Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Eva Veigas

NUMEROLOGIA ARCANA

NUMEROLOGIA ARCANA

Número 62

11 ENTUSIASMO.jpg

 

25/5/2017
Chave Cósmica Número 62

 

O Número 62 é a chave que nos dá acesso à resolução de muitos erros estratégicos cometidos ao longo de muitas existências e claro que trazendo nós, essa bagagem connosco, é certo que os iremos cometer outra vez, até ganhar consciência do gatilho que faz disparar o nosso padrão automático de resposta.

 

Para aceder a esta Chave que se encontra, evidentemente dentro de nós, é preciso antes de mais criar as condições adequadas para o fazer: ter a coragem para relaxar, dar um passo para o lado, a fim de ganhar perspectiva e depois reflectir com toda a honestidade e verticalidade acerca da nossa estratégia que certamente está fora de validade, ultrapassada, obsoleta, podre...

 

Este trabalho indica grande nobreza de alma, humildade, desejo de mudança efectiva e indicia capacidade para ocupar o nosso lugar no mundo.

 

Identificar os pontos chave onde a nossa estratégia falha redondamente, é um sinal claro dos aspectos que podemos mudar, pois são esses que nos impedem de ser nós mesmos em todas as circunstâncias.

 

Todas as dificuldades que experimentamos no campo material e relacional, são fruto de escolhas que consecutivamente fazemos e nos devolvem sempre mais do mesmo. Experimentamos toda a espécie de desilusões, amargos de boca, murros no estômago, baldes de água fria, etc. Porém nada disso é castigo ou punição. Tudo isso é apenas fruto da nossa incapacidade de relaxar e reflectir e mudar o rumo do nosso barco, devido a desvalorizarmos todos os aspectos e capacidades boas e positivas que temos ao nosso dispor.

 

É tempo de mudar de estratégia e em última análise, de largar a estratégia e ser apenas um Humano ao serviço do Bem Maior.

 

Eva Veigas
Numeróloga Transpessoal

#beingonlyhuman #openyourheart #fusionthroughlove

Número 47

goddess (2).jpg

 

24/5/2017

Chave Cósmica Número 47

 

O Número 47 guarda no seu interior tesouros de incalculável riqueza para aqueles que se dignam atravessar as Portas do Conhecimento.

 

As emoções estão como as águas revoltas dos mares, que não nos dão espaço para vir à tona respirar. Assim que sentimos que podemos recuperar um pouco o fôlego e respirar a água cobre-nos, retorce-nos e leva-nos de novo para as suas profundezas. Havemos de ser esmagados, revirados e atirados contra as rochas até que estejamos preparados para largar os nossos padrões desvirtuados de comportamento e pensamento.

 

A crítica, o julgamento, o constante adiar de decisões, de acções a levar a cabo (que mudariam "quase instantaneamente" a nossa vida), a vitimização, o autoritarismo, a presunção, a vaidade, o orgulho, o desrespeito constante pela Vida nas suas mais variadas formas, é o nosso pesadelo, e só há uma forma de acordar dele.

 

Sair dessa lama, dessas águas revoltas, desse turbilhão de emoções negativas, distorcidas e infelizes e mergulhar nas cálidas águas do Amor, da Compreensão, do Perdão, da Justiça, da Generosidade, do Rigor, da Tolerância.

 

Trata-se de olhar para dentro, na nossa própria direcção e começar a fazer o trabalho humilde de aceitar o que somos sem mais nos revoltarmos por tudo o que foi e por tudo o que é, por tudo o que devia ter sido e deveria ser, por tudo o que poderia ter sido feito e poderia ser feito. É tempo de fazer, AGORA, porque AQUI E AGORA, sabemos fazer melhor, sabemos usar melhor o nosso Poder de Manifestação, sabemos dizer melhor, sabemos curar melhor, sabemos mais do que sabíamos antes a isso se chama progresso (não necessariamente evolução)!

 

Evoluir é um processo longo interminável. Porém o progresso está sempre ao dispor de quem queira agarrá-lo.

 

O Número 47 é uma poderosa alavanca, é como a caixa de velocidades de um automóvel. Se estiver em "ponto morto", não serve para avançar mas se carregarmos na embraiagem e começarmos a movimentar a manete das mudanças, não saberemos para onde o nosso veículo nos poderá levar... talvez para paragens distantes onde o nosso Coração possa repousar tranquilo da longa Batalha há muito iniciada.

 

É tempo de largar a Espada que há demasiado tempo carregamos em riste... o braço dói, a Espada pesa... o Coração está faminto de Amor e só quer refrescar-se nos braços longos e amorosos do Pai e da Mãe.

Número 32

32.png

 

O Número 32 lembra-nos da necessidade de agarrarmos as rédeas da nossa vida. Por vezes, é mais fácil, deixar as decisões difíceis para as outras pessoas, responsabilizando-as pelas nossas próprias vidas, dada a nossa inexperiência, medo e dificuldade de lidar com as consequências dos nossos actos. Essa é a atitude de quem vira as costas ao desafio e prefere ficar estagnado à espera que a vida aconteça.

Como se isso não bastasse ainda cobra dos outros aquilo que ele mesmo não tem capacidade de resolver.


Portanto o 32 amassa-nos, esmaga-nos com o seu peso, propositadamente, para que aprendamos a lidar com a realidade do dia-a-dia, para que fiquemos diante daquilo que mais nos amedronta e possamos de uma vez por todas, dar o salto de fé, atingindo fronteiras desconhecidas.
É preciso ser preserverante e treinar a autoconfiança para sair do mundo letárgico onde nada acontece.

Número 35

35.png

 

O Número 35 apela a continuar o trabalho do "eu interior", a investir na nossa busca pessoal, a reconhecer e activar as forças ocultas internas.
A mente deve permancer activa, aberta, em constante processo criativo. Não devemos fechar as portas a nenhuma possibilidade, pois as soluções estão dentro de nós, prontas para emergir e se manifestarem diante de nós.
Cabe-nos o papel de as vivificar, de as usar em prol da nossa própria progressão individual. Este é um momento de crescimento e expansão, de mudança e de apelo ao novo, mas é necessário grande equilíbrio a nível emocional. É preciso aprender a ser paciente, a desenvolver essa virtude e a permancer sereno diante de qualquer obstáculo do Caminho.

11/05/2017 - 17:8

11.jpg

 

 

Quinta-feira,11/5/2017

 

Frequência do dia:11:2

Frequência da data: 17:8

 

 

Dia de Júpiter

Runa do dia: 11 - ISA

Arcano Regente do dia: 2 - A Sacerdotisa Sagrada da Grande Mãe

 

 

Ativar a energia contida no dia de hoje requer mestria, paciência, atenção, uma boa dose de alegria e espírito aventureiro, e, acima de tudo um coração honesto e humilde.

 

 

Chegámos à entrada dos Sagrados Portais Dourados que nos conduzem ao Jardim da Deusa.

Lá dentro, a Grande Sacerdotisa e a sua filha, a Donzela Brigid irão questionar-nos acerca do nosso valor, da nossa dignidade enquanto filhos e filhas da Grande Deusa.

 

Cuidado, sejamos sensatos e sábios ao responder, pois há apenas uma resposta válida e ela deve surgir do nosso coração, sem entraves, nem julgamentos, nem filtros de qualquer espécie. A Deusa conhece-nos e a Sua Serva também.

 

O 11 é símbolo de mestria, do sábio poder sobre nós mesmos, de conhecimento dos Mistérios Antigos. Ele não serve para nos engrandecermos e muito menos para nos devolver a sensação de superioridade sobre os outros.

 

Ter estes números a dançar nos nossos mapas numerológicos, ou outros símbolos que a ele se assemelhem, não é sinónimo de termos adquirido mestria ou sabedoria, é antes um convite a iniciar o percurso para um dia lá chegarmos.

 

Ai daquele que se arvora em mestre dos outros e recebe, cheio de vaidade, os créditos sobre as conquistas de cada um.

 

A Deusa não dorme e os Seus Servos também não.

 

O 17 simboliza a união do princípio Masculino Sagrado com a Sabedoria profunda e meticulosa que nos permite dar direção à nossa vida e nos devolve orientação a cada momento.

 

É um número que verdadeiramente ativado reverbera em nós guiando-nos através das sombras em direção à harmonização e à integração do Ser Cósmico. A caminhada é longa e por vezes apetece desistir, mas da Sombra, a Deusa chama-nos e é impossível não ouvir a sua voz, que ora é doce e suave como o perfume das flores do seu Jardim, ora é aguda e nos espeta com os espinhos das suas rosas.

 

A Runa Isa, também ela correspondente ao Número 11, revela a energia do gelo primordial, da matéria primordial.

 

 

Isa recorda-nos dos momentos em que olhamos noutra direção que não a nossa, e arremessa-nos contra o nosso próprio gelo primordial. Todas aquelas emoções congeladas, estagnadas, todo o nosso frio espiritual, toda a nossa dureza de coração, toda a nossa incapacidade de perceber o quão errados estamos tantas e tantas vezes. Quantas vezes nos encontramos cientes da nossa razão, quando na verdade, nada disso importa!

 

O que importa é deixarmo-nos guiar pela Deusa Imortal, que nos guia de volta ao Caminho, sempre que pedimos e sempre que nos reorganizamos internamente.

 

Que partes de nós estão sob as calotes polares da nossa ignorância?

 

Que dores queremos tão desesperadamente ocultar sob o manto de gelo da nossa ineficiência e da nossa incapacidade de amar todas as nossas partes?

 

Que partes de nós se encontram endurecidas e enrijecidas pelo tempo?

 

Que partes de nós estão enfraquecidas e quase a quebrar pelo peso da zanga, do rancor, da raiva, da inveja, da cobiça, do mal que achamos que nos fizeram, da culpa que carregamos e da culpa que atribuímos aos outros?

 

 

É tempo de meditar profunda e serenamente, de nos retirarmos do mundo, nem que seja durante 5 minutos (5 minutos numa dobra de espaço quântico - de não tempo, de não lugar - é muito tempo), para nos desnudarmos ante a Deusa e nos olharmos desde dentro, percecionando a realidade como nunca antes nos atrevemos a ver.

 

Eva Veigas

Pág. 1/2

Blog em actualização

Seremos breves. Gratos pela compreensão.

Honras e Bênçãos

A Todos os que vierem por Bem! Caminhemos juntos nesta jornada de autodescoberta e superação. Sejamos, a cada dia, mais e melhores humanos. Eva Veigas

A Cura Começa em Ti

Se não sabes por onde começar... começa por ti mesmo, cura a tua criança ferida e curarás a tua mãe e o teu pai, as tuas avós, os teus avôs e os teus antepassados todos - homens e mulheres que pisaram a Terra antes de ti, que viveram e lutaram, que riram e derramaram lágrimas, que caíram no sono da morte, mas que deixaram a semente para que tu possas estar aqui hoje. - Eva Veigas - Cascais, 18 Dezembro 2019

Ma'at

~ ~ ~ ~ "Destas penas de avestruz da Dupla Verdade, tão delicadas que o mais subtil hálito mental pode agitar, pendem através das correntes da Causa e do Efeito, os pratos ou esferas onde o Alpha (o primeiro) e o Ómega (o último) , se equilibram. Não é possível deixar cair um alfinete sem provocar uma reacção correspondente em cada estrela." ~ ~ ~ ~ A. Crowley, O Livro de Thoth

Eva Veigas

foto do autor

Filha das Estrelas

A Terra é o meu Lar. Mas eu venho das Estrelas. Sou mais antiga que a Terra. Mais antiga que a Lua e que o Sol. Viajei entre Galáxias. Visitei outros espaços. Outras dimensões. Trago na Alma. A Sabedoria dos Tempos. E de outros lugares. A Terra é o meu Lar. Mas eu venho das Estrelas © Eva Veigas

Regra de Ouro

Nenhum estudante jamais realizará qualquer progresso no desenvolvimento espiritual se saltar de um sistema a outro, utilizando ora algumas afirmações do Novo Pensamento, ora alguns exercícios de respiração a posturas meditativas da ioga, para prosseguir depois com algumas tentativas nos métodos místicos de oração. Cada um desses sistemas tem o seu valor, mas esse valor só é real se o sistema é praticado integralmente." Dion Fortune

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2012
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2011
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2010
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2009
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2008
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2007
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2006
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub