Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Eva Veigas - Medicine Woman

Numerologia * Tarot * Oráculo das Vidas Passadas * Cura Xamânica * Meditação Guiada * Cura e Resgate Karmico * Cura e Resgate da Criança Interior * Cura da Criança Lunar e Solar * Cura e Resgate do Mestre Interno

Eva Veigas - Medicine Woman

Numerologia * Tarot * Oráculo das Vidas Passadas * Cura Xamânica * Meditação Guiada * Cura e Resgate Karmico * Cura e Resgate da Criança Interior * Cura da Criança Lunar e Solar * Cura e Resgate do Mestre Interno

Bênçãos! Se chegaste até aqui é porque escutaste o chamado da tua alma!

Este é um espaço sagrado, de partilha e de respeito pelo outro, pela sua história, pela canção sagrada do seu coração, pela sua dança, pela sua magia.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

About me

Não me defino pelo que faço, nem pelo que sou. Sou tudo e não sou nada. Sou grande e sou pequena. Sou Sol e sou Lua. Sou Fogo e sou Água. Sou Sombra e sou Luz.

A Deusa da Floresta

Uma outra face de Medicine Woman http://deusadafloresta.blogs.sapo.pt/

Partilha e difusão de conteúdos

Agradecemos a partilha e difusão de conteúdos, desde que sejam salvaguardados os devidos créditos da autora do blogue e demais fontes por ela citadas.

Consultas

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
15
Set17

15/9/2017 = 25:7

Eva Veigas

Wishing you a(2).png



Múltiplas forças actuando em conjunto, trabalham no sentido de libertar porções de memórias (até há bem pouco tempo ocultas no nosso inconsciente) para aquela parte de nós que já se encontra mais desperta, mais consciente de si.

Nesse lugar, onde há mais luz em nós, isto é, onde existe maior clareza mental, maior discernimento, onde as emoções se encontram mais harmonizadas, ou seja, onde já nos é possível distanciar do drama, existe uma condição específica que nos possibilita entrar em contacto com essas mesmas memórias, a fim de as podermos sentir e observar a partir de um lugar isento dentro de nós. Por isenção quero dizer, que podemos e devemos libertar-nos do auto-julgamento. Só assim poderemos compreender essas memórias, esses pensamentos que afloram à nossa consciência, sem que aparentemente tenhamos feito qualquer esforço para que isso acontecesse.

Durante esse processo poderemos além de lhes dar significado, pois a mente lógica, cognitiva, apressar-se-á a fazê-lo, libertar o que já estiver resolvido e integrar as experiências resultantes quer das vivências que geraram essas memórias, quer da vivência presente que nos colocará em perspectiva relativamente à nossa própria história.

O dia de hoje com as suas forças invisíveis actuantes em diversas dimensões internas, permite-nos aprofundar muitas situações, sobretudo aquelas que carecem de resolução, que aguardam por um desfecho, que anseiam por uma conclusão.

Os desafios de hoje prendem-se com algumas questões fundamentais:

1) Falta de foco, dispersão de energia, sensação de nos estarem a puxar em direcções opostas.

2) Nervosismo, ansiedade, querer fazer tudo ao mesmo tempo sem dar espaço e atenção a um assunto de cada vez, o que provavelmente irá criar caos e confusão (aumentando assim a dispersão (ver ponto 1) e frustração, dado que, no final do dia, chegaremos à conclusão que não fizemos nada bem feito, que não houve progressão e no entanto sentir-nos-emos extenuados.

3) Desânimo, falta de confiança, irritabilidade, vontade de desistir dos planos, objectivos ou intenções que tínhamos traçado para hoje ou para os próximos dias.

4) Dificuldade em pedir ajuda, em parar para nos reposicionarmos relativamente ao rebuliço interno. Teremos ainda que lidar com a nossa própria altivez e alguma prepotência, sobretudo em relação aos outros.

O que podemos fazer?

1) Harmonizar as forças contrárias enfrentando os desafios. Procurar tirar prazer do que está a fazer sobretudo se é algo de que não se gosta ou que se faz por dever e obrigação.

2) Pedir ajuda; delegar.

3) Trabalhar a assertividade; dividir o trabalho de hoje em pequenas tarefas e fazer uma de cada vez, fazendo pequenos intervalos, para descomprimir (o dia de hoje promete); dar prioridade ao que é mais importante hoje.

4) Concluir trabalhos e tarefas que estão adiados por preguiça, desmotivação ou falta de atenção.

5) Rever a forma como estamos a fazer as coisas, mudar de atitude ou de perspectiva; refrescar as ideias, renovar a energia. Dar um passeio na Natureza ou fazer uma curta meditação pode ajudar.

 

Eva Veigas

Find us on Facebook

Mensagens

Bênçãos! Se chegaste até aqui é porque escutaste o chamado da tua alma!

Este é um espaço sagrado, de partilha e de respeito pelo outro, pela sua história, pela canção sagrada do seu coração, pela sua dança, pela sua magia.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

About me

Não me defino pelo que faço, nem pelo que sou. Sou tudo e não sou nada. Sou grande e sou pequena. Sou Sol e sou Lua. Sou Fogo e sou Água. Sou Sombra e sou Luz.

A Deusa da Floresta

Uma outra face de Medicine Woman http://deusadafloresta.blogs.sapo.pt/

Partilha e difusão de conteúdos

Agradecemos a partilha e difusão de conteúdos, desde que sejam salvaguardados os devidos créditos da autora do blogue e demais fontes por ela citadas.

Consultas

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2009
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2008
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2007
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D