Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Eva Veigas ~ Terapeuta Holística

The Way of Silence

Eva Veigas ~ Terapeuta Holística

The Way of Silence

21
Fev17

Ano Pessoal 6 em 2017

Eva Veigas

ano pessoal 6.jpg

 

Ano Pessoal 6 em 2017

 

O Ano Pessoal 6 é o sexto ano de qualquer ciclo novenal. Se se encontra em Ano Pessoal 6 significa que 2012 foi o ano em que teve início o seu ciclo de 9 anos, que obviamente para si terminará em 2020.

 

Um ano 6 convida-nos a amadurecer aqueles aspectos e aprendizagens que ao longo dos cinco anos anteriores, ou de outros ciclos anteriores, nos foram devolvendo uma nova compreensão de nós mesmos e por conseguinte da forma como a nossa vida se tem vindo a desenvolver e a progredir em determinada direção.

 

Este ano serve para validar essa mesma compreensão dentro de nós, ganhando mais consciência da responsabilidade que nos vai chegando, na mesma proporção do conhecimento e da sabedoria que vamos adquirindo.

 

Um ano para consolidar experiências e vivências, sobretudo no que diz respeito à vida familiar e do lar, e do papel que desempenhamos na sociedade, na comunidade e no mundo.

 

O 6 é o Número da Beleza, de uma certa delicadeza, de movimentos sóbrios e requintados, que nos capacita e qualifica para resolver conflitos e problemas a nível das dinâmicas familiares e/ou de grupos de trabalho ou outros.

 

Há um saber fazer, inerente a esta energia, dado que existe um cuidado e uma sensibilidade próprios desta dimensão amorosa trazida pelo 6, que leva em consideração o bem de todos os envolvidos em qualquer situação, seja ela mais ou menos difícil ou desafiante.

 

O 6 envolve pessoas e portanto um ano pessoal sob esta vibração convida-nos a estar ao serviço ao longo do ano. É possível que em termos familiares sejamos mais solicitados do que nunca, ou que o grupo que lideramos ou do qual fazemos parte, se torne mais desafiante do que o habitual e, por isso, devemos estar preparados para agir de acordo com a nossa sensibilidade e capacidade de resolver conflitos, gerando espirais de energia em que todos ganhem, ou pelo menos que sejamos capazes de beneficiar um pouco todas as partes envolvidas.

 

O 6 é um fantástico negociante, conquanto se deixe guiar pelo seu coração amoroso, e desde que não se permita ser manipulado ou tente manipular os outros para benefício próprio.

 

Um ano 6 pode ser desconcertante para todas as pessoas que vibram profundamente no ciúme, na possessividade, no controlo sobre os outros e sobre a sua própria vida, e em querer estar permanentemente no centro das atenções.

 

Todos os que pretendem ou querem à força obrigar os outros a serem, pensarem ou agirem de acordo com as suas verdades retorcidas, serão certamente esmagados, pela energia desta poderosa vibração que apela a uma maior compreensão do conceito de liberdade.

 

Amar é cuidar e nutrir, diz o 6, quer se trate do cuidado pessoal quer se trate de cuidar dos outros. Amar não é amarrar, manipular ou chantagear ou outros. O 6 distorcido, acha sempre que sabe o que é melhor para os outros, que tem sempre a solução e a cura para todos os males, que pode sempre salvar os outros de si próprios, quando na verdade esse é o trabalho que tem de fazer consigo mesmo.

 

Relativamente aos Anos Pessoais em 2017, cuja soma dá 15 ou 24, serão reduzidos a 6, por isso há que levar em consideração todas as vibrações numerológicas e não apenas o 6.

 

Vibração 15 - Trata-se de um ano pessoal com certas especificidades, cuja especialidade permite trabalhar o desapego. Aprende-se, querendo, a largar o controlo sobre o resultado das ações que se tomam, relativamente a situações, pessoas, problemas, desafios, etc.

 

É num ano 6:15 ou 15:6, que se aprende a abrir mão do domínio e do poder sobre os outros e sobre si mesmo. A era da escravatura (no sentido em que somos escravos dos nossos vícios, sejam eles de que espécie for) pode acabar aqui, pois já não há necessidade de manter os mesmos velhos vícios e hábitos destrutivos, geradores de inquietações, discussões, problemas e demais sofrimentos.

 

É tempo de crescer e progredir, de dizer adeus ao passado, de forma definitiva e indolor.

 

Um ano com uma vibração desta natureza, implica resgatar o verdadeiro prazer, o prazer de viver a vida a cada momento, o prazer de respirar e estar vivo, o prazer de nos encantarmos e deslumbrarmos com a Natureza, o prazer de ser responsável pelas nossas próprias criações, o prazer de sermos nós mesmos ante quaisquer circunstâncias, o prazer de amar só por amar, o prazer de querer trazer mais amor do céu à terra.

 

 

Vibração 24 – Sair dos padrões habituais e generalizados, pensar fora da caixa e agir de acordo com as nossas determinações internas, ditadas pela nossa alma, é o maior desafio de um ano 24:6.

 

Por esta altura, já teremos chegado ao momento de definir e interpretar essas mesmas determinações. Caso ainda estejamos embriagados, confusos e perdidos dentro da nossa personalidade, este pode ser um bom ano para nos dedicarmos a criar a condição de nos reencontrarmos connosco, pois é um ano de cuidar, de colocar atenção em todos os aspectos que precisam de cura, de sanação, que precisam de ser nutridos com, e em amor por nós.

 

É um ano de construção e materialização de aspectos relacionados com a vida afetiva e familiar. Os sentimentos podem ser filtrados de modo a atingirem um elevado nível de pureza e verdade. Este é o momento de dar oportunidade a si mesmo, onde outrora não houve condição para construir aquilo a que chamamos de lar (e cada um terá a sua própria conceção de lar, e a ela deverá ser fiel) materializando e dando vida ao seu projecto família, o que quer que isso signifique para si.

 

Lar pode significar seguir um caminho diferente, ousado e original, pavimentado pelos socalcos de uma montanha e ornamentado por um céu cheio de estrelas.

 

Lar é onde estamos inteiros, presentes e ancorados a cada momento.

 

Eva Veigas

21
Fev17

14:5 - Regente Numerológico de 22 a 28 de Fevereiro

Eva Veigas

semana 22 a 28 fev.jpg

 

14:5 - Regente Numerológico de 22 a 28 de Fevereiro

 

 

Entre 22 e 28 de Fevereiro estaremos sob a vibração do Número 14, cuja redução é 5.

 

Para aqueles que aproveitaram bem as energias dos números regentes da semana numerológica anterior, e as usaram para ganhar nova e ampliada compreensão do movimento cósmico dentro de si mesmos, a mudança que esta semana propõe, trará fortes e importantes benefícios a todos os níveis.

 

A restruturação a que esta semana obriga é fruto do efeito dos Números 34:7, que nos convidaram a mergulhar, mais uma vez nas águas do inconsciente pessoal e coletivo.

 

Assim, um novo movimento emerge agora, das nossas profundezas, trazendo com ele, diferentes e renovadas possibilidades.

 

Poderemos construir um novo modelo comportamental, dar nova forma a um projecto, reajustar as nossas intenções, executar as tarefas habituais de modo diferente, encontrar um novo método de estudar ou de trabalhar, ou ainda, mudar de direção em termos pessoais ou profissionais, pois assuntos novos e completamente opostos ao que conhecemos poderão começar a suscitar-nos interesse, incitando-nos a perseguir novas conquistas.

 

Quando o chamamento é interior, não há como negar e é bem possível que possa surgir medo ou receio deste novo campo de possibilidades, porém, é precisamente nisto que consiste o desafio de qualquer 5.

 

Dado que este Regente 5 é redução do Número Composto 14, podemos ter a certeza de que o que quer que façamos ou digamos, que esteja de acordo e ressoe com a nossa natureza interna fortemente ancorada e enraizada na Terra e no Céu, crescerá assente em bases sólidas, porém flexíveis.

 

O desafio consiste precisamente, em sermos capazes de permanentemente, acolher o novo a cada momento.

Para crescer com este tipo de experiência, teremos que resolver os condicionamentos e limitações que ao longo de incontáveis eras aprendemos a impor a nós próprios.

 

O momento exige versatilidade, capacidade para distinguir e discernir num novo nível de compreensão e responsabilidade aquilo que pode e deve ser descartado, daquilo que deve ainda permanecer.

 

Este 5 não pede que rompamos repentinamente com tudo de uma vez, a não ser que essa condição esteja criada, esperando apenas o momento de arrancar o “mal” pela raiz.

Caso a condição não esteja criada, é mais importante alinhar os nossos esforços, intenções e atenção no sentido de preparar, construir, edificar a base, para então, ser possível rumar em direção ao novo, ainda que esse novo, seja totalmente desconhecido.

 

Estes Números convidam-nos a dar passos e a fazer movimentos certeiros e não bruscos. Por exemplo, os instintos mais primários serão fortemente testados, por isso há que ter cautela com os impulsos automáticos. Esse automatismo pode sair caro logo na primeira semana de Março.

 

Não digo para não seguir o impulso, digo antes para usarmos os dois hemisférios, esquerdo e direito, aprendendo a gerir as energias resultantes desses instantes em que ficamos literalmente eletrizados pelos nossos impulsos.

 

Por exemplo, se um novo tema, assunto, proposta, convite, etc. nos fascina, portanto, nos eletriza, aconselha-se a que antes de seguir em frente com um novo curso, formação, cargo, tarefa, etc. se inteire bem do que se trata. Faça perguntas, questione, pondere outras hipóteses, observe todos os ângulos e perspectivas, analise, pense, medite e responda ou aja, apenas e só depois de reunida toda a informação acerca dessa matéria.

 

Não há dúvida que este período é um convite à mudança, porém mude de forma consciente, sabendo que está a ser responsável pela sua própria vida, pela sua capacidade de manifestar os cenários e as experiências da sua vida, e que aconteça o que acontecer, será capaz de assumir as consequências de todos os seus actos e criações.

 

O momento é AGORA!

