Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Eva Veigas ~ Terapeuta Holística

The Way of Silence

Eva Veigas ~ Terapeuta Holística

The Way of Silence

23
Mar16

Números repetidos: 22:22

Eva Veigas

2222.jpg

  

22

222

2222

22222

222222

22:22

22:22:22

 

(ou outras sequências)

 

A forte e vibrante energia emanada pelo 22 transmite capacidade para realizar tudo o que se quiser. Todos os trabalhos pesados, sobretudo físicos, mas também mentais.

Já despertaste e ainda não te apercebeste, diz o 22. Levanta-te e vai fazer o que tens que fazer!

Mas… ainda andas às voltas com questões de auto-estima? Não vês que ainda estás identificado com esse ego inflamado disfarçado de vítima? Aqui, sob a minha vibração, não há espaço para vitimizações. Não há vítimas nem dominadores. Aqui procuro os Trabalhadores da Luz que fazem o trabalho pesado, físico. Não vês que é precisamente por causa desse “véu” que não te tornas na tua essência? É ele, o ego, que oculta a tua beleza e magnificência. Sabes o que isso revela? Que ainda não te amas de verdade! Ainda há trabalho nesse campo, porque ainda duvidas de ti e das tuas capacidades que são imensas. Possuis uma capacidade de trabalho invejável, tanto física quanto mental. Tens a robustez necessária para cumprir as tuas tarefas. Costumas aguentar mais do que os outros e fazes-te de vítima, em vez de reconhecer esse teu dom maravilhoso.

Já pensaste na quantidade de pessoas que dariam tudo para ter esse dom? Se calhar até nasceram com ele mas entretanto estão doentes ou fracas demais para se colocarem ao Serviço da Humanidade.

Espera! Não és daqueles que pensa que estar ao Serviço da Humanidade implica ser uma Madre Teresa de Calcutá? Ou que tens uma Missão Especial para sozinho salvar a Humanidade, do género Super-homem ou Supermulher? Ah és? Se és pensa de novo? Achas mesmo que isso te faz sentido? Se fôssemos todos como a Madre Teresa não havia Engenheiros Civis, percebes? E o Super-homem e a Supermulher é aquele (a) pai/mãe que sai todos os dias bem cedo para ir trabalhar, que apoia a família, que cuida do lar, que vai buscar os filhos à escola, que está presente e inteiro nos seus relacionamentos, que tem tempo para se amar e para amar. Já te identificaste? Óptimo!

De uma vez por todas, entende que cada um tem o seu papel a cumprir e se o fizermos conscientemente, com responsabilidade e usando a nossa inteligência emocional já estaremos a prestar um grandioso Serviço à Humanidade.  

Portanto, continuo a chamar-vos à razão! Sim sou eu o 22 a falar! Cuidem das vossas emoções doentes. Dos desequilíbrios na forma como se relacionam uns com os outros e sobretudo na forma como se relacionam com vocês mesmos.

Trabalha no sentido de libertares essa carga demasiado pesada. E agora sim podes começar o teu verdadeiro trabalho na Terra!

 

O 22 simboliza assumir a responsabilidade pela construção de um Novo Mundo. É o 22 que traz os Planos para edificar as renovadas estruturas onde a Nova Humanidade assentará. São os Arquitectos do Novo Mundo. Não só idealizam e planificam, como sob as suas ordens cristalinas, plenas de pureza e energia radiante, se manifestam na matéria as novas construções.

As frequências 22, mostram que é tempo de dar corpo às ideias, de materializar os sonhos e as visões, mas não como foi feito até aqui, com base no medo e na subjugação e alienação dos direitos e dos deveres dos Cidadãos do Mundo – habitantes e Filhos e Filhas da Terra.

O que quer que se construa nesta energia estará sempre de acordo com as mais elevadas Leis Cósmicas, que vibram na Verdade, no Amor e no Respeito pelas Hierarquias e que detêm um verdadeiro conhecimento da natureza humana e planetária.

O 22 representa devoção a uma causa maior, trabalho em prol de toda a Humanidade, compreensão e reconhecimento de que tudo é uma coisa só.

O 22 mostra a importância da organização das superestruturas cósmicas, onde o nosso pequeno planeta se insere. Nenhum grão de pó das estrelas é ignorado ou desprezado.

 

Eva Vilela Veigas

23
Mar16

Numeros repetidos: 11:11

Eva Veigas

11_11.jpg

 

 

11

111

1111

11111

111111

11:11

11:11:11

 

 

Este é um dos números repetidos mais “famosos” nos últimos tempos. O 11:11 traz a boa nova! Ele representa a energia da nova Era de Aquário em todo o seu potencial. Já imaginaram? Ainda estamos só no princípio…

Vamos Despertar, diz o 11. Acorda! Precisamos da tua colaboração total no Projecto Divino que foi desenhado para elevar a vibração deste Planeta e de todos os seres que nele habitam.

