do mental, dando-lhe forma e utilidade.

Assim, este novo ciclo pede que coloquemos em ordem o nosso mundo interior e bem assim o nosso mundo exterior. É um momento que irá exigir trabalho, empenho, cuidado e bastante rigor. É preciso dar atenção aos pormenores e não deixar nada ao acaso. Contudo, é essencial não cair na armadilha do perfeccionismo ou do criticismo ou ainda da autocrítica.

Sigamos então o fluxo, o convite desta Roda da Fortuna, e aceitemos essa Parte da Fortuna em nós. Que este seja o instante, o ápice em que olhando a partir de uma visão mais elevada, mais dinâmica e mais subtil, mais divina e sagrada, possamos aceitar a nossa condição e ao mesmo tempo, possamos fazer a escolha correcta de permanecer no lugar que agora nos cabe preencher ou por outro lado, saibamos distinguir que este é o nosso momento de avançar e fazer o que tem de ser feito!

Alta Pax

Número 22 em Setembro de 2020

waterfall-5523833_960_720.jpg

 

 09/09/2020
18/09/2020
27/09/2020
 
 
São três dias influenciados pelo Número 22, um Número Dobrado, também designado por Número Mestre.
 
Este é um Número associado a grandes obras, que tanto podem necessitar de ser revistas para poderem ser alvo de uma reestruturação profunda e meticulosa, como podem configurar a edificação de um empreendimento completamente novo, desde a raiz até à sua conclusão.
 
Pode ser uma obra material, uma reestruturação empresarial, política, económica, social, etc., uma renovação de algo que permita um avanço tecnológico em qualquer área ou até mesmo uma revolução espiritual profunda.
 
Estes três momentos são como que os pináculos deste mês, quer dizer, os momentos em que a energia de Setembro atingirá o seu ponto mais alto, mais forte e mais intenso. De modo que tudo o que se fizer, nestes dias deixará uma marca ou impressão duradoura, com repercussões radiais no tempo e no espaço.
 
As altas frequências do dia 18, surgem associadas à Lua Escura que ocorrerá no dia anterior, dia 17, o que aponta para um potencial imenso - algo será incubado por volta desse período e o que daí sairá será impressionante e inovador ou fortemente devastador e destruidor.
 
Por isso teremos que a nível individual e colectivo buscar o equilíbrio a todo o custo, pois só assim poderemos atravessar os momentos desafiantes que todos temos pela frente.
 
É tempo de parar de brincar com coisas sérias, de fingir que está tudo bem e de assobiar para o lado. É tempo de olhar para os recursos internos de que dispomos e que nos foram fornecidos por uma razão e colocar tudo isso em marcha para dar o nosso contributo ao Todo.
 
Há que colaborar com a Natureza e nos harmonizarmos com a Vida.
 
Deixemos de estar contra tudo e todos e coloquemo-nos a favor da Vida, do Amor, da Gratidão, do Perdão, da Bondade e da Misericórdia!
 
O Número 22, traz a memória das Águas primevas, transporta consigo a força do Elemento Água.
Penetremos fundo nas características da Água:
 
Ela é flexível, mutável, contorna os obstáculos e adquire a forma do lugar em que se encontra. Ela é humilde pois corre sempre na direcção do Mar, o qual se encontra sempre abaixo do lugar onde vivem as nascentes. As gotas de água são coesas, juntas formam rios, mares, oceanos, cascatas... geram correntes muito fortes que os homens não podem dominar.
 
A Água pode ser o que ela quiser! Ela tem três estados: sólido, líquido ou gasoso, mas tenha a forma que tiver e esteja no estado em que estiver ela é e será sempre Água.
 
Ora o Número 22 é essencialmente Água, pois a ele se associam as características deste Elemento, as quais estão duplicadas por causa do duplo 2.
 
Oculto na sua essência, invisível para a maior parte de nós se encontra o Número 4, fruto da redução teosófica de 22 (2+2=4).
 