 

 

Em Profunda Comunhão com a Vida!

 

Consultas de Numerologia Karmica

 

 

14
Fev17

34:7 - Regente Numerológico de 15 a 21 de Fevereiro

Eva Veigas

semana 15 a 21 fev.jpg

 

34:7 - Regente Numerológico de 15 a 21 de Fevereiro

 

Entre 15 e 21 de Fevereiro estaremos sob a vibração do Número 34, cuja redução é 7.

 

Mais importante do que falar do 7 esta semana, será falar do número que lhe dá origem, o 34.

 

O 34 traz uma mensagem clara e importante para podermos refletir e ao mesmo tempo aplicar a cada momento, não apenas durante esta semana, mas por toda a nossa vida.

 

A vida ensina-nos acerca de regras e leis, sejam elas de natureza divina, pela simples observação da Natureza e das formas e dos mecanismos que a Vida encontra para se manifestar, ou, sejam elas inventadas e criadas pelos homens.

 

Seja como for, as leis são necessárias, e estando ou não de acordo com os seus conteúdos, a elas estamos sujeitos sempre, de uma maneira ou de outra.

 

O 4 presente neste Número Composto 34 vem falar-nos da Ordem presente na Natureza, no Cosmos e em nós. O que está acima é igual ao que está abaixo, reza a Tradição, por isso é importante observar o quadro maior e usá-lo para observar como essa Ordem se manifesta em nós e nas nossas vidas.

 

Este procedimento não serve, em absoluto, para nos compararmos ou equipararmos à Natureza, mas sim para nos deixarmos guiar pela simples e isenta observação, do que em nós vibra em Ordem.

 

Deixemos atuar as Leis Universais em nós; não sejamos nós os agentes bloqueadores da perfeita e maravilhosa Ordem Cósmica.

 

Optemos antes por encarnar as Leis em nós, sejamos a sua voz, o seu gesto, a sua criação, a sua presença no mundo.

 

Como?

 

Observa a tua vida. Que parte de ti ressoa com a Verdade? Que parte de ti bloqueia e impede que sejas quem és? Que parte de ti anseia por entrar no sempiterno fluxo criativo? Que parte de ti perde a coragem diante das diversas solicitações do teu ego vaidoso, impaciente, amuado, descontente, infeliz, zangado, rancoroso, incapaz de perdoar e seguir em frente?

 

Observa e toma notas. Faz isto em amor por ti. Sabendo que este remédio, apesar de amargo, será o teu bálsamo curador.

Abre o teu coração a ti e na presença do teu deus/deusa interno permite que te seja revelado o caminho para que te encontres de novo contigo mesmo.

 

Desta maneira, em breve descobrirás que partes de ti acreditam e ressoam com uma coisa, e que partes ressoam, com outra coisa completamente diferente.

Tendo conhecimento de todas as partes, e reconhecido a sua expressão em ti, poderás escolher em consciência, o que pretendes modificar em ti e se estás sinceramente comprometido com essa mudança.

 

O 3 presente no Número Composto 34 empresta-te o Fogo necessário, o impulso, a chama, o estímulo, a coragem e a criatividade para fazeres este trabalho contigo de forma faseada, organizada (4), porém profunda (7) e vertical, a sós, sem interferências de terceiros, a não ser que te sintas de tal forma perdido, que precises de pedir ajuda a quem puder e souber ajudar-te a que te ajudes.

 

É uma semana de profunda e magnífica introspeção, onde a comunicação com os deuses internos se encontra em perfeitas condições, sem interferências de espécie alguma. Assim saibas usar este puro e impecável mecanismo interno ao teu dispor, aqui e agora.

 

 

 

Em Profunda Comunhão com a Vida!

Abraço-vos de coração

By Eva Veigas

Numerologia Karmica Transpessoal

 

Consultas de Numerologia

Mais informações em http://evaeleven.blogs.sapo.pt

 

13
Fev17

Ano Pessoal 5 em 2017

Eva Veigas

ano pessoal 5.jpg

 

 

O Ano Pessoal 5 é o quinto ano de qualquer ciclo novenal. Se se encontra em Ano Pessoal 5 significa que 2013 foi o ano em que teve início o seu ciclo de 9 anos, que obviamente para si terminará em 2021.

 

Um ano 5 representa um momento de grande intensidade na nossa vida. O ano 5 é o ano que fica exactamente a meio do ciclo novenal. Quatro anos passaram e depois de um ano 5, mais quatro anos passarão.

 

Este ano deve servir para, numa primeira análise, avaliar da qualidade desses primeiros quatro anos, tentando sentir a direção ou rumo que estamos a levar, de acordo com as nossas escolhas em cada momento.

 

Se os quatro anos anteriores nos devolverem sustentabilidade e direção na vida, só precisamos de continuar firmes e fiéis a nós mesmos. Caso contrário, é tempo de reavaliar a nossa estratégia e mudar de direção, pois ainda iremos muito a tempo de mudar o que precisa ser mudado.

 

É portanto um ano para nos unirmos a este belo e maravilhoso jogo de forças cósmicas, que tanto pode ser destrutivo, assimétrico e dissonante, como construtivo, harmonioso e melodioso.

 

Um 5 traz consigo ventos de mudança e despertamento interno. Ou se está preparado para fluir com a mudança ou se resiste a ela. Ou se desperta do sono, da indiferença, da anestesia e da dormência, em resultado de não querer crescer e tomar a responsabilidade pela própria vida ou se permanece nesta espécie de limbo, onde a indefinição e a inconstância serão as únicas, embora fracas, certezas que teremos para nos agarrar.

 

Um ano 5 convida-nos a estar presentes, atentos, inteiros e em modo de observação total, pois as mudanças por ele geradas são sempre repentinas, chegando sem avisar, tal como as grandes tempestades.

 

Para muitos, estes momentos constituem grande ameaça, provocando instabilidade e medo, mas a função do 5 é precisamente a de nos retirar da zona de conforto, de nos quebrar os hábitos, as rotinas, as estruturas e os conceitos pré-definidos (e por consequência, extraordinariamente rígidos) de modo a podermos aprender o novo, em território totalmente desconhecido, o que pode parecer assustador para uns, e desafiador para outros.

 

O 5 convida-nos a usar as nossas capacidades, qualidades, dons e talentos inatos até à exaustão, procurando trazer-nos para outro nível de consciência, mais puro, mais qualificado, mais intenso e mais incisivo.

 

Trabalhar no novo paradigma exige versatilidade e uma mente aberta, abstendo-nos de emitir juízos de valor, propondo-nos experimentar um novo e imenso campo de possibilidades, onde tudo o que nos parece irreal e longínquo, seja afinal tangível e esteja mais próximo de nós, do que supomos.

 

O 5 transporta a energia do novo paradigma, os novos códigos para a Humanidade, que por desconhecimento e ignorância, é tantas vezes mal-interpretada e mal compreendida e portanto, mal utilizada.

 

O 5 é a explosão de Fogo necessária para queimar e purificar as emoções estagnadas, as limitações da mente, os medos paralisantes, os demónios e os dragões internos a cuja força nos submetemos, por ignorância e falta de coerência e de verdadeiro conhecimento do funcionamento do universo.

 

Não temos domínio sobre coisa alguma, não sabemos nada acerca do nosso Planeta, quanto mais do nosso sistema Solar. Não sabemos nada de nós, quanto mais dos outros.

 

Temos a veleidade de nos acharmos senhores do universo quando os deuses gargalham de nós.

 

O 5 indica-nos um caminho de mestria, ao alcance de todos, mas que nem todos se atreverão a trilhar pois não é um caminho fácil. Não seremos famosos, nem admirados ou aplaudidos de pé, nem necessitaremos de reconhecimento externo, nem de luzes nem de holofotes.

 

Não seremos o Número 1, não seremos a pessoa influente, não estaremos dispostos a vender a alma ao diabo, abdicaremos da fama, da superficialidade do mundo, o nosso caminho será feito em terreno pedregoso e difícil e nós exultaremos nele.

 

A única coisa que quereremos é seguir em frente, servir em amor e compaixão ao próximo. Porém, não se deixem enganar, assumindo que este caminho torna os que nele caminham tolos ou imprudentes, bem pelo contrário, estes caminheiros observam, mas não se detêm ante a mediocridade do mundo. Eles seguem em frente com o coração muitas vezes despedaçado por testemunharem a crueldade que os seres humanos são capazes de infligir uns aos outros, mas sempre com a esperança de um mundo novo, a iluminar-lhes o rosto.

 

Relativamente aos Anos Pessoais em 2017 cuja soma dá 14 ou 23 serão reduzidos a 5, por isso há que levar em consideração todas as vibrações numerológicas e não apenas o 5.

 

Vibração 14 - Trata-se de um ano pessoal para trazer suavidade e moderação à nossa vida. Todos os excessos cometidos terão um preço demasiado alto a pagar. Por isso é tempo de atenuar as diferenças, por vezes tão drásticas, entre os nossos comportamentos e atitudes, que desequilibram a nossa balança interna.

 

É tempo de cuidar da nossa vida e de colocar o foco em nós, de modo a reencontrar o equilíbrio nas áreas que temos deixado ao abandono, descuidando aspectos básicos, mas que pela nossa vaidade e arrogância, julgamos ter sob controlo.

 

Enchemo-nos de falsas certezas e passamos a vida a presumir e a pressupor, habituámo-nos a colocar tudo e todos dentro do mesmo saco e já não sabemos usar o nosso discernimento. Não possuímos clareza suficiente, muito menos amor-próprio, para poder decidir e agir segundo princípios elevados, justos, dignos de um ser verdadeiramente humano e ainda assim, exigimos dos outros comportamentos dignos, nobres, altruístas, respeitosos e honrados.

 

Pedimos e exigimos dos outros aquilo que não damos nem fazemos a nós nem aos outros. Por isso este ano é para trabalhar essa estrutura interna, é para mergulhar nas profundezas da personalidade e resgatar padrões de sabedoria e conhecimento verdadeiro, experimentado, vivido.

 

Vibração 23 – É um ano para colocar o conhecimento ao serviço de Deus/Deusa, com criatividade, alegria e entrega plena.

 

É tempo de expressar e partilhar aquilo que se aprendeu e deixar de prender a energia em si mesmo. É tempo de fluir, de irradiar, de trocar experiências, de passar a palavra adiante, de espalhar sementes, de instruir outros, de ensinar, de mostrar como se faz.

 

Não há que ter medo de deixar ir o nosso próprio conhecimento, pois ele será renovado e reinventado, assim que tocar outro coração.

 

E se esse conhecimento for maltratado, desfigurado, distorcido, alterado, na sua raiz?

 

Nada a temer! A Verdade é só Uma e sempre há-de prevalecer. Assim é desde o Princípio dos Tempos e assim se há-de manter. Pois a Verdade só se revela no coração dos puros.

 

“Pois a quem tem, mais se lhe dará, e terá em abundância; mas, ao que quase não tem, até o que tem lhe será tirado.” Jesus.

 

Portanto, deixar ir o nosso legado, aquilo que nos custou tanto a obter pode ser duro e difícil, pode parecer-nos injusto, mas é a forma que a natureza escolheu para passar o conhecimento e o entendimento das coisas adiante.

 

Cabe a cada um, em verdadeira consciência, respeitar e fazer respeitar os Códigos Antigos herdados pelos nossos ancestrais.

 

Eva Veigas

 

12
Fev17

Ano Pessoal 4 em 2017

Eva Veigas

ano pessoal 4.jpg

  

O Ano Pessoal 4 é o quarto ano de qualquer ciclo novenal. Se se encontra em Ano Pessoal 4 significa que 2014 foi o ano em que teve início o seu ciclo de 9 anos, que obviamente para si terminará em 2022.

 

Um ano 4 representa uma oportunidade de crescimento que depende da criação de condições para restaurar, reconfigurar, reorganizar, reestruturar, reordenar todo e qualquer aspeto ou esfera da nossa vida, que se encontre desalinhado, fraco, caótico, desarrumado, sem rumo e sem alicerces ou bases sólidas que nos permitam viver no fluxo energético criativo.

 

Por outras palavras, todas as situações que, nos bloqueiam, limitam e impedem, por via da nossa necessidade absoluta de querer controlar todas as experiências, vivências, situações e pessoas que estão na nossa vida agora.

 

Este é o ano de varrer a casa. O 4 percorre cada uma das áreas de vida que clamam por atenção. É preciso parar para sentir e avaliar os danos, e organizar a melhor e mais adequada estratégia para dar início à reparação e reconstrução daquilo que em nós está “doente” e já não nos devolve crescimento e aprendizagem.

 

O 4 é a poda dos ramos secos, onde a vida estagnou… Podar permite dar oportunidade à árvore, uma nova oportunidade de crescer e de esse estender para outras paragens, experimentando o novo, em 5, que neste caso será, no ano pessoal seguinte.

 

Para que essa nova possibilidade aconteça, é preciso dar tempo e espaço para que o 4 aconteça em nós.

 

A pressa, a ansiedade, a impaciência, o querer fazer tudo de uma vez, queimando etapas, querendo ultrapassar desafios em modo de competitividade, são os verdadeiros inimigos de um ano 4, que pede maturidade e sapiência para saber esperar.

 

Um jardineiro experiente sabe exactamente onde podar, que ramos cortar, que troncos, folhas e flores estão prontos para se desprender, sem ferir a árvore e sem se ferir a si mesmo, pois é paciente, ponderado, sensato, ama o que faz e acima de tudo ama-se e ama a Árvore. Respeita-a, sente-a, sabe que é um ser vivo, que pulsa e gera vida em si.

 

Assim também nós deveremos fazer na nossa vida, o que faz o jardineiro. Devemos aprender com ele, observá-lo e acima de tudo não ter pressa de fazer.

 

Saber fazer é uma aprendizagem, um dom ou um talento que se adquire, que mais tarde ou mais cedo, nos será muito útil.

 

Um ano 4 é um ano para limar arestas e onde simultaneamente devemos criar espaço e condição para nos irmos recriando, reinventando, reorganizando, regenerando.

 

Na verdade, trata-se de um ano de construção ou reconstrução interna, em termos de bases para a vida.

 

É tempo de rever, reajustar ou redefinir os valores pelos quais nos guiamos na vida.

 

Relativamente aos Anos Pessoais em 2017 cuja soma dá 13 ou 22 serão reduzidos a 4, por isso há que levar em consideração todas as vibrações numerológicas e não apenas o 4.

 

Vibração 13 - Trata-se de um ano pessoal onde algum tipo de metamorfose vai ter lugar. Pode ser o início, o meio ou fim de algo, que está em vias de transformação.

 

Geralmente é algo invisível, algo que se sente dentro, mas que não se sabe explicar. É preciso ganhar distância deste acontecimento e muitas vezes só nos ciclos seguintes (9, 18, 36 anos depois, ou mais) é que se ganha a verdadeira consciência do que ali foi transformado ou metamorfoseado.

 

Algo está pronto para morrer dentro de nós e dependendo do grau de sensibilidade de cada um, pode-se sentir essa morte, como algo quase tangível. Um dos exemplos mais fortes que se podem experimentar sob a influência de 13:4 é o Síndrome do Ataque de Pânico que gera um inexplicável, absurdo e repentino medo da morte; há uma sensação quase palpável da morte de algo.

 

Na verdade, tudo foi preparado com bastante antecedência. Ao longo da nossa vida, vamo-nos preparando para deixar morrer aspectos, crenças, tradições, superstições, pensamentos, recordações, objetos pessoais, ideias, gostos, amores, etc.

 

Porém, quando chega o momento de deixar ir, surge o verdadeiro teste, e, encontramo-nos frente a frente com a nossa real dificuldade de nos desapegarmos daquilo que já não nos devolve aprendizagem de género algum.

 

Agarrados ao que é (ou ao que foi) “nosso”, movemo-nos para um campo perigoso e lamacento que nos paralisa, imobiliza e nos condena a sobreviver num cenário triste e pesado, onde as nossas emoções congelaram e onde a nossa mente brilhante estagnou e não produz nem gera criação.

 

O nosso coração afastou-se da razão e, pior, afastou-se de Deus/Pai/Mãe, remeteu-se ao silêncio, mas não ao verdadeiro silêncio.

 

O verdadeiro silêncio é leve, agradável, profundo como o mar, mas solto como o vento, perfumado com o orvalho das manhãs e límpido como um belo dia de Sol.

 

O silêncio de que falo é cruel, frio, distante, não comunica, não cria, apenas usa a mente como um veículo distorcido onde se limita a repetir a dor daquilo que acha que lhe fizeram sentir. Um silêncio que pune e que acredita em castigo e recompensa.

 

Um ano 13 pode ser muitíssimo transformador se soubermos elevar-nos até às camadas mais altas do nosso Eu Superior!

 

Vibração 22 – É um ano onde a estrutura interna do ser pode aprender a tornar-se maleável, dócil, adaptável, ajustável, flexível como uma árvore frondosa, cujos maravilhosos ramos dançam ao sabor do vento, sem se partirem ou rasgarem.

 

É uma construção sólida (terra (4), concreto, palpável) porém flexível (contém água (2) dentro, na quantidade e qualidade certa) o que lhe confere uma condição única para poder crescer de forma saudável, progredir, evoluir e expandir-se, mantendo o foco, criando e autossustentado as suas próprias raízes.

 

Sob esta vibração, os seres podem direcionar a sua vida para grandes empreendimentos, para criar superestruturas em praticamente todo o tipo de áreas, desde que tenham feito bem o seu trabalho de casa e desde que o seu objectivo e intenção estejam alinhados com e para o seu Bem Maior e, para o Bem do Todo.

 

O seu grau de sensibilidade e sensatez levá-lo-á a dar os passos necessários, com a cadência e o ritmo próprios de quem ganhou consciência suficiente para se colocar ao Serviço da Humanidade (da família, da comunidade, de uma causa, etc.).

 

Não adianta querer servir a Humanidade, se não se cuida de quem (ou do que) precisa verdadeiramente, neste momento, da nossa atenção, do nosso amor, das nossas capacidades, do nosso saber fazer.

 

Este é um ano de recomeços e pode muito bem ser um ano incrível e de suma importância para dar um rumo completamente novo à sua vida.

 

 

Eva Veigas

 

08
Fev17

22 - Regente Numerológico de 8 a 14 de Fevereiro

Eva Veigas

semana 8 a 14 fev.jpg

 

 

22 - Regente Numerológico de 8 a 14 de Fevereiro

 

 

Até ao próximo dia 14 de Fevereiro estaremos sob a vibração do Número 22.

 

O 22 é um Número-Mestre que nos coloca diante da oportunidade de fazermos algo (ou de agirmos) de forma mais sistematizada, com método e disciplina, mas acima de tudo com coerência.

 

O empenho, a entrega, a sensibilidade e o grau de consciência com que nos dedicarmos aos nossos afazeres mundanos, a iniciar alguma coisa nova, a buscar aumentar conhecimento ou evoluir como humanos em qualquer direção nobre e altruísta, será sustentada, por assim dizer, por este vibrante Número.

 

Geralmente em períodos, curtos ou longos, sob esta vibração, temos tendência a lançar-nos em obras de grande vulto. É necessário, contudo, avaliar bem as consequências dessa decisão, pois sob esta vibração sente-se um estímulo fortíssimo, um apelo gigante, para o qual devemos estar preparados.

 

Os compromissos assumidos nesta semana trarão consequências por causa de toda a energia que será posta em movimento por nós, portanto convém refletir antes de agir.

 

Caso estejamos preparados para assumir o que tem de ser feito (e da nossa perspectiva, as tarefas parecer-nos-ão colossais – o que pode criar algum receio), então este é o momento para avançar em direção aos nossos sonhos usando apenas a nossa fé e uma boa dose de amor-próprio.

 

Geralmente, quando o 22 está no comando, as relações passam pela sua incrível peneira, e tudo o que estiver dissonante será como que materializado, ou seja, tornado visível diante dos nossos olhos. É preciso encarar este período com grande sensibilidade e sensatez, para evitar cair na agressividade.

 

É claro que evitar ou tornear o conflito, só adiará o processo!

 

Ir para o conflito de forma criativa, criando espaço para o diálogo sincero, fazendo um esforço para se colocar no lugar do outro, sabendo brincar com a situação (não levar tudo tão a sério ou tão a peito), sendo espontâneo e inocente, sendo apenas nós mesmos, levar-nos-á através de um caminho de soluções criativas, que restabelecem os padrões dissonantes em nós e nos outros, que anseiam por cura e sanação de todas as nossas relações (incluindo a relação com nós mesmos).

 

Tudo o que vier à superfície por estes dias, como emoções “estranhas” (o que nos é estranho é-nos desconhecido, ainda não foi experimentado, vivido, ainda não lhe demos significado ou relevância, etc.); pensamentos com padrões repetitivos (palavras ou frases inteiras que se repetem como num disco riscado) e que permanecem horas ou dias no nosso campo mental; crenças limitadoras e bloqueadoras que possamos constatar; mudanças radicais de humor, falta de confiança e de entusiasmo, por exemplo, serão para ser tidas em conta.

 

É importante peneirar tudo isso sob esta vibração, porque vai facilitar o nosso processo de tomada de consciência do nosso auto sabotador interno.

 

Ficar de frente para este personagem pode ser um pouco doloroso, mas nada melhor do que enfrentar corajosamente o responsável, pela nosso desconforto.

 

O que ficar na peneira poderá, então, ser visto com clareza ajudando-nos a decidir o que queremos fazer com esses restos daquilo que fomos, daquilo que nos serviu num tempo e num lugar em que não sabíamos fazer de outra maneira.

 

A proposta desta energia é a de nos superarmos, de irmos mais longe, de nos elevarmos relativamente não aos outros, mas a nós mesmos.

 

Sou hoje, um homem ou uma mulher, mais e melhor humano do que ontem pude ser!

 

Em Profunda Comunhão com a Vida!

Abraço-vos de coração

By Eva Veigas

Numerologia Karmica Transpessoal

 

Para saber mais acerca do seu ano pessoal e respetiva vibrações numerológicas para cada mês, tem à sua disposição uma consulta de numerologia específica para este efeito.

Para mais informações envie um email para: evaveigas@sapo.pt 

06
Fev17

Mantra do Dia

Eva Veigas

foxlove.jpg

 

Rendo-me ao manancial de amor oculto nos actos e gestos de cada um: em cada palavra não proferida, em cada gesto não feito, em cada abraço não dado, em cada acção procrastinada...

Reparemos no medo que emana do outro, por falta de amor, de amor próprio, de amor não vivido e experimentado. Se sente medo, não vive em amor, que não é exactamente o mesmo que viver com ódio no coração.

Quem sente medo, precisa de amor! Se tens amor para dar, dá a quem sente medo.

Eva Veigas

 

05
Fev17

*Só o Amor Cura!*

Eva Veigas

hbjul003.jpg

 

Só o Amor Cura!

Pratico a arte de curar desde cedo e desde sempre. Sou filha de uma longa linhagem de curadores e curandeiras, rezadeiras e benzedeiras. A cura com as mãos é prática comum entre os membros da minha família bem como a capacidade de intuir e antever situações. Os Arcanos para nós são Sagrados mas não são segredos. As Plantas são Medicina, os Cristais elevam as Frequências e os Animais trazem Bênçãos. A Vida é Mestra! Mas só é Vida quando se é Amor. E o Amor é o ingrediente secreto que tudo envolve e tudo cura. Só o Amor Cura! Só o Amor Cura! Só o Amor Cura!

♥♥♥ Eva Veigas

05
Fev17

*A Essência do Mês - Numerologia Fevereiro 2017*

Eva Veigas

Essencia Fev.jpg

 

A Essência do Mês - Numerologia Fevereiro 2017

 

Aspectos positivos e negativos da Polaridade

 

 

Dados numerológicos do mês:

- Fevereiro: 2º mês do ano

- Vibração Universal de Fevereiro 2017: 12:3

- Essência: 82

- Polaridade Positiva: 94

- Polaridade Negativa: 70

 

 

 

Essência: 82

 

A essência (energia essencial) do mês é a vibração carregada de certas qualidades energéticas que são essenciais ao Fluxo da Dança Cósmica que nos leva em diferentes direções, por vezes ao mesmo tempo.

 

Conhecer a qualidade dessa vibração ajuda-nos a atravessar os ciclos curtos (meses) com maior consciência e sabedoria.

 

A Essência dispensada ao longo deste mês é regida pelo Número 82 (que pode ser reduzido a 10 e posteriormente a 1).

 

O Número 82 informa acerca da possibilidade ou da necessidade de efectuar alguma mudança no curso da nossa vida. Existe uma inquietação interna que nos leva a ansiar por algum tipo de renovação e de acordo com este Número ela será muito positiva.

 

Na verdade, não há necessidade de esforço algum, pois o início desta renovação (8+2=10) já está em curso.

 

Claro que com a nossa ajuda tudo fluirá mais rapidamente, em termos do nosso próprio processo individual.

 

Evidentemente, a qualidade da nossa vibração terá influência em todo este desenvolvimento que será gradual mas poderoso, porém não é condição imperiosa que saibamos exactamente de que renovação se trata ou em que área da nossa vida ela se fará sentir com maior intensidade. Saibamos apenas que será positivo e que nos dará a possibilidade de nos lançarmos em novos voos.

 

O 82 dispensa energia para obtenção de sucesso no campo pessoal, sobretudo no plano da materialização e também em termos de relações sociais, dado que se trata de um número com características muito fortes no que toca às capacidades organizativas e combativas, gerando forças motrizes geradoras de grande dinamismo e entusiasmo.

 

O 82 governa a intuição, a imaginação, a sensibilidade e a delicadeza, associadas a uma imensa capacidade de concretização de ideias no plano material a que se junta um entusiasmo impressionante.

 

Todas estas características são essenciais para percorrer o Caminho neste momento das nossas vidas, porém, elas necessitarão de ser encaminhadas numa determinada direção (1+0=1) que selará todo este processo.

 

 

Polaridade Positiva: 94

 

A Polaridade positiva (ou os aspectos potenciadores) dispensada ao longo deste mês é regida pelo Número 94 (que pode ser reduzido a 13 e posteriormente a 4).

 

O 94 volta a falar-nos da necessidade de renovação, mas desta vez é específico e aponta cirurgicamente o caminho: renovar as bases (4) da nossa construção mental.

 

Dado que o 94 surge como aspecto potenciador da essência 82, parece-nos agora mais do que provável e evidente onde essa renovação vai ter lugar.

 

A reestruturação dos alicerces onde a nossa parte humana assenta, está a precisar de requalificação e será reconfigurada, na medida em que nos entreguemos ao processo transformacional (9+4=13) de morte e desapego dos condicionalismos a que estivemos sujeitos durante milhares e milhares de anos.

 

Está aberto um portal de aceitação interna que nos torna mais receptivos às outras pessoas, o que nos permitirá dar início a um trabalho de verdadeira vulnerabilização ante o outro, e acima de tudo ante nós mesmos.

 

O crescente interesse pela renovação de espaços internos (13) implica um trabalho preciso e coerente (4) que naturalmente nos conduzirá a uma certa estabilidade (4).

 

Possibilidade de fechar ciclos (9) se houver transformação. Possibilidade de aumentar os contactos a nível social e profissional. As mudanças podem implicar deslocações para o estrangeiro (9).

 

 

Polaridade Negativa: 70

 

A Polaridade negativa (ou os aspectos bloqueadores) dispensada ao longo deste mês é regida pelo Número 70 (que pode ser reduzido a 7).

 

Os aspectos bloqueadores pedem resolução e não desânimo ou apatia. O Número 70 indica que a nossa falta de cooperação no processo de transformação e renovação que está a ser proposto, será o maior gerador de desequilíbrio e de surgimento de diversos tipos de obstáculos.

 

Desvincularmo-nos da parte que nos cabe a nós transformar, não buscar compreender as causas originais e reais das nossa limitações ou dificuldades, ignorar os sinais recebidos através da nossa poderosa intuição, tornarão este processo difícil, penoso e demorado, mergulhando-nos em sucessivas flutuações de acontecimentos, que ora parecem levar-nos no caminho certo, ora nos mostram os nossos equívocos, falhas e incertezas.

 

O êxito dos nossos empreendimentos depende do nosso nível de resistência à mudança. Quanto maior for a nossa resistência mais esforço teremos que fazer para alcançar os nossos objectivos que nos parecerão cada vez mais longínquos e difíceis de atingir.

 

 

Em Profunda Comunhão com a Vida!

Abraço-vos de coração

By Eva Veigas (canalizado)

Numerologia Karmica Transpessoal

 

 

Pág. 1/2

Bênçãos! Se chegaste até aqui é porque escutaste o chamado da tua alma!

Convido-te a navegar por este espaço. Se gostares fica e subscreve o blogue. És muito bem-vindo/a.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Consultas / Terapias

Numerologia Karmica, Tarot, Tarot Karmico, Oráculos, Cura Xamânica*, Meditação Guiada*, Cura e Resgate da Criança Interior*, Cura da Criança Lunar e Solar* *apenas sessões presenciais

Consultas online

Mensagens

Find us on Facebook

Partilha e difusão de conteúdos

Agradecemos a partilha e difusão de conteúdos, desde que sejam salvaguardados os devidos créditos da autora do blogue e demais fontes por ela citadas.

Consultas / Terapias / Retiros Individuais

Consultas

Ano Universal

Cursos / Ws

Textos de Apoio

  •  

Artigos Numerologia

Dias de Nascimento

2017

2016

2015

2014

2013

2012

2011

2010

2009

PARTICIPAÇÕES ESPECIAIS:

  •  

Entrevistas

Parcerias

Sapo Astral

Sapo Desporto

Tertúlia

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D