Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Eva Veigas ~ Terapeuta Holística

The Way of Silence

Eva Veigas ~ Terapeuta Holística

The Way of Silence

09
Out15

Outubro - Regente 18:9

Eva Veigas

fighting gods.jpg

 

Análise Numerológica para Outubro 2015


“Certa vez, quando o Mestre estava perto de um riacho, comentou: Se ao menos pudéssemos ser assim, seguindo o Bem sem parar, dia e noite!”

Confúcio

 

18:9 – O Regente de Outubro 2015

Outubro é regido pelo número 18:9. Trata-se não apenas de um mês de fechos e conclusões mas também de um potencial período onde muitas das questões que se têm arrastado ao longo do tempo, podem agora afinar por energias de resolução.

No entanto, há muitas situações ocultas por baixo dos águas do inconsciente, praticamente prontas para emergirem à tona assim que o mês de novembro (regido pelo número 19) se aproximar.
Todos sabemos que o caminho da consciência é feito do ponto mais inconsciente em nós, para o ponto mais consciente, ou, usando uma linguagem mais astrológica, é feito da Lua para o Sol.
Ora é precisamente isso que está a acontecer neste curto espaço de tempo, isto é, entre os meses de Outubro e Novembro. Outubro é regido pela Lua e Novembro será regido pelo Sol, em termos tarológicos. Desta forma, teremos pouco tempo (é um facto), mas as condições certas para podermos identificar as possíveis causas de múltiplas situações que nos incomodam ou impedem de viver e de expressar livremente a nossa verdade.

O que é importante reter é que a multiplicidade e diversidade de situações e de experiências difíceis que estamos a viver, têm por vezes uma única causa. Digo única no sentido de ser “a” causa – a causa maior: o ponto onde tudo teve início, aquele momento no tempo e no espaço em que tomámos uma decisão e agimos de acordo com ela, sendo que essa decisão alterou a nossa caminhada neste planeta para sempre.
O momento em que entrámos no labirinto existencial e nos perdemos sem jamais termos conseguido encontrar o fio de Ariadne.
Pois bem, o fio está aqui mesmo, a poucos centímetros de ser alcançado. Porém há que dar aquele passo – o passo que nos custa tanto, mas tanto dar – por falta de coragem, por falta de fé, por falta de visão, por falta de paciência, por falta de amor-próprio, por falta de compaixão por nós mesmos, enfim, por tantas outras faltas de tantas outras coisas que nem me atrevo a continuar a lista.

Mas a solução está nesse passo. Está sim! É preciso identificar o que nos impede de querer alcançar a saída deste labirinto tortuoso que invariavelmente nos conduz de volta ao seu interior emaranhado, vezes e vezes sem conta.

Esta é a combinação numerológica perfeita (já que no Universo tudo é perfeito, tudo se encaixa, tudo tem uma razão – até o aparente caos) para nos permitirmos identificar esse padrão, essa causa primeira que nos tem transtornado tanto.

Certo é, dizem alguns poucos Mestres Mui Iluminados que quando descobrirmos vamos ficar desconcertados. Será uma exclamação do género: “Oh! Mas afinal era isto?!”

Bem seja o que for e como for, cabe a nós descobrir. Afinal nós somos o Cientista encarregado de descobrir a solução para o problema que se apresenta uma e outra vez na nossa vida, não é verdade?

Uma vez identificado o padrão, sob a regência 18, é preciso manter o foco e ter muita cautela, pois as distrações serão muitas (lembrem-se que é de propósito) e é de suma importância ir eliminando causas aparentes, justificações incoerentes e sobretudo não alimentar o nosso ego inferior que nos tenta subornar e limitar com os seus medos e desconfianças.

Durante este período, a mente deve estar lúcida, o corpo bem hidratado, nutrido e exercitado, as emoções serenas e o espírito alinhado com o Bem Supremo, para que possamos ver a verdade por detrás das várias camadas (algumas são bem grossas e opacas) que nos anestesiam os sentidos ou poderes (neste caso refiro-me não só aos 5 sentidos físicos: visão, olfato, audição, paladar, tato; mas também aos 7 sentidos suprafísicos: clarividência, clariaudiência, intuição, telepatia, viagem astral, recordação de vidas passadas, polividência).

Nem todos temos estes 12 poderes bem desenvolvidos ou sequer os identificamos (sobretudo os suprafísicos).
É preciso começar a tomar contacto com estes sentidos, o que para muitos de nós é novidade, para outros é bruxaria, para outros é sobejamente conhecido, mas por falta de aceitação do mundo exterior teimam em fechar-se dentro de si mesmos, não revelando ao mundo as suas capacidades únicas e maravilhosas.

Lembro, porque nunca é demais lembrar que nós somos seres únicos, tal como toda a Criação é única e irrepetível, portanto não devemos recear ser o que somos, validar o que sentimos, vemos, ouvimos, intuímos, prevemos, pressentimos, etc.

São estas ferramentas, que juntamente com outros aspetos da condição humana onde a alma se encontra ancorada possibilitarão muitas novas tomadas de consciência. Através delas é possível desbloquear novos e diferentes códigos que permitirão o desbloqueio de energias há muito estagnadas, a harmonização dos eternos conflitos internos e a circulação livre e fluída da nossa Energia Vital, o que obviamente devolverá ao corpo físico a sua saúde natural.
Uma alma num corpo saudável determina o sucesso da missão que se vem cumprir.

Portanto, dizer que não temos responsabilidade para com o nosso corpo, que lhe podemos dar toda a espécie de venenos (tabaco, álcool, drogas, etc.), que podemos levar uma vida sedentária, que podemos ouvir música aos berros, porque está na moda, etc. e se juntarmos a tudo isto o facto de atribuirmos a responsabilidade da nossa saúde e da nossa vitalidade a terceiros, é sem dúvida abdicar da razão que nos trouxe aqui.

Concluindo, durante este mês, há, portanto, que estar atento a todo o tipo de pensamentos, ideias, sensações, vivências etc. que possam parecer surgir do nada. É sempre bom tomar notas dessas impressões, pois está a suceder muita coisa ao mesmo tempo e é possível que nos esqueçamos de algo essencial. Mais tarde quando chegarmos às nossas conclusões e relermos as nossas notas depressa constataremos um novo estado de consciência e exclamaremos extasiados: “Ahhhh!”

Na verdade, o que acontece é que está criada a possibilidade de se manifestar na realidade física, tangível, a cura e harmonização de todos os aspetos dolorosos, distorcidos ou doentes em nós.
É preciso ser paciente, calmo e diretivo, na nossa intenção de curar tudo aquilo que possa estar a bloquear a nossa capacidade de amar e perdoar sobretudo a nós mesmos.
A regência do 18 está relacionada com a manifestação e com a criação de estruturas internas que permitem o estabelecimento da paz interior que o ser humano tanto procura.
Regressar a nós mesmos, é o passo essencial para conseguir aceder à vibração natural e perfeita que é única em cada ser humano.

 


Desejo-vos um mágico Outubro!


Eva Vilela Veigas
http://evaveigas@sapo.pt
Tlm. 919608456
evaveigas@sapo.pt

 

Bênçãos! Se chegaste até aqui é porque escutaste o chamado da tua alma!

Convido-te a navegar por este espaço. Se gostares fica e subscreve o blogue. És muito bem-vindo/a.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Consultas / Terapias / Retiros Individuais

Numerologia Karmica, Tarot, Tarot Karmico, Oráculos, Cura Xamânica*, Meditação Guiada*, Cura e Resgate da Criança Interior*, Cura da Criança Lunar e Solar* *apenas sessões presenciais

Consultas online

Find us on Facebook

Partilha e difusão de conteúdos

Agradecemos a partilha e difusão de conteúdos, desde que sejam salvaguardados os devidos créditos da autora do blogue e demais fontes por ela citadas.

Consultas / Terapias / Retiros Individuais

Consultas

Cursos / Ws

Textos de Apoio

  •  

Artigos Numerologia

Dias de Nascimento

Ano Universal

2017

2016

2015

2014

2013

2012

2011

2010

2009

PARTICIPAÇÕES ESPECIAIS:

  •  

Entrevistas

Parcerias

Sapo Astral

Sapo Desporto

Tertúlia

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D