Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Eva Veigas

Consultas de Numerologia e Tarot * Autoconhecimento e expansão da consciência

Consultas de Numerologia e Tarot * Autoconhecimento e expansão da consciência

10:1 - O Regente de Janeiro 2016

yinyang.jpg

 

 

Não há princípio nem fim!

 

 

Pode parecer um pouco paradoxal iniciar um ano de vibração universal 9, que simboliza ou indicia a conclusão ou o fecho de um ciclo (neste caso trata-se do fim de um ciclo de 9 anos que teve início em 2008), com um mês de Janeiro regido pela forte vibração 1 que dá início a um novo ciclo, mais pequeno é certo (este ciclo menor termina em Setembro), mas onde nos é dada a possibilidade de começar de novo.

 

A verdade é que seremos convidados a fazer um ponto de situação, identificando as áreas da nossa vida que se encontram estagnadas, abandonadas e sem direção.

É fundamental entrar em contacto com aquilo que sentimos como impedimento ou com a dificuldade que temos para colocar a nossa vida em andamento.

É preciso ancorar bem dentro de nós a energia de ação do 1, o mesmo é dizer: é preciso querer muito mover essas energias estagnadas, pois para que tal se manifeste é preciso arregaçar as mangas, e, claro, ter uma boa dose de coragem para colocar tanta coisa em andamento.

 

Assim, durante o mês de Janeiro ser-nos-á dada a possibilidade de escolher outra vez, mesmo dentro deste peculiar ano universal que como já referi encerra mais um ciclo de nove anos, pois as novas energias presentes na Terra assim o permitem. É um convite amoroso que todos receberemos e cabe a nós aproveitar esta feliz oportunidade.

 

Esta vibração 1, que em si mesma é tão forte e poderosa, quando colocada em movimento, dado que é uma energia que vibra na intenção que é colocada na ação, mostra-nos também quão determinados, firmes e confiantes podemos ser relativamente às decisões que tomamos para a nossa vida.

 

O ponto mais positivo deste mês está representado pelo número 7 que nos coloca num caminho de regresso a nós mesmos. A espiritualidade pode ser vivida de forma mais pragmática e menos idealista. A Fé torna-se quase palpável e surge uma forte necessidade de encontrar um caminho que nos ajude a compreender o que se passa dentro de nós.

 

Fazemos muitas perguntas e obtemos muito poucas respostas ou então obtemos muitas respostas a uma mesma pergunta, o que não nos facilita a compreensão e nos confunde o espírito e a mente. Precisamos de organizar os pensamentos e de clarificar a mente. As emoções e os sentimentos precisam ser tocados e olhados de frente.

 

É possível que sintamos uma incrível vontade de aprofundar certas matérias ou assuntos, quer sejamos estudantes, investigadores, professores ou simplesmente leigos. No que toca às aprendizagens da Grande Escola da Vida, não há preferências, pois todos são bem-vindos.

 

É um mês para entrar em contacto com partes de nós que há muito tempo não nos atrevíamos a tocar. Podemos sentir-nos arrebatados por ondas de amor e felicidade, sem qualquer razão aparente. Há muitas bênçãos à nossa espera, porém só aqueles que souberem elevar-se nas suas próprias vibrações e consciências terão esses privilégios e acederão a essas forças elevadas e puras.

 

Aqueles que se sintonizarem com o ponto fraco deste mês que é regido pelo 5, sentirão muita revolta e até desprezo por estas revelações, por si próprios, pelos outros e pela vida em geral. O 5 na sua polaridade negativa é gerador de destruição e sofrimento. A sua insatisfação é notória e é incapaz de transformar a própria dor. É incapaz de lidar com o que não consegue mudar e não aceita as mudanças que a vida continuamente lhe apresenta. Não sabe o que fazer para sair do labirinto em que se encontra, e o seu fogo destruidor semeia mais e mais discórdia a cada momento.

 

Também não aceita ajuda nem tampouco se permite colocar-se em causa. Esta vibração produz excesso de calor. Primeiro aquecem demais, depois atingem o grau de fervura e depois transbordam. É aqui que se dão as revoluções, as reações, as discussões, as guerras, tanto as internas como as externas e é neste ponto que o processo criativo estanca.

 

A criação dá lugar à destruição.

 

A impaciência e a incompreensão podem tomar proporções gigantescas e caso a paz e a serenidade interior não se consigam alcançar, certamente assistiremos a mais notícias difíceis de digerir.

 

A chave para trabalhar este ponto fraco e também para estabilizar a energia do ponto forte 7, é sintonizar-se com a essência do mês. A essência é 6. Trata-se de trabalhar com afinco, responsabilidade e sensibilidade as nossas emoções para ganhar maturidade no sentido de construir uma vida mais harmoniosa, onde cada escolha venha do coração, coroando-a depois com uma análise leve e cristalina, mas ponderada, sensata e firme.

 

O número 6 traduz-se na capacidade que todos temos de amar e perdoar. Saber perdoar é condição sine qua non para que a nossa vida dê o salto quântico que todos desejamos, embora poucos se atrevam a dar os passos imprescindíveis para que esse salto se manifeste e ganhe corpo. É que perdoar implica deixar ir a pessoa ou pessoas envolvidas na situação. E se as deixarmos ir sentimo-nos vazios. Depois já não temos desculpa para não fazer outras coisas… É preciso referir que a pessoa com quem estamos verdadeiramente zangados, é a nossa própria pessoa.