Acorda, criança! Assume o teu poder interno. Reconhece os teus dons, um por um. Acreditas mesmo nessa mentira que dizes a ti próprio, quando afirmas que não tens jeito para nada, que não tens criatividade nenhuma, que não serves para nada? A sério? Acreditas nisso? Larga os teus medos completamente desadequados e desajustados desta Nova Energia que convida os puros de coração a religar-se ao Propósito Individual para que em comunhão cumpram o Projecto Divino.

Perdoa e segue em frente. Enquanto não o fizeres não te libertarás desses pesos que carregas há incontáveis vidas. Deixa ir… De que te serve isso? Quem achas que está a sofrer? Achas que é o outro a quem não perdoas?

Precisamos de seres humanos tolerantes, capazes de transcender tanta incompreensão, tantos mal-entendidos, tantas dores, tanto sofrimento. Já não há espaço para tanta mesquinhez. Sai do confronto contigo mesmo. Cresce. Sente-te feliz por estar aqui e agora…

Lembra-te! Tu quiseste estar aqui e agora!

A transformação já ocorreu dentro do teu coração, do meu e do dele. Apenas ainda, levará algum tempo a ajustarmo-nos às novas frequências. É hora de romper com o passado ilusório, com essa malha doente e inadequada para nós. É hora de tomar consciência do nosso verdadeiro propósito de vida, arregaçar as mangas e seguir em frente, independentemente das circunstâncias, das dificuldades, dos impedimentos e principalmente das opiniões alheias.

Vai! Segue o teu ritmo, corajosamente, usa a tua bravura de outros tempos, daquelas vidas em que eras soldado e combatias porque um qualquer Senhor Tirano te obrigava. Agora, és livre, combate em nome da tua verdade, da tua divindade. Faz o que está certo para ti! Não duvides de quem és. Reconhece o teu valor e embainha a tua espada que provocou dor. Isso já foi harmonizado, perdoado, saldado. Para de te culpares pelo que fizeste ou deixaste de fazer.

Usa a tua criatividade e pega na tua espada para cortares o “mal” pela raiz, isto é, corta as dores que ainda te fustigam e ainda te apertam o coração. Rompe com esse passado e liberta-te para viveres livre Aqui e Agora.

A tua Espada foi transmutada pelo Fogo do Perdão transformando-se na Espada da Verdade e da Justiça Divina. Usa-a para combateres o Bom Combate.

 

O 11 representa de facto uma Nova Visão, a capacidade de antever os acontecimentos, mas não para se tornar num adivinho ou num "perito" em futurologia, porque agora é o tempo da consciência divina se ancorar na Terra através dos humanos que se encarregaram de trazer a Nova Consciência, dos humanos que se responsabilizam pela sua vida e não mais por aqueles que não querem mudar e se escondem atrás de justificações mesquinhas e pequenas. O 11 está acima da cobardia, mas desenvolve a tolerância, e é capaz de perdoar a si mesmo, permite-se aceitar o que a vida lhe oferece e traz inspiração e seriedade nas suas subtis frequências.

É um número, ou uma sequência de números, incompreensível para quem o quiser compreender racionalmente. Em 11 tem que se abrir o coração e uni-lo à mente e à vontade de agir para um Bem Maior.

É o Número das Revelações Internas, portanto só se revela a quem se sente preparado, merecedor e paciente. Quem percorre o caminho, é o caminho e o caminho faz-se ao andar, diz o poeta.

Não busques compreendê-lo, dissecando o seu significado, mas antes, respira-o, sente-o entranhar-se no teu Ser e abre-te à possibilidade de ele fazer parte de ti. Sendo parte de ti, serás um 11 em acção, ou vários 11 em diferentes oitavas, construindo mundos a partir de uma simples visão carregada de amor.

 

Eva Viela Veigas

23
Mar16

Números repetidos: Introdução

Eva Veigas

numbers-numeros-lucro-quantidade-estatisticas.jpg

 

Milhares de pessoas se interrogam acerca do fenómeno, cada vez mais sentido e observado, dos números repetidos.

 

Eu própria comecei a reparar nesse fenómeno há muitos anos, quando ainda ninguém falava deste assunto comigo. Sempre achei divertido ver números repetidos, nas horas, nas matrículas dos carros, nas datas, e assim por diante. E, claro, também me interrogava, acerca disto. Sabia que era um sinal. Mas o que é que ele significava?

 

Hoje em dia recebo imensas mensagens de pessoas que querem saber porque lhes “aparecem” estes sinais, porque é que estão sempre a ver determinados números repetidos, e que significado tem isto para as suas vidas.

