Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Eva Veigas ~ Terapeuta Holística

The Way of Silence

Eva Veigas ~ Terapeuta Holística

The Way of Silence

26
Ago15

A triangulação do 8 em Agosto de 2015

Eva Veigas

terranormal.jpg

 

 

Hoje é o último dos três dias, que do ponto de vista da numerologia, abrem importantes portais de energia para a humanidade em geral e para um certo número de indivíduos em particular, neste ano 2015.

 

As três datas de Agosto, 08/08/2015, 17/08/2015 e 26/08/2015, formam uma triangulação especial constituída pelo Número 8, que também é, como se sabe, o Número Regente deste importante ano 2015.

 

Ao analisar estas três datas separadamente, observamos, que depois de reduzirmos os respetivos números que compõem estas datas, todas elas dão resultados exatamente iguais, o que é logicamente natural.

Estas conjugações acontecem somente a cada nove anos e sob regências diferentes a cada ano e apenas quando os números do dia, mês e ano coincidem, como é o caso deste ano em agosto.

 

Em 2016, por exemplo, será a regência do 9 que estará em evidência e o mês em que se darão estas incidências será, obviamente o mês de Setembro, nas seguintes datas: 09/09/2016, 18/09/2016 e 27/09/2016.

 

Mas afinal o que acontece nestas datas que as torna assim tão importantes?

A verdade é que como se sabe tudo é energia: os números são energia, ou melhor são uma representação simbólica de determinadas frequências de energia. No fundo estamos a falar de energia encriptada ou codificada, se preferirem. Cada vibração representada por um dado número (e cada número possui diferentes vibrações) representa um tipo de energia. Por exemplo, o 8 é um código (uma espécie de password complexa) que abre os portais associados à abundância, à prosperidade, à riqueza, à concretização de obra material, à materialização dos sonhos, à construção de mundos, à unificação da matéria com o espírito.

 

É o 8 que torna visíveis todos os aspetos materiais e físicos da existência, mas também lhe imprime a alma.

Ora, quando o regente numerológico de um qualquer ano universal (ano de calendário ou ano civil) é igual a um dos meses universais (mês de calendário) é criada uma linha trans espácio-temporal que une as duas forças que são afinal a mesma. Neste caso, em 2015, essa linha é formada por dois 8.

 

2015 (2+0+1+5) = 8 ----------------------------------------------------------8 = Agosto (8º mês do ano)

 

Porém duas forças iguais, que poderiam, aparentemente, produzir equilíbrio exercem afinal a situação oposta.

As duas forças ou energias iguais forçam a humanidade e cada um dos seus indivíduos a olhar para o fosso criado por duas forças que não são antagónicas, mas que antes representam as duas faces da mesma moeda. É como se cada um daqueles 8 quisesse dominar o seu contrário. É por esse motivo que este mês de Agosto tem sido tão difícil para todos, se tivermos em consideração que para além de tudo isto, ainda é regido numerologicamente por um 7, que não é mais do que a soma do ano de calendário (2015 = 8) + mês de calendário (Agosto = 8), ou seja 8+8= 16 = 1+6=7.

Sendo assim, sempre que surge uma terceira força igual cria-se uma triangulação que possibilita uma harmonia específica, que por sua vez permite a abertura de um portal energético específico.

 

Mas eis que surge outra dúvida, como é que se acede a esse portal energético? Como é possível fazer o que quer que seja quando trabalhamos com forças aparentemente invisíveis?

Não vemos nenhuma “porta” no céu, por muito que olhemos para lá… (estou só a brincar um pouco).

 

A verdade é que as portas ou portais são internos e estão todos dentro de nós. Só nós podemos abrir cada um desses portais, pois só nós detemos os nossos próprios códigos pessoais. Claro que facilita muito quando os portais se abrem para todos ao mesmo tempo, pois há sempre aqueles que estão mais atentos, mais presentes no aqui e agora, mais cientes da sua própria experiência individual e simultaneamente da experiência coletiva. Para esses será sempre um pouco mais fácil aceder e adentrar esses portais específicos que nos levam diretamente para outros níveis de consciência e que literalmente nos arrancam da nossa dormência, do nosso mundinho chato e inconsequente, para um mundo onde tudo é possível acontecer.

 

Eu sei que isto parece utópico, e completamente “out of the box” mas se pararmos um pouco para sentir, saberemos no nosso íntimo, que assim é. Nada disto pode ser provado pelas velhas e obsoletas leis humanas. Estes conhecimentos são revelados internamente a cada um. Sempre o foram ao longo dos tempos, a uma mão cheia de indivíduos, que apresentavam condições energéticas (física, mental, psíquica, emocional, espiritual) específicas. Foi por isso que o conhecimento ficou “oculto” para a maioria das pessoas.

 

É por isso que ainda há pessoas que têm medo do oculto, das ciências ocultas, do sobrenatural… se elas soubessem que é só levantar o véu…

 

A grande diferença dos nossos tempos, sobretudo desde o final do século XX é que essas revelações internas estão a surgir em milhares de indivíduos ao mesmo tempo e todos os dias novos conhecimentos e novos assuntos são revelados, o que obviamente nos faz querer buscar mais respostas. Estamos tão perto de perceber mais uma parte deste quadro tão vasto. Teremos que ter mais um bocadinho de paciência… tudo a seu tempo.

 

Mas voltando à triangulação do 8, é importante referir que a terceira força que se junta agora é a energia específica dos dias, que no caso deste mês, são como já referi, os dias 8, 17 e 26.

 

Ora é exatamente esta energia poderosa que vem equilibrar as outras duas forças, pois o triângulo é a figura geométrica que representa a harmonia perfeita entre o manifesto, o não manifesto e o ser humano que contêm ambos.

Deste modo, e agora falando especificamente das possibilidades destas três datas, foram e estão abertos 3 portais que nos possibilitam recomeçar do zero toda a nossa vida, ou apenas certas áreas em particular.

 

Os três 8 somam 24, que é um número que nos é muito familiar e se refere às horas que compõem um dia na Terra., por exemplo. Mas o 24 é muito mais do que isso. Trata-se de um código que abre o caminho do coração através da clareza mental e vice-versa. O 24 é o espelho de 42 e é por isso que faço esta afirmação.

 

Nada no Universo é feito ao acaso ou foi gerado por erro. Tudo está certo e perfeito na sua infinita existência. Somos nós, na nossa condição humana, que queremos aceder a um nível mais elevado de consciência em Amor, e é pelo Amor que lá chegaremos.

 

Esse Amor de que falo, não é aquilo a que estamos habituados a designar por paixão, desejo ou capricho. É algo muito maior, que ultrapassa a mais fértil das imaginações. Esse Amor não pode ser inventado, ele já existe e está presente em cada um de nós, só precisamos de encontrar a chave, inserir o código ou inserir a chave na ranhura e rodá-la… Só assim se abrem as portas, tanto as materiais quanto as extrafísicas.

 

Há muitos caminhos, muitas portas, como sabem. São verdadeiros labirintos que temos percorrido ao longo de incontáveis existências. Temos andado perdidos por esses corredores ou ficado parados do lado de cá de determinadas portas com medo de arriscar experimentar, não é verdade?

 

Pois agora chegou o tempo de perder o medo e de seguir em frente, seguir as indicações do nosso coração, do nosso Eu Superior. Oh Sim! O contacto com o Eu Superior está cada vez mais próximo e mais fácil. É por isso que tantos de nós se sentem flutuar… literalmente. Sentimo-nos sem chão, dizem alguns, sentimo-nos estranhos, como se de repente fôssemos desaparecer ou desintegrar-nos, dizem outros. E sim é verdade, a nova consciência está a guiar-nos para novos patamares da existência humana provocando esse tipo de sintomatologia, que por vezes pode ser aterradora para alguns, pois provoca sensações no corpo físico, como por exemplo, sensação de morte, batimento cardíaco desordenado, parece que vamos ter um ataque cardíaco, sensações estranhas na cabeça, como peso, aperto, tensão, a visão fica afetada (muitas pessoas julgam ter um tumor), etc.

 

A verdade é que isto é algo que nunca experimentámos no coletivo. Percebem? É totalmente desconhecido é por isso que nos sentimos sem chão.

 

Ora então, o facto de podermos premir o botão do “reset” da nossa existência e recomeçar tudo de novo dentro da mesma existência física, terrena, é uma verdadeira bênção! Entendem a grandiosidade desta oportunidade que nos estamos a permitir experimentar? É agora que finalmente podemos trazer o Céu à Terra. Podemos e devemos usar todos os conhecimentos maravilhosos que temos, toda a sabedoria que acumulámos ao longo de milhares de existências, usar todos os dons em prol da nossa própria humanidade ajudando e participando no processo de elevação da consciência humana, animal, vegetal, mineral, enfim, numa palavra: planetária.

 

O caminho do 24 abre campos de sensibilidade que nunca antes foram experimentados e sentidos. Eleva-nos e chama-nos à responsabilidade. Transforma-nos e amadurece as nossas consciências ainda incipientes e que ainda a medo vão querendo revelar a sua verdadeira essência de Amor e Luz. Leva-nos a querer concretizar os nossos sonhos mais utópicos, devolve-nos a determinação, a persistência, a vontade férrea. Devolve-nos a capacidade de nos reestruturamos e nos reorganizarmos.

 

Já repararam? A maioria das pessoas, incluindo nós próprios, revelam necessidade de reorganizar a vida, a casa, o trabalho, a família, etc. Todos os conceitos há muitos estabelecidos está a mudar. Os velhos padrões e modelos da sociedade estão a desmoronar-se como há muito tempo se previa. Novos paradigmas estão a nascer e estamos ainda em fase experimental, é por isso que não devemos ter medo.

 

Somos a geração de transição que vai poder transformar o mundo num lugar melhor. Mesmo que não o venhamos a viver na sua totalidade nesta existência, devíamos sentir-nos profundamente gratos e orgulhosos por fazermos parte desta grande missão coletiva.

 

Este é um caminho novo que pode parecer confuso de início, mas aos poucos tudo se encaixará e ganhará um novo sentido.

 

Agradece por fazeres parte desta aventura!

 

Eva Vilela

                        

 

Bênçãos! Se chegaste até aqui é porque escutaste o chamado da tua alma!

Convido-te a navegar por este espaço. Se gostares fica e subscreve o blogue. És muito bem-vindo/a.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Consultas / Terapias / Retiros Individuais

Numerologia Karmica, Tarot, Tarot Karmico, Oráculos, Cura Xamânica*, Meditação Guiada*, Cura e Resgate da Criança Interior*, Cura da Criança Lunar e Solar* *apenas sessões presenciais

Consultas online

Find us on Facebook

Partilha e difusão de conteúdos

Agradecemos a partilha e difusão de conteúdos, desde que sejam salvaguardados os devidos créditos da autora do blogue e demais fontes por ela citadas.

Consultas / Terapias / Retiros Individuais

Consultas

Cursos / Ws

Textos de Apoio

  •  

Artigos Numerologia

Dias de Nascimento

Ano Universal

2017

2016

2015

2014

2013

2012

2011

2010

2009

PARTICIPAÇÕES ESPECIAIS:

  •  

Entrevistas

Parcerias

Sapo Astral

Sapo Desporto

Tertúlia

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D