Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Arcanos & Cia. by Eva Veigas

Numerologia, Tarot, Xamanismo (Consultas, Cursos, Workshops, Terapias)

Arcanos & Cia. by Eva Veigas

Numerologia, Tarot, Xamanismo (Consultas, Cursos, Workshops, Terapias)

Janeiro 19, 2020

Eva Veigas

“And those who were seen dancing were thought to

Fevereiro 2020 - Um mês governado pelo Número 6

 

Fevereiro é governado pelo Número 6, que representa, entre outros aspectos, a autonomia baseada na maturação do próprio ser que vai polindo o seu interior. As escolhas, neste nível, são mais conscientes, mais claras e mais passíveis de se alinharem com o propósito maior da nossa existência.

 

As escolhas que fizermos durante este período serão decisivas, quer a nível individual e pessoal, quer a nível colectivo. As cartas estão em cima da mesa, os dados foram lançados e qualquer movimento nos colocará em condição de nos libertar para sempre dos nossos medos e limitações ou de nos encarcerar no meio do turbilhão de sofrimento que a nossa condição humana vai gerando e experimentando.

 

É seguramente importante, e esse deveria ser o nosso objectivo principal, sobretudo ao longo deste mês, buscar e colocar harmonia em tudo o que afirmamos, pensamos e fazemos. Essa harmonização de opostos em nós poderá cicatrizar a ferida da divisão interna que todos (poderá haver alguma excepção) carregamos.

 

A figura geométrica que corresponde ao Número 6 é a Estrela de David ou Estrela de 6 pontas. Não nos devolvem as suas formas, uma harmoniosa e perfeita combinação e coordenação das 6 linhas que a compõem?

 

Pode ser um excelente ponto de partida, usar esta representação geométrica como um símbolo de harmonia e de cura interna, ou que, pelo menos, sempre que o observarmos ou nos recordarmos dele, sejamos capazes de avaliar quanto equilíbrio estamos dispostos a receber e a doar nas nossas vidas.

 

O mês de Janeiro deverá ter servido de instrumento para avaliar o nível de caos e confusão instalado no nosso coração e na nossa vida diária. Se soubermos aproveitar o movimento energético das vibrações numerológicas, em vez de nos debatermos contra elas, poderemos ganhar muito espaço para fazer o que precisa de ser feito ou para aceitar aquilo que não podemos alterar e aprender a respectiva lição a partir dessa experiência.

 

Dias em destaque:

02/02/2020 – Fase Lunar Crescente

05/02/2020 – Regente do dia – Número 11

09/02/2020 – Lua Cheia

14/02/2020 – Regente do dia – Número 11

15/02/2020 – Fase Lunar Minguante

23/02/2020 – Regente do dia – Número 11 – Lua Escura

 

Janeiro 19, 2020

Eva Veigas

A imagem pode conter: céu, nuvem e ar livre

Janeiro 2020 - Um mês governado pelo Número 5

 

Janeiro, o primeiro mês de 2020 é governado pelo Senhor da Liberdade - o Gerador da Mudança. O 5 é a soma de 1 + 4 ou de 2 + 3. Neste caso concreto, traduz-se na soma de 1 + 4, sendo que 1 corresponde ao primeiro mês do ano e 4 corresponde à redução teosófica do ano 2020.

 

Assim, falamos da Unidade, o indivisível, o Uno, aquilo que é completo e que se associa à natureza do quadrado (2x2). O Número nobre, Senhor dos Deuses associa-se ao Senhor da Ordem. O 1 e o 4. O ponto e as 4 direcções (Norte, Sul, Este, Oeste). 1 + 4, sendo o 1 o quinto Elemento, o elemento que liga todas as coisas na natureza. Assim chegamos ao pentagrama, ou estrela de cinco pontas, cuja simbologia é por demais interessante e rica em variadas informações.

 

Para este efeito centrar-nos-emos no significado numerológico do Número 5, para nos ajudar a melhor entender de que forma podemos usar a informação contida nesta vibração na nossa vida diária.

 

Para começar o 5 representa união, coesão, elo de ligação com todos os elementos presentes na natureza para que as forças da natureza se mantenham em equilíbrio. Neste sentido o 5 é uma força criadora e edificadora.