 

Antes de mais, é preciso esclarecer algo muito simples: os números, assim, como quaisquer outros sinais, não “aparecem”. Eles estiveram e estão sempre lá, mesmo à nossa frente.

 

A diferença é que nós passámos a “reparar” neles.

 

Sendo assim a questão poderá ser colocada noutros moldes: “Porque é que só agora reparei?” ou “Para que serve este sinal e o que faço com esta informação?”

 

A verdade é que os números ou sinais são energia, ou melhor, são uma frequência vibratória da energia que se encontra presente em tudo e em todos.

 

Tudo é energia. Nós somos energia.

 

O que sabemos é que se deu uma grande transformação na energia, no Todo. Os Maias previram essa transformação com muitíssima antecedência. Muitos povos e muitos seres que pisaram este planeta ao longo dos séculos anunciaram essa mudança.

 

Mas essa transformação, não foi um passe de mágica, foi real, e traduz-se no trabalho de muitas almas nobres que trabalham há incontáveis encarnações, no sentido da evolução da consciência humana.

 

Essas almas, estão hoje encarnadas aqui. São o que hoje designamos de Guerreiros da Luz, Trabalhadores da Luz, Guerreiros Arco-íris, etc.

 

Esse Guerreiro sou Eu, és Tu, somos Nós!

 

Um Guerreiro da Luz é um ser que individualmente, através da sua experiência pessoal vai resolvendo as suas dualidades, os seus pares de opostos, vai apurando a qualidade da sua consciência e é desse modo que vai expandindo esse mesmo grau de consciência, estando mais atento, mais presente, mais ligado ao seu coração amoroso, à sua parte divina, sagrada.

 

Essa expansão ou tomada de consciência individual, afeta, consequentemente, todos os seres que estão noutros graus de consciência (mas cuja semente também já despertou). Cada Ser que desperta, encarrega-se de despertar outros à sua volta, ainda que por vezes não tenha plena consciência disso.

 

A magia deste despertar revela um sentido de união como há muito não experimentávamos, ou talvez a humanidade nunca a tenha experimentado desta forma.

 

Estamos à procura da Tribo. Sim, da nossa Tribo “perdida”. Perdemo-nos ou eles perderam-se de nós, enquanto estivemos a viver a divisão, a ilusão da separação. Na verdade nunca estivemos separados, nem nunca estaremos. A diferença é que agora estamos a ganhar essa consciência.

 

Eu faço parte do Todo. O Todo faz parte de mim. Eu Sou o Todo. O Todo sou eu.

eagle.jpg

 

Andamos à procura da outra parte, da alma gémea, dizem alguns, buscamos nos outros uma compreensão e uma aceitação que não praticamos connosco. E voltamos a dividir-nos. Mas… eis chegado o momento em que do “Céu virão os sinais”. É chegada a hora de reconhecer que não há divisão, que afinal falamos a mesma linguagem, a linguagem do coração, a linguagem da alma. Onde não há necessidade de escrever textos, como este. Onde o que existe é apenas a magia do Sentir.

 

Chegámos ao momento para o qual temos trabalhado tanto, ao longo de tantas e incontáveis gerações. O momento em que juntos, de mãos dadas, de corações ligados, chegamos de forma mais rápida às sínteses que nos permitirão retirar cada vez mais véus – os véus que nos impediam de “ver” e sentir aquilo que realmente ainda está por curar, o que ainda dói, o que ainda precisa de colo, de carinho, de amor, e de atenção da nossa parte.

 

Ora, este processo ao longo de milénios foi dando (e continuará a dar) origem à evolução e expansão da consciência coletiva. É por isso que estamos a aprender a SER RESPONSÁVEIS por nós mesmos e não pelos outros! Responsáveis pelas nossas escolhas. Conscientes dos nossos atos.

 

Posto isto, é mais fácil então compreender que há dez ou vinte anos, estávamos num outro patamar de evolução, em que o nível de consciência não era igual (porque seria impossível sê-lo) ao nível deste aqui e agora. (Percebes então porque não adianta reclamar do passado?)

 

A partir desta exposição, também é fácil compreender que naquele momento do passado, não estávamos alinhados com determinadas vibrações mais subtis, e portanto as horas repetidas (as matrículas dos carros, as datas, os números das portas, etc.), estavam lá na mesma, mas nós não reparávamos nelas!

Se reparamos agora, é porque uma parte do nosso SER está pronta e disponível para perceber o sinal e se encontra em estado de total recetividade para receber a sua descodificação.

 

 

compass.jpg

 

O que podes fazer quando reparas nas sequências dos números repetidas várias vezes ao longo do dia.

