Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Eva Veigas ~ The Way of Silence

Terapeuta Holística

Eva Veigas ~ The Way of Silence

Terapeuta Holística

Mais sobre mim

foto do autor

Eva Veigas

Transforme a sua vida para sempre!

The Way of Silence

Consultas, Terapias, Workshops

Terapeuta Holística

Cura e Resgate de Alma, Cura Xamânica, Dança Intuitiva, Massagem Intuitiva, Meditação com Cristais, Numerologia, Oráculos, Tarot, Tarot Karmico, Reiki.

Site

www...em actualização

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

♥♥♥

Consultas

Numerologia

Dias de Nascimento

Ano Universal

Anos Pessoais 2015

Anos Pessoais 2014

Anos Pessoais 2013

Anos Pessoais 2012

Anos Pessoais 2011

Anos Pessoais 2010

Anos Pessoais 2009

Meses em 2015

Meses em 2014

Meses em 2013

Meses Pessoais em 2012

Meses Pessoais em 2011

Participações Especiais

Parcerias

Sapo Astral

Sapo Desporto

Tertúlia

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
01
Jul15

Julho 2015 - Regente Numerológico 15:6

Eva Veigas

Veados.jpg

 

Análise Numerológica para Julho 2015

  

“O mundo está neste momento a ser criado e destruído. Quem encontraste voltará a aparecer, quem deixaste partir haverá de voltar.

Não traias as graças que te foram concedidas. Compreende o que se passa contigo, e saberás o que se passa com toda a gente.”

 

O Aleph

 

15/6 – O Regente de Julho 2015

 

A energia dispensada para este mês espalha fragrâncias de amor e harmonia, como pétalas de rosas que chegam com a suave brisa das manhãs.

É importante saber usar estas dispensações. É importante recordar que os números são símbolos que contêm informação valiosa, sobretudo para os tempos que correm. O número é como uma cápsula do tempo contendo tesouros inimagináveis e cada um deles está associado a características físicas, emoções, questões mentais, experiências e vivências específicas de cada um de nós. Mas também está associado a cada ser não humano, a cada corpo celeste, a cada galáxia, e assim por diante.

 

A frequência 15:6 emana harmonia e equilíbrio a níveis profundos. Não estou a falar de conceitos bonitos e floridos, nem de mundos cor-de-rosa. Refiro-me à importância de procurar, cada um em si próprio, essa harmonia e esse equilíbrio e fazê-los emergir de acordo com o nosso próprio conhecimento interno.

Trazer essa harmonia para a nossa vida quotidiana e transportá-la em nós é uma tarefa para uma vida inteira na Terra (pelo menos).

 

Pode parecer impossível, mas não é. Pode parecer utópico, mas não é. Pode parecer loucura, mas não é.

É só uma questão de dar permissão a nível interno, celular, para que isso se manifeste.

 

É evidente que este movimento de abertura interna implica largar e desprender todas as histórias que herdámos, todas as mentiras que nos contaram, todos os medos que nos incutiram, todos os “nãos” que ouvimos, todas as proibições que nos decretaram…

 

Isto implica abrir mão de uma série de preconceitos (pré-conceitos), de julgamentos que entretanto construímos acerca de nós mesmos e dos outros.

Muitas das escolhas que fizemos, para não afirmar que foram todas, assentam nessas bases que recebemos como herança dos nossos pais, educadores, familiares, professores, etc., sem sabermos a um nível consciente que estávamos a comprar os seus próprios medos e descrenças em relação à vida. Escolhemos lá atrás, baseados no medo, na insegurança, no desamor, na dificuldade e nas infinitas probabilidades de tudo dar errado.

 

Esta frequência acena-nos com veemência convidando-nos a desmontar este complexo sistema de crenças limitadoras, tão arreigado nas nossas consciências pequenas e fechadas.

