Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Eva Veigas

Numerologia, Tarot, Xamanismo

Eva Veigas

Numerologia, Tarot, Xamanismo

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

♥♥♥

Bio

Consultas

Dias de Nascimento

Ano Universal

Anos Pessoais 2009

Anos Pessoais 2010

Anos Pessoais 2011

Anos Pessoais 2012

Anos Pessoais 2013

Meses Pessoais em 2011

Meses Pessoais em 2012

Meses em 2013

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
01
Jan13

Análise Numerológica 2013

Eva Veigas

 

“Escuta o teu coração. Ele conhece todas as coisas, porque veio da Alma do Mundo, e um dia a ela retornará”

 

In “O Alquimista” Paulo Coelho

 

6 – O Regente de 2013

 

As tribulações, as dificuldades e os desequilíbrios sentidos em 2012, evoluirão para uma energia que se traduzirá por um crescente amadurecimento das consciências, quer a nível individual quer a nível coletivo.

O que aconteceu sob a regência do 5 em 2012, veio mostrar com toda a sua imparável e muitas vezes, destrutiva força (o 5 pertence ao elemento Fogo), as feridas que são necessárias destapar. Foi necessário remexer na dor, para poder libertar a energia contida.

Quando existe uma ferida no nível físico (ou material) tendemos a tapá-la. Porém, ao fazê-lo, corremos o risco de apanhar uma infeção. Nessa altura, só há duas coisas a fazer, ou se toma a coragem para mexer na ferida com o intuito de a curar ou se permite que a ferida se apodere de nós na totalidade e mais tarde ou mais cedo sofreremos as derradeiras consequências da doença ou da morte.

Mas não é só nos planos físicos e materiais que estas situações ocorrem. Elas também têm a sua contrapartida nos restantes planos da existência. Portanto, o nível emocional, mental e espiritual, também sofrerão os danos decorrentes das nossas escolhas mais ou menos conscientes.

Uma vez a ferida exposta é hora de tomar coragem para a limpar, para aplicar o remédio, desta vez de forma consciente, madura, sabendo que o mais provável será atingir o nível de cura ou equilíbrio pretendidos.

É deste modo que devemos sentir a energia do 6. O velho modelo, as antigas crenças, e conceções do mundo foram postas em causa, remexidas, cortadas, tal como se cortam os ramos de uma velha árvore. Só assim ela voltará a dar rebentos, de onde surgirão de novo flores perfumadas e saborosos frutos.

Sob a regência do 6, vivenciamos aquele momento único em que de repente tudo se torna claro, sabemos o que fazer, qual a direção a tomar… Escolhemos em consciência mudar de paradigma.

As ondas de solidariedade aumentarão, à medida que novos desafios se abatem sobre a humanidade, sejam eles guerras ou catástrofes naturais.

Sentiremos uma necessidade imperiosa de agir rápida e eficazmente perante um pedido de ajuda sincero. Saberemos que é sincero no nosso coração!

O julgamento e o preconceito terão tendência a diminuir porque os nossos corações terão maior abertura e maior flexibilidade. Estaremos mais atentos, mais sensíveis aos problemas que realmente afetam a humanidade.

Hoje em dia, as pessoas preocupam-se muito com o ego. Por um lado, temos as pessoas que agem de acordo com os seus egos durante a maior parte das suas vidas. Estas pessoas não têm consciência real do mal que causam a si próprias, influenciando, consequentemente, tudo o que as rodeia. Por outro lado, temos aquelas pessoas que sabem que o ego existe mas que vivem aflitivamente com medo que o ego destrua o seu frágil equilíbrio interno.

Na verdade, qualquer uma das situações alimenta este ego, que de uma maneira ou de outra as controla, tornando as suas vidas num inferno com as suas influências negativas e destrutivas.

A propósito, recordo aqui a velha lenda índia dos dois lobos: “ Certa noite, sentado ao redor de uma fogueira, um velho índio, falava com o seu neto acerca dos seus conflitos internos:

- Dentro de mim existem dois lobos. Um deles é mau e cruel. O outro é bom e justo. Um nunca deixa o outro descansar. Estão sempre a brigar um com o outro.

- Qual dos dois vai ganhar esta luta? – perguntou o neto.

Com toda a sua sabedoria, o velho índio respondeu:

- Aquele que eu alimentar mais.”

Se pretendemos, efetivamente, deixar de alimentar o ego, foquemo-nos naquilo que realmente importa: nós mesmo!

Teremos que colocar a pergunta: O que estou a sentir?

Depois teremos que nos permitir escutar. Só então, poderemos agir de acordo com a nossa verdade interna.

Como saberemos se a nossa decisão é fruto da nossa alma ou do nosso ego? Se aquilo que decidirmos fazer nos permitir sentir paz no coração, em paz com os outros, com uma tranquilidade interior que ninguém poderá abalar, então saberemos que essa é a resposta da nossa verdadeira essência, do nosso Self, da nossa Alma. Se, pelo contrário, permanecermos com dúvida e inquietação no coração, o mesmo é dizer, no nosso Ser, então será preferível, perguntar onde e o que é que pode mudar para equilibrar a sua energia.

Só depois de termos atingido este nível de comunicação com a nossa Luz Interna, poderemos partir para o próximo passo que nos levará a deixar de alimentar o nosso egoísmo.

Assim, o próximo nível é colocar o foco nos outros. Os outros seres, sejam eles humanos, animais, vegetais, minerais ou elementais.

Sinta o que precisa ser feito a nível individual e a nível coletivo, para ajudar o planeta e a humanidade e depois aja em conformidade, pleno dessa paz que só se atinge nos níveis mais elevados do nosso Reino Interno.

 

A energia do 6 vai obrigar-nos a olhar noutra direção, com mais clareza, mais maturidade, mais energia, mais atitude e mais firmeza.

Sentiremos necessidade de fortalecer mais os nossos laços com os outros, de forma cooperante e não competitiva. Finalmente haverá plena consciência de que não estamos sós. Vivemos para cumprir uma meta ou missão particular a nível individual, mas ela só será plena e completa se percebermos que dependemos uns dos outros para a levar a cabo. Nesse sentido, a missão torna-se coletiva.

Podemos comparar a missão coletiva ao mais belo e maravilhoso Arco-Íris. Um Arco-Íris é sempre um Arco-Íris, porém, ele só se torna completo quando aos nossos olhos são visíveis as suas 7 cores. Cada cor é única, possui uma beleza única, uma luminosidade única. O vermelho nunca se confundirá com o verde, nem o amarelo com o azul, porque cada vibração é única, irrepetível.

Assim, também, cada um de nós, os animais, as plantas, os anjos, os arcanjos, as fadas… possui uma cor, uma característica única, um padrão vibracional único, com o qual cumpre a sua missão a nível individual. Todos juntos contribuímos para completar a missão coletiva revelando assim o mais belo e esplendoroso Arco-Íris.

 

 

Palavras-chave do 6: solidariedade, maturidade, sensibilidade, consciência.

 

 

 

Em 2013 a nossa atenção recai no primeiro e no último trimestre do ano. As energias dos 3 primeiros meses estão repetidas nos últimos 3 meses de 2013. Assim, Janeiro e Outubro são regidos pela vibração 7. Fevereiro e Novembro pela vibração 8 e Março e Dezembro pela vibração 9.

 

O padrão repete-se mostrando claramente onde está o foco do ano em termos daquilo que deveremos estar cientes. Trata-se de um movimento subtil que promove a concretização de ideias no plano físico ou material (energia 8), fruto das sucessivas tomadas de consciência cada vez mais profundas (energia 7) que nos conduzirá a um novo estado de Ser e de Sentir (energia 9).

 

O mês em destaque é Maio de 2013 cuja regência 11 nos levará a ir além dos limites que nos impomos, uma vez que sob esta energia é possível derrubar as barreiras de uma lógica há muito estagnada. No seu lugar surgirá espaço para uma visão fundamentada numa compreensão que ultrapassa a nossa imaginação…

 

A seguir apresenta-se a tabela dos meses em 2013 com a correspondente vibração numerológica e respetiva análise numerológica:

 

2013 Energia do Mês
Janeiro 7
Fevereiro 8
Março 9
Abril 1
Maio 11
Junho 3
Julho 4
Agosto 5
Setembro 6
Outubro 7
Novembro 8
Dezembro 9

 

 

 

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

♥♥♥

Bio

Consultas

Dias de Nascimento

Ano Universal

Anos Pessoais 2009

Anos Pessoais 2010

Anos Pessoais 2011

Anos Pessoais 2012

Anos Pessoais 2013

Meses Pessoais em 2011

Meses Pessoais em 2012

Meses em 2013

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D