Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

𝓔𝓿𝓪 𝓥𝓮𝓲𝓰𝓪𝓼

Arqueologia da Alma - Numerologia & Tarot

𝓔𝓿𝓪 𝓥𝓮𝓲𝓰𝓪𝓼

Arqueologia da Alma - Numerologia & Tarot

26/11/2019 - 22:4

fog.jpg

 

Convite forte para transformar os desafios em poderosas ferramentas.


Transformemos a falta de convicção em força de vontade.

A falta de confiança em capacidade para discernir os nossos limites.

Os apegos e a solidão em abertura aos outros, em diálogo construtivo e criativo.

Transformemos a falta de coragem na possibilidade de experimentar novos caminhos, só pelo prazer de sentir o sangue nas veias a latejar de antecipação.

Transformemos todo o vício em alegria de viver.

Transformemos as grilhetas em penas e voemos em direcção à nossa responsabilidade de sermos nós mesmos, apenas nós mesmos.

Aceitemos a nossa condição, a nossa pequenez, as nossas incoerências e em vez de nos rebelarmos contra nós mesmos e contra os outros, alegremo-nos pelo simples facto de estarmos aqui, vivendo esta experiência tão absolutamente incrível, com tudo o que ela contém.

 

Um abraço intergaláctico✨
Eva Veigas

 

Estamos prontos para o Amor?

blog_2019.jpg

Imagem: Georg Auffarth
 
 

Estaremos nós efectivamente comprometidos com a nossa capacidade de amar e ser amados?
Amar e ser amado não é afinal e apenas sentir amor em ambas as direcções?

Estaremos a colocar condições para o fazer?

Eu só amo se... ou Eu só me deixo amar se...

Convido-vos a reflectir com seriedade e lucidez sobre este tema, uma vez que grande parte das pessoas que buscam orientação, conselhos, etc através das minhas consultas, revelam, em muitos casos, esta "falta" de amor por si e pelos outros. Vibram na escassez, implorando para serem amadas, para serem aceites, para serem vistas e valorizadas pelos outros.

O Coração está ferido. O Cardíaco está demasiado fechado ou demasiado aberto, o plexo vibra demasiado rápido ou demasiado lento. As emoções estão a ser desafiadas. A dor de não sentir amor é que nos "mata do coração". Aquela velha expressão que fala em "morrer de amor", não é verdadeira. O que faz a pessoa murchar, entristecer, deixar de gostar da vida, deixar de se importar consigo e com o mundo inteiro à sua volta, é precisamente a AUSÊNCIA de Amor dentro de si.

Qual foi o momento em que desligaste o "cabo usb", o fio de luz que fazia vibrar o teu ser inteiro?

Olha bem para essas emoções estagnadas, empilhadas umas por cima das outras, olha bem para o espaço que ocupam dentro de ti. Olha bem para a frieza que vais gerando em teu redor.

E se queres realmente sanar essa dor, pega docemente numa flor (pode ser uma flor natural, uma imagem, um óleo essencial da tua flor preferida), pois ela simboliza o chakra cardíaco, e absorve o seu perfume. Fecha os olhos e sente como esse perfume se vai impregnado na tua pele, passando gentilmente para a tua circulação sanguínea, através dos teus poros. Aspira essa fragrância ou simplesmente traz a imagem para dentro do teu coração através dos olhos da mente.

Mantém essa imagem e esse perfume durante um dia. Experimenta e depois, se assim sentires, vai repetindo esse exercício todos os dias ou sempre que quiseres e confirma por ti mesmo o que vai sucedendo.

Se quiseres arranja um diário ou caderno onde poderás ir anotando todas as sensações, pensamentos, resistências, ou mesmo o descongelamento de todas essas emoções que têm estado por tanto tempo estagnadas.


Eva Veigas

 

 

 

Partilha de Conteúdos e Créditos de Imagem

Partilha de Conteúdos - Por uma questão de respeito pelo meu trabalho, a partilha dos conteúdos deste blog deve ser sempre feita através do link da publicação e com referência à sua autoria. "NÃO FAÇAS AOS OUTROS O QUE NÃO QUERES QUE TE FAÇAM A TI!" - Grata pela tua compreensão. / Créditos de Imagem - As imagens que ilustram as publicações deste blog são da minha autoria ou de bancos de imagens gratuitas: https://unsplash.com/ - https://pixabay.com/pt/ - https://kaboompics.com/ - Caso seja detectada alguma imagem que não esteja de acordo com os critérios acima mencionados, agradeço que me contacte e a imagem será de imediato removida.