Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Eva Veigas

Curadora Intuitiva - Numerologia e Tarot Transpessoal, Massagem Terapêutica, Reiki, Meditação, Prática Xamânica

Eva Veigas

Curadora Intuitiva - Numerologia e Tarot Transpessoal, Massagem Terapêutica, Reiki, Meditação, Prática Xamânica

Dia a dia com os Números

22_22.jpg

 

 
Bom dia amig@s
 
 
 
Estou de volta depois de umas mini férias  passaram tão depressa e foram tão cansativas que já me apetece ir outra vez.
 
Mas já tinha saudades da vossa companhia 
 
 
 
Já repararam que hoje é dia 22? Pois é, um dia mestre, que bom, deve ser por isso que estou cheia de energia!!!
 
E um dia 22 a ressoar com um dia universal 21?
 
Ainda é melhor para quem quer colocar as ideias em movimento.
Ora vejam:
 
22/8/2016 = 4+8+9 = 21:3
 
O 22, que por si só é um número poderosamente concretizador, mas em níveis mais elevados, tanto física como mentalmente, pode levar-nos a catapultar esta vibração universal 21:3, para patamares mais altos, convidando-nos a colocar em prática, quase imediatamente as nossas ideias, desejos ou decisões, que certamente já vinham ganhando forma há algum tempo.
 
O dia 22 derrama sobre a vibração universal 21:3 a necessidade de executar com certo requinte todas as pequenas ou grandes tarefas a que hoje nos propusermos.
 
Portanto mãos à obra que é disso que hoje se trata, ou não fosse a redução de 22, o maravilhoso número 4 que rege todo o tipo de execução com cuidado e pormenor.
Tudo terá que seguir uma certa ordem, assim como certa profundidade e rigor e precisamos de nos disciplinar para conseguir levar a cabo qualquer coisa que queiramos fazer hoje.
 
Se soubermos aproveitar bem o tempo, hoje é um daqueles dias que nos devolverá uma sensação de satisfação pelo dever cumprido.
A nossa determinação e autoconfiança, serão factores essenciais para manter um estado de visível equilíbrio interior.
 
Podemos resolver muitas tarefas inacabadas ou dar início a algo novo, já que não podemos esquecer-nos que estamos em ano universal 9, o que não só nos empresta um vigor redobrado para terminar ou começar o que quer que seja, como nos pode mesmo exigir fazê-lo.
 
O lado mais difícil de hoje é precisamente a incapacidade de aceitar quer as contrariedades quer as ideias e as decisões dos outros. Portanto há que manter a confiança e a nossa vontade num patamar de certa flexibilidade para criar um espaço onde todos possamos expressar-nos abertamente sem medo ou dúvida.
Tolerância de todas as partes envolvidas, seja relacional ou profissionalmente é absolutamente essencial.
 
Tendência para a preguiça, indolência e procrastinação. Nervosismo, instabilidade e impaciência podem estragar um magnífico dia, rico em possibilidades e oportunidades.
 
Happy Day :)

Aspectos Numerológicos em Agosto

ago16.jpg

 

 

Aspectos Numerológicos no período de 1 a 14 de Agosto

 

Como sabem, este é um mês regido pelo Número 8 que resulta da redução de 17. Este aspecto foi analisado no artigo sobre o mês de Agosto em 2016, publicado a 03.08.16.

No período de 1 a 7 de Agosto encontramos exatamente os mesmos regentes numerológicos do mês, mas a partir do dia 8, sofreremos influências de outros Números.

Assim, podemos considerar que no período de 1 a 7 de Agosto seremos convidados a rever muitos dos princípios e valores pelos quais nos regemos. Poderemos sentir-nos de repente atraídos para aprofundar temas acerca dos quais nunca tínhamos sentido a menor curiosidade.

Por exemplo, podemos começar a sentir interesse em mergulhar na história da nossa família, em querer saber mais acerca dos nossos antepassados, ou então, passar a querer estar muito mais tempo com a natureza, ou adquirir algo que nunca teríamos imaginado, pois não fazia parte dos nossos gostos ou preferências.

Seja o que for que suceda, não estranhe, pois estas movimentações a nível numerológico podem arremessar-nos para partes incertas e desconhecidas. Mas nada há a temer… trata-se apenas de nos ajustarmos ao novo, e como sempre essa experiência poderá ser vivida de milhares de formas diferentes, pois cada um de nós é único e tem uma história única.

O que é mais importante é não deixar que o medo nos paralise sob nenhuma circunstância e acima de tudo deixar que seja a voz da nossa intuição a guiar os nossos passos. Para isso deveremos alinhar-nos com uma parte da nossa sensibilidade que assenta na confiança do saber fazer com base na experiencia adquirida. Isto tudo porque o período de 8 a 14 de Agosto é influenciado pelo Número 26 (2 – sensibilidade e 6 – maturidade). Aliem-se as forças contidas neste número secundário e temos a receita para empreender qualquer projecto que nos apaixone.

Esta primeira quinzena do mês é sobretudo dedicada a efectuar tarefas concretas, a colocar as mãos na massa, a tornar visível o nosso esforço, o nosso empenho e determinação.

Qualquer impedimento que possa surgir é para ser levado em conta, pois tudo o que fizermos agora dará frutos, pelo que é importante reformular quaisquer ideias e planos se for caso disso.

Mais importante do que buscar a perfeição é sentir que a cada dia vamos atingindo objectivos, e mesmo que o processo todo nos pareça lento, não importa. O que importa é sentir que estamos a dar o nosso melhor e que a nossa entrega e o compromisso que criámos connosco está a ser honrado e validado por nós.

É um momento de reavaliar a nossa postura em relação ao que pretendemos da vida. Quem ainda estiver a competir com o outro, para querer ser o melhor, para querer ser o primeiro, para querer ser reconhecido, etc. certamente terá pela frente desafios mais complicados onde será testado ao nível da humildade, podendo vir mesmo a sofrer certo tipo de humilhações ou desprezo pela sua pessoa ou pelas ideias ou verdades que defende.

 

 

Aspectos Numerológicos no período de 15 a 31 de Agosto

 

Esta segunda quinzena será influenciada pelas fortes vibrações do 7.

De 15 a 21 de Agosto o 7 é o resultado da redução de 16, que pela última vez este ano, colocará em evidência o radical 16 deste ano 2016.

É a última oportunidade (este ano) para limpar e peneirar mais umas partes de nós que ainda precisam de se esforçar muito, precisam de subir muito alto para atingir a divindade (XVI Arcano Maior do Tarot – A Torre) que na sua visão ainda se encontra fora do seu alcance, do lado de fora do seu Ser.

O que esse esforço todo implica e os sacrifícios a que muitos se obrigam ainda, são a razão de tantas dificuldades e contrariedades, provocadas por egos demasiado grandes. Tão grandes que não cabem na sua essência maravilhosa; tão grandes que perderam o contacto com o seu próprio coração; tão grandes que se encontram impossibilitados de absorver as fragrâncias perfumadas que emanam da sua própria alma.

Tão sós que esses nossos irmãos se encontram, de tal forma que para outros (que já conseguem vibrar numa frequência um pouco diferente) nasce a oportunidade de praticar a compaixão, a compreensão, a generosidade, a bondade, a paciência ou a tolerância.

De 22 de Agosto até ao final do mês, o 7 resulta da redução de 25 e então entraremos num outro portal, onde a busca por conhecimento será feita através das experiências, através do sentir, através do ser.

O Ser pode passar a ser apenas… e transformar o jogo do ego, que nos leva das sombras para a luz e da luz para as sombras num ritmo alucinante, em sabedoria, em discernimento, em luz interior, em verdadeiro conhecimento de quem experimenta e vive o que experimentou intensamente, devolvendo-nos mais e mais espaço dentro de nós.

Experimentaremos o vazio no mês seguinte e por isso estes últimos dias de Agosto são uma preparação maravilhosa para os desafios de Setembro.

 

As Luas em Agosto

 

Dia 02 – Lua Nova

Dia 10 – Lua Crescente

Dia 18 – Lua Cheia

Dia 25 – Lua Minguante

 

Nos dias 5, 14 e 23 usufruiremos de uma energia especial e bastante benéfica, pois são dias regidos pelo Número-Mestre 22.

Se há dias propícios para materializar o que quer que seja de forma absolutamente ímpar, são exactamente os dias regidos por 22.

 

Renovando os votos de um excelente mês de Agosto e desejando boas férias a quem vai de férias.

 

by Eva Veigas

Numeróloga Transpessoal

99

99.jpg

 

99 =  (9+9) = 18 = (1+8) = 9

 

Elementos: Síntese dos 4 Elementos (Água, Fogo, Terra, Ar)

 

Correspondência com os Arcanos do Tarot: Eremita e Lua

 

 

Trata-se de um dos mais, se não o mais poderoso Número-Mestre, o último na casa das dezenas.

Constituído por dois 9, é um dos números secundários mais encontrados quando analisamos, por exemplo um nome completo num mapa numerológico.

 

 

O 99 possui aspirações muitíssimo elevadas, o que regra geral afasta aqueles que por ele são regidos, da realidade.

Há demasiada ilusão ao nível da mente, o que não raro os mergulha em cenários completamente idílicos, pois possuem uma imaginação muito rica e muito fértil, povoada de personagens e detalhes bonitos o que os leva a retirar os pés do chão. Por isso é importante que estas pessoas se mantenham ancoradas e enraizadas através de exercícios especificamente desenhados para elas, ou que deem longos passeios na natureza.

 

Estas pessoas podem ser facilmente enganadas, iludidas, gozadas e vítimas de brincadeiras de mau gosto.

 

Também não é fácil conviver com elas dado que constroem mundos muito próprios onde “os outros” não conseguem entrar, dada a ausência de identificação com uma realidade demasiado afastada da sua. Portanto os relacionamentos devem ser um dos principais temas a trabalhar na presente encarnação. Se não o fizerem poderão acabar por se isolar do mundo, achando que ninguém os entende. Logo a seguir concluirão que se não precisam deles, eles também não precisam de ninguém. E eis o caminho directo para a solidão, para a amargura, para a tristeza e para o ressentimento.

 

No entanto, se o indivíduo em causa souber aprender com os desafios propostos pelo 99, pode ter aqui a grande oportunidade de ganhar uma consciência profunda de valores essenciais relacionados com a sua própria evolução.

 

O 99 sonha acordado, e, no meio dos sonhos, das ilusões, dos cenários fantasiosos, ele precisa de encontrar e percorrer um caminho (que nada tem de fácil) que o ajude a discernir e a escolher o que desses sonhos pode ser trazido à realidade manifestada, sobretudo se esses sonhos representarem um contributo positivo para a evolução não só do próprio indivíduo, mas também do colectivo.

 

O que retira um 99 da ilusão é a dedicação na íntegra a uma causa nobre. Sublinho aqui o facto de que essa causa não tem que forçosamente ser uma causa social, por exemplo, pois o 99 tem uma tendência excessiva de querer salvar os outros e o mundo esquecendo-se de si mesmo. Pode ser tão-só dedicar-se à sua própria evolução, o que invariavelmente o levará a construir pontes humanas, pois é através do relacionamento e do contacto directo com os outros que o 99 retorna a si.

 

Por outro lado é essencial que a sua ocupação profissional, o preencha de tal modo que ele possa continuar a sonhar, mesmo quando está a concretizar.

 

É um Número maravilhoso, pleno de possibilidades, mas que traz consigo muitas armadilhas, que é preciso ir desmontando a fim de ir compreendendo as lições, uma a uma, com paciência e desvelo.

 

O 99 tem que aprender a trazer a criação do céu à terra, ou seja, a materializar os seus sonhos. Claro que para isso ele precisará de toda a ajuda possível e aí reside outra das suas dificuldades: o 99 não sabe pedir ajuda.

 

Portanto, como se pode verificar cada desafio proposto pelo 99, encerra si outros desafios, outras provas que terão de ser superadas para poder resolver o desafio principal.

 

O 99 com o seu grande coração, se não se perder nas curvas do caminho será sempre um altruísta e um verdadeiro e nobre cavaleiro.

 

by Eva Veigas

Numeróloga Transpessoal

Numerologia Agosto 2016

dream.jpg

 

Mês 8 em Ano 9

 

Regente Numerológico de Agosto – 17:8

 

O Regente Numerológico do mês de Agosto é o vibrante e dinâmico Número 8 e o Elemento que lhe corresponde é a Terra. Este regente numerológico é a redução de 17, um poderoso fabricante de sonhos, cuja natureza interna é mental, mas cuja expressão externa é puramente prática.

 

Portanto, de certa forma, poder-se-á afirmar, que o campo onde estes sonhos tomam forma na mente do homem, pode e deve manifestar-se, concretizar-se, dado não haver aqui qualquer energia passível de o transportar para mundos e ideias fantasiosos ou utópicos, o que impossibilitaria a exequibilidade do que o homem sonha.

 

No mês anterior tivemos a oportunidade de sentir e experimentar (sobretudo para queles que se encontram mais “despertos”, mais atentos, mais focados, que andam em busca de respostas, que se consideram verdadeiros investigadores da natureza humana e espiritual de tudo o que nos rodeia) as maravilhas das nossas criações mentais.

 

A esse propósito escrevi o seguinte: “O Senhor do Ar é responsável pela forma como os pensamentos e as ideias são difundidas entre os humanos, e pela forma como se processam as trocas energéticas do Plano Mental, entre os humanos e a Natureza.

 

Sempre que pensamos em algo, criamos, consciente ou inconscientemente uma forma-pensamento. Essa forma-pensamento fica registada no nosso campo electromagnético, irradiando uma determinada vibração, cuja intensidade e duração varia de acordo com o tempo que dispensamos a cada um desses pensamentos.”

 

Parece-me tão clara a ligação que os Números fazem de mês para mês, como que a preparar-nos para as etapas seguintes, sempre a pedir que fiquemos atentos, a sentir as experiências, a vivê-las, verdadeiramente, na primeira pessoa e depois então, se quisermos, a analisar o impacto que tudo isso causa nas nossas vidas diárias.

 

Cada lição aprendida e integrada faz-nos saltar automaticamente para o patamar seguinte. Quanto mais resistirmos às nossas aprendizagens mais tempo ficaremos com aquela velha sensação de que nada muda, de que tudo está sempre como antes, de que não evoluímos, etc.

 

E é de facto assim, até decidirmos abrir os braços às novas experiências que vêm ter connosco todos os dias, à espera que o aluno esteja pronto.

 

Portanto, fica claro que somos nós que nos temos que aprontar, que nos ajeitar, para que o Mestre apareça, se “materialize” e surja na nossa vida para nos passar a sua lição, para nos testar, para nos ajudar e não para nos penalizar, como tantos de nós ainda pensam.

 

Com certeza se recordarão, de que Julho era um mês onde muitas ideias e planos poderiam surgir e também se lembrarão de que não seria um mês muito apropriado para colocar de imediato essas ideias em prática.

O que sucedeu em Julho foi um momento onde as sementes dessas ideias (7 – Elemento Ar) começaram a germinar, ficando a aguardar serenamente o momento em que poderiam começar a ganhar consistência e onde gradualmente poderão ser lançadas à terra (8 – Elemento Terra), a fim de ganharem estrutura e corpo.

Portanto este é um mês para deitar mãos à obra e procurar ser mais eficaz do que perfeito.

Acima de tudo há que ser perseverante, determinado, corajoso e responsável.

Para aqueles que conseguiram fazer desmoronar a Torre interna, que era na verdade, a efectiva proposta do mês de Julho, é tempo de olhar tudo a partir de um novo nível de consciência e de saber.

 

É importante analisar bem as causas do período de instabilidade que tem vindo a experimentar, se quiser começar a trabalhar num novo sentido, se quiser de facto, começar a construir um novo presente. Para isso pode precisar de ir rapidamente ao passado. Porém, não se demore muito por lá, apenas o tempo suficiente para tirar a aprendizagem necessária – não é bom ir ao passado para reviver memórias daquilo que o fez feliz ou infeliz, pois nada disso já tem vida, tudo isso está morto, já passou, não traz nada de volta, nem é suposto trazer; traga apenas à consciência presente as conclusões, as lições que precisa para tomar novas decisões e seguir em frente na sua vida, de acordo com a nova síntese que surgiu dessa viagem ao passado.