 

Toma consciência desse momento. Retira a mente (aquela que se põe logo a fazer filmes, aquela que alimenta o ego. Exemplo: eu sou especial porque vejo sinais, sou um guru, sou um mestre iluminado…) desse momento e permanece em ti mesmo, como simples observador.

 

O que estás a fazer nesse exato momento? Em que estás a pensar? De quê ou de quem é que estás a duvidar? O quê ou quem é que não consegues perdoar? Onde é que te estás a limitar? O que é que pensas que não consegues fazer? Que crença está a vir ao de cima?

 

Agora observa os números (ou sequência de números) repetidos que acabaste de ver. O que te faz sentir esse número?

 

Lembre-se que tudo é energia!

 

Gostas do número? Não gostas? Faz-te lembrar alguma data feliz por exemplo, ou pelo contrário lembra-te de um episódio triste?

 

Tudo isso é para te fazer refletir numa imensidão de questões que estavam profundamente enterradas no teu inconsciente. Lembra-te que se permitires que essa dor chegue à tua parte consciente poderás ter a oportunidade de a curar. Lembra-te que se curares essa dor, se a libertares de forma responsável estarás a permitir que outros seres se libertem (por vezes quase automaticamente). Lembra-te da explicação acima acerca do momento do despertar!

 

Isso, mesmo! Toma nota de tudo! Mentalmente ou então escreve (se fores como eu vais anotar tudo, pelo menos de início).

E agora vamos à descodificação de alguns dos números em que as pessoas mais reparam. Mas lembra-te, são apenas, palavras-chave. O que importa é o que para ti seja válido. Lê com a tua parte divina e consciente, ou seja, a tua parte iluminada. Lê com os olhos do coração.

 

Nota: É necessário dar tempo até que a mensagem enviada pelos números seja perfeitamente entendida e posteriormente, plenamente integrada. É por esse motivo que muitas pessoas reparam num dado número repetido muitas vezes ao longo de um dia, por exemplo. É mesmo uma chamada de atenção para aquela situação que estamos a viver.

 

O facto de se reparar nesses números repetidos durante períodos mais ou menos longos prende-se com a nossa resistência à mudança ou à nossa incapacidade de entender o sinal.

 

No momento em que tomares consciência do significado e o integrares, isto é, agires de acordo com as suas indicações, a vibração mudará e poderás passar a reparar num outro número repetido de outra frequência.

 

Exemplo: uma pessoa via constantemente 11:11 e após ter integrado a sua informação passará a reparar, por exemplo, no 17:17.

 

by Eva Veigas

Em Profunda Comunhão com a Vida

 

18
Mar16

18/03/2016

Eva Veigas

wizard6.jpg

 

18/3/2016

9:3:9

 

Regente Numerológico do dia 21:3

 

Analisando esta data ao pormenor, observam-se importantes triangulações na data de hoje. Uma triangulação surge quando há três números iguais em pontos-chave na análise de uma qualquer data.

Esta mesma correlação entre os números surgiu pela primeira vez, este ano, no dia 9 de Março e irá repetir-se nos próximos dias 27 de Março, 9, 18 e 27 de Dezembro

Como já tive oportunidade de referir noutros artigos as triangulações são muito importantes dado que trazem maior clareza sobre o momento presente.

Assim, irei deter-me naquela que me parece ser a mais importante, não só para a data de hoje, mas também para as datas que se seguirão e que estão indicadas acima.

A triangulação do Número 18, é aquela que assume um caracter predominante nesta análise e sobre a qual, obviamente, deverá recair a nossa atenção.

O 18 é um Número composto que nos remete para a tomada de iniciativas que conduzem à concretização de objetivos superiores, que implicam grande responsabilidade, grandeza de valores e princípios, tanto morais quanto espirituais.

Este Número encontra-se repetido tanto no aspeto negativo, isto é, aquele que representa o maior desafio do dia a ser transcendido, quanto na grande proposta a ser atingida hoje.

Assim, hoje é um dia chave para tomar decisões importantes que, com certeza, irão alterar o rumo dos acontecimentos da sua vida.

Se queremos ser de facto os autores da nossa própria história, teremos que aprender a depender do nosso discernimento, assente em princípios elevados e à altura dos verdadeiros homens e mulheres que apregoamos ser.

Não basta, imaginar seres de luz e repetir cem vezes que tudo está bem. É preciso vestir esta pele de humanos e agir, com sobriedade, firmemente, e acima de tudo sem medo de falhar.

É preciso olhar bem para este 18, cuja redução é 9, que tão depressa nos parece acenar da Sombra Pessoal, como da Luz Divina em nós.

