Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Eva Veigas ~ Terapeuta Holística

The Way of Silence

Eva Veigas ~ Terapeuta Holística

The Way of Silence

13
Jan12

Mês Pessoal 2 em 2012

Eva Veigas

 

Se o mês pessoal 1 o ajudou a ter novas ideias, a tomar decisões e a expressar a sua individualidade de forma positiva e criativa então este mês pessoal 2, ajudá-lo-á a sedimentar e complementar estas realizações. Noutra vertente, este mês pode trazer à tona o lado passivo e indeciso da natureza do 2 ou simplesmente testar a resistência que você demonstrou ter durante o mês 1, mas desta vez sob o ponto de vista emocional.

Aprenda a usar esta vibração de maneira inteligente, de forma a fortalecer os projectos do mês anterior. As emoções chegam no momento certo para lhes dar forma. Evite deixar-se levar pelo sentimentalismo.

O mês 2 é propício para trabalhar a energia da cooperação. Trabalhar em equipa ou aprender a fazê-lo é uma tarefa inerente à lição de vida proposta por este mês. Pode pensar-se que é fácil ou divertido, mas na realidade, nem sempre é assim. As incompatibilidades interpessoais depressa se farão sentir transtornado muitas vezes as múltiplas tarefas que conduzirão à conclusão do trabalho. Esta lição de vida passa por encontrar um equilíbrio na forma de lidar com os outros. Não se deve submeter à vontade dos outros mas também não deve fugir das suas responsabilidades. Enfrente as situações com optimismo, compreensão e distanciamento emocional. Não leve tudo tão a peito e verá como é possível obter resultados positivos e interessantes nesta área. Sempre que se conseguem ultrapassar estes obstáculos todos saem a ganhar.

Quando me refiro a esta questão, não quero que fique com a impressão que aprender a cooperar se reduz única e simplesmente ao local de trabalho. Pelo contrário, esta aprendizagem é muito mais abrangente, pois pode e deve alargá-la ao seu seio familiar, ao seu grupo de amizades, à sua escola, à sua comunidade.

É cada vez mais importante cooperarmos com todos os que nos rodeiam: companheiros, filhos, irmãos, pais, colegas, professores, amigos, vizinhos, etc.

Qualquer tarefa, por menor que seja, torna-se mais fácil se for efectuada com o apoio e o saber dos outros e se cada um fizer a sua parte.

E assim chegamos a uma outra aprendizagem que está subtilmente disfarçada pela primeira. Trata-se, é claro, de aprender acerca da humildade. Sempre que saímos fora do nosso pequeno mundo individual e entramos em contacto com o outro torna-se evidente a necessidade de pedir ajuda. Pedir ajuda é um acto de humildade. Pedir ajuda não torna ninguém inferior, pelo contrário, é sinal que se tem lucidez e maturidade suficiente para compreender que não se consegue fazer tudo sozinho. É sinal de crescimento interior e de progresso a nível espiritual. Só as pessoas arrogantes nunca pedem ajuda aos outros, com medo de se sentirem inferiores ou de ficarem vulneráveis ante o outro. Nada podia estar mais longe da verdade. Sempre que necessitamos de ajuda para executar qualquer tarefa mais nos aproximamos dos outros e portanto mais nos aproximamos de nós. Essa aproximação, permite-nos atingir um maior grau de intimidade e também apercebermo-nos que partilhamos dos mesmos medos, das mesmas dificuldades, das mesmas incertezas. Isso torna-nos mais fracos? Não! Isso torna-nos iguais aos nossos semelhantes. É disso que tem medo? De ser igual ao seu semelhante? Não receie, pois por mais iguais que nos tornemos, a nossa matriz é sempre única, afinal, é isso que nos distingue uns dos outros. Deixe de ver as diferenças e de apontar os defeitos e verá apenas a matriz original, a consciência que cada um tem neste ponto da jornada e a Luz que cada um transporta de acordo com essa consciência.

Chegados a este ponto, aproveitemos esta energia que nos pede para nos libertarmos da desarmonia, das desavenças, do desamor, para curar o que estiver doente. É um período excelente para fazer as pazes consigo ou com os outros. É neste terreno fértil que se começam a plantar as primeiras sementes de um perdão que estará amadurecido e pronto para ser colhido sob a energia do 9. Como fazer? É a pergunta que paira na sua mente agora. Muito fácil. Pense numa pessoa que detesta, ou que lhe fez muito mal. Sim. Pense agora. Se não pensar agora, vai pensar quando? Na próxima semana, no próximo ano, na próxima vida? Muito bem. Pense nessa pessoa. Escute o seu corpo. Sinta como ele reage. O seu estômago começa a andar às voltas não é? A sua mente fá-lo recordar dos momentos maus e das coisas que se disseram ou que ficaram por dizer, verdade? O seu estado de espírito mudou, já está mal-humorado e a enviar setas envenenadas em forma de pensamento para essa pessoa, quer tenha consciência disso ou não. Então, agora, pare. Pare a mente! Respire profunda e lentamente. Inverta o sentido de marcha e comece a enviar flores perfumadas a essa pessoa, peça a Deus, à Deusa, aos Anjos, aos Santos, ao seu Eu Divino (peça a quem entender, de acordo com a sua consciência e a sua crença) que envie Luz e Amor para essa pessoa, para que ela possa aprender com os seus erro e crescer. Continue a respirar suavemente. Sinta a diferença dentro de si. O seu corpo físico agradece! Pode adaptar este tipo de exercício a qualquer situação, incluindo perdoar a si mesmo.

Imbuído deste espírito, aproveite para dar mais atenção a si mesmo. Cuide de si, da sua alimentação, do seu corpo, da sua imagem, do seu espírito.

Cuide do seu parceiro de verdade. Muitas pessoas afirmam fazê-lo, mas com o stress e a famosa falta de tempo de que muitos se queixam, será que cuida mesmo? Crie um espaço só para os dois e depois arranje momentos para cuidar. Olhe nos olhos enquanto falam, preste atenção ao que se diz e como se diz, à linguagem corporal. E não desate logo a fazer julgamentos precipitados. Isso é muito importante. Já atentou na forma como as pessoas interagem hoje em dia? As pessoas simplesmente não olham umas para as outras. Respondem com os olhos pregados na televisão, no ecrã do computador ou a enviar mensagens escritas pelo telemóvel. Pensa que isso é prestar atenção e cuidar do outro?

A maior parte das relações desintegra-se, apenas, por falta de diálogo e falta de paciência para ouvir o outro. Isso não é amor. É estar acomodado a uma situação. Quem ama cuida, protege, acarinha, abraça, abençoa. Fale com qualquer mãe ou pai que se preze e eles lhe mostrarão o real significado da palavra amor.

Auxilie os que lhe estão próximos, aproveite esta deliciosa energia de Harmonia e Bem-Estar para praticar o bem. Não ignore ninguém que lhe peça ajuda, este é o momento pelo qual tanto ansiou. Ei-lo! Faça tudo de boa vontade, com um sorriso, ciente de que esta é a sua missão aqui e agora. E lembre-se das palavras da Madre Teresa de Calcutá: “Por vezes sentimos que aquilo que fazemos não é senão uma gota de água no mar. Mas o mar seria menor se lhe faltasse uma gota.”

 

 

Bênçãos! Se chegaste até aqui é porque escutaste o chamado da tua alma!

Convido-te a navegar por este espaço. Se gostares fica e subscreve o blogue. És muito bem-vindo/a.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Consultas / Terapias / Retiros Individuais

Numerologia Karmica, Tarot, Tarot Karmico, Oráculos, Cura Xamânica*, Meditação Guiada*, Cura e Resgate da Criança Interior*, Cura da Criança Lunar e Solar* *apenas sessões presenciais

Consultas online

Find us on Facebook

Partilha e difusão de conteúdos

Agradecemos a partilha e difusão de conteúdos, desde que sejam salvaguardados os devidos créditos da autora do blogue e demais fontes por ela citadas.

Consultas / Terapias / Retiros Individuais

Consultas

Cursos / Ws

Textos de Apoio

  •  

Artigos Numerologia

Dias de Nascimento

Ano Universal

2017

2016

2015

2014

2013

2012

2011

2010

2009

PARTICIPAÇÕES ESPECIAIS:

  •  

Entrevistas

Parcerias

Sapo Astral

Sapo Desporto

Tertúlia

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2009
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2008
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2007
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D