 

Dessa forma poderá usar em pleno e a seu favor o ponto fraco deste mês, que é o número 67.

 

Ante esta influência não deverá permanecer passivo, nem ceder às suas tentações, pelo contrário, deverá mesmo contrariá-las e aprender a fazer das suas fraquezas, as verdadeiras forças que o ajudarão a atravessar o aspecto mais difícil deste mês.

 

Atitudes impensadas e comportamentos desadequados ante os desafios que terá que enfrentar terão um preço alto a pagar (demasiado alto, em alguns casos), dado que o Regente 8 tem por principal característica aumentar e amplificar todo o tipo de experiências sejam elas, por si classificadas, de boas ou de más.

 

É importante tomar atenção a todo o tipo de excessos e aprender a cuidar mais de todos os aspectos da vida que necessitem de harmonização e equilíbrio, dado que justamente este é também um mês de férias por tradição e portanto um período em que por vezes temos tendência a exceder-nos em demasia com a justificação de que merecemos tudo depois de um ano de trabalho. Mas cuidado… porque para o 8, tudo, é tudo MESMO!

 

Este aspecto mais difícil de Agosto representa um momento de preparação para assumir novas responsabilidades e enfrentar novos desafios, superando obstáculos de forma a ser possível progredir e evoluir.

 

Só entendendo estes aspectos mais difíceis será possível atingir um novo patamar de estabilidade e de mais e maior equilíbrio nas diferentes esferas da nossa vida.

 

Já o aspecto positivo do mês é regido pelo número 101, o qual nos impulsiona a agir, não sem antes nos questionar acerca dos motivos que nos levam a empreender essas mesmas acções e do que pretendemos obter com esse trabalho.

 

Isso implica permanecermos receptivos a cada mudança que se faça sentir no nosso dia-a-dia. Implica buscar a sabedoria que reside no nosso ser, implica justamente usar a natureza interna de 17 – a natureza mental - elevando a nossa mente inferior, tornando-a permeável à Mente Superior, preparando aquela terra infértil e seca num terreno arável, ajustado para cocriar com o Universo, com a Vida, sem medo de errar.

 

O ponto forte do mês, ajudar-nos-á a dar início às novas etapas, aos novos objectivos, a colocá-los de pé, a projectá-los, a dar-lhes a força e o impulso necessário para que ganhem vida e se estabeleçam a partir de uma base estável e duradoura.

 

Para além deste aspecto favorável, poderemos ainda contar com a essência do mês.

 

A essência 84 indica a necessidade de criação de método e disciplina, de levar a sério aquilo que estamos prestes a trazer ao mundo, seja a nível pessoal, familiar, profissional ou outro.

 

Sabendo que somos nós, os únicos responsáveis pela ideia que germinou e pelo momento em que decidimos colocar em marcha o que sonhámos, precisamos de criar um espaço dentro de nós que nos permita ter disponibilidade para esse trabalho.

 

Mas precisaremos também de ser dinâmicos e combativos e assegurar-nos de que não escorregaremos para o abismo deste mês, que é onde moram a preguiça, a indolência, a procrastinação, a dormência e a imaturidade.

 

Sempre que um desses sinais surgir é sinal de que saímos do nosso próprio processo criativo, é sinal de que estamos a abdicar do nosso poder pessoal e portanto teremos que ser mais fortes do que o nosso ego.

 

 Desejo a todos um excelente mês de Agosto!

 

Para saber mais acerca do seu ano pessoal e respectivas vibrações numerológicas para cada mês, tem à sua disposição uma consulta de numerologia específica para este efeito.

Para mais informações envie um email para: evaveigas@sapo.pt

 

 

Em Profunda Comunhão com a Vida!

Eva Vilela Veigas

Hawwah

 

Números repetidos - resposta às mensagens que me chegam diariamente

message.jpg

 

A Tod@s

 

Como sabem seria impossível responder individualmente às dezenas de mensagens que recebo diariamente onde me solicitam ajuda para descodificar as sequências de números em que atentam (sejam eles Números repetidos [11:11] ou Números Espelho [21:12]), dado que cada pessoa é um universo e para cada uma o significado de cada número é diferente.

 

Eventualmente essa análise poderá ser feita em contexto de consulta, e aí sim, os significados desses números, tendo em conta a frequência e a periodicidade com que esses sinais se revelam, poderão ajudar a desvelar caminhos e a trazer luz e compreensão para as vossas vidas.

 

Neste blog irei partilhando alguns artigos, sempre que o tempo me permita escrever, sobre alguns desses números especiais.

 

Desse modo espero que compreendam que não é possível responder ao vosso pedido individual, porque para além de não ser humanamente possível, também estaria a banalizar o vosso processo individual.

 

Lembrem-se que o momento em que reparam, ou algo vos leva a reparar nesses sinais, é absolutamente sagrado, é Vosso, é Único e deve ser respeitado e valorizado de acordo com os vossos princípios, tanto internos como externos.

 

Um Abraço Fraterno

 

Eva Vilela

Consultas de Numerologia

Consulta Numerologia1.jpg

A Numerologia estuda a forma como se expressam e interligam os principais aspectos da personalidade com os da alma, em cada encarnação.

 

A base para efectuar este estudo conta com dois elementos simples: a data de nascimento e o nome completo de registo de um dado indivíduo.

É incrível a quantidade de informação valiosa que se pode extrair a partir destes dois dados elementares.