O 4 simbolizado pelo quadrado, vem-nos recordar que em tudo precisamos colocar limites. Limites saudáveis, claro, mas criar esses limites com as especificidades da Água, não é uma tarefa fácil, porque a Água domina o nosso campo emocional. São as nossas águas internas que muitas vezes se encontram estagnadas, inertes ou por outro lado, nos arrastam como as ondas num mar revolto.
 
É para as nossas emoções que devemos olhar em dias como estes. São as nossas emoções que precisamos conhecer desde dentro. Só conhecendo em profundidade as verdadeiras emoções do nosso ser, podemos atravessar estes mares internos com total serenidade e em completa segurança.
 
Então estes são dias de muito trabalho, tanto interno como externo, não necessariamente desgastantes, a não ser que essa seja a nossa crença ou visão da vida e se assim for o trabalho será dobrado, como dobrado é o Número 22.
 
 
Eva Veigas

Posicionamento 5 em Setembro 2020

119080383_192455115578974_2167771902515443763_n.pn

 

 

01/09/2020
10/09/2020
19/09/2020
28/09/2020

Quatro momentos que trazem

inscrita uma mensagem que incita
à mudança.

Mas que mudança? Mudar o quê? Para quê?

Há tantos aspectos que precisamos mudar, tantas coisas na vida às quais precisamos de nos adaptar, tantas coisas que precisamos limar, tornando assim algo que era rígido e difícil, em algo mais fácil de manusear.

Estas quatro datas estão sob o olhar atento do Número 5, o seu regente, porém, os dias 1 e 10 estão sob a influência do Número 14, o qual, depois de reduzido, se traduz no 5; já os dias 19 e 28 encontram-se sob a influência do Número 23.

Desta forma o Número 14 traz informações um pouco diferentes daquelas trazidas pelo Número 23, no que toca à necessidade de mudar.

As pessoas, de uma maneira geral têm dificuldade em mudar interna ou externamente. São então consideradas como rígidas, intransigentes, obstinadas, renitentes e, sendo assim, perante desafios consideráveis elas não vergam, elas partem, devido à sua rigidez interior.

Não se trata aqui de discutir se elas estão certas ou erradas, pois não é isso que está em causa. O que é importante, é que cada um observe os seus comportamentos, atitudes, linguagem, pensamentos e assim por diante, para conhecer em profundidade a sua forma de ser, estar, de se expressar e de aceder ao seu mundo interno.

Sempre que fazemos essa introspecção com bastante consciência, presentes na nossa observação, sem subterfúgios, sem tentar enganar a nós mesmos, tudo se torna mais claro na nossa mente e o nosso coração fica mais leve.

Depois desse exercício costumamos ver de forma límpida o caminho a tomar, os passos que precisamos dar para fazer a tal transformação, a qual não ocorre por milagre, nem por obra do Espírito Santo, mas sim por nossa própria vontade, pelo nosso desejo férreo de mudar.

A adaptabilidade a novas circunstâncias e condições que a vida nos apresenta diariamente é um grande e poderoso exercício gradual para nos prepararmos para mudanças mais radicais e inopinadas.
Por isso é tão importante focarmos-nos nesta questão, principalmente em dias com este tipo de frequências.

Enquadrando um pouco as vibrações das frequências numerológicas associadas a estes dias, podemos observar que nos encontramos, neste mês de Setembro, sob a influência do 4, redução teosófica do Número 13, acerca do qual já escrevi anteriormente, e que nos traz o propósito da transformação interior através da morte simbólica de tudo o que nos impede de evoluir, de progredir, de crescer, de respirar e consequentemente de viver.

Além disso, a vibração numerológica do regente deste mês que é 4, é a única ao longo de todo este ano, que se sintoniza com a regência 4 de 2020. Isto significa que é agora ou nunca, é o pegar ou largar. Ou nós nos desestruturamos, nos permitimos desmanchar aos pedaços, para depois nos reinventarmos, nos recriarmos, renascermos, ou nós seremos vaporizados, destruídos, desmembrados, simbolicamente é claro.

Mas, ainda que seja simbólico, será pesado, difícil, complexo, ruim. Ao passo que se nós soubermos ir com a mudança, seguindo o fluxo da energia, dançando com a vida, colaborando com a Natureza e com a natureza das coisas, dos lugares, dos animais, das pessoas, o mais provável é que sejamos como a Fénix - aquela ave que nos deslumbra ao renascer das próprias cinzas.

Esta transformação, não irá deixar de doer, mas pelo menos, teremos sido nós a provocá-la, sabendo que é para nosso próprio bem e para o Bem Maior.

Agora, pegando na informação do 14 e do 23 referida anteriormente, vale dizer que sob a influência do 14, nos será pedido um grande equilíbrio, uma grande força interior, uma amplificação da nossa consciência para que possamos ter uma maior visão sobre as coisas, os acontecimentos e os eventos da nossa vida, tal como a águia que sobrevoa os céus e vê com sua visão aguçada todas as perspectivas possíveis. E só depois de avaliar tudo muito bem é que ela se lança em voo picado na direcção do seu objectivo. Precisamos de estruturar bem, de planear bem cada movimento, e depois seguir a direcção que definimos, para não colocar um pé em falso, com avultada determinação e coragem.

Já sob a influência do 23, precisaremos de usar a nossa sensibilidade, bom-senso e diplomacia misturando tudo isto com uma boa dose de humor e de muita alegria. Que as nossas acções sejam sempre baseadas na boa fé e num estado salutar e leve. Que as nossas criações sejam motivo de inspiração para os outros, que jamais prejudiquem e sempre abençoem tudo e todos.

Dessa forma poderemos nos libertar de muitas capas rígidas e resistentes e daquela aura pesada que está sempre pronta a criticar, a vitimizar-se, a resmungar e a lidar com tudo o que é frustração e dor.

Então, estes quatro momentos poderão catapultar-nos para lugares muito libertadores aos quais só poderemos aceder se aceitarmos transformar a dor em Amor e compreendermos que a Vida é Mudança constante!

Blog em actualização

Seremos breves. Gratos pela compreensão.

Honras e Bênçãos

A Todos os que vierem por Bem! Caminhemos juntos nesta jornada de autodescoberta e superação. Sejamos, a cada dia, mais e melhores humanos. Eva Veigas

A Cura Começa em Ti

Se não sabes por onde começar... começa por ti mesmo, cura a tua criança ferida e curarás a tua mãe e o teu pai, as tuas avós, os teus avôs e os teus antepassados todos - homens e mulheres que pisaram a Terra antes de ti, que viveram e lutaram, que riram e derramaram lágrimas, que caíram no sono da morte, mas que deixaram a semente para que tu possas estar aqui hoje. - Eva Veigas - Cascais, 18 Dezembro 2019

Ma'at

~ ~ ~ ~ "Destas penas de avestruz da Dupla Verdade, tão delicadas que o mais subtil hálito mental pode agitar, pendem através das correntes da Causa e do Efeito, os pratos ou esferas onde o Alpha (o primeiro) e o Ómega (o último) , se equilibram. Não é possível deixar cair um alfinete sem provocar uma reacção correspondente em cada estrela." ~ ~ ~ ~ A. Crowley, O Livro de Thoth

Eva Veigas

foto do autor

Filha das Estrelas

A Terra é o meu Lar. Mas eu venho das Estrelas. Sou mais antiga que a Terra. Mais antiga que a Lua e que o Sol. Viajei entre Galáxias. Visitei outros espaços. Outras dimensões. Trago na Alma. A Sabedoria dos Tempos. E de outros lugares. A Terra é o meu Lar. Mas eu venho das Estrelas © Eva Veigas

Regra de Ouro

Nenhum estudante jamais realizará qualquer progresso no desenvolvimento espiritual se saltar de um sistema a outro, utilizando ora algumas afirmações do Novo Pensamento, ora alguns exercícios de respiração a posturas meditativas da ioga, para prosseguir depois com algumas tentativas nos métodos místicos de oração. Cada um desses sistemas tem o seu valor, mas esse valor só é real se o sistema é praticado integralmente." Dion Fortune

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2012
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2011
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2010
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2009
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2008
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2007
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2006
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub