Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Eva Veigas

As minhas consultas de Tarot: objectivo e características

27.06.19 | Eva Veigas

tarot vidas passadas.jpeg

 

 

Desde há muitos anos, o meu trabalho com o Tarot tem sido intenso, praticamente diário e com ele muito tenho aprendido através das mensagens e sinais ocultos contidos no seu simbolismo arquetípico. Sou completamente rendida a esta sabedoria incrível que reside nos Arcanos do Tarot.

Ao longo dos anos fui trabalhando sempre no sentido de desmistificar os velhos preconceitos em relação ao Tarot, pelo que aproveito este espaço para deixar claro a quem me procure pela primeira vez, que não uso esta ferramenta sagrada, cujo conhecimento (recebido dos meus antepassados e dos meus ancestrais) trago registado no meu ADN, para fazer futurologia ou para responder a perguntas sem qualquer base (ou fundamento), que não seja aquela do autoconhecimento e do desenvolvimento humanos.

 

Se anda à procura de respostas fáceis este não é o local onde encontrará essas respostas!


As minhas consultas de Tarot, fruto da minha experiência com variados lances e métodos de consultar, ler e interpretar o Tarot, visam o crescimento e o desenvolvimento pessoal, sempre numa perspectiva transformadora, permitindo trazer à consciência diversas questões, como, por exemplo: a  identificação do potencial criativo, dos dons, capacidades e habilidades, dos padrões negativos, das crenças limitadoras, das questões karmicas, bem como um série de orientações que permitam largar os velhos padrões que inibem o acesso à nossa verdadeira essência - à nossa parte divina – que se realiza em cada jornada na Terra.


A proposta do Tarot convida-nos a ir além do ego, a ver para além das dificuldades do quotidiano, a ultrapassar os nossos próprios limites e barreiras autoimpostas. Enfim, trata-se de um convite a sair da nossa zona de conforto.

  

Estas consultas de Tarot estão vocacionadas e direcionadas para a autodescoberta, facilitam o autoconhecimento e fornecem ferramentas de desenvolvimento pessoal.

 

Duração da consulta: 1 ou 2 horas dependendo do tipo de consulta

 

Para agendamento e informações leia os Termos e Condições

 

Eva Veigas

Semana Numerológica: 22/06/19 a 30/06/19

22.06.19 | Eva Veigas

Ireland.jpg

 

 

Esta semana corresponde a um tempo de maturação, e de certa forma, de integração, pois ao longo destes dias iremos ganhar uma visão global sobre os acontecimentos que mais nos marcaram ao longo da vida.

 

As nossas emoções continuam a comandar as nossas decisões (ou indecisões), enquanto internamente os nossos fogos internos ora se incendeiam, ora diminuem de intensidade, como se quiséssemos desistir de tudo, de todos, de nós mesmos.

 

Os Números 6 e 9 trabalham entrelaçando as suas frequências, que atingirão a cada um de nós, de acordo com o grau de consciência, presença, despertamento, etc. (sendo que neste aspecto ninguém é melhor ou pior – apenas cada um segue na sua senda, aprendendo e evoluindo como pode, com as condições e recursos internos que tem ao seu dispor).

 

A fé, a energia anímica, o instinto e a intuição estarão portanto, ou muito activos ou muito adormecidos, neste último caso, sugere-se não deixar que essa inércia tome conta de nós. É importante activar esses pontos e fazer tudo o que estiver ao nosso alcance para não perder o entusiasmo, o impulso para agir, o que nos poderia impedir de agarrar óptimas oportunidades de entrar em contacto com novas aprendizagens.

 

É preciso resgatar a nossa força interior a todo o custo, e, para isso, devemos religar-nos aos nossos aspectos instintivo e intuitivo, de modo a podermos expressar-nos no mundo com firmeza, paixão e entusiasmo.

 

Por baixo de toda esta erupção, esconde-se a nossa busca interior, aquela que nos leva ao centro de nós mesmos e que nos abre o caminho para nos conhecermos mais e melhor.

 

Aqueles que possuírem uma maior sensibilidade e se encontrarem mais presentes (conscientes) e menos ocupados com as ilusões do mundo, poderão alcançar, através das suas meditações ou reflexões, um estado ideal que os ajudará a compreender as suas motivações interiores, percebendo então onde se ancora a raiz dos seus medos e dos seus desejos mais profundos.

 

Mais uma semana excelente para cultivar um estado de paz, serenidade e silêncio interior.

 

Boa caminhada.

Eva Veigas

21/06/19 - Carta do dia: Rainha de Paus

21.06.19 | Eva Veigas

Rainha Paus.jpg

21/06/19 - Carta do dia: Rainha de Paus

 

A Rainha de Paus saúda-nos neste dia, convidando-nos a celebrar com ela este Solstício de Verão.

 

A Rainha possui um magnetismo fantástico e a sua natureza é quente e apaixonada. A Rainha de Paus é uma mulher segura de si, amável, honesta, conscienciosa, correcta no seu modo de estar e agir. É boa ouvinte e excelente conselheira.

 

Se te identificares com estas características, independentemente do género, podes crer e confiar em ti mesmo, sem receio de te tornares vaidoso ou arrogante. 

 

Caso ainda duvides da tua orientação interna e conheças alguém com estas características, então recorre a essa pessoa, se te encontrares num momento em que estejas a precisar de um conselho sensato, de uma orientação prática, ou, simplesmente, de um abraço ou de um sorriso verdadeiro, daqueles que nos enchem a alma.

 

Essa pessoa pode ser alguém chegado, como um familiar ou um amigo, mas não estranhes se tropeçares num desconhecido que do nada (aparentemente) te possa trazer a mensagem que precisas de escutar neste momento.

 

Claro está que está que esta Rainha também se pode manifestar trazendo a sua mensagem através de um livro, de um filme, de algum tipo de publicidade, etc.

 

Só precisas de estar presente (não demasiado atento, pois isso retira-te da magia e coloca-te num plano excessivamente mental) e permitires que seja o que for que precises de receber, chegará a ti no exacto momento, nem um segundo antes, nem um segundo depois.

 

 

Feliz Solstício de Verão

Eva Veigas

21/06/2019 - Feliz Solstício de Verão

21.06.19 | Eva Veigas

Happy Solstice1.png

21/06/2019

 

21:6:12 = 3:6:3 = 12:3

 

 

Hoje é o dia que fecha o pequeno ciclo semanal que começou no passado dia 15, e que ao mesmo tempo marca o Solstício de Verão e abre o próximo pequeno ciclo que tem início a 22 de junho e termina no dia 30.

 

O Número que governa este dia é 3 (redução de 12), um símbolo ao qual associo o Sol, a Iluminação, a Vida, a Criatividade, os Nascimentos, mas também os Crescimentos, a Prosperidade, a Natureza, etc. e suponho que não é difícil apreender as correlações que se formam, entre aquilo que caracteriza este dia, e aquilo que representa para todos nós o Solstício de Verão.

 

De agora em diante, os dias serão longos e teremos mais luz do que escuridão, estaremos mais expostos à luz solar, e, portanto, é tempo de aproveitar este momento tão especial, dado que estamos a sair de um longo “inverno”, de um longo período de introspecção, de muitos momentos a sós, de muitos momentos onde nos redescobrimos através da reflexão e da meditação acerca do sentido da vida.

 

Hoje é um dia para celebrar, como na verdade o são todos os outros, mas este talvez tenha um sabor especial, um colorido diferente, um aroma inesquecível que perdurará por muito tempo nos nossos corações.

 

Feliz Solstício de Verão

 

Eva Veigas

20/06/19 - Carta do dia: Cavaleiro de Copas

19.06.19 | Eva Veigas

Resultado de imagem para cavaleiro de copas

20/06/19 - Carta do dia: Cavaleiro de Copas

 

Este belo Cavaleiro, montado no seu cavalo, devolve-nos uma certa tranquilidade, como se nada pudesse perturbar o seu passeio. Parece dirigir-se para algum lugar, como se buscasse ou perseguisse um ideal, simbolizado pela taça que transporta numa das mãos, enquanto a outra segura as rédeas do cavalo.

O naipe de Copas representa o Elemento Água e como tal está associado à nossa esfera ou plano emocional. Aliás pode ver-se uma linha de água e a carta sugere que o Cavaleiro a irá atravessar.

Também nós atravessamos muitas vezes as nossas emoções, e ou nos deixamos ir como uma folha levada pela corrente, ou nos debatemos, e, muito frequentemente nos afogamos nas mágoas, na tristeza, no arrependimento, na dor que nos provocaram ou que provocámos aos outros, e assim por diante.

A Água da Vida, as águas primevas estão presentes em muitas cartas do Tarot. Ela lembra-nos que este Elemento, juntamente com o Fogo, forma o par que dá origem a tudo o que conhecemos.

Na verdade, este Cavaleiro, cuja natureza interna é como já vimos emocional, possui uma expressão mental, o que o torna, por vezes, excessivamente idealista ou distante da realidade.

O Cavaleiro recorda-nos que devemos usar e bem as nossas faculdades, observando as nossas emoções para nos tentarmos conhecer melhor, ou, pelo menos, para que tentemos compreender os mecanismos que as regulam ou governam.

Este é o momento de tentarmos entender as emoções, mas não demasiado, para que não percamos de vista o nosso ideal, a nossa serenidade e o nosso caminho.

 

Eva Veigas

19/06/19 - Carta do dia: A Estrela

19.06.19 | Eva Veigas

17 Estrela.jpg

19/06/19 - Carta do dia: A Estrela

 

A Estrela é um símbolo de pureza, de inocência e de desapego. É um convite a retornar à inocência perdida, é um tempo para resgatar a criança interna, a criança ferida que há muito perdeu a confiança e pior, perdeu a esperança em si mesma e na humanidade.

Este é um dia de renovação, de regeneração, de religação com a nossa natureza interna. A Estrela recorda-nos que devemos depositar a nossa esperança nas acções do presente em vez de a depositarmos no futuro, aguardando melhores dias.

Melhores dias ou um futuro melhor estão nas nossas mãos agora, no momento presente, que é o único momento que “temos”. É o único pedaço de tempo e espaço em que podemos de facto fazer a diferença, porque no segundo seguinte, já é outro agora. Por isso defendo que a vida é para ser vivida momento a momento. Renovada a cada inspiração. Porque a tua respiração anterior já é passado. Nada pode ser mudado, renovado, transformado, dito, a não ser agora mesmo.

A Estrela (ou as estrelas) sempre nos serviu de guia e de inspiração, desde tempos remotos, quando bússolas ou Sistemas de Posicionamento Global não existiam. O Homem sempre olhou para cima, em busca de respostas, mas o momento que atravessamos, lembram-no as Estrelas, é o momento de olhar para dentro, e também de trazer para dentro o conhecimento que vem do Povo das Estrelas.

Temos muitas razões para nos renovarmos, para nos cuidarmos, para cuidar dos outros e do ambiente.

As Águas da vida são derramadas sobre a terra para que ela se renove e frutifique, e também sobre o lago de águas paradas, simbolizando um possível ganho ou aumento da nossa própria consciência. Portanto existe também um convite para estarmos mais receptivos, apurando e afinando todos os nossos sentidos, toda a nossa intuição e toda a nossa visão!

Eva Veigas

18/06/19 - Carta do dia: O Mundo

18.06.19 | Eva Veigas

21 Mundo.jpg

18/06/19 - Carta do dia: O Mundo

 

Um momento de realização plena em alguma área específica da nossa vida. Também pode ser num nível mais abrangente, devolvendo-nos uma sensação de plenitude, dado que pode ser sentida transversalmente em todas ou em várias esferas da vida.

 

Sempre que atingimos um momento tão belo e único como este, é raro não querermos partilhá-lo com o mundo. Por isso este é também um momento de doação, de nos darmos aos outros, de partilha, de presença e de reverência, de gratidão e de felicidade, por termos trilhado um caminho e nele termos permanecido, sem termos desistido.

 

Seguimos uma senda, por vezes tão tortuosa, cheia de perigos, armadilhas e fantasmas, porém estávamos certos de ser guiados na escuridão, cheios de fé e confiança.

 

Assim, chegados a este momento podemos celebrar a alegria da realização, da chegada ao cume da montanha. Celebramos o Divino em nós, nos outros, em Tudo e no Todo.

 

É um momento marcante acerca do qual vale a pena meditar. Há que agradecer, sim, mas há que seguir caminho, pois novos desafios despontam no horizonte...

 

Porém, por ora, permaneçamos e celebremos o Momento!

 

Eva Veigas

Semana Numerológica: 15/06/19 a 21/06/19

14.06.19 | Eva Veigas

photo-1503981473451-8b604df73b91.jpg

Imagem: Casey Horner

 

 

15/06/2019 a 21/06/2019 - A terceira semana numerológica de Junho é regida pelos Números 48:12:3 e tem como co-regente o Número 9.

 

 

Continuamos a remover as estruturas que nos têm mantido acorrentados ao passado, prisioneiros das nossas crenças, das nossas verdades deterioradas, dos nossos medos, das nossas ansiedades, das nossas limitações e assim por diante.

 

Mesmo que não queiramos, continuamos a ser escravos de “Senhores” terríveis e castradores, que nos condenaram para sempre a castigos e torturas inimagináveis, mas continuamos a não perceber que esses “Senhores” são, na realidade, as máscaras do nosso ego que tudo faz para nos isolar de nós mesmos e uns dos outros.

 

Este é um tempo de libertação interna, e, se soubermos aproveitá-lo como um surfista surfa a onda, teremos tudo a ganhar (recordo que o mês de Junho é governado pelo Número 9 – uma frequência que nos permite ganhar mais e maior consciência de nós mesmos, dos outros e do ambiente em que vivemos).

 

Estamos em busca de estabilidade, mas o chão parece fugir-nos constantemente debaixo dos nossos pés. Buscamos solidez, mas ainda estamos agarrados a coisas, sentimentos e relacionamentos que não nos pacificam internamente, pelo contrário.

 

Como podemos querer construir algo novo, sólido, duradouro em cima dos escombros que ainda não foram devidamente tratados, cuidados?

 

Há que remover cuidadosamente essas camadas de resíduos, até chegarmos ao fundo do nosso chão, do nosso pedaço de céu e terra, que nos coube nesta jornada. Aí chegados é tempo de remover o pó, até que tudo fique limpo, transmutado, purificado, puro e cristalino.

 

Só nesse momento poderemos começar a edificar o novo templo interno, com a certeza de que não voltaremos a regredir. Até lá, sofreremos os altos e baixos, sujeitos que estamos a todos os condicionalismos ante os quais nos curvamos.

 

Buscamos empoderamento pessoal, mas nós ainda não nos respeitamos ao ponto de requerer esse estatuto, e, se o tivéssemos, ele não seria ainda merecido. Para sermos detentores do nosso próprio poder pessoal, precisamos de reconhecer esse poder dentro de nós e poucos são os que realmente o fazem.

 

O caminho é longo e penoso, cheio de armadilhas que se ocultam nos mais variados cenários, sob as mais diversas experiências e vivências, surgindo muitas vezes através dos comportamentos e atitudes dos nossos irmãos e irmãs de jornada, para que através deles possamos perceber o quanto estamos atentos aos nossos próprios padrões reactivos.

 

Este é um tempo de nos retirarmos para dentro de nós, sempre que isso nos seja possível, até sabermos viver dentro e fora, em igual medida, isto é, saber estar no meio da multidão e ainda assim ter a capacidade de nos retirarmos para um lugar dentro de nós, onde não cabe nem o preconceito, nem a crítica.

 

Por ora, a parte da nossa mente que nos leva a constantes juízos de valor, que nos atira para um mundo onde apenas fazemos suposições, baseando-nos numa observação rápida e superficial do que, e de quem, nos rodeia, leva-nos a cometer erros, uma e outra vez.

 

É importante envolvermo-nos na história do outro e querer conhecer os seus recantos, de mente aberta, prontos para aceitar o que nos chega tal como é e não como gostaríamos que fosse. É desse modo, que abrindo-nos a todas as possibilidades, iniciaremos uma nova era de paz dentro do nosso ser. Através dessa paz experimentaremos novas formas de ser e estar, ocupando o nosso próprio lugar no círculo desta humanidade da qual fazemos parte integrante.

 

 

Boa caminhada.

Eva Veigas

Trazendo mais harmonia para a nossa vida

14.06.19 | Eva Veigas

62243995_188919655458869_4429468122474348544_n.jpg

 
Imagem: Manuel M. Almeida
 
 
Na vida, quando um problema te atinge de frente, o melhor é olhá-lo e enfrentá-lo. Depois aos poucos vai mudando de posição, até descobrires o melhor ângulo para o resolver / harmonizar / curar / sanar, sobretudo quando o que está em causa é a tua enorme ferida escancarada, mesmo a tempo de ser observada (e não julgada ou criticada) através dos olhos da Alma, dessa essência amorosa que carregas contigo. 

A vida tem uma forma muito sui generis de te mostrar o que tens dentro de ti para curar, ao mesmo tempo que te revela o teu verdadeiro dom: o poder de curar qualquer coisa que precises ou que estejas pronto para deixar ir.

O nosso poder de harmonizar e curar é uma Fonte Sagrada que jorra infinitamente, mas que muitas vezes se encontra bloqueada no seu fluxo, fruto da nossa incapacidade de nos vermos de forma transparente e inequívoca. Perdemo-nos de nós mesmos, ficamos à deriva e à mercê do nosso ego ferido, enleados em mil e uma questões que apenas nos devolvem confusão e nos fazem perder o norte, só porque não paramos um pouco para colocar nós mesmos as perguntas certas.

Geralmente desesperamos e com essa atitude surgem invariavelmente as perguntas: "Porquê?"; "Porquê eu?"; "Porquê comigo?" e assim por diante.
Na verdade, as perguntas poderiam ser algo como: "Que posso aprender com esta situação?" ou "O que é que esta situação me está a mostrar?"

É só no momento em que nos abandonamos nas Asas do Amor e nos colocamos no lugar do(s) outro(s) que é possível desbloquear essas forças curadoras, essas águas que sanam qualquer dor, por mais intensa e amarga que seja.

Quando o assunto ou o tema é maior do que nós (do nosso ego), quando ele toca diversas pessoas de uma mesma família ou de um mesmo grupo, e tu percebes que todos, em níveis diferentes, claro, irão ser mergulhados numa energia mais harmónica, emerge um sentimento mais elevado, uma frequência mais elevada que toca partes do nosso ser que se encontravam congeladas e nesse exacto momento acontece algo que muitos chamam "cura", outros "milagre", outros ainda "consciência".

Ora, consciência é luz (iluminação), luz é energia, energia é AMOR!

Portanto, nesses momentos o que verás, se estiveres muito atento, em total quietude dentro, será o AMOR actuando, dançando, vibrando, agitando as suas ondas em todas as direcções.

Deixa o AMOR girar através dos teus eixos e rodas, deixa que ele seja o teu Guia, deixa que ele mostre o caminho, deixa que ele seja o próprio Caminho, a própria Verdade, a própria Vida.

 
 
Eva Veigas 

 

Aprendendo com a Natureza

14.06.19 | Eva Veigas

59619521_177025179981650_307369798394707968_n.jpg

 

 

Num momento de desalento, observa a natureza ao teu redor.

Observa como as folhas se desprendem ao vento.

Observa como outras começam a despontar dos ramos que sustêm a seiva que lhes dá vida.

Observa como surgem nos ramos umas pequenas, por vezes ínfimas, formações, que guardam em si a esperança de novos rebentos, num ciclo interminável de vida e morte, de inícios e fins, de eternos recomeços.

Se as plantas e as árvores podem, e estão sempre no mesmo lugar, não se podendo deslocar para lugares que melhor lhes convenham, que diremos de nós, que temos a possibilidade de recomeçar tantas vezes, inclusive em novos lugares, dentro e fora de nós.

Não permitas que o desalento tome conta de ti. Aproveita cada segundo da tua vida o melhor que puderes e souberes.

 

Eva Veigas

Pág. 1/2