 

As minhas consultas estão desenhadas para que cada pessoa, fique a conhecer-se mais e melhor, levando consigo ferramentas e chaves poderosas para lidar, ou aprender a lidar, com os vários desafios que a vida lhe vai propondo ao longo da sua existência terrena.

 

Assim, foram criadas diferentes consultas temáticas, que podem (e devem, dada a quantidade de informação extraída em cada uma delas) ser feitas separadamente (cada sessão dura aprox. 2 horas) e ao seu ritmo.

 

Sugiro que as primeiras 3 consultas apresentadas abaixo sejam feitas na sequência indicada dado que o seu encadeamento gera um melhor entendimento desta complexa, mas maravilhosa e valiosa ferramenta.

 

As outras 2 consultas podem ser feitas aleatoriamente e sempre que sinta necessidade de actualizar a informação contida no seu mapa à sua própria transformação e evolução, isto é, aos diferentes desafios que a cada momento, ano, ou ciclo, lhe vai propondo.

 

 

 

1ª Consulta – Tema: O Código da Alma

 

A data de nascimento ou o Código da Alma é, para a numerologia, o aspecto mais importante de um mapa natal, dado que não é passível de ser alterada. Nascemos num dado dia, mês e ano e esses três elementos juntos, formam um código precioso, do qual extraímos informações únicas acerca da nossa essência ou alma e daquilo que ela se propõe cumprir em cada existência terrena.

A data de nascimento, ou Código da Alma, permite aceder a informações tão pormenorizadas como:

 

- Propósito de Vida

- Via da Missão

- Dons, talentos e capacidades inatas

- Identificação da ferida da alma

- Principais obstáculos

- Chave Karmica

- Grandes Ciclos da Vida Presente

 

 

 

2ª Consulta – Tema: O Código da Personalidade

 

O nome ou o Código da Personalidade que recebemos ao nascer é na verdade o código que representa a nossa complexa personalidade. Os traços de carácter que revestem a nossa essência (ou a nossa alma) estão assim representados por todas as letras que compõem o nosso nome completo.

Cada letra pode ser convertida num número, portanto o nosso nome pode ser representado apenas através de números que formam determinada sequência.

Esses números têm naturalmente, uma descodificação própria, que para além de nos permitirem conhecer mais e melhor os principais aspectos da nossa personalidade, com todos os desafios que isso implica, ainda nos dão chaves para os resolver.

A data de nascimento, ou Código da Alma, permite aceder a informações tão pormenorizadas como:

 

- Como se expressa a sua individualidade

- Como manifesta o seu mundo interior no mundo exterior

- Como se relaciona com os outros

- Lições de vida: aprendizagens e evolução

- Recursos internos

- Significado e influência do nome próprio

- Significado e influência dos apelidos

 

 

 

3ª Consulta – Tema: A Integração

 

Os Números Integradores são fruto da acção conjugada do código da alma com o Código da Personalidade.

A combinação destes códigos internos gera novas codificações no mapa numerológico natal, representando verdadeiras chaves que agregam informação valiosa relativa às principais linhas de força que governam a nossa vida.

 

- Transformação de aspectos dissonantes em energia de acção

- Consciência Espiritual

- Linha Evolucionária da Alma / Actualização do Caminho da Alma

 

 

 

4ª Consulta – Tema: A Progressão

 

Esta consulta de Numerologia compreende a análise e interpretação dos dados relativos a cada Ano Pessoal, inserido no contexto do Grande Ciclo de Vida.

A leitura obtida nesta consulta inclui:

 

- Enquadramento do Regente do Ano Pessoal dentro do Grande Ciclo

- O Ano Pessoal: Propósito e Desafio do Ano

- O Ano Pessoal e a relação com o Ano Universal

- O Ano Pessoal e a relação com o Propósito de Vida

- O Ciclo de Aniversário e a relação com o Ano Pessoal

 

 

 

5ª Consulta – Tema: O Relacionamento

 

Esta consulta de Numerologia compreende a análise  dos dados relativos a dois mapas numerológicos, onde serão interpretados os pontos fortes e fracos de um relacionamento, quer se trate de um relacionamento amoroso, afectivo, familiar, profissional, etc.

 

- Afinidades e Incompatibilidades Inter-relacionais, tendo em conta:

- Propósito de Vida

- Como se expressa a sua individualidade

- Como manifesta o seu mundo interior no mundo exterior

- Como se relaciona com os outros (Nº Impressão)

- Linha Evolucionária da Alma / Actualização do Caminho da Alma

 

Leia mais em:

Estrutura da consulta de Numerologia

 

 

Consulta Tarot Vidas Passadas Gratuita

 

 

What-is-tarot-card-reading-1170x500.jpg

 

Faça uma consulta de Numerologia e receba gratuitamente uma consulta de Tarot das Vidas Passadas.

 

A consulta de Tarot das Vidas Passadas pode ser realizada no mesmo dia em que agendar a sua sessão de Numerologia, ou noutra data da sua preferência, no entanto, ambas terão que ser realizadas até 29/07/2016, inclusivé.

 

As consultas podem ser feitas presencialmente, por skype ou por telefone.

 

Local: São Domingos de Rana, Cascais

Nome skype: eva.vilela.veigas

 

Para mais informações ou esclarecimentos envie um email para evaveigas@sapo.pt

 

Muito Grata

 

Eva Veigas

 

22 - O Número Mestre que rege os dias 6, 15 e 24 de Julho.

22 julho.jpg

 

Pouco ou nada se fala acerca dos Números Mestre em Numerologia.
Estes Números são considerados diferentes, nem melhores nem piores do que os outros Números, pois possuem a mesma essência dobrada.

 

Neste caso concreto, é o 2 que se encontra repetido e portanto sob a sua regência estamos mais alinhados com a nossa sensibilidade e intuição, mas numa matriz mais estruturada, dado que quando somamos estes dois números, obtemos um segundo Número: o 4.

 

É assim que a nossa estrutura emocional vai ganhando forma, pois é-nos dada a oportunidade de experimentar agir a partir de um outro grau de maturidade.

 

Os Elementos Água e Terra misturam-se em proporções perfeitas e adequadas para cada um de nós, de modo a podermos perceber como está a terra que pisamos.

 

Que caminho construo, com os valores que possuo, com as atitudes que tenho, com os desejos que alimento a partir das minhas emoções?

 

Que chão é este?

 

É firme e duro como uma rocha?

É lamacento?

Tem água a mais ou a menos?

Se eu lançar sementes nesta terra, será que elas germinarão nessas condições?

Ou será que o meu chão, a terra onde caminho, é suave e macia repleta de uma natureza abundante e verdejante?

Será que tem terra arável?

 

O cenário que vemos reflecte as nossas emoções e só a partir desse contacto e dessa observação podemos efectuar as mudanças necessárias.

 

Nos próximos dias 6, 15 e 24 (cuja essência quando reduzida é sempre 6) somos convidados a reequacionar e a reflectir acerca do nosso excesso ou ausência de emoções.

 

Nesses dias devemos procurar ligar-nos o mais possível ao nosso coração amoroso (chakra do coração) ou ponto onde o ego e a alma se tocam, de modo a podermos compreender melhor os motivos de sermos ainda tão infantis, tão pouco crescidos, quando lidamos com os diferentes desafios que a vida nos coloca.

 

Crescer emocionalmente liberta espaço dentro de nós para poder tomar decisões mais firmes, mas também mais amorosas e mais generosas.

 

As energias deste mês vão nos ajudar a fazer esse mergulho, sobretudo nesta primeira quinzena. Depoiis, já na segunda quinzena, sob a regência das boas vibrações do Número 5 já poderemos efectuar as mudanças que de forma muito consciente saberemos que temos de fazer.

 

Mãos à obra que o 22 pede que arregacemos as mangas e coloquemos as mãos na massa.

 

 

Um abraço de coração
Eva Veigas

Lua Nova em Caranguejo - 4 de Julho

New moon.jpg

 

Vibração Numerológica Universal de hoje: 2

 

Há tanto para dizer, que é difícil saber por onde começar, porque a Lua Nova é sempre um momento interessante do ponto de vista energético.

 

A Lua está alinhada entre o Sol e a Terra, está na fase Nova, dando início a mais um Ciclo. Um Ciclo novo, onde tudo se conjuga para começar novos projectos, para arriscarmos a fazer diferente daquilo a que estamos habituados.

 

Pode acontecer que aquilo que hoje semearmos não dê frutos de imediato, será a nossa persistência e coragem que nos levará a essa colheita.

 

Do ponto de vista numerológico é interessante verificar a conjuntura que se apresenta, dado que a vibração universal deste dia 4 de julho de 2016, se faz representar pelo Número 2, o seu regente numerológico.

 

O Número 2 é regido pelo Elemento Água, que também é o Elemento de Caranguejo, cujo regente é a Lua.

 

Na verdade, estamos praticamente a falar das mesmas energias, das mesmas características, quando nos referimos às águas quer do Número 2, quer de Caranguejo.

 

São as águas primordiais, as águas-mães, cálidas, de onde surge a vida em todo o seu esplendor. São águas gestacionais, quentes, que nos relembram as seivas que nutrem as árvores e as plantas. Assim são as águas de 2, que implicam um estado geral de receptividade e serenidade, mas não de apatia ou negligência. Pode cair-se na ilusão de pensar que nada está a acontecer, mas sob a aparência calma das águas, há uma agitação maravilhosa (que temos que aprender a sentir, além da nossa compreensão intelectual) das nossas águas internas, onde as emoções ora correm descontroladamente, ora se esgueiram facilmente, ocultando-se na escuridão das sombras.

 

A influência da Lua sobre as marés é incontornável, assim como também o é, sobre os aspectos emocionais dos seres humanos.

 

Por isso, hoje é um dia reservado à introspecção, ao regresso às origens, ao útero da Mãe-Terra – excelente para meditar, ritualizar, dançar ou cantar ao som do Tambor – o coração de Gaia.

 

O som do Tambor harmoniza as nossas partes em conflito, é por isso que é importante realizar algum tipo de ritual no dia de hoje.

 

Sim o dia é associado ao feminino e por isso consagrado à Deusa em nós.

 

É um dia excelente para iniciar projectos, com a certeza de que germinarão, mas é necessário desde já, sermos perseverantes e tenazes, tal como nos lembra Capricórnio, na sua complementaridade a Caranguejo.

 

A criança renascida já pode amadurecer, continuando a ser criança espontânea, porém já sem a puerilidade de outrora.

 

A estas energias junta-se a Sacerdotisa, (Arcano Maior II no Tarot) cuja associação com a Deusa, com a Lua e com as águas primordiais, é impossível de ignorar.

 

A Sacerdotisa coroa este dia, lembrando-nos que devemos saber viver na dualidade: experimentando diversas polaridades, pois só conhecendo bem cada uma delas, podemos transcender a dualidade. Transcender a dualidade não significa que ela desaparecerá, mas antes que a viveremos a partir de um ponto de vista mais inteiro, pois elevámo-nos à Unidade.

 

Não podemos esquecer que vivemos numa dimensão dual, onde tudo tem a sua contraparte, e que isso faz parte do nosso mundo e das experiências que viemos vivenciar.

 

Tudo hoje nos lembra o feminino, mas não é, nem deve ser um dia exclusivamente dedicado às mulheres. É também um convite e um chamamento a todos os homens que estão prestes a mergulhar pela primeira vez, nas suas emoções, sem receio do julgamento interno ou externo.

 

Dediquemos pois, sós ou acompanhados, no recato do nosso lar ou nalgum ritual no exterior, este dia, às Senhoras das Águas, pedindo luz e sabedoria, orientação e criatividade, de modo a colocar em marcha, os nossos sonhos mais longínquos em realizações concretas, que nos devolvam felicidade.

 

 

Que tudo aconteça para o nosso Bem e para O Bem Maior.

 

Um abraço fraterno

Em Profunda Comunhão com a Vida

Eva Veigas

Numerologia Julho 2016

jul.jpg

 Mês 7 em Ano 9

 

Regente Numerológico de Julho – 16:7

 

O Regente Numerológico do mês de Julho é o poderoso Número 7 e o elemento que lhe corresponde é o Ar. Porém este 7 surge de um 16 reduzido, acerca do qual falarei mais adiante.

O Senhor do Ar é responsável pela forma como os pensamentos e as ideias são difundidas entre os humanos, e pela forma como se processam as trocas energéticas do Plano Mental, entre os humanos e a Natureza.

Sempre que pensamos em algo, criamos, consciente ou inconscientemente uma forma-pensamento. Essa forma-pensamento fica registada no nosso campo electromagnético, irradiando uma determinada vibração, cuja intensidade e duração varia de acordo com o tempo que dispensamos a cada um desses pensamentos.

Fica assim claro, para aqueles que não entendem porque atraem certo tipo de pessoas, acontecimentos ou situações, de forma repetida, que é assim que se formam padrões vibracionais, capazes de gerar campos de energia negativos ou positivos que actuam como verdadeiros ímanes na nossa vida diária, atraindo vibrações semelhantes.

 

Durante este mês seremos convidados a ganhar mais maturidade neste nível de consciência, pois Julho será fértil na produção e germinação de ideias e projectos, os quais deverão posteriormente ser avaliados a propósito da sua viabilidade e consistência, de modo a poderem ser materializados mais tarde (talvez em Agosto, já que se trata de um mês 8, um mês de materialização ou, ainda mais tarde, já em 2017, que será um ano de vibração 1, e portanto um ano que abre um ciclo novo e que convida a agir de forma dinâmica e concreta).

 

Mas regressemos a Julho que é que nos importa, por agora.

O facto de o Número 7 ser resultado da redução de 16, implica necessariamente ter que falar desse número, por vezes temido, outras vezes admirado, já que se lhe fizermos corresponder a respectiva carta do Tarot, deparar-nos-emos com a famosa Torre.

 

A Torre é um convite a cair do pedestal onde nos habituámos a estar, por vaidade, orgulho e arrogância. Criámos uma condição que nos afastou dos outros, mas antes de mais afastou-nos de nós mesmos, da nossa essência, da nossa pureza, da nossa espontaneidade, afastou-nos daquele Louco (carta do Tarot que representa o imanifestado, o invisível, o não criado) que é livre, pois nada tem a perder e tem tudo a ganhar (ganhar experiência e conhecimentos) assim que se manifesta na matéria. Aquele Louco que representa a humildade e a inocência da criança pura, que com tudo se deslumbra, que com tudo brinca, que tudo respeita, pois ela não se sente excluída do mundo, mas antes sente que faz parte do mundo.

 

Foi disso que nos distanciámos assim que o nosso julgamento (que devia ser discernimento) ficou activado.

Construímos uma torre, o mais alta possível, na tentativa de chegar a Deus (ao Divino em nós), porém nesse momento, alimentados pela ilusão de um ego ferido, colocámos Deus fora de nós, num qualquer lugar inalcançável, é por isso que a torre tem de ser muito alta. E nós fomos subindo com ela e fomo-nos afastando das raízes, do contacto com a terra, com a realidade que nos cerca (tudo para chegar a Deus). Isso criou o distanciamento dos outros seres humanos e da Natureza e perdemos o contacto com aquilo que é de facto essencial para nós – o Amor.

 

Fazer desmoronar a Torre, é uma tarefa dura, árdua, dolorosa, mas absolutamente necessária, que requer coragem, humildade, doçura e firmeza, tudo ao mesmo tempo.

Este é o momento de regressar a nós, é o tempo do reencontro connosco e, consequentemente, do reencontro com outros seres que também se tinham distanciado de si mesmos e que também estão a regressar.

 

O desmoronamento pode não ser pacífico, pode ser aterrador e assustador num nível profundo do nosso inconsciente, mas as nossas partes já despertas (o consciente) tudo farão para nos ajudar a ultrapassar esse medo e essa apatia inconsciente.

A nossa mente inferior (eu ou ego inferior) pregar-nos-á partidas, tentará, por todos os meios, dissuadir-nos de iniciar esta rutpura com os velhos padrões, impedindo-nos de começar o verdadeiro processo alquímico interno.

E aqui estará mais um derradeiro teste à nossa força interior, à nossa força de vontade, à nossa firmeza e persistência e, claro, à nossa fé.

