Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Eva Veigas

Eva Veigas

Qui | 16.05.19

16/05/2019 = 24:6 Confiança e Aceitação

Eva Veigas

Zack Silver.jpg

Imagem: Zack Silver

 

Dia 16 - A confiança em nós mesmos é o ingrediente principal para aprender a confiar nos outros. Toda a insegurança nos torna desconfiados, ansiosos, à defesa. Por vezes, até, mais agressivos. Mas na verdade, quase sempre nos torna submissos às vontades e desejos dos outros. 

 

Por essa razão necessitamos de trabalhar mais a confiança em nós mesmos, tratando de ultrapassar cada insegurança, cada medo, cada desconfiança. Para ultrapassar cada uma destas questões, precisamos de as conhecer, de as tocar, de modo a entrar em contacto com o seu conteúdo. 

 

Afinal que insegurança é esta? Como se traduz na prática isto que sinto? Ou o porque é que desenvolvo determinado padrão de resposta se até sei o que seria mais adequado para dar resposta ou resolver a questão?

 

Se sabemos interiormente qual o caminho a percorrer, porque é que no momento de agir nos transformamos nos autómatos de sempre e reagimos em modo "resposta automática"? 

 

Precisamos entrar dentro dos mundos densos para lhes conhecer os cantos mais obscuros e amedrontadores, precisamos dobrar as esquinas desses lugares sabendo que a todo o momento um qualquer monstro ou criatura fantasmagórica nos pode saltar ao caminho. Só dessa maneira, enfrentado o medo, é que poderemos encarar e conhecer o que se esconde por trás dessas figuras horrendas.

 

É desse modo que acederemos à beleza que se esconde por trás de cada situação, de cada relação, de cada acontecimento presente nas nossas vidas.

 

 

16/05/2019 = 24:6

 

A aceitação das coisas tal como elas se nos apresentam não é um caminho fácil de percorrer para a maioria de nós, porém, nessa aceitação, somada à autoconfiança, reside um dos grandes segredos para se viver uma vida mais íntegra, mais plena e mais total. A adrenalina presente a cada momento faz-nos sentir vivos e mais perto da nossa divindade, pois as situações ou experiências sucedem-se e aguardam que as encaminhemos, uma a uma, numa dada direcção.

 

A Presença Eterna torna-se "viva" e agita-nos a cada instante dotando-nos de uma visão mais clara e mais objectiva, porém nem sempre lógica.

 

Essa visão aponta-nos sempre um caminho onde a Beleza se faz presente a cada instante e, nessa medida, o próprio caminho nos remete incondicionalmente para a aceitação do que está diante de nós e para a confiança em nós mesmos.

 

Pode parecer um pouco confuso ou mesmo paradoxal, mas esta verdade só a sabe aquele que já a experimentou.

 

Boa jornada

Eva Veigas