Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Eva Veigas

The Silent Path

Dia a Dia com os Números

27.04.16 | Eva Veigas

japanese garden.jpg

 

27/04/2016

 

Proposta do dia - 22:4

Ativar a Lei do Caos e da Ordem

 

 

O Caos e a Ordem são as duas extremidades da mesma vara ou as duas faces da mesma moeda.

A vara da Criação que surge a partir da Fonte Inesgotável da Mente de Deus.

 

Nada é caótico e nada precisa de ser ordenado pois tudo já se encontra perfeito tal como é.

 

Na verdade, num dado momento, aquilo que para uns é caótico, para outros está perfeitamente ordenado e vice-versa, enquanto noutro momento as perspectivas de ambos podem mudar de posição.

 

Ora, assim se compreende que não é possível assumir uma única regra, no que a esta consideração diz respeito, pois não é possível existir uma total isenção na forma como cada um de nós vê o mundo.

 

É o nosso ponto de vista que aponta ou qualifica em termos temporais se algo se encontra caótico ou não. Só veremos desarmonia fora enquanto tivermos desarmonia dentro e enquanto vibrarmos nessa faixa de frequência qualificaremos as nossas experiências como desarmoniosas, imperfeitas e a precisar de serem consertadas.

 

Este é um dos motivos pelos quais, permanentemente, ambicionamos mudar os outros, esculpi-los, consertá-los, salvá-los das suas “desarmonias” e “desequilíbrios”. No fundo, ironicamente, queremos “criá-los à nossa imagem e semelhança”.

Mas que espécie de seres criaríamos? Com toda a certeza, se isso fosse possível, seriam seres com as nossas mesmas dificuldades e desarmonias. Curioso, não?

E depois? Aceitá-los-íamos tal como eles seriam?...

 

A capacidade de lidar com os outros, aceitando-os tal como eles são, implica fazer esse mesmo trabalho connosco, que tende a ser feito em simultâneo. Isto é, é na interação com os outros que temos a possibilidade de nos revermos, sobretudo revermos ou identificarmos mais facilmente os chamados defeitos, os quais, apontamos nos outros mas nunca os reclamamos como nossos.

Se soubéssemos aproveitar bem essas interações com os outros seres humanos, mesmo aqueles que desconsideramos, ignoramos, ou pior, subestimamos, teríamos toda a espécie de oportunidades para melhorar aspetos básicos e fundamentais em nós.

 

Sempre que identificamos algo “negativo” ou em desarmonia no outro temos a possibilidade de ir ver, ou sentir, se isso ressoa em nós e de que maneira ressoa.

Por exemplo, o comportamento de um viciado em álcool e que manifestamente rejeitamos e criticamos, pode estar apenas a chamar a nossa atenção para o nosso vício de criticar demasiado os outros, de comer às escondidas, de ser escravo do trabalho, etc.

Por outro lado, pode estar apenas a indicar que não queremos seguir aquele caminho e portanto os comportamentos alheios servem-nos muitas vezes de balizas para nos mantermos num caminho mais equilibrado e mais firme, sem espaço para hesitações ou tropeços.

 

Há que analisar todos as componentes de cada aspeto para podermos conhecer o nosso interior com mais clareza, mais autenticidade e mais verdade.

 

 

O que podemos sarar / curar / harmonizar, hoje, em nós.

 

Números 5

 

- Acessos de ira, raiva, fúria, revolta e inadequação à vida neste planeta

- Incapacidade de aceitar a dificuldade em lidar com os seus próprios desequilíbrios emocionais e com todos o tipo de excessos que se cometem

- Incapacidade de parar e serenar interiormente

- Incapacidade de aceitar a vida e os outros – resistência permanente a tudo, entrando facilmente no caos ou no verdadeiro “inferno” interior 

 

Ferramentas contidas nos números de hoje com as quais podemos resgatar mais e mais poder pessoal:

 

Números 4 e 9

 

- Trabalhar perspectivas internas no sentido de ir adquirindo mais aceitação em relação à sua situação atual, seja ela qual for

- Aprender a alinhar-se com o seu processo criativo, aplicando-o na sua vida em todas as situações; quanto mais praticar, mais flexibilidade mental ganhará.

- Querer transformar-se (e não querer transformar os outros) convictamente, sem ter em vista quaisquer recompensas ou prémios. Querer fazê-lo apenas por si mesmo e não para provar nada a ninguém

- Trabalhar com afinco cada aspeto da sua personalidade inferior (ego inferior ou pequeno eu) aceitando-se e assumindo-se tal como é (também não precisa de o comunicar ao mundo, mas pode fazê-lo com alguém em quem confie) – faça isto para si, com calma, sabendo que é para o seu bem e para o Bem Maior.

- Respeite-se e respeite os outros se quer ser respeitado

- Seja bastante generoso consigo, com as pessoas (mesmo com os desconhecidos – nem que seja apenas uma oração silenciosa – Deus, a Fonte, O Universo, ressoa com as suas vibrações e devolve tudo o que você emanar), com os animais, com as plantas, com todo o Planeta que é o Ser Vivo, no qual você nasce, cresce, se desenvolve, repousa, trabalha, procria, decai e morre – Somos filhos da Terra e à Terra voltamos quando deixamos este invólucro. É a nossa casa, provisória, é certo, mas é a nossa casa.

Como cuida da sua casa?

Deita lixo para o chão da sala ou dos quartos? Dá pontapés na mobília? Ou cuida o melhor que pode e sabe, com carinho e alegria daquele que é o seu lar, o seu ninho ou o seu refúgio?

Pense em como cuida de cada cm2 da sua casa… agora reveja o que faz quando está na rua! O comportamento é igual? Difere?

Se pensar e cuidar do Planeta, como pensa e cuida da sua casa fará diferença?

 

Have a nice day

Em Profunda Gratidão à Vida

Eva Veigas

 

Dia a Dia com os Números

26.04.16 | Eva Veigas

5.JPG

 

26/04/2016

 

Proposta do dia - 21:3

Activar a Lei da Alegria.

 

 

A Alegria é um estado da alma, tem vontade própria e não se desgasta. Somos nós que a activamos com pequenos gestos diários: sorrir; ajudar alguém sem querer nada em troca; contemplar as estrelas; falar com os nossos animais, etc.

 

Fazer o que estiver ao nosso alcance para obter uma visão global do cenário onde estamos inseridos, devolve-nos uma perspectiva mais ampla dos movimentos cósmicos.

É preciso olhar em todas as direções, considerar todos os pontos de vista, ir além das fronteiras auto impostas e das que nos impõem externamente. É preciso escavar fundo neste dia que pede que trabalhemos mais um pouco na direção da nossa transformação individual.

 

O que precisamos trabalhar ou resgatar em nós?

 

Aspectos relacionados com:

- a nossa incapacidade de tomar decisões e de nos mantermos firmes e leais a nós mesmos.
- a dificuldade de definir limites e fronteiras saudáveis.
- o hábito de procrastinar ações que nos devolveriam tempo e espaço para fazer coisas de que gostamos e para as quais nunca temos tempo
. dificuldade em manter a nossa atenção focada em objectivos reais e exequíveis em vez de andarmos a perder tempo com fantasias impossíveis de concretizar.
- dificuldade em manter os pés no chão e o coração em Deus/Deusa.
- dificuldade em lidar com os nossos caprichos e insatisfações pessoais.
- dificuldade em controlar os desejos e apetites de toda a espécie.
- dificuldade em atingir a compreensão de que aquilo que nos faz realmente felizes são as pequenas coisas de todos os dias.

 

Ferramentas contidas nos números de hoje com as quais podemos resgatar mais e mais poder pessoal:

- Assumir aquilo que gostamos realmente de fazer e deixar de querer competir com os outros para corresponder àquilo que os outros, a sociedade, a família, os amigos... esperam de nós. Há empregadas de limpeza mais felizes do que muitos advogados ou médicos.
- Aprender a ser mais flexível do ponto de vista mental - largar a obstinação e a casmurrice.
- Deixar de querer ter sempre razão e passar a ser mais leve do ponto de vista emocional
- ser tenaz e firme nos seus propósitos e objectivos
- criar planos estruturados, dividi-los em grupos de várias pequenas tarefas e depois cumpri-las, uma de cada vez, sem saltar nenhuma etapa. Pode parecer que não, mas se experimentar verá finalmente alguma evolução nos seus planos e muitos resultados positivos, o que lhe dará mais estímulo para prosseguir
- abraçar as ideias dos outros como se fossem suas: criticá-las do ponto de vista construtivo, como gostaria que fizessem consigo
- colocar-se muitas vezes no lugar do outro abre-lhe novas perspectivas e ajuda-o a transformar-se interiormente.

 

 

Fazer tudo isto trazendo alegria ao seu coração e agradecendo por fazer parte deste maravilhoso momentum que é esta presença efémera no Planeta-Escola que é a Terra.

 

 

Have a nice day

Em Profunda Gratidão à Vida
Eva Veigas

Pensamento do Dia

26.04.16 | Eva Veigas

549788_549490291751517_1354948662_n.jpg

«Você nunca sabe que resultados virão da sua ação. Mas se você não fizer nada, não existirão resultados.»

Mahatma Gandhi

Pensamento do Dia

25.04.16 | Eva Veigas

mountain1.jpg

 

 

«Ainda que os teus passos pareçam inúteis, vai abrindo caminhos, como a água que desce cantando da montanha. Outros te seguirão...»

Saint-Exupéry

 

O Carro – Arcano Regente de 25 de Abril a 1 de Maio

25.04.16 | Eva Veigas

7 Carro.jpg

 

 

Esta é uma semana para colocar os pés no chão e tomar decisões coerentes e firmes, baseadas, certamente, nos últimos acontecimentos da nossa vida.

Para aqueles que se sentem sem chão, sem rumo, desorientados e desesperados é tempo de respirar fundo e parar um pouco, para se poderem reposicionar em relação às suas próprias escolhas.

É o momento para avaliar o que tem feito, o que tem adiado, onde se bloqueia, onde se sabota e o que pode fazer para resolver essas situações.

O Carro é uma carta de ação, baseada num nível mental que supostamente amadureceu ao longo dos anos, capaz de pensar, decidir e dirigir a nossa vida para patamares cada vez mais elevados de consciência.

Assim, partindo deste princípio, pode contar, acima de tudo com as suas próprias capacidades. Em vez de se lastimar pelo que não tem, pelo que não consegue, etc., opte por aprender a valorizar-se e a validar-se.

Pense em tudo o que queria há 10 anos, por exemplo, e veja o que conseguiu atingir. Recorde o esforço e até os sacrifícios a que se submeteu para estar no nível onde se encontra neste momento. Sinta como foi importante cada passo no seu caminho, cada hora de trabalho ou de estudo, cada prova de superação. Alegre-se porque foi você que conseguiu. Sinta-se feliz e realizado. Não espere por se sentir realizado no fim da sua vida. Fique feliz agora.

Não vibre na densidade negativa daqueles que se queixam de tudo e que atribuem ao cenário político, económico, social, etc. a culpa dos seus infortúnios. Repare bem como essa negatividade atrai mais negatividade. Vá mais fundo e permita que o Ar – elemento abundante e primordial associado a esta carta do Tarot – o ajude a clarificar as suas opiniões, os seus pensamentos e as emoções resultantes das mesmas.

Solte essa dor, transformando os seus momentos em alegria, cuidando mais de si, da sua família, dos seus animais, da terra onde pisa.

Faça projectos e tenha objectivos na vida a curto, médio e longo prazo. Dê um novo rumo à sua vida e depois viva de acordo com o que decidiu.

Não hesite mais, não tropece em si próprio, não duvide de si, das suas capacidades e habilidades, não seja você o seu próprio sabotador.

Desenvencilhe-se dessas crenças tão arreigadas e deixe cair essas velhas estruturas enferrujadas que já não lhe devolvem qualquer tipo de segurança. Saia da ilusão que você mesmo criou e conquiste uma vida nova, independentemente da sua idade ou estatuto económico ou social.

É proibido vacilar. Siga em frente e não olhe para trás. Passado é passado e não pode ser mudado, apenas compreendido e perdoado ou celebrado. O passado é uma referência para evitar errar na mesma matéria.

Desejo a todos uma semana plena de vitórias e conquistas.

 

Em Profunda Gratidão Pela Vida

Eva Veigas

O Imperador - Arcano Regente de Abril 2016

20.04.16 | Eva Veigas

4 Imperador.jpg

 

Abril é um mês para colocar a vida em ordem. Arrumar, organizar, estruturar e consolidar são palavras-chave num mês sob a influência do 4 que é o Número desta lâmina do Tarot.

 

O Imperador indica-nos uma disposição clara para assumirmos as nossas responsabilidades, devolvendo-nos vigor e vitalidade para encarar cada desafio com realismo e sentido prático.

 

Podemos desenvolver os nossos projectos, com clareza e rigor, realizar as nossas intenções, e passar para o papel as nossas ideias, sonhos e objectivos.

 

Isto aplica-se tanto a ideias novas ou recentes como aos projectos que temos na gaveta, acerca dos quais tínhamos dúvidas e dificuldade em lhes dar início quanto mais continuidade.

 

No entanto, este é o momento para avançar com essas ideias dado que sob a influência do Imperador gozamos de uma nova energia, suficiente, para mergulharmos de cabeça nos nossos planos colocando-os em acção de forma coerente e persistente.

 

É um mês de acção, de movimento e de criação, pois já temos desenvolvido em nós as habilidades e capacidades necessárias para levar a cabo todas as tarefas que nos permitirão executar os nossos planos.

 

É preciso ter uma estratégia bem clara e definida e cumprir rigorosamente cada tarefa, com minúcia e empenho, não saltando etapas e mantendo o foco no nosso objectivo maior. A recompensa será certamente bem saborosa e poderemos sentir o gosto da vitória sobre nós mesmos, por termos sido capazes de cumprir e manter o compromisso connosco.

 

É bom lembrar que devemos concretizar apenas aquilo que é exequível e viável neste momento libertando-nos assim do peso excessivo de tarefas inúteis que neste momento só nos atrapalhariam. O excesso de perfeccionismo, o querer fazer tudo bem feito, abrangendo todas as áreas, pode sufocar e aniquilar a nossa vitalidade e comprometer todas as nossas realizações.

 

O mais importante é fazer. Mais vale fazer pouco de cada vez, do que não fazer nada e deixar acumular demasiadas tarefas, que depois se tornarão demasiado complexas e confusas e nos levarão a desistir de tudo porque entretanto perdemos o entusiasmo inicial.

 

O maior risco que se pode correr, sob esta vibração do Imperador, é o de desistir antes de começar ou de abandonar as tarefas a meio, pois isso devolverá mais tarde ou mais cedo muita frustração, zanga, irritabilidade, fúria e ira.

 

Não nos devemos esquecer que o signo de Carneiro se encontra associado a este Arcano Maior, pelo que devemos levar em conta as mesmas características destruidoras que habitualmente são atribuídas a este signo do Zodíaco.

 

Aproveitemos a energia masculina, impulsionadora de uma ação construtiva e consertada, deste Arcano, para colocar a nossa vida em movimento, com confiança e perseverança.

 

 

 

Em Profunda Gratidão ao Universo

Eva Veigas

O Autoconhecimento

19.04.16 | Eva Veigas

compass.jpg

 

Autoconhecimento envolve um compromisso com o próprio a tempo inteiro, é por isso que a maioria das pessoas não se conhece.
Querer conhecer-se dá trabalho, implica fazer, experimentar, sentir a experiência para depois a integrar e passar à ação seguinte, mas a maioria das pessoas tem demasiada preguiça para fazer algo de bom por si mesma. Neste ponto a pessoa ainda não se ama verdadeiramente.

Quer ser feliz, quer curar as dores, sejam elas de nível físico, emocional ou outro,... mas não faz nada para que isso se manifeste, porque o amor que tem dentro de si ainda não foi experimentado, não está desenvolvido. Ainda está fechado na câmara secreta do coração. Assim, ela só sabe queixar-se da vida e implicar com os outros.

Autoconhecimento é para resilientes, é para os resistentes que mesmo desgrenhados, mesmo doentes, sem dinheiro, sem apoios de nada nem de ninguém seguem em frente, porque nunca deixaram de acreditar numa força maior que nasceu com eles - essa força é a do Amor.

O autoconhecimento é para todos mas nem todos seguirão esse caminho.

Eva Veigas

Semana de 18 a 24 de Abril – Valete de Paus

19.04.16 | Eva Veigas

Valete Paus.jpg

 

 

Esta semana encontra-se sob a influência do Valete de Paus, uma carta que pertence ao Reino do Fogo ou ao domínio das Salamandras.

 

Esta semana indicia o início de uma longa jornada para a qual poderemos estar ou não preparados.

Simbolicamente este é o princípio do caminho do iniciado, portanto trata-se de cada um se questionar acerca da verdadeira motivação que internamente o dirige na vida.

É um período dinâmico, pleno de ideias e muito inspirado pelos elementais do Fogo que sempre geram muita energia para agir.

A ação é sustentada ou apoiada pelo bastão, que verticalmente apoiado na terra sugere a ideia de um perfeito ancoramento da nossa intenção. Porém, é um período em que necessariamente é fulcral renovar a nossa fé. É importante reavaliar a nossa condição física, emocional, mental, etc., fazendo um reposicionamento relativamente ao que nos move na nossa busca espiritual e terrena – sagrada.

É imperioso conhecer a terra que pisamos agora, pois o caminho que se abre à nossa frente é desconhecido. Os passos poderão ser lentos mas firmes, porque o que importa é a persistência com que os daremos.

Desistir nesta etapa do caminho é escolher a via da negação e da resistência, da dificuldade e da aspereza.

É tempo de ação e movimento, na verdadeira acepção do termo, mas de uma ação baseada num amor-próprio que deve estar já tomando forma.

O Fogo do Espírito aquece as nossas turbinas internas injectando força, coragem, firmeza e vontade própria, remetendo-nos a todo o instante para o nosso livre-arbítrio e para escolhermos de forma responsável o que precisamos para a nossa vida.

A maturação acontecerá ao longo da jornada.

 

Desejo a todos uma Excelente Jornada

Dia de Nascimento 1

16.04.16 | Eva Veigas

1.jpg

 

Os nativos deste dia são por natureza líderes natos. Capazes de tomar o seu destino nas suas próprias mãos, dado o elevado nível de autoconfiança, vitalidade e dinamismo, estes nativos gozam de grande inteligência e articulam facilmente as suas ideias com as decisões e as iniciativas que necessitam de tomar para realizar os seus intentos.

 

São originais, ousados, inovadores e bastante impulsivos e geralmente usufruem de uma vitalidade e energia invejáveis.

 

Costumam ter orgulho em si próprios e adoram iniciar projectos novos. Aliás é precisamente a antecipação dessas iniciativas que lhes empresta uma energia poderosa com a qual entusiasmam os que os rodeiam. No entanto, nem sempre terminam o que começam.

 

Por outro lado, apreciam e precisam muitas vezes de estímulos externos para conseguir levar os seus projetos adiante.

 

Se este nativo optar por viver a sua vibração de nascimento no seu aspecto negativo é possível que desenvolva a crença de que receber é mais importante do que doar, o que naturalmente leva ao comportamento equivalente o que obviamente lhe devolve grandes dissabores.

 

Existe uma tendência para sofrer de excesso de autoritarismo, orgulho e inveja.

 

Eva Veigas

Os Números e a Lua

14.04.16 | Eva Veigas

cresc moon.jpg

 14 a 21 de Abril

 

Fase da Lua: Quarto Crescente – Trata-se de um período excelente para agarrar de novo naqueles projectos, que tinha colocado de parte, sobretudo aqueles que exigem tempo e cuidado. Talvez tenha sentido algum desânimo num momento anterior, mas agora é tempo de lhes dar continuidade e de lhes prestar a devida atenção. Não se assute se o processo que agora tem início lhe aprecer demasiado longo, pois esta fase da Lua apoia todo o empenho e motivação que dedicar à tarefa de transformar os seus sonhos em realidade.

 

A fase do Quarto crescente tem início no dia 14 de abril de 2016 e o Regente deste período é 1, redução de 55 (5+5=10=1). É o momento do novo. O momento de avançar, pois o Senhor dos Inícios, da Vontade Suprema, inicita-nos a começar e a não temer avançar na vida.

 

O 1 irrompe com a sua força imensa, rasgando amorosamente a terra para a nutrir com as suas sementes. Tudo o que fizermos durante este período terá tendência para germinar, crescer, expandir-se e dar frutos, mas antes que isso suceda é preciso meter as mãos na massa.

 

O verbo é agir!

 

Estagnar num período com semelhantes características é desperdiçar oportunidades únicas e irrepetíveis.

 

O Número Dobrado 55, corresponde, no Tarot, ao Arcano Menor: Às de Espadas, que nos relembra a Vontade Divina que age através de nós.

 

Coragem, ação dirigida, força interior e maturidade são absolutamente necessárias sob esta vibração energética.

 

Cuidemos dos excessos, sobretudo do da impulsividade, que nos pode levar a cometer erros fatais, que inibiriam as nossas fantásticas ideias para agir em direção às nossas realizações.

 

Manter o foco naquilo que se pretende, sem desviar a nossa atenção por nenhum motivo menor é o maior desafio deste período.

 

Eva Veigas

 

 

 

Pág. 1/2