Se a convicção for superior ao orgulho, certamente passaremos o teste e seremos nós os destruidores das nossas torres gigantescas, caso contrário, seremos engolidos pelo nosso próprio divino interno (o raio divino que cai sobre a coroa (ego inferior) que encima a Torre) e a queda será mais aparatosa e dolorosa.

 

Depois da queda teremos oportunidade de juntar os pedaços e harmonizar os nossos dois hemisférios esquerdos e direito (feminino e masculino - o casal que cai da Torre). Unidos, poderão trabalhar como um só, embora as suas características únicas prevaleçam, pois elas são necessárias.

Tudo isto nos aponta um único caminho – o do Amor, o que nos leva directamente à “Essência” deste mês que é regida pelo Número 78.

 

A essência 78 fala de prosperidade. São necessárias condições especiais e específicas para criar prosperidade e abundancia e, naturalmente tudo isso terá como pano de fundo o Amor – o amor por nós, pela humanidade, pelo planeta, e acima de tudo pela Fonte Que Tudo Cria.

A essência 78 ressalta a importância de verificar qual o tipo de relação que temos com os bens materiais e com o dinheiro.

Não é suposto ignorá-los, associá-los a algo maléfico, mas também não é suposto idolatrá-los. É importante criar desapego, mas não desvalorizá-los completamente.

A relação deve ser saudável e equilibrada, pois o que fazemos com os nossos bens e/ou com o nosso dinheiro pode ser muito útil para a humanidade e para o planeta.

É também interessante reavaliar, durante este mês, os nossos conceitos de prosperidade, de abundância, de riqueza e de bem-estar (inclusivamente o físico, pois tudo está interligado).

As conclusões que se retirarem destas reflexões – e o mês convida a isso, pois tem 7 como regente – e as sínteses que posteriormente se farão, convidam a integrar novos pontos de vista acerca da nossa receptividade ante a vida, os outros, os projectos que desenvolvemos e o trabalho a que nos dedicamos, o que nos catapulta agora para o ponto forte deste mês cujo regente é 94.

 

O ponto forte 94 convida a renovar a nossa estrutura interna ou as bases em que nos temos vindo a apoiar.

 

Pode-se afirmar que existe uma tendência para uma certa estabilidade, que tanto pode ser interna como externa, visível como invisível, sobretudo a nível financeiro mas que carece de uma transformação anterior (9+4 = 13).

A morte e transformação dos aspectos limitadores da nossa persona, que foram referidos anteriormente a propósito da energia do mês.

 

Existe ainda um forte convite à expansão dos nossos horizontes e podem surgir convites sobretudo relacionados com trabalho, por vezes inesperados, sobretudo a partir do dia 15 de Julho (esta informação é genérica, portanto as datas variam de acordo com o mapa natal de cada um), possibilitando a finalização de um ciclo ao qual se seguirá forte transmutação apoiada pelo esforço, dedicação e empenho de cada um.

 

Mas, sem essa transformação, sem esse trabalho interno ao qual cada um de nós se pode e deve dedicar, no sentido de ganhar mais clareza interna e maior discernimento, o que permitirá amplificar e aumentar o nosso grau de consciência relativamente ao que andamos a fazer com o nosso tempo na Terra, nada do que foi dito anteriormente se poderá manifestar.

 

Dessa forma, serão activados outros mecanismos, para quem ainda tiver que aprender ou repetir determinadas lições, o que nos conduz agora ao último aspecto desta análise – o ponto fraco do mês.

 

O ponto fraco do mês é 68 e é um convite a harmonizar forças contrárias.

 

Em primeiro lugar é preciso dar bastante atenção aos nossos relacionamentos, sobretudo àqueles que já estão a passar por uma fase delicada, pois poderá haver lugar a todo o tipo de mal entendidos. Qualquer beliscão nesta fase, poderá tomar proporções exageradas, pois o 8 tudo aumenta e amplifica e o 6, quando negativado, representa um excesso de sensibilidade que promove dificuldades, tensão e conflitos geradores de mal-estar entre as pessoas.

Se no mês anterior fomos capazes de dar início a um novo modo de nos relacionarmos connosco, estaremos aptos dentro de pouco tempo a nos relacionarmos melhor com os outros. Melhor, não significa achar que vai ficar tudo bem, criando falsas ilusões, acreditando em amores impossíveis e no “ …e viveram felizes para sempre”. Melhor, significa que nos dedicaremos a resolver o conflito, harmonizando as partes que estão a gerar a dificuldade

 

Cuidado com o conflito velado, com as aparências e com as tentativas de manipulação para ganhar todo e qualquer tipo de batalhas, sobretudo as judiciais.

Vamos necessitar de nos esforçar bastante para conseguir superar este tipo de obstáculos, mas não é suposto desistir. É importante saber relaxar no meio da tempestade e aproveitar para reflectir sobre os nossos próprios erros a fim de os podermos corrigir. Se for necessário mudar de estratégia, pois que seja, mas nada de desanimar ante as circunstâncias.

 

Se for preciso peça ajuda, pois os verdadeiros amigos estão sempre lá!

 

 

Desejo a todos um excelente mês de Julho!

 

 

 

Para saber mais acerca do seu ano pessoal e respectivas vibrações numerológicas para cada mês, tem à sua disposição uma consulta de numerologia específica para este efeito.

Para mais informações envie um email para: evaveigas@sapo.pt

 

 

Em Profunda Comunhão com a Vida!

Eva Vilela

Hawwah