 

Caso algo perturbe este sensível equilíbrio tudo o que foi construído facilmente se desmoronará e as forças que outrora serviam a criação depressa se converterão em forças destruidoras. Porém, não devemos temer este processo, pois a Natureza, através dos seus intermináveis ciclos têm-nos ensinado acerca da impermanência das coisas, da vida e de todos os seres vivos.

 

O facto é que este mês tanto nos pode trazer esse equilíbrio como nos pode atirar para o meio do caos.

No primeiro caso devemos aproveitar esse momento e usufruir dessa oportunidade para podermos colaborar conscientemente com o propósito da nossa alma.

No segundo caso deveremos apostar na aprendizagem que podermos tirar de uma situação mais difícil, complicada ou mesmo aparentemente impossível de contornar.

É ante este cenário que poderemos colocar à prova tanto daquilo que afirmamos ser e acreditar.

 

 

Dias em destaque:

03/01/2020 – Fase Lunar Crescente

06/01/2020 – Regente do dia – Número 11

10/01/2020 – Lua Cheia – Eclipse Lunar

15/01/2020 – Regente do dia – Número 11

17/01/2020 – Fase Lunar Minguante

24/01/2020 – Regente do dia – Número 11 – Lua Escura

 

 

Novembro 26, 2019

Eva Veigas

fog.jpg

 

Convite forte para transformar os desafios em poderosas ferramentas.


Transformemos a falta de convicção em força de vontade.

A falta de confiança em capacidade para discernir os nossos limites.

Os apegos e a solidão em abertura aos outros, em diálogo construtivo e criativo.

Transformemos a falta de coragem na possibilidade de experimentar novos caminhos, só pelo prazer de sentir o sangue nas veias a latejar de antecipação.

Transformemos todo o vício em alegria de viver.

Transformemos as grilhetas em penas e voemos em direcção à nossa responsabilidade de sermos nós mesmos, apenas nós mesmos.

Aceitemos a nossa condição, a nossa pequenez, as nossas incoerências e em vez de nos rebelarmos contra nós mesmos e contra os outros, alegremo-nos pelo simples facto de estarmos aqui, vivendo esta experiência tão absolutamente incrível, com tudo o que ela contém.

 

Um abraço intergaláctico
Eva Veigas

 

Novembro 26, 2019

Eva Veigas

A imagem pode conter: planta, flor, ar livre e natureza

Estaremos nós efectivamente comprometidos com a nossa capacidade de amar e ser amados?
Amar e ser amado não é afinal e apenas sentir amor em ambas as direcções?

Estaremos a colocar condições para o fazer?

Eu só amo se... ou Eu só me deixo amar se...

Convido-vos a reflectir com seriedade e lucidez sobre este tema, uma vez que grande parte das pessoas que buscam orientação, conselhos, etc através das minhas consultas, revelam, em muitos casos, esta "falta" de amor por si e pelos outros. Vibram na escassez, implorando para serem amadas, para serem aceites, para serem vistas e valorizadas pelos outros.

O Coração está ferido. O Cardíaco está demasiado fechado ou demasiado aberto, o plexo vibra demasiado rápido ou demasiado lento. As emoções estão a ser desafiadas. A dor de não sentir amor é que nos "mata do coração". Aquela velha expressão que fala em "morrer de amor", não é verdadeira. O que faz a pessoa murchar, entristecer, deixar de gostar da vida, deixar de se importar consigo e com o mundo inteiro à sua volta, é precisamente a AUSÊNCIA de Amor dentro de si.

Qual foi o momento em que desligaste o "cabo usb", o fio de luz que fazia vibrar o teu ser inteiro?

Olha bem para essas emoções estagnadas, empilhadas umas por cima das outras, olha bem para o espaço que ocupam dentro de ti. Olha bem para a frieza que vais gerando em teu redor.

E se queres realmente sanar essa dor, pega docemente numa flor (pode ser uma flor natural, uma imagem, um óleo essencial da tua flor preferida), pois ela simboliza o chakra cardíaco, e absorve o seu perfume. Fecha os olhos e sente como esse perfume se vai impregnado na tua pele, passando gentilmente para a tua circulação sanguínea, através dos teus poros. Aspira essa fragrância ou simplesmente traz a imagem para dentro do teu coração através dos olhos da mente.