 

A frequência 15:6 pede observação isenta, numa postura onde a clareza mental e sobretudo emocional, nos levarão numa viagem única ao mais profundo de nós. Essa viagem pode não ser muito bonita para o nosso ego que está permanentemente na defensiva, mas será certamente muito eficaz para a alma que anseia por crescer e por experiências enriquecedoras, pois a nossa alma conhece o ganho que daí advirá, mais tarde ou mais cedo.

Durante este período seremos confrontados com as partes de nós que ainda não conhecemos, aquelas partes que ainda não vimos em ação, mas que sabemos existirem. São aquelas partes que designamos como sombra, que caracterizamos com adjectivos pouco simpáticos, são aquelas partes que até achamos que não deveriam existir, que teimamos em ignorar, desprezar, e das quais nos queremos livrar a todo o custo, para nos tornarmos uns seres de luz, muito bonitos e perfeitos.

 

E iremos fazendo esse caminho até percebermos que essa é a derradeira ilusão que carregamos há incontáveis vidas.

 

A quem teremos nós comprado essa ilusão? Onde e em que circunstâncias a teremos criado? Quando criaremos a condição interna de aceitar a sombra e mergulhar nela de verdade?

 

Tantos cursos, formações, livros e professores, terapeutas e facilitadores da chamada “Nova Era” já tivemos, que continuam a alimentar a velha energia do medo, do ego e da ilusão.

Esses mesmos professores que se dizem gurus e mestres, continuam a querer a mesma coisa: reconhecimento e poder sobre nós. A diferença é que usam uma linguagem mais “moderna” mais “up to date” e fizeram uns “upgrades” nas filosofias milenares para ficarem mais apelativas para nós, mas a intenção é a mesma – a de nos encantar, mantendo-nos presos às mesmas velhas ilusões e armadilhas do ego.

 

Mas… o Universo é profundamente sábio e mágico e enviou uns pozinhos para que nós começássemos a despertar deste sono, desta letargia em que a humanidade mergulhou há muitos séculos. Esses pozinhos estão encapsulados nos Números-Símbolos, no caso da Numerologia, no movimento dos Planetas no caso da Astrologia e em milhares de outros símbolos que antes eram indecifráveis, mas que agora estão ao nosso alcance compreender.

 

Portanto cabe a cada um de nós usar esses pozinhos mágicos (que de verdadeira magia universal aqui se trata, e não de magia para manipular ninguém) com muita responsabilidade e maturidade, pois a energia do 6, assim o exige.

O 6 dispensa a possibilidade de fazer aprendizagens acerca do amor-próprio. Aprende a amar-te, diz o 6, mas sem apego (alerta o 15), com desprendimento, com alegria, com um sorriso estampado no rosto, independentemente das circunstâncias.

 

É evidente que não é para rir das nossas desgraças ou das desgraças alheias, mas também não precisamos de levar isto tudo tão a sério, nem de nos levarmos tão a sério, porque a Terra é uma Escola onde muitos de nós entraram por uns semestres para fazer uma formação rápida e eficaz, porém ao ficarmos presos nas malhas da ilusão, nunca mais conseguimos obter a tão desejada graduação.

 

Este mês convida-nos a olhar para todas as aprendizagens que temos vindo a fazer, e a começar, de uma vez por todas, a abrir mão daquilo que já não nos faz falta. Nós já fizemos determinadas “cadeiras” mas achamos que ainda não fizemos, que ainda falta algo. O Professor já nos deu 20, já nos dispensou da oral, mas nós achamos que não, então voltamos constantemente não para o primeiro ano do curso, mas muitas vezes, voltamos para o jardim infantil, achando que temos que começar tudo de novo. É desse apego que falo.

 

Este é aquele momento que comparo ao dos passarinhos bebés que têm que aprender a voar. Os pais estão a incitá-los, mas eles têm apego ao ninho, pois é o único lugar confortável que conhecem: ali têm comida, quem olhe por eles e as asas dos pais que os cobrem de noite protegendo-os do frio e dos perigos aos quais estão sujeitos. Mas os pais sabem que eles nunca serão livres se não aprenderem – ou melhor recordarem aquilo que já sabem no seu íntimo – a voar. Os pais sabem que se isso não acontecer aqueles filhotes estão condenados à morte.

 

Assim é connosco, se não dermos o salto agora estaremos condenados a vaguear pela Terra, por mais 1000 vidas até ao dia em que saltaremos do ninho de uma vez.

 

Então porque nos adiamos? Porque não fazemos esse movimento já? Porque banalizamos tanto aquilo que já sabemos dentro de nós? Porque não valorizamos e conferimos que efetivamente já sabemos voar? Só temos medo de dizer que sabemos como se isso fizesse de nós pessoas menos amorosas.

 

É mesmo nesse amor que muitos de nós já se encontram, mas mesmo assim, achamos que ainda não podemos dar esse salto de fé!

 

Pois este mês dá-nos essa oportunidade, esse incentivo, através da dispensação dessas frequências trazidas pelo 15:6.

 

Verifiquemos pois o que já aprendemos e integrámos, mas em total amor por nós, saindo do ego manipulador, arrogante ou orgulhoso, teimoso ou aniquilador da esperança.

 

O que já integrámos nada nem ninguém nos poderá arrancar.

 

A partir daqui só temos que nos manter humildes e abertos na nova experiência de poder escolher o nosso próprio caminho, ainda que isso implique que algumas portas se possam fechar para sempre (trabalhar o desapego é mesmo importante).

Quanta fé, esperança, harmonia, alegria trazemos dentro de nós? E dessas fragrâncias todas quanto espalhamos ao nosso redor? E tudo isso é suficientemente forte e íntegro em nós, para abrir novas portas?

E temos nós a capacidade para adentrar os novos portais da verdadeira Nova Era, onde tudo é desconhecido? Onde nunca nos experimentámos? Onde não há certezas de nada? Onde ninguém, absolutamente ninguém nos assegura resultados de espécie nenhuma?

 

Aproveitemos bem as frequências deste mês, pois o mês que se segue será para aprofundar ainda mais tudo isto.

 

Recordo que estamos a viver um ano universal de vibração 8 e que nos dirigimos para o fim de um ciclo de 9 anos, dentro de outros ciclos maiores, acerca dos quais vos falarei noutro momento.

 

Recordo também que tudo isto é vivido em cada indivíduo de acordo com o seu mapa numerológico natal e também com os trânsitos numerológicos do momento, nomeadamente o ano pessoal, o ciclo de aniversário e os meses pessoais. Tudo isto é passível de ser analisado numa ou mais sessões de numerologia.

 

Aproveitem bem esta viagem pois ela será única e irrepetível.

Desejo a todos um mês maravilhoso.

 

Abraços intergalácticos

 

Eva Vilela

 

 

 

Para marcação de consultas por favor envie um email para evaveigas@sapo.pt

Mais sobre mim

foto do autor

Eva Veigas

Transforme a sua vida para sempre!

The Way of Silence

Consultas, Terapias, Workshops

Terapeuta Holística

Cura e Resgate de Alma, Cura Xamânica, Dança Intuitiva, Massagem Intuitiva, Meditação com Cristais, Numerologia, Oráculos, Tarot, Tarot Karmico, Reiki.

Site

www...em actualização

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

♥♥♥

Consultas

Numerologia

Dias de Nascimento

Ano Universal

Anos Pessoais 2015

Anos Pessoais 2014

Anos Pessoais 2013

Anos Pessoais 2012

Anos Pessoais 2011

Anos Pessoais 2010

Anos Pessoais 2009

Meses em 2015

Meses em 2014

Meses em 2013

Meses Pessoais em 2012

Meses Pessoais em 2011

Participações Especiais

Parcerias

Sapo Astral

Sapo Desporto

Tertúlia

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D