 

Durante este mês somos convidados a começar um processo de aprendizagem completamente diferente de todos os que já experimentámos. À primeira vista pode parecer mais do mesmo, mas não é. A conjuntura numerológica é diferente a cada momento. A cada batida do coração podemos sempre escolher diferente. Só a nossa coragem e ousadia juntamente com o amor que temos dentro do nosso coração poderá levar-nos a fazer escolhas diferentes e a mantermo-nos fiéis a elas.

Durante este mês podemos aprender a amar a nós mesmos de formas que não poderíamos sequer imaginar, mas é preciso abrir o coração e confiar em nós, nos outros e na Vida.

 

Podemos ser mais generosos, mais amáveis, mais inteiros, mais doces e aprender a trazer mais beleza à nossa vida. O ideal é começar por coisas pequenas e simples para depois manter essa simplicidade e essa naturalidade.

Quanto mais genuínos e coerentes formos mais mudanças positivas ocorrerão na nossa vida.

Sermos afetuosos e carinhosos não implica sermos excessivamente emotivos, hipersensíveis ou infantis. Implica antes o assumir a responsabilidade sobre as nossas próprias decisões.

 

Saibamos nós aproveitar a conjuntura numerológica de um mês universal 1 a decorrer num ano universal 9, onde não há princípio nem fim!

 

Eva Vilela Veigas

Intuitive Healer

 

Consultas de Numerologia

Saiba o que o espera em 2016, através da análise do seu ano e meses pessoais.

 

Marcações:

evaveigas@sapo.pt

919 608 456

 

Atendimento:

Presencial (São Domingos de Rana, Cascais) ou Telefónico

 

 

 

 

Honras e Bênçãos

A Todos os que vierem por Bem! Caminhemos lado a lado nesta jornada de autodescoberta, guiados pela Luz Divina. Tornemo-nos, a cada dia, mais e melhores humanos. Eva Veigas

Eva Veigas

foto do autor

Filha das Estrelas

A Terra é o meu Lar. Mas eu venho das Estrelas. Sou mais antiga que a Terra. Mais antiga que a Lua e que o Sol. Viajei entre Galáxias. Visitei outros espaços. Outras dimensões. Trago na Alma. A Sabedoria dos Tempos. E de outros lugares. A Terra é o meu Lar. Mas eu venho das Estrelas © Eva Veigas

A Cura Começa em Ti

Se não sabes por onde começar... começa por ti mesmo! Cura a tua criança ferida e curarás a tua mãe e o teu pai, as tuas avós, os teus avôs e os teus antepassados todos - homens e mulheres que pisaram a Terra antes de ti, que viveram e lutaram, que riram e derramaram lágrimas, que caíram no sono da morte, mas que deixaram a semente para que tu possas estar aqui hoje. - Eva Veigas - Cascais, 18 Dezembro 2019

A Numerologia

A Numerologia é uma Arte. Um instrumento sagrado que o numerólogo usa com Arte, Conhecimento, Sabedoria, Intuição e Amor, para descodificar e traduzir esta linguagem simbólica, composta de signos (números e letras) numa linguagem acessível para todos. A Numerologia não julga, nem critica, ela levanta o véu que cobre a nossa ignorância, acerca de nós mesmos, para revelar a nossa essência mais pura.

O Tarot

O Tarot é uma ferramenta sagrada, riquíssima de simbolismo, onde estão representados Números, Cores, Figuras, Objetos, Elementos, Flores, Árvores, Animais... É composto por 78 cartas ou lâminas, comummente designadas por Arcanos, os quais se dividem em 22 Arcanos Maiores e 56 Arcanos Menores. Os Arcanos Menores estão agrupados em conjuntos de 4 naipes, de 10 cartas numeradas de 1 (Ás) a 10, mais as respectivas Figuras da Corte (Pajem ou Valete, Cavaleiro, Rainha e Rei). Cada naipe corresponde a um campo ou esfera da vida humana: Paus (Fogo) - Esfera Espiritual; Copas (Água) - Esfera Emocional; Espadas (Ar) - Esfera Mental e Ouros (Terra) - Esfera Material.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Ma'at

~ ~ ~ ~ "Destas penas de avestruz da Dupla Verdade, tão delicadas que o mais subtil hálito mental pode agitar, pendem através das correntes da Causa e do Efeito, os pratos ou esferas onde o Alpha (o primeiro) e o Ómega (o último) , se equilibram. Não é possível deixar cair um alfinete sem provocar uma reacção correspondente em cada estrela." ~ ~ ~ ~ A. Crowley, O Livro de Thoth

Regra de Ouro

Nenhum estudante jamais realizará qualquer progresso no desenvolvimento espiritual se saltar de um sistema a outro, utilizando ora algumas afirmações do Novo Pensamento, ora alguns exercícios de respiração a posturas meditativas da ioga, para prosseguir depois com algumas tentativas nos métodos místicos de oração. Cada um desses sistemas tem o seu valor, mas esse valor só é real se o sistema é praticado integralmente." Dion Fortune

Arquivo

  1. 2023
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2022
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2021
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2020
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2019
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2018
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2017
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2016
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2015
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2014
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2013
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2012
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2011
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2010
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2009
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
  196. 2008
  197. J
  198. F
  199. M
  200. A
  201. M
  202. J
  203. J
  204. A
  205. S
  206. O
  207. N
  208. D
  209. 2007
  210. J
  211. F
  212. M
  213. A
  214. M
  215. J
  216. J
  217. A
  218. S
  219. O
  220. N
  221. D
  222. 2006
  223. J
  224. F
  225. M
  226. A
  227. M
  228. J
  229. J
  230. A
  231. S
  232. O
  233. N
  234. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub