Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Eva Veigas

NUMEROLOGIA ARCANA

NUMEROLOGIA ARCANA

Aprender a imparcialidade da terra

20681517_o7Ve3.jpeg

 

"Buda ensinou Rahula, o seu filho mais novo, que se tornou monge, que a terra podia receber e transformar qualquer coisa que fosse depositada nela. Se pusermos lixo e restos na terra, ela vai receber tudo sem se sentir ofendida ou repugnada. Se lhe deitarmos perfume ou leite, ela não se torna orgulhosa ou arrogante. A terra pode transformar a substancia mais repulsiva em belas flores ou legumes deliciosos em apenas algumas semanas. É a virtude que a terra tem: receber tudo – bonito ou feio – com imparcialidade. Nós devíamos aprender com a terra.

Ás vezes, mesmo as pessoas que nos são mais próximas lançam raiva, ódio e incompreensão para cima de nós. Talvez você não consiga ainda receber e transformar o ódio, a raiva e a incompreensão que os outros lhe lançam para cima e tende a lutar contra isso. Mas se se lembrar que você é o filho ou a filha da Terra, poderá aprender como ela é – forte, constante e estável.

Volte à Mãe Terra e aprenda a maneira que ela tem de receber e transformar tudo com imparcialidade. Cada vez que estiver a sofrer, toque na terra com a sua mente e diga: “Terra, eu sofro tanto; por favor ajuda-me a receber este fardo.” Você não está separado dela; você também é a terra. Quando puser isto em prática, você irá sofrer menos. Quando nós aprendemos a prática da imparcialidade da nossa Mãe Terra, aprendemos a aceitar todas as coisas. Não sofremos; transformamos a nossa dor e no nosso rosto temos um sorriso para a pessoa que nos magoou.”

 

Thich Nhat Hanh

A importância do Elogio

20681494_7wv76.jpeg

 

Partilho convosco este texto absolutamente fantástico. Desde criança sempre fui muito elogiada, pelos meus pais, avós, professores, amigos, etc. e sei como isso foi importante para mim e para a minha autoestima e autoconfiança.

Também sempre demonstrei o meu carinho, afeto ou reconhecimento por todos quantos me rodeavam e continuo  a fazê-lo. Quando encontrei este texto revi-me automaticamente nestas palavras.

Leiam, sei que vão gostar

 

 

TERAPIA DO ELOGIO

Arthur Nogueira (Psicólogo)

Renomados terapeutas que trabalham com famílias, divulgaram uma recente pesquisa onde nota-se que os membros das famílias  estão cada vez mais frios, mais distantes, não existe mais carinho, não valorizam mais as qualidades, só se ouvem críticas. As pessoas estão cada vez mais intolerantes e se desgastam valorizando os defeitos dos outros. Por isso, os relacionamentos de hoje não duram. A ausência de elogio está cada vez mais presente nas famílias de média e alta renda. Não vemos mais homens elogiando suas mulheres ou vice-versa, não vemos chefes elogiando o trabalho de seus subordinados, não vemos mais pais e filhos se elogiando; amigos, etc.

Só vemos pessoas fúteis valorizando artistas, cantores, pessoas que usam a imagem para ganhar dinheiro e que, por consequência são pessoas que tem a obrigação de cuidar do corpo, do rosto. Essa ausência de elogio tem afectado muito as famílias.

  A falta de diálogo em seus lares, o excesso de orgulho impede que as pessoas digam o que sentem e levam essa carência para dentro dos consultórios.

Acabam com seus casamentos, acabam procurando em outras pessoas o que não conseguem dentro de casa.         Vamos começar a valorizar nossas famílias, amigos, alunos, subordinados. Vamos elogiar o bom profissional, a boa atitude, a ética, a beleza de nossos parceiros ou nossas parceiras, o comportamento de nossos filhos. Vamos observar o que as pessoas gostam. O bom profissional gosta de ser reconhecido, o bom filho gosta de ser reconhecido, o bom pai ou a boa mãe gostam de ser reconhecidos, o bom amigo quer se sentir querido, a boa dona de casa valorizada, a mulher que se cuida, o homem que se cuida, enfim vivemos numa sociedade em que um precisa do outro; é impossível um homem viver sozinho, e os elogios são a motivação na vida de qualquer pessoa.   Quantas pessoas você poderá fazer feliz hoje elogiando de alguma forma?

Comece agora!

 

Você é uma pessoa maravilhosa! Tenha um excelente dia!

   

 

 

26/11/2014 - 17:8

blue.jpg

 

A frequência do dia de hoje corresponde ao 8.

