Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

𝑬𝒗𝒂 𝑽𝒆𝒊𝒈𝒂𝒔

𝑨𝒓𝒒𝒖𝒆𝒐𝒍𝒐𝒈𝒊𝒂 𝒅𝒂 𝑨𝒍𝒎𝒂 - 𝑵𝒖𝒎𝒆𝒓𝒐𝒍𝒐𝒈𝒊𝒂 𝑨𝒓𝒄𝒂𝒏𝒂 - 𝑻𝒂𝒓𝒐𝒕 & 𝑶𝒓á𝒄𝒖𝒍𝒐𝒔 - 𝑿𝒂𝒎𝒂𝒏𝒊𝒔𝒎𝒐

𝑬𝒗𝒂 𝑽𝒆𝒊𝒈𝒂𝒔

𝑨𝒓𝒒𝒖𝒆𝒐𝒍𝒐𝒈𝒊𝒂 𝒅𝒂 𝑨𝒍𝒎𝒂 - 𝑵𝒖𝒎𝒆𝒓𝒐𝒍𝒐𝒈𝒊𝒂 𝑨𝒓𝒄𝒂𝒏𝒂 - 𝑻𝒂𝒓𝒐𝒕 & 𝑶𝒓á𝒄𝒖𝒍𝒐𝒔 - 𝑿𝒂𝒎𝒂𝒏𝒊𝒔𝒎𝒐

Dom | 29.05.16

Numerologia Junho 2016

Eva Veigas

june.jpg

Mês 6 em Ano 9 

 

Este mês vai espraiar-se tendo como pano de fundo o ano universal 9.Há vários aspectos a considerar todos eles importantes para a nossa análise numerológica do momento actual.

 

Em primeiro lugar é sempre importante ir relembrando que nos encontramos num ano que convida à resolução de muitos projectos e vivências adiadas.

 

Este ano devemos preparar-nos para limpar bem o terreno das ervas daninhas que consomem demasiada energia e não permitirão que a nova sementeira, que deverá começar a ser lançada à terra ao longo de 2017, progrida e dê bons frutos. 

 

É um ano de suma importância para todos nós, pois além de nos pedir que façamos as pazes connosco e com os outros, que limpemos e purifiquemos todas as emoções que pudermos identificar como densas, que perdoemos os outros, que actualizemos o nosso caminho da alma, ainda nos pede que façamos um bom balanço dos últimos acontecimentos e decidamos com base em tudo isso qual o próximo passo.

 

É que 2017 abrirá um novo ciclo de 9 anos e é por isso um ano extraordinariamente importante já que se trata de um marco que marca o início de novas oportunidades de crescimento, de nocas aprendizagens, de novas possibilidades. Não é portanto um ano para desprezar.

 

Assim como esta transição de 2016 para 2017 também não o é. O radical 16 deste ano, aponta para a destruição ou desmoronamento em massa de partes do ego inferior e posterior integração. Esta integração poderá não acontecer de imediato.

 

Há que estar preparado para que isso suceda de forma gradual ao longo do ano e adentre o novo ciclo que se aproxima. Relativamente ao mês de Junho ele traz consigo importantes propostas tanto para crescimento e libertação de crenças pesadas e emoções tóxicas como para evolução e transformação efectiva de padrões completamente desajustados do propósito de vida actual. 

 

Assim o Regente Universal deste mês é o Número 15 que chama a atenção para a importância de várias questões às quais deveremos dar atenção de acordo com a intensidade com que cada uma delas nos poderá tocar:

- A primeira questão refere-se ao prazer e divide-se em dois aspectos essenciais: o prazer, ou a falta dele, com que empreendemos as mais variadas tarefas, das mais simples às mais complexas e a tentativa de obter prazer na vida a todo o custo. 

 

Ora o facto de termos ou sentirmos prazer naquilo que fazemos, na verdade, é o impulso que falta a muitas pessoas para seguirem em frente na vida.A maioria das pessoas com que falo em ambiente de consulta ou não, queixa-se de que já nada, ou muito pouca coisa lhes dá prazer efectivo.

 

Talvez porque as pessoas tenham perdido a noção de prazer e a tenham confundido com pecado ou outro conceito qualquer menos qualificado. e facto muitas coisas agradáveis e boas na vida foram denegridas e desqualificadas para nos retirar o sabor e o sal da vida.

 

Portanto está na hora de resgatar devidamente esses aspectos que nos devolverão poder pessoal e naturalmente, alegria e boa disposição. A ausência de prazer na vida impede o ser humano de avançar, de se realizar e cumprir, pois ele sente-se esgotado, infeliz e culpado só de pensar em usufruir de 5 minutos a fazer aquilo de que realmente gosta.

 

Há que buscar esse equilíbrio dentro de nós e este é um mês ideal para iniciar (para uns) ou dar continuidade (para outros) a esse processo já que o Número 15, representa precisamente a busca dessa harmonia, mas de uma forma amadurecida, evoluída, a partir de um ponto de vista mais abrangente, dir-se-ia superior. 

 

Por outro lado e para aquelas pessoas que tentam obter prazer (excesso de prazer é abusar do poder pessoal e conduz os indivíduos à destruição interna, mais tarde ou mais cedo) a todo o custo colocando em risco o bem-estar do próximo ou contribuindo para o desequilíbrio do planeta, podem contar com um período que certamente lhes irá provocar fortes abanões internos ou externos para que possam, experimentar as consequências negativas dos seus actos mesquinhos e cruéis. 

 

A redução deste Número 15 leva-nos a falar do Número 6, um Número da Água, que obviamente exige de nós um crescimento real a nível emocional. O 6 questiona-nos, acerca da nossa infantilidade, da nossa incapacidade de lidar com o mundo real, das nossas incongruências e incoerências.

 

Encosta-nos à parede e faz-nos perguntas difíceis às quais tenderemos a fugir, com todas as nossas forças, e escondermo-nos nas nossas zonas de conforto, porque de lá poderemos responder com toda a nossa vaidade e superioridade a qualquer desafio.

 

Porém…este 15:6 associado a este ano 9 não nos deixará descansar e tudo fará para nos chamar à responsabilidade sobre o que andamos a fazer. É que a nossa alma quer crescer e evoluir e tenta por todos os meios fazer entender o ego humano que ele precisa de se render, de deixar ir a razão e a arrogância, assumindo o papel que lhe cabe que é o de estar ao serviço da alma.

 

Para isso ele deve render-se a fim de poder ser integrado permitindo assim ao ser tornar-se mais forte e mais inteiro. Estamos assim ao longo deste mês de Junho, aptos a iniciar a purificação de diversos estados de consciência, nomeadamente a confusão mental, a culpa, a arrogância, a teimosia, etc. Os aspectos numerológicos formados neste mês colocam em relevo a necessidade de resgatar a verdadeira alegria interior expressando-a de forma madura e evoluída.

 

A Alegria quando resgatada mostra caminhos onde todo o tipo de cura é possível. Assumir aquilo que se gosta de fazer é o primeiro passo para tirar verdadeiro partido deste período de 30 dias que nos irá desafiar ao limite no que toca ao nosso processo criativo.

 

Haverá momentos em que nos sentiremos abalroados, confusos, dispersos, impacientes, nervosos, com vontade de largar tudo como se quiséssemos despir uma pele que já não nos serve.

 

Não desesperem.

 

Larguem essa pele ao vosso ritmo. É mesmo para largar. Não vale a pena forçar ou ignorar.

 

Permitam que as coisas aconteçam na cadência certa para cada um e todo este processo será menos complicado do ponto de vista da personalidade.

 

Lembrem-se que é apenas mais uma etapa no caminho!  

 

Em Profunda Comunhão com a Vida!

Hawwah

Qua | 25.05.16

Bússola interna

Eva Veigas

mermaid.jpg

"Os nossos planos fracassam porque não têm destino. Quando não sabes para que porto hás-de ir, nenhum vento é favorável."

 

Séneca, o Velho

 

E quando se perde o norte é preciso parar, serenar interiormente e saber que tudo faz parte de um longo processo de aprendizagem, de um grande e aperfeiçoado plano cósmico, desenhado com minúcia para cada ser da existência.

Parar, não significa virar as costas às responsabilidades ou abdicar daquilo por que se lutou. O aparente movimento de paragem serve tão somente o propósito de realinhar o nosso ego, a nossa alma e a nossa consciência superior actualizando as escolhas ou o caminho da alma. 

À medida que as aprendizagens vão ficando integradas é preciso deixar ir aquilo que já não nos faz falta para crescer e evoluir e acolher as experiências novas que nos irão trazer novos desafios e nos obrigarão a fazer novas escolhas baseadas em novas decisões internas.

Pode parecer duro e cruel, sobretudo para as pessoas que estão mais perto de nós, mas este processo é transversal a todos os seres. Uns fazem o que tem de ser feito e outros, simplesmente por medo de agir, permanecem nos seus lugares de conforto.

Na busca de compreensão para o que nos serve ou para distinguir entre o que tem e o que não tem qualidade para a nossa vida, deparamo-nos com momentos de impasse, aquilo que muitas pessoas designam por bloqueio ou medo de avançar.

É preciso estar consciente e presente em si mesmo, pois nem sempre o impasse corresponde a um medo de agir. Por vezes é tão só um momento de integração de novas energias que por ainda não terem sido vividas não têm expressão e não sabemos ainda como manifestá-las coerentemente. É importante, permanecer em silencio, dentro da gruta pessoal por algum tempo, o tempo estritamente necessário apenas, para que todo o processo amadureça e então sim, já firmes e energizados, estaremos aptos a seguir em frente.

Solitário é o caminho. Solitária é a busca. É na solitude que nos tornamos inteiros.

 

Em Profunda Comunhão Com a Vida

Hawwah

 

Sex | 20.05.16

20/05/2016 - 16:7

Eva Veigas

girl1.jpg

 

Sexta-feira, 20 de Maio de 2016

 

Esta sexta-feira, tem como regente universal do dia o Número 7 - A Senhora dos Ventos, do Ar que transporta as formas-pensamento e as palavras, projectando-as através do som, vem hoje mostrar-nos a importância de resolver qualquer tipo de mal-entendido que esteja presente na nossa vida, principalmente se for uma situação que se tem vindo a arrastar.

 

Hoje é o dia ideal para entrar em silêncio profundo, meditando sobre as causas dessa situação, buscando mergulhar numa energia de resolução nova, antevendo novas formas de abordar o problema, usando, claro está, a nossa extraordinária criatividade. Hoje é um bom momento para descobrir essa criatividade e entrar em contacto com o nosso processo criativo, deixando que ele se mostre, permitindo que ele se manifeste à nossa frente, para que o possamos testemunhar. É maravilhoso vê-lo começar a formar-se, entender como trabalha em nós, como se move, como criamos as soluções. Observar como ele começa a arquitectar as possibilidades, uma atrás da outra até à conclusão final.

 

Assim que atingimos a esse nível a nossa decisão já está tomada e então passamos para a fase seguinte, que é a de agir em conformidade com a decisão – esta parte é na maior parte dos casos bastante difícil, pois vai chocar-se de frente com as nossas crenças limitadoras, com os nossos medos de rejeição, de dificuldade em nos aceitarmos como somos, de incapacidade de assumir a nossa verdade com receio de que os outros nos virem as costas.

 

Mas eis chegado o momento de cada um assumir o que sente e de fazer a parte que lhe cabe.

Portanto, arregace as mangas e faça o que tem que ser feito, porém, o que quer que decida, faça ou diga, faça mergulhado numa energia amorosa. Coloque uma intenção de cura ou de harmonização dos conflitos antes de se pronunciar. Rodeie de luz todos os envolvidos na questão, incluindo você mesmo. Envolva tudo em paz e depois aja.

 

No entanto, Prepare-se para apesar de todos os seus esforços perder algo ou alguém de que gosta (uma amizade, por exemplo), mas recorde-se que tudo tem um tempo e por vezes é preciso deixar ir. Pode ir resolvido de ambas as partes ou só de um lado, mas se o tempo de aprendizagem chegou ao fim, o que não é mais necessário desaparecerá da sua vida.

 

Hoje é um bom dia para aprender a lidar com a mudança.

 

 

Em Profunda Comunhão com a Vida

Eva Veigas

Sex | 20.05.16

Decreto Tubo de Luz

Eva Veigas

violet.jpg

 

Hoje trago-vos um dos meus decretos favoritos, espero que gostem e experimentem.

É excelente para nos proteger ao mesmo tempo que ajuda a desbloquear partes adormecidas em nós.

Eu uso de manhã ao acordar e à noite antes de dormir e se sentir necessidade de mais protecção vou reforçando ao longo dia dia.

 

 

Tubo de Luz

Presença do EU SOU tão amada,

Sela-me no tubo de Luz

Da chama dos Mestres Ascensos

Em nome de Deus agora invocada.

Que ele liberte o meu templo

De toda discórdia que me é enviada.

A chama violeta invoco agora

Para todo desejo consumir,

E arder pela Liberdade Até no seu fogo me fundir.