Mantém essa imagem e esse perfume durante um dia. Experimenta e depois, se assim sentires, vai repetindo esse exercício todos os dias ou sempre que quiseres e confirma por ti mesmo o que vai sucedendo.

Se quiseres arranja um diário ou caderno onde poderás ir anotando todas as sensações, pensamentos, resistências, ou mesmo o descongelamento de todas essas emoções que têm estado por tanto tempo estagnadas.

Um abraço intergaláctico
Eva Veigas

Novembro 24, 2019

Eva Veigas

Adicionar algum texto do corpo (3).png

 

O Nome (completo) que recebemos ao nascer é na verdade um código poderoso composto por letras-número que caracterizam a nossa complexa personalidade.

Nesta sessão tratamos precisamente dos Números que regem a Personalidade, o que, naturalmente, traz consigo, não só Desafios e Lições Karmicas, mas também, as Chaves que abrem as portas do auto conhecimento e que nos servem de alavanca para nos irmos ajustando ao caminho que a nossa alma pode trilhar a fim de se cumprir.

 

Nesta consulta ficará a conhecer:

- A Matriz do Nome - uma grelha de Números poderosa e transformadora que pode ser activada com exercícios simples, os quais conhecerá na consulta; a Matriz do Nome aborda um conjunto de aspectos relacionados com as principais características da personalidade, que em conjunto com o Número do Caminho de Vida, nos revela uma visão mais precisa do potencial adormecido em nós e dos meios de que dispomos para o despertar.

- O Número de Expressão - a expressão da individualidade, o carácter; a imagem que transmitimos aos outros através dos nossos comportamentos, sentimentos, emoções, atitudes, ideologia, etc.

- O Número de Impressão: a forma como nos relacionamos com os outros e com o meio ambiente; a marca que, ainda que inconscientemente, queremos imprimir no mundo.

- O Número do Desejo de Alma: o modo como manifestamos o nosso mundo interior no mundo exterior; os desejos mais profundos e inconscientes; o tipo e qualidade de recursos internos de que dispomos.

- A Herança Familiar: A herança do código familiar e a forma como nos influencia na vida; a atracção ou repulsa pelos apelidos.

- As Lições de Vida: As principais licões que trazemos para aprender, experimentar e desenvolver nesta vida com o propósito de crescer interiormente.

 

Para agendar a sua consulta clique aqui

 

Novembro 21, 2019

Eva Veigas

Termo sânscrito que significa roda ou centro. Existem 7 chakras principais que actuam e estão directamente ligados ao corpo físico. Existem no entanto milhares de chakras, mas há 7 principais ou essenciais: Sahasrara, Ajna, Vishuddha, Anahata, Manipura, Svadhisthana e Muladhara. Estes correspondem ao topo da cabeça, plexo cavernoso, plexo laríngeo, plexo cardíaco, plexo solar, plexo pélvico e plexo sagrado, respectivamente.

Os 7 chakras essenciais encontram-se distribuídos ao longo da coluna vertebral. Têm assim diferentes correspondências com o nosso corpo físico: plexos nervosos, glândulas endócrinas, órgãos e suas funções, sentidos, etc.

Os chakras são invisíveis a olho nu. Quem os detecta ou vê, diz que se parecem com flores, com centro e pétalas.

Estas rodas ou centro energéticos são receptores, transformadores e distribuidores de energia e actuam como verdadeiros portais que abrem a consciência.

Quando os chakras se encontram suficientemente purificados a Kundalini pode acordar e animar os Chakras Maiores.

Novembro 21, 2019

Eva Veigas

Heal0001.jpg

Retomamos o Trilho do Lobo que ficou suspenso durante umas semanas...

Esta carta sugere que nos libertemos de todo e qualquer vício que nos impeça de ser felizes.

Os vícios podem estar relacionados com alimentação ou bebidas pouco ou nada saudáveis; com o hábito de fumar ou estar dependente de quaisquer drogas; com a dependência de medicamentos (recordo que há pessoas que tomam medicamentos em excesso e/ou fazem-no devido a situações ou desconfortos que passam naturalmente ou com o simples processo de aprender a relaxar); com o facto de nos mantermos em relacionamentos tóxicos; com a  nossa incapacidade de gerir stress e pensamentos tortuosos, etc.

É preciso meditar acerca daquilo que nos faz mal e de ganharmos essa consciência real, de que só nos estamos a prejudicar a nós próprios.

Engolir fumo, gordura, álcool, pensamentos tóxicos, palavras amargas, etc. é o mesmo que engolir veneno. Ora tudo o que engolimos segue o processo natural da digestão, quer estejamos a falar de alimentos ou não, porque para o nosso complexo sistema digestivo a diferença não é assim tão grande! Pode parecer estranho mas é verdadeira esta asserção. 

Senão vejamos: quando engolimos algo que não gostamos, como por exemplo uma ofensa, a garganta fica com um nó, o externo aperta, o estômago arde,  e assim por diante. Não é o que sucede quando ingerimos um alimento demasiado picante, estragado, grande demais, etc.?

 

O que podemos fazer diante desta situação?

Em primeiro lugar temos que ter a tal consciência real de que estamos a prejudicar-nos a nós mesmos.

Em segundo lugar temos de querer mudar esse hábito e ter uma noção clara de que não vai ser "canja", porque os hábitos estão enraizados em nós há muitos anos; portanto temos de ter uma imensa força de vontade para largar os velhos vícios e para isso talvez possamos aprender com a Mãe-Serpente que despe a velha pele, quando esta já não lhe serve. É uma grande lição que a Natureza e este animal em particular nos oferece. Há outros exemplos na Natureza, basta pesquisar, ou, melhor ainda, observar a Natureza no seu esplendor. O Livro da Natureza tem lições para todas as situações, porém, nem todos temos o mesmo fascínio por Ela (Natureza), e nem todos se encantam com esta Jóia Sagrada que o Grande Espírito colocou mesmo na nossa frente.

Em terceiro lugar temos de praticar a persistência, a paciência e o foco naquilo que queremos transformar. Não adianta gritar ou espernear dizendo que nos queremos livrar disto ou daquilo. O que ajuda é trazer serenidade e clareza interior ao momento presente, para podermos antever as nossas acções e testemunhar a nossa própria transformação.

Finalmente podemos pedir ajuda aos Arcanjos, aos Anjos, a Deus/Deusa ou a qualquer outra entidade com que nos identifiquemos, pois o que importa é a nossa convicção, a nossa meta, a nossa vontade, a nossa lealdade para com a nossa orientação interna.

Esta carta sugere trabalhar com o Arcanjo Rafael, pois ele é o Arcanjo da Cura. O seu nome Raphael, signifca "Deus cura".

 

Um abraço fraterno vêmo-nos na próxima semana no Trilho do Lobo

Eva Veigas

Novembro 11, 2019

Eva Veigas

Foto: Eva Veigas

 

O duplo 11 parece querer chamar a nossa atenção. Dois onzes, quatro uns... É impossível não reparar. Mas o que é realmente importante não é a veneração desta sequência, que se tornou moda (e tudo o que é moda, tem o seu tempo), mas sim atingir a compreensão do seu significado profundo, simbólico, abstracto, intangível. A moda do 11 pretende atirar este signo para o mundo do profano e há que impedi-lo.


É preciso olhar para dentro e sentir o que esta vibração nos revela. Devemos ter em conta que o Número dos Profetas só se revela a quem ressoa nesta vibração e portanto não adianta saber de cor o seu significado ou atribuir-lhe características extraordinárias só para parecermos muito entendidos.

A Numerologia é um assunto sério e nos dias que correm qualquer pessoa leva outras ao engano, ainda que não seja com intenção real ou consciente. Porém o gargalhar dos deuses denota o quão longe da verdade a maioria se encontra relativamente ao estudo dos Números.


É necessária grande humildade para que a essência deste código se revele interiormente.
Desta vez, e levantando um pouco o véu, o assunto apontado pelo 11, se assim quisermos chamar-lhe, relaciona-se com uma aprendizagem bastante complexa, a qual compreende a nossa capacidade de aceitação no que diz respeito quer à nossa emocionalidade, quer à nossa esfera mental.

Somos, entre muitos outros aspectos, a expressão das nossas emoções e dos nossos pensamentos, dos nossos sentimentos e da concepção que temos relativamente a tudo o que nos rodeia. Reagimos, somos reactivos ao que julgamos estar fora de nós, quando na realidade estamos a reagir a nós mesmos.

Temos tanta dificuldade em aceitar o que somos e como reagimos, que passamos muitas vidas a fugir dos outros - o mesmo é dizer de nós próprios.


Este é o tempo de parar de fugir e de permanecer em nós, de nos aproximarmos de nós, a partir do nosso centro, permanecendo silenciosamente à espera da conexão, aguardando com paciência, que se complete mais um ciclo, mais uma etapa.


Este é o tempo do salto de fé, em amor, gratidão, aceitação e alegria pelo dever cumprido. Estamos aqui para aprender a ser Amor em movimento, em acção, cumprindo cada impulso, cada chamamento da nossa Alma.

Se somarmos verticalmente os números 11 chegaremos ao Número 22, um outro Número Mestre que neste caso concreto, nos orienta ao longo do dia, para que possamos evoluir através da vibração 7.

Já se perguntaram para que servem estes cálculos? Já reflectiram acerca do facto de num mesmo mês termos tantas vibrações repetidas? Por exemplo: no passado dia 2/11/2019 o resultado da soma desta data também foi 16:7. No próximo dia 20/11/2019 o resultado será igual.


Mas qual a diferença? Aparentemente não há diferença nenhuma, pois o 16:7 permanece inalterado. Mas os Números do Dia mudam e são eles que representam a seiva que alimenta os troncos destes caminhos que sempre começam em 1 e terminam em 9.

 

Hoje o caminho é o 7. Amanhã será o 8 e assim por diante. Portanto devemos estudar, meditar acerca da vibração do dia e da sua união com a energia do mês, que neste caso, é igual, como podem constatar.

 

Ora como vai o 22 influenciar o 16?

 

Sendo números distintos teremos que os integrar dentro de nós (e aqui não há regras rígidas, pois as características de um e de outro, terão impactos diferentes em cada um de nós) e alcançar a outra margem da nossa própria consciência. Para isso teremos de aprender a ser crianças de novo, caso contrário, as aprendizagens e experiências do passado, sobretudo as mais difíceis, irão condicionar todas as nossas tentativas de sentir a vida acontecer e ao mesmo tempo ser vida.

 

O 22 representa uma extraordinária sensibilidade; uma inocência pura, despojada da ingenuidade insana que nos coloca numa vibração demasiado baixa e densa; uma ordem intrínseca que busca imitar a Ordem Cósmica; uma capacidade de sentir o outro como a nós mesmos (sentir no sentido de o ver e aceitar como ele é e não com a intenção de o mudar e moldar à nossa imagem e semelhança); uma aceitação da nossa própria condição de filhos e filhas da Deusa.

É com estas e outras vivências integradas que o 22 irá nutrir, através da sua seiva, o 16.

Este 16 é um caminho espinhoso, como aqueles que se trilham floresta adentro. Se formos despreparados, desistiremos, pois seremos arranhados e maltratados pelas arestas dos arbustos, pelos ramos retorcidos das árvores. As grossas raízes far-nos-ão tropeçar e desgrenhados, regressaremos arrasados, ao local de partida.


O 16 é uma prova muito dura, mas se formos humildes, resilientes, plenos de convicção, capazes de respeitar a nós mesmos e aos outros seres, cheios de amor dentro de nós, então, a floresta convidar-nos-á a trilhar caminhos de abundância, a aspirar os seus aromas e a deliciar-nos com os seus frutos. E mesmo feridos, jamais sairemos derrotados da batalha que travamos contra nós mesmos.

Eva Veigas

These pains you feel are messengers. Listen to them. ~ Rumi

Mais sobre mim

foto do autor

Saudações

Se chegou até aqui é porque seguiu a sua voz interior, a sua intuição, o chamado da sua alma. Seja bem-vindo/a a este Círculo onde todos podemos aprender uns com os outros. Agradeço desde já o seu tempo, a sua disponibilidade e a sua presença aqui. Um abraço cósmico

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2009
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2008
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2007
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2006
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D