 

O dia 26 reduzido dá 8, a data de hoje depois de somada e reduzida dá 8 e o número karmico de hoje é igualmente 8.

 

Hoje é sem dúvida um dia com uma configuração muito especial, dado que não é comum, estar repetida a mesma vibração em posições chave como hoje se verifica.

 

Um 8 repetido três vezes chama-nos a atenção para as infinitas possibilidades que se podem manifestar se estivermos atentos, em plena observação da realidade que nos envolve.

 

O 8 é um número associado à matéria, o seu elemento é a Terra e por isso ele nos transmite a ideia de suporte, apoio, base ou sustentação, mas também firmeza, segurança, intenção concreta de fazer ou construir algo.

 

A energia do dia 26 está direccionada para questões relacionais, família, lar, comunidade, e todo o apoio que possamos dar ou receber, consoante o caso, nessas áreas.

 

A energia da data cuja soma dá 17, está relacionada com mente, a sua esfera de actuação é a mente, a razão, o pensamento, a filosofia, as crenças (tanto as potenciadoras como as destruidoras) e com a Fé (ou falta dela).

 

O que podemos potenciar ou amplificar hoje está relacionado com estas questões fundamentais. Atenção que o 8 personifica o exagero quer numa polaridade, quer noutra.

 

O 8 possui a capacidade de manifestar amplificando, aumentando tudo em níveis que podem ser muito prejudiciais.

 

O número karmico de hoje exprime exactamente o que acabei de referir. Hoje corre-se o risco de criar probelmas devido à forma como nos exprimimos ou expressamos as nossas ideias ou ideais. Cuidado com o que verbalizares.

 

Eva Vilela Veigas

 

 

Pensamentos 2

uni4.png

Somos Seres de Luz em processo de evolução contínua. Propusemo-nos aprender para sempre. Honremos pois essa nossa escolha e mantenhamos acesa a Luz no nosso Coração.

Eva Wolf Heart

Eva Vilela Veigas

 

 

"Tour" Numerológico - Ano 2014

22julho.jpg

 
E tal como prometido, vamos fazer um "tour" pelo ano 2014. Comecemos por recordar o que nos pede este ano universal. Como o tens estado a viver? Quais as emoções mais importantes que viveste este ano? Foi um ano "morno"? Qual a pior situaçã...o que viveste? E a melhor? O que não conseguiste ainda concretizar? O que é que falta para atingires determinado objetivo? Onde é que te perdeste? Sabes como regressar ao teu caminho?

Muitas das respostas ou soluções estão nas entrelinhas deste artigo. Lê, mas sem pressas, sem autojulgamento, apenas lê...
 

Análise Numerológica para 2014

 

 

7 – O Regente de 2014

 

 

Eis-nos perante um ano pleno de possibilidades em que poderemos crescer em inúmeras direções.

Para quem esteve presente momento a momento, observando-se, permitindo-se tomar contacto com as emoções e iniciar ou continuar a sua transformação interior durante 2013, tem agora a possibilidade, em 2014, de adquirir maior maturidade espiritual, mais sabedoria e portanto a oportunidade de dar mais um passo no sentido da mestria pessoal.

O 7, regente de 2014 é um número sagrado, mágico, espiritual. É o Senhor dos grandes Ciclos e das grandes transformações. Representa a união sagrada da matéria (4) e do espírito (3). 4 + 3 = 7.

A regência do 7 pede acima de tudo silêncio, interioridade, e uma atitude reflexiva.

É preciso, portanto, acalmar a mente, serenar os pensamentos e coloca-los em ordem. É preciso ajustarmo-nos a um novo tempo e sincronizarmo-nos com os desafios propostos por estas mudanças. É tempo de separar o trigo do joio e definir prioridades com base no novo paradigma recém-criado.

E eis que surge a primeira dificuldade ou o primeiro desafio do ano.

O ano 2014 abre o 14º Portal deste novo século - o portal 14/5 (1+4=5). Através da ordem e da estabilidade, da disciplina e da prática é possível criar uma base sustentável, tremendamente importante e necessária para o Novo Grande Ciclo que se inicia. O Elemento Terra ao qual pertence o 4 dá-nos o suporte, o apoio, as fundações nas quais nos poderemos apoiar para construirmos e erguermos o novo paradigma. Novos modelos de pensamento, darão lugar a novos modelos de ação, comportamento e atitude. Por outro lado, precisaremos trabalhar com coragem, ambição e ousadia, características do 1, cujo Elemento Ar nos levará para além dos limites, das barreiras e das crenças autoimpostas do passado.