A Luz e a Sombra fazem parte integrante de cada um de nós, chegou a hora de assumir esse facto e de dar um passo determinante (1) e consciente (9) na direção da nossa capacidade e habilidade de cocriar na matéria (8).

O 18 como sombra indica-nos que é hora de transcender a dualidade e de fazer uma escolha que vai para além do preto e do branco, do bem e do mal, do sim e do não e como Luz Divina presente em nós, acena-nos com o convite de viver essa transcendência, agora mesmo.

Viver no novo paradigma é a proposta do Regente 21/3, onde a capacidade de aceder e adentrar novos e vastos mundos internos, onde a nossa objetividade se pode juntar à nossa imensa criatividade, estão à espera do ingrediente principal para materializar o que quer que idealizemos – a Fé!

A nossa Fé resulta numa convicção interior, onde o poder pessoal se experimenta uma e outra vez, sem medo do resultado.

Neste panorama, apenas se observa e se sente quando devemos agir e quando devemos parar. É algo maior do que nós. Só sabemos que assim é. Mesmo que tudo pareça ser contra nós, mesmo que sejamos criticados, injuriados ou ignorados, a nós basta-nos reconhecer a parte mais elevada da nossa consciência que está agora presente, que quase podemos tocar, de tão plasmada e integrada que está em nós.

Sabemos que tudo acontece por uma razão, para o nosso Bem e para um Bem Maior. Sabemos que a humanidade está, mais uma vez, no limiar de uma escolha coletiva que tem que ser consciente, mas que cabe a cada um, individualmente, escolher a partir da parte mais elevada em si, da parte mais consciente, mais desperta, que leva em consideração acima de tudo, a preservação do Bem Maior: a Vida do Planeta, da qual depende a vida de todos os seus habitantes, humanos e não humanos.

Estamos prontos para dar um grande salto mas temos que largar o medo da separação, o medo de perder algo, o medo do desconhecido, o medo da morte física, o medo da dependência, o medo do medo.

Somos caminhantes de um tempo distante e estamos todos aqui e agora de novo reunidos, mais uma vez, para decidir o caminho desta humanidade.

Sejamos sábios e sensatos nessa escolha e que ela nos leve adiante para os Reinos do Amor Incondicional.

 

 

Em Profunda Gratidão Pela Vida

Eva Veigas

12
Mar16

2016 - Conjunção do Ano Pessoal 1 com o Ano Universal 9

Eva Veigas

498735_IS7SJ6562OL3U34GAGGKV2ELFXROQC_12575453-192

 

 

Calcular Ano Pessoal em 2016: dia de nascimento + mês de nascimento + 2016.

 

Exemplo: pessoa nascida a 9 de Janeiro

 

09/01/2016

 

9 + 1 + 2 + 1 + 6 = 19

1 + 9 = 10

1 + 0 = 1

 

O ano pessoal corresponde ao 1 e a sua influência tem início no dia 01/01/2016 e termina no dia 31/12/2016.

 

 

1 – 9 (Ar / Ar e Fogo)

 

A conjunção 1 - 9 é uma combinação dos Elementos Ar e Ar + Fogo. Trata-se de uma mistura que pode ser bastante explosiva, dado todo o excesso de Ar combinado com o Fogo.

Esta relação combina as fortes e poderosas, mas por vezes antagónicas, características do Ar – os pensamentos, as ideias, as ideologias, etc. - com aquelas emanadas pelo Fogo - o conhecimento que provem do Fogo do Espírito.

Por esta razão faz-se necessário que o homem aprenda a conhecer a sua própria natureza, para deixar de entrar em conflito consigo mesmo.

É a sua natureza antagónica que é preciso desvendar, conhecer e reconhecer como sua – do homem.

Sempre que é dado um passo no sentido do autoconhecimento, abrem-se portas que escondem acessos a verdadeiras salas de tesouros. Não são tesouros materiais, mas sim imateriais, do Espírito que tudo sabe, tudo vê e tudo conhece.

Aceder a essas fontes de onde jorra o conhecimento é o tesouro que todo o ser humano deseja alcançar, mas poucos se atrevem a percorrer esse caminho pois há demasiadas armadilhas para o ego ou eu inferior, que rapidamente se corrompe a troco de um punhado de moedas, se ilude com qualquer coisa que brilhe e se perde nos labirintos da mente por conta da sua impaciência e da sua voracidade.

Estar num ano pessoal 1 em relação com um ano universal 9, possibilita adentrar novos mundos do conhecimento, no que diz respeito à alma do indivíduo.

A pessoa deseja conhecer-se, quer ir ao encontro de si, ousa percorrer caminhos novos e diferentes, ousa sonhar e deseja concretizar esses sonhos, partilhando as suas descobertas com os outros.

Aliás, ao longo deste ano corre sérios riscos de se tornar cada vez menos ego-centrado.

 

 

Ponto Forte desta conjunção – 10:1

 

O ponto forte deste ano pessoal é precisamente o de poder tomar iniciativas e decisões, fortes e práticas, do ponto de vista da firmeza de caracter do indivíduo

A assertividade e uma certa ousadia são elementos chave desta conjunção numerológica.

A lógica e o conhecimento teórico poderão cair por terra, à medida que o ano vai decorrendo, pois um novo nível de conhecimento interior que permite novos pontos de vista mais abrangentes e mais coerentes, começa a desenhar-se no horizonte. Algo se está a formar dentro de si, mas ainda não é tangível. Ainda não reconhece a sua nova versão, pois ela ainda se encontra em construção. Mantenha apenas convicção de que o seu paradigma está a mudar para algo melhor e mais elevado. Deixe acontecer.

É compreensível que se possa sentir um pouco perdido e que o seu ego esperneie um bocado, tentando por todos os meios dissuadi-lo de enveredar por novos caminhos.

Permita que a energia do 1, que é forte e vibrante o mergulhe num banho revigorante de luz deixando emergir as suas capacidades que são muitas e boas.

Faça o que estiver ao seu alcance por conhecer cada uma das suas capacidades e também por conhecer cada uma das suas limitações.

Não existe nada melhor do que assumir a nossa verdadeira essência e abdicar de todo o tipo de máscaras que nos impedem de ser íntegros e coerentes.

 

 

Ponto Fraco desta conjunção - 8

 

O ponto fraco desta vibração encontra-se na falta de força interior. Pode dar por si a querer desistir dos seus intentos e os motivos podem ser variados. Tem que ser muito perseverante para transcender o desafio proposto por esta conjugação negativa.

A sua posição perante os desafios tem que ser de alguém que é determinado consistente no que toca ao que pensa, ao que diz e ao que faz.

Medite profundamente sobre as suas verdadeiras motivações e eleve as suas vibrações até ao ponto mais alto do seu Eu Superior para que não se deixe enredar pelas malhas do ego ou não ser engolido pelo poder das massas em seu redor.

Adquira a sua própria voz e faça-se ouvir. Não é necessário provar nada! Apenas faça aquilo que o seu coração lhe mostra. Você sabe o que precisa ser feito, então deixe-se conduzir por essa energia maravilhosa que o envolve a cada momento e não abdique de se transformar nesse ser maravilhoso que nasceu para vir a ser.

Pode querer desistir por se sentir esmagado ou impotente ante a imensidão dessa grandiosa Obra, para a qual contribui. Porém não se deixe assustar por isso. O ideal é realizar pequenas tarefas todos os dias. Um pequeno passo de cada vez conduzi-lo-á de volta a si mesmo.

 

«Ninguém fala para si mesmo em voz alta.

Já que todos somos um,

Falemos desse outro modo.

 

Os pés e as mãos conhecem o desejo da alma

Fechemos pois a boca e conversemos através da alma

Só a alma conhece o destino de tudo, passo a passo.

 

Vem, se te interessas, posso mostrar-te.»

 

Rumi

 

 

 

Em Profunda Gratidão Pela Vida

 

Eva Vilela Veigas

09
Mar16

A Vida

Eva Veigas

Fada9.jpg

 

 

A vida é uma oportunidade, aproveite-a.

A vida é beleza, admire-a.

A vida é beatitude, saboreie-a.

A vida é um sonho, torne-o realidade.

A vida é um desafio, enfrente-o.

A vida é um dever, cumpra-o.

A vida é um jogo, jogue-o.

A vida é preciosa, não a desperdice.

A vida é uma riqueza conserve-a.

A vida é amor, desfrute-o.

A vida é uma promessa, cumpra-a.

A vida é tristeza, transcenda-a.

A vida é um hino, cante-o.

A vida é um combate, aceite-o.

A vida é uma tragédia, agarre-a de frente.

A vida é uma aventura, ouse-a.

A vida é felicidade, mereça-a.

A vida é a vida, defenda-a.

 

Madre Teresa

02
Mar16

02/03/2016

Eva Veigas

orion.jpg

 

02/03/2016

2:3:9

 

Regente Numerológico do dia – 14:5

 

Hoje é dia de fluir com a mudança, de ser a mudança, de traçar novos rumos ao encontro do nosso ser interior, que anseia por se libertar dos velhos modelos, que não mais nos servem.

Os maiores desafios de hoje fazem-se sentir devolvendo-nos uma certa inquietude, uma boa dose de insatisfação e um nervoso miudinho que pode não nos largar ao longo de todo o dia.

Por muito que tente serenar e tranquilizar-se, hoje pode não conseguir de todo. Se for esse o caso, aceite e confie que tudo está bem. Trata-se apenas de um estado passageiro e provisório, resultante da quantidade de energia que é necessário movimentar dentro si, para que a mudança aconteça!

A sua afirmação pessoal poderá estar a ser posta em causa e com isso poderá ter tendência a sabotar os belos planos que tem vindo a traçar para si e que sabe que o poderão levar a sair da apatia, da dificuldade, da limitação, etc.

Nesse caso, a chave poderá estar na compreensão de que precisa de aprender a controlar os seus instintos mais básicos e a lidar com essa sua incapacidade de enfrentar os problemas.

O remédio, ou a solução está na própria dificuldade, é lá que encontrará o antídoto e não fora. Assim sendo, será a própria insatisfação que poderá mostrar-lhe o caminho da libertação interior, pois ela o fará buscar soluções criativas e completamente desconhecidas para si. O pior que pode fazer neste caso é abandonar o barco ou fingir que a dificuldade não está lá.

Não faça isso a si mesmo. Enfrente o medo. Não resista mais. Vai ver que vai valer a pena.

Outro desafio do dia prende-se com a falta de convicção. No fundo há uma falta de fé, um esmorecimento ante a vida, uma incapacidade para voltar a acreditar. Mais uma vez o próprio dia indica a solução que é intrínseca ao desafio: eleve a vibração do seu coração. Traga mais amor para dentro de si. Tente aumentar o campo de visão. Alargue as fronteiras do conhecimento. Veja mais longe, veja mais perto. Veja em todas as direções. Coragem!

Nem tudo o que parece é. Não siga o rebanho. Vá e veja por si mesmo. Delicie-se com o que vai encontrar, pois se for honesto consigo mesmo, só irá encontrar verdade e isenção na sua busca interna. Não se deixe afetar por influências externas. O que lhe diz o seu coração? Ouça-o! Sinta! E depois siga as instruções.

Um outro aspeto a ter em conta hoje, está configurado com a dor de não ser aceite, de não se sentir amado e incluído.

Quantas vezes, não somos nós próprios que nos excluímos, sem termos disso consciência? Quantas vezes (estando nós tão ocupados em ser bonzinhos e perfeitos), nos esquecemos de apreciar o que a vida nos está a tentar oferecer e do alto da nossa arrogância, deturpamos a realidade imputando aos outros o peso da culpa daquilo que nos acontece?

A chave para resolver esta dificuldade está na prática de tornar sagrado tudo o que existe, incluindo nós mesmos. Reconhecer que tudo é sagrado, que tudo é divino, que a vida pulsa em nós e nos animais, nas plantas e nas pedras, nos planetas e no vazio, ajuda a expandir os nossos horizontes, por vezes tão encolhidos que nos devolvem uma perceção da realidade totalmente enviesada.

Lembrar que todos somos feitos da mesma matéria e que somos filhos da mesma Fonte Eterna pode ajudar a sentirmo-nos ligados e resgatar o sentimento de pertença e de inclusão.

Libertemos a dor e passemos apenas a ser humanos sagrados.

 

Sejamos gratos pelas bênçãos de hoje.

Em Profunda Gratidão Pela Vida

Eva Veigas

01
Mar16

Numerologia Março 2016

Eva Veigas

shoes.jpg

A tónica dominante deste mês é representada pelo número 12 que possui vários simbolismos: os 12 apóstolos de Jesus, os 12 meses do ano, os 12 signos do zodíaco, os 12 Cavaleiros da Távola Redonda, entre outros.

 

No Tarot a 12ª lâmina corresponde ao Dependurado, que representa o verdadeiro desapego.

O Dependurado encontra-se impedido de agir, preso por um pé, a uma árvore, cuja forma lembra a letra Tau.

O bloqueio ou o impedimento fê-lo questionar acerca da sua sorte. Por que motivo está aquele homem numa posição invertida, com uma perna traçada por cima da outra, formando o que parece ser o número 4 (número da matéria).

O corpo está impedido de se libertar, é certo, mas a mente é livre de se flexibilizar e o coração está disponível para amar, mas enquanto a ligação entre a mente e o coração não for feita, a perspetiva do Dependurado, será sempre a mesma.

 

Se ele souber deixar ir o que o impede de ser livre, poderá resgatar o seu poder pessoal e ser-lhe á dada uma nova oportunidade – a de morrer para as suas velhas crenças, para a sua obstinação, para a sua inflexibilidade mental, para a sua rigidez de pensamento, para o seu fundamentalismo.

 

A única coisa que o Dependurado não pode largar, é a sua verdadeira essência.

Ele só tem que ser o que é, assumindo a sua verdadeira postura – a de um ser que vai ganhando consciência, que vai aumentando e amplificando o conhecimento da sua verdadeira natureza.

 

Tal como o Dependurado, também nós podemos aprender a largar aquilo que nos impede de ser a nossa verdadeira essência em ação.

 

Por outro lado, a vibração universal de Março, que é 3, faz-nos a incrível proposta de unirmos, não só a mente ao coração, mas também de nos lembrarmos de permanecer alegres e de escolher a alegria, mesmo diante da dificuldade.

 

Amar as partes duras e difíceis, para que elas não apodreçam dentro de nós, pois tentamos sempre ignorá-las, impedi-las de se mostrarem, porque não queremos conhecê-las. Temos medo de assumir que somos humanos, que temos fraquezas, que erramos…

 

Sempre que tentamos enganar-nos, escondendo a verdade sob as aparências, as dificuldades tornam-se mais e mais incomodativas. São como uma pedra no sapato, que teimamos em não descalçar. Pode ser que passe e assim não temos que parar.

 

Poderíamos sentar-nos em algum ponto do caminho, descalçando cuidadosamente o sapato e retirando a pedra, que é tão pequenina, mas que magoa tanto. Depois, aliviados, só teríamos que seguir em frente, felizes e contentes por termos feito aquilo que na realidade precisávamos mesmo de fazer.

 

Mas nós somos teimosos e arrogantes. Preferimos continuar com a pedra dentro do sapato, que magoa tanto que às tantas provoca uma pequena ferida.

Depois de muito caminharmos com essa pedrinha, acabamos por nos habituar à dor. Aliás, já nem sabemos viver sem ela. Até nos convencemos de que é confortável caminhar assim.

 

Mas não é!

Um dia, alguém nos vai dizer que coxeamos ao caminhar e nós ficaremos perplexos com essa informação.

Até podemos ficar ofendidos com tal afirmação.

Porém, isso ficará a ecoar dentro de nós e o nosso coração dilacerado por tamanha dor (lembram-se? Era só uma pedrinha!) acabará por nos ajudar a enfrentar a realidade.

 

Agora, rendidos, cansados, teremos mesmo que parar para cuidar daquele pé ferido, porque em vez de termos tido a coragem de retirar a pedra, ficámos com ela e sujeitámo-nos a todo o tipo de incómodo e agora temos uma grande ferida para cuidar.

 

Mas já que temos que o fazer, que seja com alegria no coração por finalmente termos tido a oportunidade de poder escolher agir de modo diferente.

 

Um novo processo se inicia, e não pode haver precipitações. Não podemos querer curar a ferida e todas as suas consequências no mesmo tempo que teríamos levado a retirar a pedra do sapato. Isso teria sido fácil e simples. Mas faltou-nos o discernimento e a serenidade interior para o fazer. Tínhamos pressa e queríamos provar aos outros que somos fortes e capazes.

 

Agora, é preciso agir com calma. Demore o tempo que demorar, e mesmo com cicatrizes e a coxear, iremos, certamente propiciar as condições ideais para encontrar a cura e a sanação necessárias ao reequilíbrio do nosso Ser.

 

 

Possamos nós encontrar o centro!

 

 

Falta acrescentar ainda que este bonito mês marca o equinócio da primavera no dia 20 de março, às 04h30.

 

Além disso contamos ainda com um eclipse solar total no dia 8 de Março e um eclipse lunar penumbral no dia 23. Estes eclipses não serão visíveis em Portugal.

 

Os dias 19 Março e 28 de Março serão regidos pela poderosa vibração universal do Número Mestre 22.

 

Em Profunda Gratidão Pela Vida

Eva Vilela Veigas

 

Bênçãos! Se chegaste até aqui é porque escutaste o chamado da tua alma!

Convido-te a navegar por este espaço. Se gostares fica e subscreve o blogue. És muito bem-vindo/a.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Consultas / Terapias / Retiros Individuais

Numerologia Karmica, Tarot, Tarot Karmico, Oráculos, Cura Xamânica*, Meditação Guiada*, Cura e Resgate da Criança Interior*, Cura da Criança Lunar e Solar* *apenas sessões presenciais

Consultas online

Find us on Facebook

Partilha e difusão de conteúdos

Agradecemos a partilha e difusão de conteúdos, desde que sejam salvaguardados os devidos créditos da autora do blogue e demais fontes por ela citadas.

Consultas / Terapias / Retiros Individuais

Consultas

Cursos / Ws

Textos de Apoio

  •  

Artigos Numerologia

Dias de Nascimento

Ano Universal

2017

2016

2015

2014

2013

2012

2011

2010

2009

PARTICIPAÇÕES ESPECIAIS:

  •  

Entrevistas

Parcerias

Sapo Astral

Sapo Desporto

Tertúlia

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D