São estas energias que cada um de nós deverá colocar em movimento, primeiramente dentro de nós. Só depois de experimentar dentro, é possível agir fora e sentir esse efeito no exterior, no coletivo. É dessa forma que as grandes mudanças ocorrem.

O 5, que pertence ao Elemento Fogo, apela por mudança, esse é o seu grito. Mudança é uma das palavras de ordem ocultas em 2014. Ela vai acontecer, mas, eventualmente, não a veremos acontecer já.

E porquê?

Porque na verdade, 2014 é um ano 7 e só o 7 possui esta habilidade de tornar as coisas invisíveis, mesmo enquanto elas estão a acontecer. Será um processo lento, portanto, será igualmente um ano lento, em que por vezes a nossa vida parecerá decorrer em camara lenta.

O que será então preciso? Qual o grande teste? É isso mesmo! Acertaram! PACIÊNCIA! Mas também calma, sensatez, controlo da mente (no sentido de não permitir que os pensamentos destrutivos e negativos ocupem as nossas mentes). Portanto, volto a repetir, será necessária uma enorme autodisciplina.

Entretanto, o ano alternará entre períodos de grande estabilidade e períodos de grande insatisfação pessoal geradores de irritabilidade e nervosismo. É preciso dar muita atenção a estes períodos mais difíceis de modo a evitar que esses momentos de rebeldia e zanga piorem as coisas.

Será necessário, portanto, usar com sabedoria as características do 7 que nos poderão ajudar a atravessar este Portal com menor ansiedade.

O 7 representa simbolicamente a vitória do homem sobre si próprio. Tudo o que conquistou foi à custa dos seus próprios erros o que o levou a conhecer-se mais e melhor, numa aventura interminável de conhecer mais de si mesmo, das suas emoções, dos seus pensamentos, dos seus movimentos internos, no fundo de certa forma, neste ponto o homem já deverá saber o que o move.

Assim, durante 2014 poderemos praticar (com maior probabilidade de sermos bem sucedidos) a inteligência emocional, que basicamente significa a capacidade de reconhecermos os nossos sentimentos e emoções e também os dos outros, bem como a capacidade de lidar com eles.

Esta é, sem dúvida, uma das grandes aprendizagens deste aqui e agora.

Estamos a aprender a ouvir-nos, a sentir, a sentir realmente, com a profundidade que só o 7 permite…

O que estou a sentir? O que é que o outro me está a fazer sentir? E quando sinto isto, que pensamentos me ocorrem? Estão associados a que tipo de emoções?

Porque é que estou e experimentar isto? Para quê? Com que objetivo? O que estou a aprender com esta experiência?

Tudo isto, sendo feito, sem julgamento, com o juiz interno silenciado, sem pressa, sem forçar absolutamente nada, deverá resultar numa experiência rica, que pode trazer grandes saltos quânticos (quer ao nível das lições que viemos aprender, quer ao nível do equilíbrio karmico) e consequentemente, se a lição for deveras apreendida, poderemos experimentar uma profunda paz interior e um forte sentimento de gratidão.

Durante este ano, não deveremos deixar nada ao acaso, deveremos antes, estar presentes, isto é, permanecer conscientes da nossa verdade, nunca esquecendo a verdade do outro.

Se estivermos presentes a cada momento, com o coração e com a mente, ou seja, se soubermos usar os dois hemisférios (direto e esquerdo), ou, se quiserem, as nossas duas polaridades (positivo e negativo), plenamente conscientes da nossa essência divina e da nossa humanidade, estaremos a trabalhar para conquistar o tão desejado equilíbrio interno.

A Mestria Interna está ao alcance de qualquer ser humano, no entanto é preciso querer, não basta acreditar e imaginar seres e luzes coloridas (cuidado com as ilusões que o 7 produz). Lembrem-se que há sempre as duas faces de uma mesma moeda. Cabe a nós escolher com sensatez e de acordo com a nossa consciência do momento. Necessitamos de olhar com verticalidade e profundidade para os recursos que temos. Não devemos temer aceitar quem já somos, ou, pelo contrário, querermos ser como os outros. O que importa agora é descobrir a nossa verdadeira essência e agir de acordo com ela. Esse será o ponto de partida para novas descobertas de quem somos. A viagem da alma prossegue interminável…

 

AMOR / AFECTOS / FAMÍLIA

No plano afetivo, é um ano tendencialmente fraco, pois as pessoas tendem a criar barreiras devido à natureza solitária do 7. Não se isole. Procure antes respeitar os seus momentos ou necessidade de silêncio e introspeção. Lembre-se que na solidão há muita pouca aprendizagem. É através do outro que é possível crescer, pois é o outro que nos devolve as experiências mais importantes a serem vividas e desse modo, as maiores lições a serem apreendidas.

Durante este ano há uma forte tendência para ruturas e separações nas relações a dois ou mesmo com alguns membros da família ou amigos, dado que o 7 promove a necessidade de nos afastarmos, por vezes, mesmo daqueles que mais amamos.

Anos como este apresentam tendência para se colocar tudo em causa, mas não de um modo leviano. Há muita profundidade nas emoções e tudo se torna mais intenso.

 

DINHEIRO / FINANÇAS / TRABALHO

Em termos práticos, a regência do 7 é pouco dada a grandes concretizações no plano material, por isso é preciso ter muita cautela, sobretudo no que diz respeito a negócios que exijam grande investimento.

São anos de poupança e poucos ganhos materiais. Será bem mais produtivo investir em si, em formação, por exemplo, ou em qualquer tipo de atividade que lhe permita alargar mais os seus horizontes, seja em termos culturais ou em alguma área específica que pretenda.

É um ano excelente para aprofundar estudos, sobretudo ao nível das especializações.

Ótimo para investigadores, cientistas, filósofos, psicólogos, etc. dado que a necessidade de isolamento do 7 promove o silêncio e a serenidade que permitem aos estudiosos a concentração e clareza mental necessárias.

 

SAUDE

Relativamente à saúde é preciso ter cuidado, sobretudo com a saúde mental, mas também com a emocional, claro. A mente e as emoções estão interligadas, é impossível separá-las e por isso devem ser trabalhadas como um todo.

Cuide das suas emoções, use a inteligência emocional. Não se deixe enredar na teia dos pensamentos destrutivos. Procure a causa dos seus receios, medos e ansiedades. Não deixe arrastar as situações. Procure alguém da sua confiança e partilhe as suas dificuldades, verá que há sempre alguém pronto a ajudar.

Acima de tudo não se deixe chegar ao limite.

 

ESPIRITUALIDADE

Tendência para o fanatismo e para o radicalismo. Será necessário muita atenção e sentido prático para não nos permitirmos entrar por campos tão delicados, como estes, pois isso só dificultará a nossa transformação pessoal e eventualmente a nossa evolução espiritual.

As falsas crenças são motivo de discórdia em toda e qualquer área da nossa vida. Cabe, portanto, a cada um de nós manter abertura mental, sentido crítico e uma boa dose de sentido de humor.

 

Um abraço intergaláctico

Eva Vilela Veigas

 

Pág. 1/2

Blog em actualização

Seremos breves. Gratos pela compreensão.

Honras e Bênçãos

A Todos os que vierem por Bem! Caminhemos juntos nesta jornada de autodescoberta e superação. Sejamos, a cada dia, mais e melhores humanos. Eva Veigas

A Cura Começa em Ti

Se não sabes por onde começar... começa por ti mesmo, cura a tua criança ferida e curarás a tua mãe e o teu pai, as tuas avós, os teus avôs e os teus antepassados todos - homens e mulheres que pisaram a Terra antes de ti, que viveram e lutaram, que riram e derramaram lágrimas, que caíram no sono da morte, mas que deixaram a semente para que tu possas estar aqui hoje. - Eva Veigas - Cascais, 18 Dezembro 2019

Ma'at

~ ~ ~ ~ "Destas penas de avestruz da Dupla Verdade, tão delicadas que o mais subtil hálito mental pode agitar, pendem através das correntes da Causa e do Efeito, os pratos ou esferas onde o Alpha (o primeiro) e o Ómega (o último) , se equilibram. Não é possível deixar cair um alfinete sem provocar uma reacção correspondente em cada estrela." ~ ~ ~ ~ A. Crowley, O Livro de Thoth

Eva Veigas

foto do autor

Filha das Estrelas

A Terra é o meu Lar. Mas eu venho das Estrelas. Sou mais antiga que a Terra. Mais antiga que a Lua e que o Sol. Viajei entre Galáxias. Visitei outros espaços. Outras dimensões. Trago na Alma. A Sabedoria dos Tempos. E de outros lugares. A Terra é o meu Lar. Mas eu venho das Estrelas © Eva Veigas

Regra de Ouro

Nenhum estudante jamais realizará qualquer progresso no desenvolvimento espiritual se saltar de um sistema a outro, utilizando ora algumas afirmações do Novo Pensamento, ora alguns exercícios de respiração a posturas meditativas da ioga, para prosseguir depois com algumas tentativas nos métodos místicos de oração. Cada um desses sistemas tem o seu valor, mas esse valor só é real se o sistema é praticado integralmente." Dion Fortune

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2012
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2011
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2010
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2009
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2008
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2007
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2006
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub